REVIEW: Smart TV LG OLED 55CX, pronta para a nova geração de videogames

REVIEW: Smart TV LG OLED 55CX, pronta para a nova geração de videogames
A nova TV LG OLED CX conta com 4 portas HDMI 2.1, permitindo aproveitar ao máximo os novos consoles com imagens 4K e frequência de 120Hz
Anúncio
REVIEW: Smart TV LG OLED 55CX, pronta para a nova geração de videogames

Preparar-se para lançamentos de novos consoles de videogame acontece, no máximo, duas vezes por década. Esta rara rotina de jogadores “hardcore” resulta em gastos sem data de validade, já que é difícil prever quando a estreia de uma geração acontecerá novamente. Enquanto isso, os jogadores de PC diluem os custos com melhorias de peças ao longo do tempo – ou das necessidades para rodar os jogos mais badalados.

Para os dois perfis há uma única verdade: se faz um investimento a longo prazo. E também para ambos existe agora uma nova preocupação, pois nem todos os displays podem receber o conteúdo nas melhores resolução e frequência. Por sorte, temos a novíssima smart TV LG OLED 4K 55CX, que tem potencial para cumprir com os requisitos dos futuros consoles. São dois modelos, de 55 e 65 polegadas, equipados com processador Alpha9 de imagem e nada menos que quatro entradas HDMI 2.1. Assim, ela está pronta para suportar os videogames mais potentes de hoje, e os futuros Xbox Series X e PlayStation 5.

A nova smart TV é uma evolução do modelo LG OLED C9 lançado no ano passado. O novo “X” de CX vem do número 10, em romano. Confira as principais mudanças e melhorias nesta detalhada análise:

Design

LG CX tv 4K OLED perfil fino
Borda e perfil finos, especialidade da LG na linha “C”

A LG CX segue o sucesso dos modelos anteriores em sua construção, com suporte metálico e vidro da tela em alta qualidade. Tem um perfil esguio, mais fino que uma caneta e também que muitos celulares recentes — sendo uma OLED, ela dispensa a backlight das LCDs tradicionais, possibilitando tal espessura finíssima. As bordas ainda conseguem passar a sensação de imersão espetacular.

Porém, direto da caixa, temos um leve ponto negativo: montá-la não é tão fácil quanto poderia. Em geral, os encaixes de TV da LG poderiam melhorar. São duas peças largas, pares de parafusos na placa de apoio à superfície e mais quatro parafusos para fixar na TV. Em compensação, o design recompensa. O robusto suporte possui uma discreta tampa (de plástico) para passagem dos fios de conexão, enquanto na frente temos uma faixa de metal escovado. O resultado da peça é a estabilidade, pois o suporte acompanha quase toda a base, de ponta a ponta.

Conexões e modo gamer

A TV LG OLED CX possui 3 entradas USB, saída digital óptica, entrada componente/AV, porta LAN e entrada para antena de TV digital. Porém, como destaque que serve como complemento ao título deste review, afirmamos que a LG CX já está pronta para a futura geração de consoles. É uma das pouquíssimas em território nacional a contar com 4 entradas HDMI 2.1 (uma delas é ARC), ou seja, com suporte ao 4K a 120Hz.

Para uma melhor noção do investimento a longo prazo, hoje em dia dificilmente encontra-se um console potente o suficiente para dar conta da resolução e frequência (4K/120Hz) – o mais comum é 4K/60Hz ou 1440p/120Hz. Os próximos Xbox e PlayStation que chegam no final de 2020 às lojas possuem especificações técnicas altas o suficiente para ditar o que será esta década no mundo dos games e, por sorte, temos o cuidado de pelo menos uma fabricante de TVs para a atender requisitos básicos com folga.

LG CX tv 4K OLED conexões HDMI

Aos gamers de PC que buscam por um “super monitor”, vale ressaltar que a CX tem suporte ao AMD Free Sync e o NVIDIA G-Sync (com frame rate variável) para dar conta das GPUs mais recentes. Para garantir menor input lag (atraso de entrada) que chega somente a 1ms, o modo gamer é obrigatório. Funciona perfeitamente mesmo com HDR ativo ou processamento de imagem nos perfis configurados.

Por recebermos versões de 55 e 66 polegadas aqui no Brasil, oanpções menores de tamanho poderiam ser mais úteis ao tradicional jogador de PC, porém, eliminamos este obstáculo ao falarmos dos consoles atuais. Do contrário, jogar conectado a um PC com controles sem fio pode ser uma saída aos sedentos por títulos exclusivos de computador.

Qualidade de imagem e som

Direto ao ponto, as TVs OLEDs da LG são conhecidas por terem a melhor qualidade de imagem do mercado. Com os testes, afirmamos que a CX junta-se à extensa lista de qualidade topo de linha dos televisores. Para entender um pouco melhor da tecnologia, de forma resumida: a TV LG OLED se distancia das LCDs comuns principalmente pois cada pixel tem sua iluminação própria, o que resulta nos chamados “pretos perfeitos” (níveis escuros bem definidos) e o “contraste infinito” (notável diferença entre extremos de iluminação).

Com auxílio da inteligência artificial e o poderoso processador Alpha9, a TV faz o upscaling de conteúdo para 4K (3840 x 2160 pixels). Ou seja, se uma imagem tiver menor resolução (HD ou Full HD), a I.A. reconhece o conteúdo da imagem e aumenta o tamanho para ser comportado na tela, dando a impressão de mais nitidez. Ruídos e distorções de imagem, resultados comuns de upscaling mal feito de outras TVs 4K, não acontecem aqui. Os ângulos de visão são razoáveis e os reflexos de luz ambiente não incomodam.

LG CX tv 4K OLED divulgação, esportes
Esportes e filmes de ação: os gêneros que exibem a grandiosidade da CX em toda sua excelência (Divulgação)

Em cenas de ação com títulos da Netflix e clipes musicais no YouTube, as definições padrão conseguem satisfazer qualquer expectativa de uma OLED. Ela também conta com a tecnologia Dolby Vision IQ (ajustes automáticos dos níveis de brilho, cor e contraste) e modos HDR como “Vívido”, “Cinema” e Filmmaker – este último realiza ajustes “para que filmes e séries sejam assistidos no formato original em que foram gravados, proporcionando experiência ainda mais imersiva“, como informa a LG.

Além disso, nas configurações você pode ajustar uma série de variáveis para cada um dos perfis de acordo com o seu gosto. O real segredo para extrair a melhor qualidade da TV está nestes ajustes finos – em especial aos olhares treinados de gamers. Recomendamos atenção redobrada ao conferir contraste dinâmico e à redução de ruído, fatores que pareceram essenciais em múltiplos cenários testados. Um único ponto negativo fica com o brilho (a nível máximo) estar um pouco abaixo do esperado.

Falando sobre o sistema de som, são quatro alto-falantes (2.2) carregados com a tecnologia Dolby Atmos para uma experiência de som mais imersiva, com potência de 40 watts. Na prática, a qualidade de áudio funciona como esperado – mais que o suficiente para te colocar dentro da ação. Uma adição curiosa é a facilidade de som surround, pois pode-se conectar dois alto-falantes LG via Bluetooth, como o LG XBOOM Go PK7, que atuam como um home theater sem fios.

Sistema operacional

Com o sistema webOS temos uma navegação fácil pela LG CX. A animação fluida ajuda a passar uma maior sensação de conforto com a interface, minimalista na base da tela. Dos aplicativos testados (em sua maioria serviços de streaming), todos funcionaram como esperado, sem problemas. A lista de apps suportados pode ser inferior ao vasto leque de opções das que funcionam pelo sistema Android TV, porém, o sistema atende muito bem às necessidades do usuário comum.

LG CX tv 4K OLED configurações, painel de controle
O painel de controle do webOS separa entradas e dispositivos IoT em uma tela única para melhor acessibilidade

Ainda seguindo a “tradição”, a CX vem com o Magic Remote, controle remoto Bluetooth que acompanha vários modelos de smart TVs da LG e funciona como um mouse ao apontá-lo para a tela. Em tempos de controles universais minimalistas, vemos um diferencial da fabricante com o parrudo controle com dezenas de teclas, fator que pode dividir consumidores de TVs.

Particularmente, este poderia ser mais compacto e simplificado, mesmo que possua roda de scroll, teclado numérico e dois atalhos para serviços de streaming (Netflix e Amazon Prime Video). Se levar em consideração que o sistema não permite controle infravermelho da TV a cabo e nem de outros dispositivos conectados, mais da metade dos botões acaba tornando-se pouco útil. A falta de evolução no controle deixou um pouco a desejar.

Assistente de voz e inteligência artificial

LG CX tv 4K OLED assistente de voz, Google assistente
Sugestões do Google Assistente podem auxiliar na hora de controlar a TV e outros dispositivos com a voz

Atualmente, a LG destaca-se pela variação das assistentes pessoais integradas: há ThinQ AI (plataforma própria), Google Assistente e Alexa – esta última, ativada ao segurar o botão “Prime Video”. Nos três tipos, os comandos compreendidos pela assistente é idêntico ao que vemos em caixas de som inteligentes: você pode fazer perguntas sobre o clima, criar lembretes, adicionar um item à lista de compras e também controlar dispositivos IoT conectados, ou seja, comandar (pela TV!) outros aparelhos da sua smart home.

Diferente de outras TVs equipadas com assistente de voz (como a própria LG GX), é uma pena que a CX não reconheça nenhuma palavra de ativação. Logo, torna-se necessário ter o controle remoto em mãos para realizar os comandos desejados. Até mesmo a soundbar SL9YG, lançada em 2020 também pela LG, atende ao clássico “ok, Google“, mas a smart TV infelizmente não.

LG CX tv 4K OLED dispositivos IOT
Com a configuração clean, conectar-se a outros aparelhos fica bem fácil

Do lado da inteligência artificial no resto das funções da TV, temos o processador AI Alpha9. Utilizando da técnica de deep learning e inteligência artificial, ele aumenta a qualidade da imagem e do som da TV LG OLED. Um potente trio I.A. complementa a CX: AI Picture Pro, AI Brightness Control e AI Sound Pro, para controle de imagem, brilho e som, respectivamente. Todos podem ser ativados a hora que preferir, logo vai da sua preferência ditar se o conteúdo exibido combina com as melhorias inteligentes.

Conclusão

A smart TV LG OLED CX55 não é somente um pacote completo, mas também uma TV à frente de seu tempo. A LG acertou em tudo aqui, apresentando um modelo premium com design sofisticado, excelência em qualidade de imagem, ótimo sistema de som e interface intuitiva.

LG CX tv 4K OLED divulgação, TV sobre rack
Design e conexões são o forte desta OLED – de tirar o fôlego!

Ela atualiza os benefícios já existentes do modelo anteriormente lançado, a LG OLED C9, incluindo o suporte à tecnologia G-Sync (um ponto importante para gamers) e permitindo a visualização de conteúdos 4K a 120Hz. O melhor? Isso já vem de fábrica, sem precisar de atualizações do software.

Se você busca pela melhor qualidade em um display OLED, esta é a escolha certa. A smart TV LG OLED CX55 está disponível por R$7.033,95 (55 polegadas) e R$ 13.018,95 (65 polegadas) nas Lojas Americanas e outros varejistas selecionados.

Ficha técnica (LG OLED 55CX)

LG OLED CX55
Recursos de Áudio2.2 Ch.
20W Bluetooth Surround Ready
Clear Voice IV
Sound Share
Ultra Surround
Tipo de TVSmart TV
Tecnologia da TelaOLED
Polegadas55″
MonitorUltra HD 4k
Taxa de Atualização60Hz
Taxa de Atualização com Tecnologia60Hz
Quantidade de entradas USB3
HDMI4
Local das entradas HDMI4 entradas traseiras
Wi-Fi IntegradoSim
Conversor Digital IntegradoSim
Timer On/OffSim
Sleep TimerSim
Closed CaptionSim
Potência do Áudio (RMS)40w
Wi-FiWi-Fi integrado
CorPreto
Conteúdo da EmbalagemTV Manual Guia Controle Pilhas
Recursos de VídeosReal 4K
Quad Core Processor
FILMMAKER MODETM
HGiG
4K Upscaler
Active HDR
Image Enhancing
Double Step Noise Reduction
Sharpness Enhancer
Advanced Color Enhancer
True Color Accuracy
TV LG OLED 55CX
  • Design e montagem - 9/10
    9/10
  • Imagem e som - 9/10
    9/10
  • Assistentes de voz - 9/10
    9/10
  • Interface e controle - 8/10
    8/10
  • Modo gamer - 10/10
    10/10
  • Custo-benefício - 9/10
    9/10
9/10

TV LG OLED 55CX

Uma ótima escolha para gamers e cinéfilos que querem um investimento a longo prazo, a LG CX entrega excelente qualidade de imagem (e de som) com um dos displays OLED mais refinados de 2020.

Pros

  • Quatro entradas HDMI 2.1
  • Imagem de qualidade premium
  • Evolução se comparada ao modelo anterior
  • Espessura finíssima de tela junto ao design robusto da base (estabilidade garantida)
  • Sistema de som 2.2
  • Inteligência artificial espetacular em diversos usos
  • Tecnologia G-Sync de fábrica

Cons

  • Controle remoto com excesso de teclas pouco utilizadas
  • Montagem complexa
  • Ausência de palavras de ativação para controle de voz
Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter