Rússia sem internet? Entenda a nova lei que entrou em vigor no país

658628 weaponizing the internet
Em uma tentativa de se proteger de ataques cibernético, Rússia se desconecta da internet global temporariamente
Anúncio
Rússia sem internet? Entenda a nova lei que entrou em vigor no país

Na última sexta-feira (1), a lei de “Internet soberana” passou a entrar em vigor na Rússia. Vladmir Putin, presidente do país, anunciou que a nova medida tem o objetivo de proteger o país contra ciberataques. Valorizando a segurança cibernética, a previsão é que todo o tráfego de internet russo passe a ser conduzido dentro do país.

Na prática, a “Internet soberana” não fará com que o país fique sem internet, mas sim restringir o acesso dos cidadãos a servidores locais. A nova lei dá autonomia às operadoras nacionais, para que exerçam o controle central sobre todo o tráfego dentro de suas redes. Assim, elas estariam aptas a identificar ameaças em potencial e combatê-las.

Como a lei funciona?

Vladmir Putin assinou em maio a lei que já está em vigor
Vladmir Putin assinou, em maio, a lei que já está em vigor

O projeto de lei, intitulado “Programa Nacional da Economia Digital!, permite que as operadoras de internet russas sejam capazes de operar no caso de outros países decidirem isolar o país da internet, em uma tática cibernética.

Os responsáveis pelo controle são o Serviço Federal de Supervisão de Comunicações, Tecnologia Informática e Mídia de Massa (Roskomnadsor) e a Agência de Segurança Interna FSB. Porém, para que a medida possua sua total capacidade, foi necessário que as empresas adquirissem novos equipamentos para melhorar a qualidade do sinal ofertado no país. Os custos foram enormes e diversas questões técnicas ainda estão em aberto para discussões nacionais e internacionais.

Até onde sabemos, as operadoras russas funcionavam em condições de livre mercado, podendo competir umas com as outras, como explicou o especialista Alexander Isavnin, da organização independente Roskomswoboda (Pela liberdade na rede). Agora, o estado russo passou a exercer influência direta em todos os dados trafegados pela rede das empresas.

A agência de notícias russa RIA-Novosti informou que o objetivo é fornecer uma internet “sustentável, segura e totalmente funcional”. Porém, para que isso aconteça, o país deveria desenvolver sua própria versão dos endereços da internet. Por exemplo, caso os cidadãos russos desejassem acessar o Facebook, eles serão redirecionados para a rede social russa, chamada VK.

Controvérsia e protestos na Rússia

Participantes do protesto em Moscou, na Rússia
Cidadãos protestam contra a lei em Moscou, na Rússia

A lei, que foi assinada por Putin em maio, prevê ainda um abrangente armazenamento de dados. Com essa medida, críticos veem tal atitude como pretexto para ampliar o controle político sobre o país e seus cidadãos. A ONG Repórteres Sem Fronteiras (RSF) aponta que a ação viola a liberdade de opinião e livre acesso a informação, como prediz os direitos humanos.

Desde maio, milhares de cidadãos protestaram contra a medida, já implementada. Diversos endereços de sites estrangeiros já estão bloqueados, porém ativistas tecnológicos afirmam que temem que o país fique digitalmente isolado e que vigilâncias internas sejam intensificadas, assim como acontece em países como China e Arabia Saudita.

Os protestos na Rússia acontecem desde maio
Os protestos na Rússia acontecem desde maio contra a lei de restrição da internet

O Kremlin, no ententanto, alerta que não há motivos para preocupação. Segundo o porta-voz Dmitri Peskov, o país não possui planos de se desconectar da rede, como críticos dizem. Ele reforçou que há uma maior chance do Ocidente cortar relações de internet com o Oriente, do que o oposto.

Por isso, é necessário que o país passe por uma revitalização de sua infraestrutura digital independente, para que o país possa ter uma internet mais autônoma. Para Putin, o projeto de lei é extremamente essencial para a segurança da Rússia.

O que acha dessa saída temporária da Rússia da internet? Deixe nos comentários a sua opinião e não deixe de seguir o Showmetech para mais notícias de tecnologias ao redor do mundo!

Fonte: PC Gaming

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter