Ryzen 4000: Tudo o que sabemos da nova geração de processadores da AMD

Chipset AMD Ryzen 4000
Uma das novidades para 2020, a AMD confirmou os novos chipsets Ryzen 4000 (4ª geração) para desktops e plataformas móveis; confira o que sabemos sobre eles

Em evento realizado em Interlagos, no último dia 15 de novembro, a AMD reforçou a confirmação de Lisa Su, CEO da AMD, de que será lançada a nova geração de processadores Ryzen 4000 (4ª Geração), com foco em plataformas móveis e desktops, para 2020.

Mesmo sem todas as informações confirmadas, as CPUs Ryzen 4000 devem estrear com a nova arquitetura Zen 3 (7nm), enquanto as APUs Ryzen 4000 chegarão com a arquitetura Zen 2 (7nm). Meio confuso? Continue a leitura que contaremos tudo o que sabemos dos novos processadores da AMD para 2020:

Ryzen 4000 (4ª Geração) para plataformas móveis

As novas APUs Ryzen 4000, que tem processamento de dados e unidade gráfica em um único chipset, devem chegar durante a próxima CES 2020, assim como a geração anterior, que acontece entre os dias 7 e 10 de janeiro do ano que vem. Elas chegarão com a equipadas com a microarquitetura Zen 2, construída em 7nm (Taiwan Semiconductor).

Esse mesmo tipo de arquitetura foi usado nas CPUs Ryzen 3000, do ano passado, ou seja, o que já foi muito bem recebido nos desktops chegará aos notebooks e outros dispositivos móveis no começo de 2020.

Em resposta a uma pergunta feita pelo site VentureBeat, a CEO da AMD, Lisa Su, pareceu manter a nova geração de APUs Ryzen em um “campo seguro”, já que a nova microarquitetura Zen 3 ainda está em desenvolvimento. Mesmo assim, se mantém otimista quanto aos lançamentos do ano que vem. Ela disse:

“Também estamos bastante empolgados quando entrarmos em 2020. Você começará a ver os nossos produtos móveis de próxima geração no início de 2020, construídos em 7nm que ainda não foram lançados no mercado. Um portfólio bastante forte”.

Lisa Su, CEO da AMD

Ryzen 4000 (4ª Geração) para computadores

Já os processadores (CPUs) Ryzen 4000 para computadores devem respeitar o lançamento da agenda do ano passado, que acontece entre julho/agosto. As novidades chegarão ao mercado com a nova microarquitetura Zen 3, construída em 7nm+. O rendimento maior significa um consumo de energia menor.

Microarquitetura Zen 3

Nova arquitetura Zen 3 deve ser 8% superior ao Zen 2
Nova arquitetura Zen 3 deve ser 8% superior ao Zen 2

Espera-se que a nova microarquitetura Zen 3 apresente um desempenho bastante superior à geração passada, mantendo os mesmos núcleos e frequência. Alguns analistas apontam que a tecnologia apresentará até 8% mais instruções de clock em relação ao Zen 2. Além disso, a arquitetura deve manter os oito chiplets por die, com melhoras na hierarquia de cache e no infinity fabric, para reduzir a latência.

Além de todas as melhorias arquiteturais, o Zen 3 deve ser capaz de atingir maiores frequências, mantendo as mesmas temperaturas. Rumores sugerem um aumento de até 200MHz em toda linha de processadores.

AMD Ryzen 4000 Zen 3
Propriedades do Zen 3 em relação ao Zen 2

Planejamento da AMD até 2024!

Em outubro, a AMD veio à público pela primeira vez para falar dos novos processadores Ryzen 4000 e também da nova microarquitetura Zen 3. Entretanto, sobrou espaço para comentar dos planos de dominação no mercado de processadores para até 2024! Foi o que sugeriu um plano de lançamentos da empresa das arquiteturas seguintes para quase meia década.

Chipset AMD Ryzen 4000
A AMD já confirmou a microarquitetura Zen 3 para meados de 2020, seguido do Zen 4 em 2022

Segundo a empresa, a microarquitetura Zen 3 (codinome “MILAN”) está quase saindo do forno e chega junto com as CPUs Ryzen 4000, na metade do ano. A boa notícia é que ela manterá a compatibilidade com a plataforma AM4. Isso significa que, se você tiver uma placa mãe AM4, poderá aproveitá-la por mais alguns anos sem cair em desuso.

Em 2021, seguindo os rumores e a tradição, a AMD lançaria a versão Zen 3+, mantendo a compatibilidade com a plataforma AM4 e com algumas melhorias “menores”. Um ano depois, em 2024, a microarquitetura Zen 4 (codinome “GENOA”) deverá mudar junto com a plataforma. Não há nada confirmado ainda, mas ela deve inaugurar o processo de fabricação em 5nm.

Por último, a microarquitetura Zen 5 não tem um ano de lançamento definido. Se não alterarem o calendário, é possível que ela chegue em 2026, seguido da Zen 5+ em 2027.

Ainda não há muitas novidades desses novos chipset da 4ª geração da linha Ryzen, porém, é certo que teremos mais informações na CES 2020. Estaremos diretamente da feira e traremos todas as novidades em primeira mão para você.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: