Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele

original min - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele
O Microsoft Edge é visto por muitos como um navegador ruim, mas será que merece essa fama? Entenda por que ele é importante para o futuro do Windows 10.

Quando o assunto é navegador de internet, o Edge da Microsoft geralmente é associado a uma experiência ruim. Não é muito difícil encontrar memes com piadas a respeito do browser, principalmente querendo insinuar que ele só serve para fazer o download de outros navegadores como o Firefox. Mas a grande pergunta é: se o Microsoft Edge é mesmo tão ruim e não agrada, por que a Microsoft insiste nele?

dd 720x408 - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele

Baixa Popularidade

Atualmente o Edge é utilizado em computadores por apenas 4.11% dos internautas ao redor do mundo, crescendo apenas 0.53% desde janeiro do ano passado. Já o Internet Explorer caiu 1.31% no mesmo período, o que significa que a maioria das pessoas que deixam de usar o Explorer não vão para o Edge. O Windows 10, por sua vez, conseguiu crescer em quase 10% de uso em todo o mundo, e por incrível que pareça, seu navegador padrão não se beneficiou desse crescimento.

Edge 720x372 - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele
Navegador não se beneficiou com o crescimento da plataforma

Isso mostra que o Microsoft Edge é realmente ignorado e deixado de lado por grande parte dos usuários. Mas por que essa rejeição?

Microsoft Edge não é ruim

Essa frase pode parecer surpreendente para muitos usuários, mas atualmente o navegador não é mesmo ruim. Não trava, as páginas são abertas de forma rápida e agradável, e no uso geral ele dá conta do recado como qualquer outro. Sem contar que em algumas áreas ele ainda funciona melhor do que eles. Por exemplo, é o único navegador que suporta desenhos na tela e com isso se torna uma opção mais interessante para touch no Windows.

Write on Edge 720x360 - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele

O problema do Edge não é o que ele pode fazer agora, mas o que ele não podia fazer há algum tempo. Por exemplo, não poder utilizar extensões por um bom tempo fez com que usuários simplesmente não quisessem nem tentar se adaptar ao novo navegador. Outro problema é que ele era suportado apenas no Windows 10, o que o impediu de se tornar popular.

Mas agora ele já está disponível até mesmo para Android e iOS com um aplicativo que funciona tão bem quanto no Windows. As extensões também já estão disponíveis para o Edge, embora ainda sejam mais limitadas do que em outros navegadores.

Mas por que ele é tão rejeitado?

No geral, é possível perceber que atualmente o Edge funciona tão bem quanto outros como por exemplo Firefox e Chrome, e embora a intenção não seja fazer com que usuários que já estejam acostumados a esses navegadores mudem de opção e passem para o Edge, isso levanta a questão. Se o navegador padrão do Windows 10 é tão bom quanto a concorrência, por que as pessoas ainda preferem ter o trabalho de instalar outro?

Um dos motivos pode ser a logo. O pequeno e do navegador ainda remete aos tempos de Internet Explorer, e isso por si só é o suficiente para afastar os usuários ao conectar suas experiências com o antigo navegador e o novo. Ainda que o Edge seja incrivelmente superior e melhor do que o IE.

IE vs Edge - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele

Outro motivo é a dominância da Google na internet. Ao utilizar o Edge, qualquer página do Google irá constantemente enviar mensagens e avisos para que o usuário faça o download do Chrome. Inclusive o Google Earth não funciona no Edge, e mais uma vez oferece aviso para baixar o Chrome. Sem contar que muitas pessoas atualmente utilizam muito seus smartphones como dispositivo principal para navegar na internet e como o Chrome é o padrão do Android, eles acabam levando isso também para os computadores por questão de conveniência e facilidade de acesso e troca de histórico.

Então por que a Microsoft insiste e mantém o Edge?

Em primeiro lugar a plataforma Windows 10 precisa ter um navegador padrão, de uma forma ou de outra. Entretanto, ele não está ali apenas para preencher essa lacuna. A Microsoft tem sim planos para o Edge e podemos notar isso em pequenos detalhes. A empresa traz com a plataforma as novidades que precisam ser incorporadas e demonstradas em seu navegador, é o que o o Edge faz com a possibilidade de pintar e desenhar na tela, a facilidade no touch e até a integração com a Cortana.

Integração com a Cortana 720x562 - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele

Além disso, grandes recursos que estão sendo aguardados para chegar ao Windows 10 no futuro também parecem depender do Edge em grande escala. Um grande exemplo disso é o suporte para realidade virtual, que chega com a ideia do Windows Mixed Reality, capaz de integrar ambientes reais e virtuais. Outra novidade é o uso de “sets” para os aplicativos, ou seja, uma forma de abrir os aplicativos no Windows como se fossem mais uma janela de navegador, separados por abas, e facilitando assim o uso e a produtividade.

Windows Mixed Reality 720x394 - Saiba por que o Edge não é ruim e o que faz a Microsoft insistir nele

E por fim ainda tem os aplicativos para navegadores, que permitem que o usuário abra aplicativos diretamente em seus navegadores sem precisar fazer instalações no computador. Em geral a Microsoft tem planos de trazer melhorias para sua nova plataforma, e para isso ele depende do seu navegador padrão para manter seus aplicativos ativos e em bom funcionamento, e quem sabe isso o tornará popular quando elas realmente se tornarem públicas.

Algo melhor do que apenas “não é ruim”

O grande desafio da Microsoft é fazer com que as pessoas comecem a realmente gostar do seu browser. Ainda que ele não seja ruim, seria esperado que uma empresa que seja dona do seu próprio sistema operacional para computadores, tenha dinheiro e seja conhecida pela criação de tantos softwares fosse capaz de trazer um navegador que fosse melhor do que a concorrência. Principalmente um que eles acabaram de reconstruir praticamente do zero.

Para entender um pouco melhor sobre o assunto, assista ao vídeo “Why does Microsoft even bother with Edge?” abaixo:

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via