Respostas para o Amanhã: Samsung contribui para a educação no País

rpa
A 4ª edição do Prêmio Respostas para o Amanhã, programa global da companhia coreana, premiou cinco projetos nacionais na busca por soluções para a sociedade

Cada vez mais a tecnologia entra na vida das pessoas e revela que o sistema de educação atual precisa ser transformado, uma vez que o formato atual não desperta o interesse dos jovens na sala de aula. Prova disso é o resultado de uma pesquisa realizada pela Secretaria Municipal de Educação de São Paulo com 43,6 mil alunos, 10% da rede, quando revela que 59% dos entrevistados aprendem melhor em atividades em grupo.

Esse engajamento aliado ao novo comportamento de crianças e adolescentes da geração digital revela o sucesso da Samsung. A empresa desenvolveu um projeto global que une educação e tecnologia em sua quarta edição no Brasil chamado Respostas para o Amanhã, responsável por mobilizar mais de 100 mil alunos no País. Na noite desta terça-feira (05/11), no Complexo Achè Cultural, em São Paulo, foram premiados cinco projetos, dos 1.370 inscritos, envolvendo 42 mil alunos das escolas públicas.

Programa Respostas para o Amanhã
Vencedores do Programa Respostas para o Amanhã

Sobre o Programa

O programa envolve professores e alunos do ensino médio de escolas públicas, estimulados a utilizarem conceitos das Ciências da Natureza e da Matemática com o objetivo de encontrar soluções para problemas reais dos locais onde suas escolas estão instaladas. Os projetos ganhadores são das regiões norte, nordeste e sudeste do Brasil – sendo dois do Ceará, um de Rondônia, um do Pará e um do Espirito Santo.

A edição deste ano do prêmio, promovido em parceria com o Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária), envolveu a orientação de aproximadamente mil professores de escolas públicas de todo o País. A sustentabilidade foi pauta comum a todos, com foco principal na melhoria das respectivas comunidades. Um dos diferenciais esse ano foi a concepção dos troféus e prêmios pelos próprios alunos. Todo o projeto foi concebido por eles, aumentando ainda mais o envolvimento com o programa.

Das temáticas mais presentes, 24% dos projetos abordaram a área da saúde, 20% envolveram o cuidado com a água e 20% resíduos sólidos e reciclagem. Outros temas como mudanças climáticas, bioconstrução, segurança alimentar, tecnologia interativa e economia local também foram abordados pelos alunos.

Respostas para o Amanhã: Samsung contribui para a educação no País

A experiência real, a ‘mão na massa’, torna o aprendizado vivo. Além de promover conexão com o lugar em que se vive, sem dúvida gera sentimentos de responsabilidade e de ação colaborativa“, afirma Isabel Costa, gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil. “É muito importante para nós motivar estes jovens a serem agentes transformadores da sociedade na qual estamos inseridos, modificando suas realidades com soluções simples, mas tão relevantes para o futuro do nosso País“, complementa. Segundo Isabel, o programa traz na raiz de sua concepção o “maker” – faça você mesmo – usando plataformas colaborativas.

Além dos cinco vencedores selecionados pela banca julgadora, que receberam dois notebooks Samsung – um para o professor e outro para o diretor – e tablets da marca para cada aluno da sala, foram concedidos uma menção honrosa e mais cinco prêmios para propostas escolhidas por um júri popular em votação pelo site do concurso. Além de prêmios físicos, o principal ganho pedagógico se dá no compartilhamento de experiências entre alunos e professores, transformando a comunidade em um ambiente educativo, como um laboratório vivo de investigação.

Tecnologia a favor da cidadania

Chang Hoon Yoon, presidente da Samsung Brasil, disse: “Essas escolas estão dando exemplo de cidadania em suas comunidades e o Programa solidifica o compromisso da companhia com a sociedade, quando um dos seus cinco valores é a prosperidade”.

Para Maria Amábile Mansutti, coordenadora técnica do Cenpec, o diferencial do concurso é a sua proposta pedagógica integradora, que além de engajar os alunos, pretende valorizar a prática dos educadores e gerar benefícios às comunidades em que as escolas estão inseridas. “É um programa que proporciona uma educação conectada com a realidade e mostra aos estudantes resultados concretos originados por seus projetos, baseados totalmente no aprendizado que obtiveram em sala de aula“, afirma.

A Samsung conta ainda com o apoio da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), da Organização dos Estados Ibero-americanos (OEI), do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e da Rede Latino-americana de Organizações Sociais para a Educação (Reduca), entre outros parceiros regionais e locais para visibilizar o Programa Respostas para o Amanhã.

Projetos vencedores

Consustime

A maioria dos projetos teve um cunho sustentável e envolveu a comunidade. O primeiro lugar ficou para o Ceará, no município de Granja, da EEEP Guilherme Teles Gouveia, segunda vez vencedor do Programa. O projeto Consustime – gestão do uso de água, foi desenvolvido a partir de ferramentas para gerenciar de forma mais eficiente a água nas residências por meio de um aplicativo que se conecta a um chuveiro inteligente e possibilita o controle da quantidade de água gasta no banho. Também foi criada uma página na internet para sensibilizar o público, especialmente os jovens, sobre diferentes formas de racionalizar o uso da água, contribuindo para diminuir o desperdício de água potável e, consequentemente, a conta de água.

O projeto SOS Casa – pisos ecológicos, da EEM Ronaldo Caminha Barbosa, foi concebido a partir de resíduos de vidro, borracha, fibra de coco, madeira e amostras de solo local para aplicação em casas de taipa visando proporcionar uma melhor qualidade de vida para seus moradores.  “Participar desse programa  representou a possibilidade de compartilhar com o Brasil todo o projeto. Além disso, estimulou os alunos e os motivou na medida em que puderam conhecer outros projetos desenvolvidos por estudantes transformadores de todo o país“, comenta a Professora Joseline Maria Souza Nascimento.

O Despóluir, criado pela EEFM – Almirante Barroso, também foi desenvolvido com um cunho ambiental. Os alunos desenvolveram supressores de poeira à base de produtos sustentáveis que, aplicados sobre o minério durante seu transporte, reduzem a aspersão do pó preto, um material particulado altamente poluente proveniente da siderurgia do minério de ferro.

Os povos indígenas também tiveram grande destaque nesta edição, com o projeto Plantas Medicinais do Povo Paiter: resgatando o conhecimento tradicional, vencedor pela escola EIEEEFM Sertanista José do Carmo Santana, sob a coordenação do professor Alexandre Surui, que o desenvolveu a partir de uma pesquisa das plantas medicinais utilizadas pelo povo indígena Paiter Surui no tratamento de determinadas doenças.

Alunos do projeto Plantas Medicinais do Povo Paiter: resgatando o conhecimento tradicional
Alunos do projeto Plantas Medicinais do Povo Paiter: resgatando o conhecimento tradicional

Revitalizar nossos etnoconhecimentos foi de extrema importância. Estamos mostrando que os povos indígenas também possuem ciência. O resultado da pesquisa será organizado em um futuro livro, onde pretendo descrever as plantas e seus usos, também vamos continuar o trabalho de plantio de algumas espécies de plantas. Participar do Respostas para o Amanhã estimula outros professores a realizarem seus projetos.” -Professor Alexandre Surui.

Por fim, a Escola Estadual de Educação Tecnológica do Pará – Paragominas, venceu com o Igarapé Verde: Um enfoque interdisciplinar para a Revitalização do Igarapé Paragominas, que criou medidas de recuperação de áreas degradadas do Igarapé de Paragominas, empoderando a comunidade local através da visão interdisciplinar de diversas áreas do conhecimento (gestão dos recursos hídricos, geotecnologias, educação ambiental, ecologia urbana, sustentabilidade urbana) e apoiados por ações de plantio de mudas em escala piloto.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter