Samsung lança Galaxy Home, caixa de som com assistente virtual Bixby

Samsung lança Galaxy Home, caixa de som com assistente virtual Bixby 6
Galaxy Home, da Samsung, traz assistente virtual que permite que ele seja controlado por comandos de voz. Lançamento deve ocorrer no final do ano.

Amazon Echo, Google Home e Apple HomePod ganharam um concorrente. A Samsung anunciou sua entrada no mercado de Falantes Inteligentes/Assistentes Pessoais com o seu Galaxy Home. O aparelho promete som de alta-fidelidade e design de primeira. A impressão é que o objetivo é concorrer com o modelo da Apple, que reconhecidamente é o que tem o melhor som na categoria.

Galaxy Home
Lançamento da Galaxy Home, caixa de som com assistente virtual Bixby

Em uma primeira vista, o Galaxy Home parece um caldeirão de bruxa feito de tecido apoiado em três pernas de metal. Controles para mudar faixas e volume se encontram na parte de cima. Dentro dele estão seis tweeters (um a menos que o HomePod) e um subwoofer. Para reconhecimento de voz ele traz oito microfones (dois a mais que o HomePod) de longo alcance. A inteligência do aparelho é comandada pelo Bixby 2.0, a única Inteligência Artificial masculina em um mercado povoado por Alexas, Siris e Cortanas. Basta dizer Hi Bixby e pedir para ele tocar sua música favorita ou realizar algum dos truques que já está acostumado a fazer nos smartphones Samsung, onde pode ser encontrado desde o ano passado. A Samsung anunciou uma parceria com o Spotify que permitirá controlar músicas e playlists não só no Galaxy Home, mas em todos os produtos Samsungs, de smartphones a TVs.

A Samsung não divulgou o preço do Galaxy Home, que deve chegar ao mercado em novembro. Mas, se o objetivo é competir pelo topo do mercado com o HomePod, é seguro chutar que ele deve ficar na faixa dos US$ 300.

Galaxy Home

Também não está claro quais funções do Bixby estarão disponíveis no Galaxy Home. No mesmo evento, a Samsung demonstrou  funções do Bixby 2.0 que consegue entender e responder em linguagem natural perguntas sobre eventos e preferências do usuário. Através dele será possível chamar um Uber, fazer reservas em restaurantes e saber que shows e filmes estão disponíveis nos cinemas e teatros das redondezas.

Em sua primeira versão, o assistente pessoal Bixby deixava a desejar e estava um pouco atrás de seus concorrentes, em especial o Google Assistente e a Alexa, da Amazon. Por essa razão, usuários pressionaram fabricante sul coreana para permitir o desativamento do botão dedicado ao assistente pessoal. Muita gente preferiu desligá-lo e usar o assistente do Google no lugar, especialmente no Brasil, porque ainda não há suporte para o Bixby em português. Depois disso, a Samsung investiu pesadamente na melhoria de sua IA, que vem melhorando gradativamente.

 

Receba notícias por e-mail