A oferta e demanda por serviços de assinatura de games têm crescido bastante. Falamos sobre o tema no showmecast da semana.

Serviços e Assinaturas de Games — ShowmeCAST #95

Avatar of arthur pieri
Afinal, vale a pena assinar algum serviço de games no Brasil? O ShowmeCAST responde a suas dúvidas trazendo tudo sobre eles

Como já havíamos comentado em um outro episódio do ShowmeCAST para filmes, música e séries, a era dos serviços de entretenimento chegou para ficar. As pessoas cada vez mais se sentem pressionadas a pagar para ter acesso a conteúdos que gostam ou gostariam de consumir — e com vídeo games não é diferente.

Esta semana, no ShowmeCAST, Arthur Pieri e Letícia Leite recebem o jornalista e criador de conteúdo de games Eduardo Rebouças para bater um papo e discutir sobre os novos planos da PlayStation Plus, o Xbox Game Pass na atualidade e se o Nintendo Switch Online se encaixa como competição nesse mercado tão disputado.

Tríade dos serviços de games

Começamos o episódio introduzindo como serviços de assinaturas de games em geral funcionam e qual o nosso histórico com esse tipo de consumo de entretenimento, trazendo à discussão os clássicos MMORPGs (World of Warcraft, por exemplo) como produtos a longo prazo com assinantes recorrentes.

Partimos então para a história e o estado atual do Xbox Game Pass e suas opções de planos, que contam inclusive com o catálogo do EA Play na categoria Ultimate. Logo depois, comentamos sobre o Nintendo Switch Online, seu pacote de expansão e sobre a tentativa um tanto falha de emplacar emulação de jogos clássicos desta forma por parte da Nintendo.

Por último, falamos sobre as novidades das assinaturas Essential, Extra e Deluxe da PlayStation Plus que, apesar dos nomes distintos, estão correndo atrás do prejuízo quando o assunto é a retenção de público e estratégias de mercado a longo prazo.

ShowmeCAST recomenda

Com a chegada do Xbox Cloud Gaming ao Brasil e a vindoura implementação dos softwares integrados a smart TVs de fabricantes diversos, parece que o serviço da Microsoft acaba saindo da frente em termos de interesse — especialmente se considerarmos que não é necessário adquirir um console para tal. Por outro lado, a base instalada do PS4 é muito grande (inclusive no Brasil), portanto se você tem um console da Sony, um dos três planos provavelmente acabará cabendo no seu bolso e se adequando ao seu perfil.

Para quem gosta de Nintendo e nostalgia, o Nintendo Switch Online + Expansion Pack acaba sendo bastante vantajoso se dividido anualmente com mais 7 pessoas no plano família, totalizando pouco mais de 50 reais por 12 meses de assinatura por pessoa.

Veja também

Se você perdeu o último episódio do ShowmeCAST, confira nossas impressões sobre a (não) E3 2022 na presença do designer e comunicador, Erick Lúdico. Comentamos os principais anúncios e novidades que rolaram no mundo dos games do início de junho até agora!

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados