Rodando nintendinho numa torradeira | showmetech trio

Rodando Nintendinho numa torradeira | Showmetech TRIO

Avatar of lucas gomes
As notícias da semana incluem o Youtuber que rodou o Nintendinho numa torradeira, os robôs ANYmals e a impressão 3D em vidro, confira!

No compilado de notícias dessa segunda-feira, 11 de outubro de 2021, o Showmetech TRIO falará sobre a inteligência artificial aplicada em robôs, chamados ANYmals, e como eles aprendem a andar em diversas superfícies. Também há o fato de um Youtuber conseguir rodar um NES, famoso Nintendinho, numa torradeira. E, por fim, falaremos também sobre a Solar Sinter, uma impressora 3D que cria esculturas de vidro a partir de areia. Confira logo abaixo essas três curiosas novidades!

Robôs ANYmals

A parceria entre o Instituto Federal de Tecnologia de Zurique e a conhecida fabricante de chips e placas, Nvidia, iniciaram um projeto que envolve robôs ao estilo quadrúpede que são testados para que consigam andar em vários tipos de superfície. Conhecidos como ANYmals (algo similar a “qualquer tipo de animal”, em tradução livre) possuem softwares com inteligência artificial aplicada para que possam passar por obstáculos como os andares de uma escada ou elevações em terrenos, sejam eles aclives ou declives.

Showmetech trio: além de superfícies variadas, os anymals também são submetidos a andar sobre outros obstáculos não necessariamente relacionados à superfície, como blocos ou caixas. Reprodução: nvidia
Showmetech TRIO: Além de superfícies variadas, os ANYmals também são submetidos a andar sobre outros obstáculos não necessariamente relacionados à superfície, como blocos ou caixas. Reprodução: Nvidia

O processo pelo qual são submetidos começa em um programa no, qual uma simulação é realizada com vários ANYmals andando em diversas superfícies, e, de acordo com o seu progresso, eles são desafiados a passar por mais tipos de superfície a fim de aprimorar sua autonomia no mundo real. Algumas das funções pelas quais o ANYmals poderão ser utilizados incluem a organização e possível entrega de pacotes, bem como a realização da colheita em plantações.

Os testes são realizados das mais diversas maneiras possíveis, pois a intenção aqui é fazer com que os ANYmals possam aprender a lidar com a maioria dos obstáculos que o mundo real pode oferecer:

Há muito mais incertezas no mundo real. Sujeira, iluminação, clima, não uniformidade de hardware, uso e desgaste, todos precisam ser rastreados.

Tully Foote, gerente da Open Robotics Foundation
Representação visual (e prática) dos robôs aprendendo a lidar com o terreno virtualmente (reprodução: nvidia)
Representação visual (e prática) dos robôs aprendendo a lidar com o terreno virtualmente (Reprodução: Nvidia)

O fato de aplicarem os obstáculos e nivelamentos de superfícies diferentes primeiramente numa simulação oferece aos robôs, após sua devida aplicação, uma melhoria na capacidade de reconhecimento de terreno e sua consequente facilidade de locomoção sobre ele. Essa simulação é necessária, uma vez que, além de não gastar muito dinheiro ao realizá-la, ainda é possível estipular os mais diversos cenários, bem como prever algumas complicações que os ANYmals podem ter durante seus percursos.

Nintendinho numa torradeira

Muitos jogadores hoje em dia gostam de reviver seus títulos nostálgicos utilizando emuladores no computador ou recursos nos consoles atuais. Em um exemplo mais atual, o Nintendo Switch, através de seu serviço online, oferece a oportunidade de jogar jogos de Super Nintendo, tais como Super Mario Kart, F-ZERO, Breath of Fire e muitos outros títulos de sucesso do videogame. Entretanto, este youtuber conhecido como Ryan, não se prendeu apenas no convencional. Pelo contrário, ele foi criativo até demais: conseguiu fazer uma torradeira rodar um Nintendinho!

Ryan pegou o que parece ser uma torradeira velha e incluiu alguns componentes do clássico da Nintendo — incluindo o conector AV (áudio e vídeo), acesso para o controle e até mesmo usando as entradas superiores, para as torradas, como entrada para cartucho — e conseguiu fazer com que o Nintendinho pudesse ser jogado via torradeira. Ryan ainda batizou sua invenção de Nintoaster, uma mistura de Nintendo com “toaster”, que significa “torradeira”, em inglês. Apesar da maioria das pessoas preferir assinar o serviço online do Nintendo Switch para revisitar alguns clássicos, não podemos negar que a criatividade para evitá-lo foi longe neste caso.

Impressora 3D de artes em vidro

Impressoras 3D podem não ser uma novidade para todo mundo, agora, uma que faça esculturas de vidro a partir de areia pode acabar te impressionando! A impressora 3D Solar Sinter utiliza energia solar, através de painéis de captação, para funcionar e realizar suas obras. Neste caso específico, ela foi colocada no Deserto do Saara e exposta a temperaturas que variam entre 1400 a 1600 ºC para poder entregar uma peça de vidro anteriormente estipulada por programas de computador.

E a matéria prima utilizada é areia! Foram colocados alguns punhados do material na máquina para que ela pudesse, através da energia solar, derretê-lo e moldar a obra a ser criada. Lembrando que o processo de fabricação do vidro vem da areia desde o início, então após o este processo, a peça final possui um acabamento com aparência arenosa, porém composta totalmente de vidro. Construída por Markus Kayser, a Solar Sinter ainda pode ser considerada uma grande aliada na área de energia sustentável, uma vez que energia solar é uma fonte limpa de energia.

Veja também:

Perdeu o Showmetech TRIO da semana passada? Sem problema, confira agora! Nele falamos sobre um drone que filmou o olho do furacão Sam, o carregador automotivo Terra 360 e um novo software para aviões.

Fonte: Interesting Engineering 1 | 2 | Ars Technica

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados