Homem usando televisão com hdmi 2. 1

TVs com HDMI 2.0 são vendidas como HDMI 2.1; entenda

Avatar of victor pacheco
Empresas não precisam mais seguir todos os padrões da conexão mais avançada e decisão está causando polêmicas

Você sabe a verdadeira diferença entre HDMI 2.1 e HDMI 2.0? Com tantas opções no mercado, fica difícil entender o que muda entre as conexões, mas saiba que os fabricantes estão seguindo um novo padrão. Desde 2019, requisitos do HDMI 2.1 não precisam ser completamente cumpridos para que smart TVs e monitores sejam considerados compatíveis com essa tecnologia.

A grande mudança foi percebida em um lançamento da Xiaomi e foi descoberto que o padrão para que uma empresa considerasse um produto HDMI 2.1 foi alterado. Entenda o caso agora mesmo e como isso está impactando o mercado de TVs e monitores.

O que é HDMI 2.1?

Lançado em 2017, o padrão HDMI 2.1 pode ser considerado uma evolução do HDMI 2.0, onde é possível ter acesso a melhores imagens sem que a taxa de atualização seja afetada. A primeira conexão deste tipo ficou disponível pela primeira vez no mundo em 2004 e nesta época, havia apenas o suporte para DVD de áudio. Mas hoje em dia, estas são as funcionalidades do HDMI 2.1:

  • Suporte para novas resoluções como 4K, 8K e até mesmo 10K;
  • Taxa de atualização variável de acordo com a resolução, com 4K a 120Hz e 8K a 60Hz;
  • HDR dinâmico;
  • Baixa latência automática;
  • Taxas de quadros a 50, 60, 100 ou 120 fps;
  • 32 canais de áudio 1536 kHz;
  • Largura de banda a 48 Gb/s.

Na teoria, todas as empresas que estão pensando em oferecer suporte para este novo tipo de conexão precisam atender a todos os padrões para que seus produtos sejam considerados HDMI 2.1, certo? Bem, parece que não.

Cabo hdmi 2. 1
Cabo HDMI 2.1 entrega maior resolução, melhor áudio e melhor taxa de atualização (Foto: FreePik)

Uma mudança feita pela HDMI.org — a organização que controla os padrões da conexão — aponta que nem sempre, todos os pontos precisam ser atingidos por uma fabricante para que o modelo receba a certificação HDMI 2.1. É como se você estivesse comprando um modelo que possui resolução 8K, mas as demais funcionalidades não constam na TV ou monitor. Isso porque se uma das funcionalidades estiver dentro das especificações, a identificação de HDMI 2.1 já pode ser colocada nos monitores e TVs que são lançados.

Xiaomi foi gatilho para descoberta de mudança

Ao realizar a análise de um monitor da Xiaomi, o site TFT Central percebeu que nem todas as funcionalidades do HDMI 2.1 estavam sendo atingidas pelo produto, mesmo que sua fabricante indicasse que o modelo contava com isso. Ao realizar a leitura do manual de instruções, a grande surpresa: apenas alguns recursos estavam listados, mas ainda assim, o modelo foi vendido e anunciado no mercado de monitores HDMI 2.1 (e com um preço maior do que um produto que teria uma conexão HDMI 2.0).

Os redatores pensaram em entrar em contato com a empresa chinesa, mas antes disso, realizaram uma conferência com a organização que define os padrões das conexões HDMI. E foi descoberto que na verdade, a Xiaomi era a menos culpada nesta história.

Homem usando monitor com resolução 8k e conexão hdmi 2. 1
Modelo da Xiaomi foi motivo de pesquisa, mas empresa estava seguindo o que organização havia decidido
(Foto: FreePik)

A empresa estava apenas seguindo o que a HDMI.org estava indicando: nem todos os padrões do HDMI 2.1 precisam ser atingidos para que os monitores e televisões recebam tal identificação. A organização ressalta que todas as especificações sejam listadas para que não ocorram problemas de comunicação, mas o grande problema é que nem sempre os clientes irão ler o manual de instruções e principalmente, as letras pequenas.

HDMI 2.1 e HDMI 2.0 passam a ser similares

Com esta nova regra, os modelos de TVs e monitores que estão sendo vendidos como HDMI 2.1 podem não estar dentro dos padrões esperados. É como se você estivesse comprando uma televisão que possui um painel com resolução 8K (ou qualquer outra funcionalidade da conexão mais potente) e apenas por isso, deixando as demais funcionalidades de lado, a fabricante considera o modelo como HDMI 2.1. Lembrando que para ser considerado HDMI 2.0, um modelo de TV ou monitor precisa ter:

  • Suporte para resolução 4K (3840 x 2160);
  • Taxa de quadros: 50 ou 60 fps;
  • Áudio com 32 canais de áudio 1536 kHz;
  • Largura de Banda de 18 Gb/s.

Dessa forma, se você perceber que sua televisão ou monitor não está dentro de todos os padrões do HDMI 2.1, a fabricante apenas seguiu o que a organização da conexão definiu. Nem sempre as empresas precisam entregar um produto com todas funcionalidades para que as TVs e monitores sejam categorizados como HDMI 2.1. É como se você estivesse pagando por um modelo mais caro que na verdade, é apenas uma singela atualização.

O que acontecerá em seguida?

Agora que os clientes estão tomando conhecimento desta prática de fabricantes, se espera que a organização que controla os padrões do HDMI passe a exigir que um modelo entregue todas as funcionalidades em seus novos produtos que chegarão ao mercado. Não há uma explicação lógica, mas este “atalho” para tornar um modelo HMDI 2.0 em HDMI 2.1 com a inserção de apenas uma funcionalidade está fazendo com que o mercado seja afetado.

Cabos hdmi 2. 1 e hdmi 2. 0
É importante conferir todas as especificações para não deixar de ter acesso às funcionalidades por conta de nova regra
(Foto: Geek 360)

É importante que a partir de agora, caso você esteja pensando em comprar uma TV ou monitor que seja compatível com HDMI 2.1 devido aos ganhos de imagem, taxa de atualização e áudio, sempre leia todas as especificações técnicas.

Também vale a pena assistir a análises de canais como o Showmetech para saber se de fato, a empresa entregou tudo o que prometeu quando categorizou seu lançamento como HDMI 2.1. O que você acha desta decisão da HDMI.org? Já comprou algum produto que não cumpria o que foi prometido? Conte pra gente nos comentários!

Veja também

Confira a análise da Smart TV Samsung Neo QLED 4K QN90A, uma das melhores lançadas em 2021

Fontes: Hdmi.org, PC World, e Tech Radar

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados