Uso emergencial da CoronaVac é aprovado pela OMS

Uso emergencial da coronavac
A OMS aprovou o uso emergencial da CoronaVac, após análise de dados fornecidos pelo laboratório chinês Sinovac

O uso emergencial da CoronaVac, concedido aqui no Brasil pela Anvisa em janeiro, também foi aprovado pela OMS nessa terça-feira. O imunizante desenvolvido pelo laboratório chinês Sinovac e fabricado pelo Instituto Butantan no Brasil é a sexta vacina a receber essa aprovação da OMS.

Como se deu a aprovação da OMS

Uso emergencial da coronavac
Sede da OMS.

A aprovação da OMS para o uso emergencial da CoronaVac demorou pela necessidade de mais dados. Semana passada, foi divulgada que a Sinovac havia enviado os dados que estavam faltando, e assim a reunião do comitê da OMS autorizou a aprovação. Com base nos dados e estudos disponíveis, a OMS recomendou a vacina para uso em adultos de 18 anos ou mais, com duas doses sendo aplicadas no espaço de 2 a 4 semanas.

A OMS, em seu relatório oficial, afirmou que “seus requisitos de armazenamento fáceis a tornam muito gerenciável e particularmente adequada para cenários de poucos recursos”, focando em especial para o uso da CoronaVac em países com menos recursos. Os dados considerados pela OMS mostraram que a CoronaVac preveniu casos sintomáticos do novo coronavírus em 51% dos vacinados e casos graves da doença em 100% dos vacinados. Essas são as mesmas taxas divulgadas pelo Instituto Butantan em janeiro e enviadas para a Anvisa.

Porém, a eficiência da vacina, que mostra a real prevenção na população, não pode ser calculada pela OMS para idosos acima dos 60 anos por falta de dados, que segundo a OMS não foram suficientes por aplicação. Porém, mesmo com essa limitação dos dados, o orgão não recomendou limite máximo de idade para recepção do imunizante, já que testes variados em diferentes países da CoronaVac apontam que ela oferece proteção sim para os mais velhos.

Potencial de imunização

Resultados do estudo do instituto butantan em serrana, sobre efetividade da coronavac
Resultados do estudo feito na cidade de Serrana apontam a alta efetividade da CoronaVac (imagem: Reprodução / Butantan)

A CoronaVac já é uma aliada poderosa no combate a pandemia. Um estudo realizado pelo Instituto Butantan em Serrana, no estado de São Paulo, mostrou que após 95,7% da população da cidade estar vacinada com a CoronaVac, os casos sintomáticos de COVID-19 caíram em 80%. A cidade, que registrou 699 casos em março, teve somente 251 em abril, além de uma queda de mortes de 20 para 6 no mesmo período.

Vacinas aprovadas pela OMS

A CoronaVac é a sexta vacina que a OMS concedeu a autorização de uso emergencial. A lista de vacinas aprovadas pela OMS atualmente inclui:

  • CoronaVac;
  • Pfizer;
  • Oxford/AstraZeneca;
  • Johnson;
  • Moderna;
  • Sinopharm.

No Brasil, a Anvisa autorizou o uso dos seguintes imunizantes:

  • CoronaVac;
  • Oxford/AstraZeneca;
  • Pfizer.

Para mais informações sobre as vacinas no Brasil, como o site e-saúdeSP, fique de olho no Showmetech.

Fonte: G1

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário