Pessoas que realizaram compras de smartphones

Vendas globais de smartphones caem no 3º tri de 2021

Avatar of victor pacheco
Apesar de queda nos números, Apple volta para a posição de empresa que mais vendeu smartphones em um trimestre do ano. Samsung ainda lidera

A pandemia de COVID-19 impactou diversos mercados, e como esperado, os efeitos da falta de componentes provocaram uma queda nas vendas globais de smartphones. Todas as empresas acabaram sendo afetadas pela escassez de chips, que afetou não apenas o mercado de celulares, mas todo o mercado de tecnologia. Se observamos os dados de 2020, houve uma queda de 6,8% nas vendas globais de smartphones durante o terceiro trimestre de 2021.

Entretanto, apesar da queda geral nas vendas, a Apple conseguiu voltar ao segundo lugar de empresas que mais venderam celulares. A companhia da maçã havia sido “jogada” para o terceiro lugar depois da Xiaomi ter ótimas vendas no segundo trimestre deste ano, enquanto a Samsung segue no topo. Veja todas as informações agora mesmo.

Escassez de componentes

Apesar da vacinação estar avançando em algumas partes de todo o globo, as empresas precisaram pensar em uma nova forma de trabalho para driblar a interrupção no funcionamento das fábricas. Em comparação com o terceiro trimestre de 2020, houve uma queda de 6,8% na venda global de smartphones entre os meses de julho e setembro de 2021.

“Apesar da forte demanda do consumidor, as vendas de smartphones diminuíram devido ao atraso no lançamento de produtos, cronograma de entrega mais longo e estoque insuficiente no canal. As restrições de oferta impactaram a programação de produção de smartphones básicos e utilitários muito mais do que smartphones premium.”

 
Anshul Gupta , diretor de pesquisa sênior do Gartner

O grande problema da escassez de componentes é que essa indústria funciona como um grande carrossel. Se não há peças para que os smartphones sejam fabricados, a entrega e cronograma de lançamentos precisam ser remanejados para que a demanda possa ser atendida. A grande queda na venda globais de smartphones fica por conta dos modelos de entrada e intermediários, com os consumidores realizando o investimento em modelos que são considerados topo de linha.

Entregas no mercado de celulares

Quando falamos sobre entregas, esta foi uma das etapas que mais sofreram com a escassez de componentes. Apesar de celulares topo de linha serem mais optados pelas pessoas, também tivemos uma queda nas vendas de modelos mais baratos.

Mulher observando um iphone em loja da apple
Consumidores estão optando por modelos premium devido a atraso nas entregas.
Foto: FreePik

O mercado de smartphones sofreu um grande desequilíbrio em que a oferta não estava sendo compatível com a demanda. É como se dez pessoas quisessem comprar um modelo intermediário da Samsung, mas uma loja tivesse apenas cinco unidades em seu estoque. Com as fábricas voltando a operar durante o segundo semestre deste ano, agora é o momento das empresas se organizarem para atender a demanda e ainda garantir que todos os lançamentos sejam realizados como planejado.

Você lembra do Galaxy S21 FE? O modelo deveria ser lançado agora no final do ano, como uma versão mais barata da principal linha da Samsung. Entre vazamentos e especulações, agora se espera que o smartphone chegue apenas no ano que vem, mais especificamente entre janeiro e fevereiro. Provavelmente, a empresa coreana precisou adiar o lançamento justamente pela escassez de componentes no mercado.

Samsung mantém a liderança

Se em setembro deste ano noticiamos que as vendas haviam crescido em relação ao segundo trimestre de 2020, a verdade é que isso não aconteceu no terceiro trimestre. Entretanto, não houveram grandes mudanças no top 3 de empresas que tiveram mais vendas globais de smartphones entre julho e setembro deste ano.

A Samsung segue no primeiro lugar, vendendo 69 milhões de aparelhos. No mesmo período do ano passado, a empresa conseguiu vender 80 milhões de smartphones em todo o mundo. Sua atual participação de mercado está em 20,2% e no ano passado, isso estava em 22,1%.

Tabela de vendas globais de smartphones com samsung, apple e xiaomi no topo
342 milhões de celulares foram vendidos durante o terceiro semestre de 2021.
Foto: Gartner

A Apple, que lançou um novo iPhone durante o terceiro trimestre de 2021, agora está de volta ao segundo lugar da tabela de empresas que tiveram mais vendas globais de smartphones. Com um novo processador e funcionalidades de câmera que chamam atenção, a companhia da maçã vendeu 48 milhões de unidades no terceiro trimestre deste ano. O número no mesmo período do ano passado foi de 40 milhões, onde a empresa teve um certo crescimento em sua participação de mercado: passou de 11,1% para 14,2%.

Completando o top 3, a Xiaomi segue crescendo, mas sem grandes novidades. A fabricante chinesa, que lançou o Xiaomi 11 Lite 5G NE no Brasil, vendeu 44 milhões de modelos durante o terceiro trimestre de 2021. Olhando para dados de 2020, não houveram mudanças significativas e a empresa também teve este mesmo número de vendas, apesar da participação no mercado da marca passar de 12,1% para 13%.

Oppo e Vivo seguem nas demais posições

Falando sobre as demais empresas, podemos citar que a Vivo (fabricante chinesa, e não a operadora de telefonia brasileira) segue crescendo devido à sua expansão no mercado da Europa e Oriente Médio. Esta é a empresa que mais viu sua vendas globais de smartphones crescerem ao realizarmos uma comparação anual, chegando a 20,9%.

Modelos da vivo e oppo
Oppo e Vivo seguem na disputa de quarta posição de empresa que teve mais vendas globais de smartphones Foto: Computer World

Apesar da escassez de componentes no mercado de celulares, a Vivo conseguiu vender 36 milhões de modelos, devido ao lançamento de 15 novos smartphones durante o terceiro trimestre de 2021. Tal ação fez com que a participação de mercado passasse de 8,1% para 10,5% (em uma comparação com dados de 2020 e 2021).

A Oppo, que chegou a ocupar o quarto lugar de empresa que teve mais vendas, agora está na quinta colocação. Vendendo 33 milhões de modelos entre julho e setembro deste ano, a empresa teve sim um certo crescimento, uma vez que durante o mesmo período de 2020, vendeu “apenas” 29 milhões de modelos de seus smartphones. A participação de mercado passou de 8,1% para 9,8%.

Vendas globais de smartphones devem normalizar em 2022

Com a vacinação avançando, as empresas precisam se organizar para atender à demanda que os consumidores possuem. Se espera que o mercado de smartphones “volte aos eixos” apenas no segundo semestre, agora que as fábricas estão voltando com as operações. Isso também precisa caminhar sem que os novos lançamentos sejam afetados. A Samsung já planeja lançar o Galaxy S22 agora no começo de 2022, assim como a Apple deve apresentar um novo iPhone apenas em setembro.

Smartphones de samsung, apple e xiaomi
Empresas precisam se organizar para atender demanda e ainda não atrasar ainda mais os lançamentos
Foto: Freepik

O mercado de dispositivos de entrada e intermediários deve ser o fator que mais pode incentivar os próximos lançamentos das empresas, uma vez que as pessoas estavam procurando mais por estes modelos. Quem não podia esperar, acabou optando por comprar um smartphone premium. Mas as pessoas que optaram por aguardar um reestoque agora estão prontas para investir em um novo celular.

Você acha que a Xiaomi pode voltar ao segundo lugar de empresas que mais tiveram vendas globais de smartphones com os dados do final de 2021? Comente conosco!

Veja também

Está pensando em investir em um celular com compatibilidade com a rede 5G? Conheça as opções disponíveis no Brasil:

Fonte: Gartner

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
31
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados