Conecte-se conosco
WhatsApp faz primeiro evento no Brasil e fala sobre criptografia

Android

WhatsApp faz primeiro evento no Brasil e fala sobre criptografia

Preocupado com a sua segurança no WhatsApp? Segundo a empresa, você não precisa

WhatsApp faz primeiro evento no Brasil e fala sobre criptografia

WhatsApp: conversar pelo aplicativo é como estar em uma sala vazia com o seu amigo

O WhatsApp realizou nesta quarta-feira (31) seu primeiro evento no Brasil. Voltado para a imprensa, o aplicativo de mensagens mais utilizado do país não trouxe nenhuma novidade ou conteúdo exclusivo para os usuários.

O foco da empresa, neste primeiro encontro, foi falar de segurança. De acordo com Ehren Kret, gerente de desenvolvimento de software do WhatsApp, o aplicativo é completamente seguro.

“Desde que implementamos a criptografia end-to-end, o WhatsApp tornou-se muito seguro. Se alguém tentasse descriptografar uma mensagem, com a tecnologia de hoje, demoraria milhões de anos.”

Desde que o mensageiro ganhou suporte às mensagens criptografadas de ponta-a-ponta no ano passado, esse alto nível de privacidade também começou a valer para ligações de áudio e vídeo na plataforma.

O executivo aproveitou também para trazer dados da empresa e do Datafolha sobre o uso do WhatsApp no Brasil:

  • 120 milhões de brasileiros usam o aplicativo atualmente;
  • 94% dos usuários do app acreditam que criptografia é importante;
  • 71% usam o aplicativo para trocas de mensagens confidenciais;
  • 57% acham que o app é o mais seguro para troca de mensagens.

WhatsApp não guarda suas informações, mas ele sabe bastante sobre você

Durante o evento, o executivo fez questão de deixar claro que o WhatsApp não compartilha informações com o Facebook, ao menos que o usuário permita. Kret citou que o fundador do aplicativo, Jan Koun, por ter sido criado em uma Ucrânia da União Soviética, queria garantir às pessoas privacidade nas suas conversas, o que ele não tinha quando menor.

No entanto, algumas coisas o aplicativo sabe sobre você:

  • A última vez que você esteve online;
  • Lista de contatos;
  • Qual é o seu smartphone;
  • Qual a versão do app que você está rodando;
  • Quando você começou a usar o aplicativo;
  • Quais os seus grupos.

Em relação às mensagens, elas são enviadas com códigos binários, passam pelo servidor do app e só são descriptografadas quando chegam no celular da outra pessoa, o que torna, segundo o executivo, o WhatsApp seguro para se usar.

Jornalista formado pela Cásper Líbero. Trabalhou na TV Gazeta, BandNews TV e Rede Globo. Atualmente, é Editor-chefe do Showmetech, escrevendo sobre o que há de mais importante no mundo da tecnologia.

Comentários

Mais de Android

Dica

Advertisement

Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Subir