Como identificar um golpista do tinder. O seriado da netflix acendeu um alerta sobre estelionatários no app de encontros. Veja como se proteger de um golpista no tinder e em outros apps de relacionamento

Como identificar um golpista do Tinder

Avatar of lucas gomes
O seriado da Netflix acendeu um alerta sobre estelionatários no app de encontros. Veja como se proteger de um golpista no Tinder e em outros apps de relacionamento

O mundo conectado pela internet trouxe diversas facilidades no dia a dia: desde manter contato com familiares que moram em cidades, estados ou países diferentes, até mesmo conhecer algum pretendente online. E da mesma maneira que é fácil encontrar uma pessoa para se relacionar online, também é fácil acabar entrando numa cilada sem querer. Hoje vamos falar um pouco sobre o famoso “golpista do Tinder“, aquela pessoa que cria para si uma vida fantasiosa ou se passa por outra pessoa para conseguir, na maioria das vezes, dinheiro das vítimas. Vem com a gente!

O que é um “golpista do Tinder”?

O termo vem sido popularizado depois de diversas vítimas terem passado por situações semelhantes. Os golpes geralmente se resumem em explorar a vulnerabilidade emocional das vítimas e, de acordo com sua manipulação, conseguir extrair dinheiro delas. Os discursos usados pelos golpistas são vários, como os que trabalham ou moram em outros países e precisam de alguma quantia, os que pedem dinheiro para compra de passagens ou medicamentos e até mesmo os que pedem que sejam enviados códigos de cartões de presente, uma maneira mais “anônima” de resgatar algum valor.

Fique atento(a) a alguns cuidados que devemos ter ao lidar com desconhecidos em aplicativos de relacionamento. Reprodução: pcmag
Fique atento(a) a alguns cuidados que devemos ter ao lidar com desconhecidos em aplicativos de relacionamento para não acabar topando com um dos golpes do Tinder. Reprodução: PCMag

Em outras épocas os golpistas preferiam aplicar suas atividades em pessoas de idade — geralmente mulheres — que não tinham tanto acesso a tecnologia e são consideradas mais vulneráveis emocionalmente. Hoje em dia esse cenário não está focado dessa maneira, fazendo com que os golpistas alvejem pessoas de qualquer idade, pois a popularização do smartphone acabou trazendo nessa facilidade.

Esse tipo de prática não se resume ao Tinder e muito menos é algo recente, os golpistas que se aproveitam de fragilidades e vulnerabilidades emocionais estão no mundo há mais tempo do que podemos imaginar. A questão aqui é que, como os aplicativos de relacionamento estão na ativa há pelo menos uma década, e o Tinder sendo considerado o principal deles, seria interessante deixar os leitores informados sobre os riscos que alguns usuários da plataforma podem oferecer.

Documentário da Netflix

A Netflix lançou, em 2 de fevereiro, a série documental intitulada “O Golpista do Tinder“. Nela vemos a história real de um homem israelense chamado Shimon Hayut, que enganava mulheres da plataforma se passando por um russo, com o nome de Simon Leviev.

É possível assistir ao filme-documentário o golpista do tinder na netflix. Reprodução: netflix
É possível assistir ao filme-documentário O Golpista do Tinder na Netflix. Reprodução: Netflix

Hayut dizia ser filho de um magnata no segmento de diamantes. Dentro desse contexto, ele afirmava às vítimas que ele e sua família estavam sendo ameaçados por criminosos que estavam em busca de um resgate em dinheiro para deixá-los em paz, e é aí que ele acessava a vulnerabilidade emocional das vítimas, combinando o motivo delas estarem ali disponíveis emocionalmente e explorando essa brecha para impactá-las ainda mais com essa falácia.

Hayut foi preso em 2019 pelos crimes que cometia pela plataforma, e condenado a 15 meses de prisão — porém acabou cumprindo apenas 5 meses da sentença e foi solto em maio de 2020. O homem foi banido do Tinder e o aplicativo fez questão de não permitir que ele consiga acesso à plataforma sob qualquer outro pseudônimo. Outros aplicativos de relacionamento também o baniram de criar uma conta, tais como Hinger, Match, Meetic, Peirs, PlentyofFish e OurTime.

Shimon hayut, o golpista do tinder. Reprodução: netflix
Shimon Hayut, o golpista do Tinder, se passando pelo pseudônimo de Simon Leviev para extorquir mulheres pelo Tinder. Reprodução: Netflix

O documentário expõe o golpista revelando diversas vítimas que ele fez, principalmente pela Europa. Apesar de ter fico tão pouco tempo na cadeia após conseguir extorquir cerca de US$ 10 milhões das vítimas, agora elas buscam por justiça ao dizerem tudo o que passaram no documentário. O criminoso ainda afirmou que contará sua versão dessa história futuramente.

Identificando um possível golpista

Muitos artifícios são utilizados pelos golpistas online, e geralmente pode-se identificar com facilidade esses traços. Muitos deles costumam entregar um perfil justamente disponível para aquelas pessoas que estão ali: uma pessoa afetuosa, às vezes sem status aquisitivo, sem traços de poder e se passa por alguém humilde.

Muita atenção aos detalhes depois do like! Reprodução: tnw
Muita atenção aos detalhes depois do like! O Showmetech trouxe algumas dicas para você ficar ligado(a) no próximo flerte online e não acabar sendo mais uma vítima do “golpista do Tinder”. Reprodução: TNW

Ao conversar com uma pessoa que pode se oferecer com bastante facilidade para se mudar de cidade também pode ser um indício de que aquele é um golpista. Outro traço que costuma evidenciar esse perfil são as pessoas que pedem por dinheiro ou até mesmo informações de cartões de crédito para situações de emergência.

Em alguns casos de recusa, o golpista pode seguir insistindo, o que deve ser enxergado com mais desconfiança ainda. Sobre a recusa da vítima, o golpista pode tentar chantagear ou até mesmo coagir a vítima de diversas maneiras, e ao menor sinal de qualquer tipo de possível violência, bloqueie a pessoa e impeça qualquer tipo de contato.

Evitando ser a próxima vítima

Confira nossas dicas para evitar ser a próxima vítima dos golpistas online. Reprodução: feedzai
Confira nossas dicas para evitar ser a próxima vítima dos golpistas online. E atenção sempre: desconfie de quem fala sobre receber dinheiro seu ou insiste no assunto. Reprodução: feedzai

Após a exibição do documentário da Netflix, muitos dos aplicativos de relacionamento, inclusive o próprio Tinder, alteraram suas políticas de uso e incluíram alguns avisos aos usuários exibindo boas práticas de uso que podem evitar algum golpista online. Mas antes de qualquer aviso em aplicativos de relacionamento, é sempre bom que você tenha em mente algumas dicas para lidar com qualquer pessoa desconhecida, mesmo na vida real, mas preferencialmente online. Algumas delas são:

Relacionamento indo rápido demais

Muitos golpistas investem em criar um laço emocional mais rápido que o comum, tentando oferecer uma sensação de segurança e exclusividade às vítimas. Nestes casos, se você ouvir algum “eu te amo” de forma muito precoce, fique atento(a).

Confirmar a veracidade de fotos e vídeos

Tente averiguar se realmente as fotos e vídeos que o seu pretendente te envia são de fato dele. Muitos golpistas pegam fotos e vídeos da internet, seja ela por buscas no Google ou de alguma rede social que ele tenha, afirmando serem dele mesmo. Busque por padrões nessas mídias e confirme se realmente é ele quem está ali — busque fazer uma chamada de vídeo dentro do próprio app de relacionamento, ou através de plataformas como WhatsApp, Facetime, Google Meet e Zoom.

Informações pessoais

Às vezes as suas informações pessoais — como endereço, local de trabalho e data de nascimento — podem ser mais valiosas do que o próprio dinheiro enviado ao golpista. Neste caso, busque deixar o mínimo de informações pessoas disponíveis em suas redes sociais e principalmente nos aplicativos de relacionamento.

Relacionamento exclusivamente online

Fique atento aos pretendentes que não fazem questão de encontros presenciais. Pessoas que se negam a se encontrar, ou exprimem desculpas para evitar encontros presenciais, podem indicar que aquela pessoa não quer ser vista e/ou identificada. Por outro lado, alguém que insistentemente quer encontrar com você de forma presencial, sem ter tido muito contato, também pode ser um mal indicativo. O ideal é equilibrar a vontade de se encontrar entre ambos os lados.

Desconhecido pedindo dinheiro

E reforçando tudo o que vimos anteriormente: sempre desconfie de uma pessoa que você não conhece (ou mal conhece) pedindo dinheiro — seja em forma de transferências, compra de passagens, presentes ou qualquer coisa que incorra em desembolso de dinheiro. Independente do motivo que for dito, fique atento(a) a quem te pede dinheiro online.

Outros aplicativos de relacionamento

O Tinder geralmente é focado em relacionamentos sérios e namoros, algo mais duradouro. Já outros aplicativos têm uma intenção mais voltada para quem quer apenas flertar e buscam por sexo casual. Independente da intenção do aplicativo ou do usuário, as dicas para identificar um golpista valem para qualquer tipo de aplicativo de relacionamento ou até mesmo para possíveis encontros presenciais — prática que pode evitar um golpe online, mas não exime o usuário de outras tentativas de golpe. De qualquer forma, tenha atenção ao se relacionar com pessoas desconhecidas e busque o maior número de informações sobre a idoneidade daquele pretendente.

Confira também as dicas do grindr sobre possíveis relacionamentos virtuais. Fonte: perfil
Confira também as dicas do Grindr sobre possíveis relacionamentos virtuais. Fonte: perfil

O Grindr é outro aplicativo de relacionamento voltado para o público homossexual, onde majoritariamente homens buscam por outros homens com intenção de sexo casual. A própria plataforma possui um guia contra golpistas que pode ajudar bastante no momento de manusear qualquer aplicativo de relacionamento e como lidar em certas situações. Algumas das dicas são:

  • O golpista sempre vai tentar te induzir a conversar fora do aplicativo oficial, porque sabe que ali ele está passível de ser identificado — inclusive de forma legal. Busque fazer chamada de vídeo com a pessoa com quem está falando, pois inibe a ocorrência de um golpe;
  • Quem está num aplicativo de relacionamento sabe que, eventualmente, haverá um encontro presencial, então não acredite se alguém disser que precisa de dinheiro para se deslocar, para pagar alguma conta ou qualquer outra coisa. Geralmente quando é enviado dinheiro antes do encontro, o golpista desaparece;
  • Não acesse links desconhecidos de pessoas que você não conhece ou conhece há pouco tempo. Esses links podem conter redirecionamentos maliciosos ou até mesmo podem ser usados para roubar acesso ao seu smartphone e conseguir informações pessoais, ou até mesmo realizar transferências bancárias;
  • Não envie fotos íntimas aos pretendentes, pois caso se trate de um golpista, ele pode utilizá-las como moeda de troca por chantagem para conseguir extorquir dinheiro. Caso isso ocorra, acione imediatamente as autoridades locais.

Veja também:

Ainda sobre o vazamento de nudes, confira algumas medidas que você pode tomar para se proteger.

Fonte: The Next Web, Grindr e PCMag.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
11
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados