Como melhorar o sinal Wi-Fi da internet de casa

Capa do post sobre como melhorar o sinal Wi-Fi
Sua Wi-Fi está com problemas? Este artigo reúne as melhores dicas para melhorar a qualidade de seu sinal de internet

Conexão Wi-Fi é uma tecnologia indispensável atualmente. Porém, ela não é à prova de falha. Navegando lentamente, incapacidade de transmitir vídeos, queda de sinal, zonas mortas sem fio – todos esses problemas são enlouquecedores em um mundo em que ficar online se tornou, para alguns, tão necessário quanto a respiração.

Se você sente que seu Wi-Fi ficou lento, há muitas ferramentas que você pode usar para testar a velocidade da sua Internet. No entanto, se a única maneira de obter uma recepção decente é ficar ao lado do roteador sem fio, essas dicas que reunimos neste artigo podem ajudar a otimizar sua rede.

Atualize o firmware do roteador

Talvez o seu roteador precise apenas de uma atualização. Os fabricantes de roteadores estão sempre aprimorando o software para obter um pouco mais de velocidade. O quão fácil – ou difícil – é atualizar o firmware depende inteiramente do fabricante e modelo do dispositivo.

A maioria dos roteadores atuais tem o processo de atualização incorporado diretamente na interface de administração, por isso é apenas uma questão de pressionar um botão de atualização de firmware. Outros modelos, principalmente se forem mais antigos, ainda exigem que você acesse o site do fabricante, faça o download de um arquivo de firmware da página de suporte do roteador e faça o upload para a interface de administração. É tedioso, mas ainda é uma coisa boa a ser feita, pois seria uma solução muito simples.

Mesmo que sua rede sem fio não esteja em mau estado, você deve atualizar regularmente o firmware para obter melhorias de desempenho, melhores recursos e atualizações de segurança.

Obtenha um bom posicionamento do roteador

Se você o posicionar bem, a área de cobertura do sinal Wi-Fi será aumentado (Foto: Deposit Photos)
Se você o posicionar bem, a área de cobertura do sinal Wi-Fi será aumentado (Foto: Deposit Photos)

O fato é que o local em que você coloca o roteador pode afetar sua cobertura sem fio. Pode parecer lógico ter o roteador dentro de um gabinete e fora do caminho, ou próximo à janela onde o cabo entra, mas nem sempre é esse o caso. Em vez de o relegar para um outro extremo da sua casa, o roteador deve estar no centro da sua casa, se possível, para que o sinal possa chegar o mais longe possível.

Além disso, os roteadores sem fio precisam de espaços abertos, longe de paredes e obstruções. Portanto, embora seja tentador colocar o dispositivo em um armário ou atrás de um monte de livros, você obterá um sinal melhor se estiver cercado por ar livre (o que também deve evitar o superaquecimento do roteador). Mantenha-o longe de eletrodomésticos ou aparelhos eletrônicos pesados, pois a operação deles em proximidade pode afetar o desempenho do Wi-Fi.

Se o seu roteador tiver antenas externas, oriente-as verticalmente para aumentar a cobertura. Se você puder, monte-o na parede ou na prateleira superior para obter um sinal melhor. Existem muitas ferramentas para ajudá-lo a visualizar sua cobertura de rede. O HeatMapper, por exemplo, é um programa que mostra ambos os pontos fracos e fortes em sua rede Wi-Fi. Também existem muitos aplicativos para smartphones, como o WiFi Analytics da Netgear .

Qual é a sua frequência?

Dê uma olhada na interface de administrador da sua rede e verifique se você a configurou para um desempenho ideal. Se você possui um roteador de banda dupla, provavelmente obterá uma melhor taxa de transferência alternando para a banda de 5 GHz em vez de usar a banda de 2,4 GHz mais comum.

Não apenas 5 GHz oferece velocidades mais rápidas, mas provavelmente encontrará menos interferência de outras redes e dispositivos sem fio, porque a frequência de 5 GHz não é tão comumente usada. (Porém, ela não lida com obstruções e distâncias tão bem quanto, portanto, não alcança necessariamente até um sinal de 2,4 GHz).

Roteadores modernos possuem mais de uma frequência, então uma boa pedida para testar a qualidade do sinal é mudar as frequências
Roteadores modernos possuem mais de uma frequência, então uma boa pedida para testar a qualidade do sinal é mudar as frequências

A maioria dos roteadores de banda dupla modernos deve oferecer a opção de usar o mesmo nome de rede, ou SSID, nas duas bandas. Verifique a interface de administração do seu roteador, procure a opção de rede de 5 GHz e forneça o mesmo SSID e senha da sua rede de 2,4 GHz. Dessa forma, seus dispositivos escolherão automaticamente o melhor sinal sempre que possível.

Mude o canal

A interferência é um grande problema, especialmente para aqueles que vivem em áreas densamente povoadas. Os sinais de outras redes sem fio podem afetar a velocidade, sem mencionar alguns sistemas de telefone sem fio, microondas e outros dispositivos eletrônicos.

Já brincou com walkie-talkies quando criança? Você pode se lembrar de como as unidades precisavam estar no mesmo “canal” para que você pudesse se ouvir. E se você estivesse no mesmo canal que seus vizinhos, poderia ouvir a conversa de outra pessoa, mesmo que ela estivesse usando um conjunto completamente diferente.

Algumas vezes, um canal diferente pode melhor a distribuição do sinal de Wi-Fi em sua residência
Algumas vezes, um canal diferente pode melhor a distribuição do sinal de Wi-Fi em sua residência

Da mesma forma, todos os roteadores modernos podem alternar entre canais diferentes ao se comunicar com seus dispositivos. A maioria dos roteadores escolherá o canal para você, mas se as redes sem fio vizinhas também estiverem usando o mesmo canal, você encontrará um congestionamento de sinal. 

Um bom roteador definido como Automático tentará escolher o canal menos congestionado, mas muitos roteadores mais baratos escolherão apenas um canal predefinido, mesmo que não seja o melhor. Isso pode ser um problema. Nos PCs com Windows, você pode ver quais canais as redes Wi-Fi vizinhas estão usando. No prompt de comando, digite netsh wlan show all , e verá uma lista de todas as redes sem fio e os canais usados nas proximidades.


Controle de Qualidade

A maioria dos roteadores modernos vem com ferramentas de Qualidade de Serviço (QoS) para limitar a quantidade de largura de banda que os aplicativos usam. Por exemplo, você pode usar a QoS para priorizar chamadas de vídeo em vez de downloads de arquivos – assim, sua ligação com a avó não será interrompida apenas porque outra pessoa está pegando um arquivo grande do Dropbox. Algumas configurações de QoS permitem que você priorize aplicativos diferentes em diferentes momentos do dia.

As configurações de QoS geralmente podem ser encontradas em configurações avançadas na interface do administrador da rede. Alguns roteadores podem até facilitar, oferecendo uma configuração de multimídia ou jogos com um clique, para que você saiba que esses aplicativos serão priorizados.

Não confie em hardware obsoleto

É uma boa idéia tirar o máximo proveito do seu equipamento existente, mas se você estiver executando um hardware antigo, não poderá esperar o melhor desempenho. Temos a tendência usar a mentalidade de “se não está quebrado, não conserte” com dispositivos desse estilo, especialmente equipamentos de rede. No entanto, se você comprou seu roteador anos atrás, ainda pode estar usando o padrão 802.11n mais antigo e lento.

Esses padrões sem fio limitam a larguras de banda razoavelmente baixas. Assim, todos os ajustes descritos acima apenas o levarão até o máximo de banda que seu dispositivo permite – a taxa de transferência máxima para 802.11g é de 54 Mbps, enquanto a 802.11n atinge os 300 Mbps. O mais recente 802.11ac suporta 1 Gbps, enquanto os roteadores Wi-Fi 6 de última geração podem teoricamente atingir 10 Gbps.

Assim como qualquer equipamento eletrônico, roteadores tem um tempo de vida útil
Assim como qualquer equipamento eletrônico, roteadores tem um tempo de vida útil

Lembre-se de que um roteador de alta qualidade não suporta apenas esses padrões mais rápidos – ele também fará melhor tudo o que descrevemos acima. Ele executará uma melhor seleção de canal, direção de banda para dispositivos de 5 GHz e terá melhores recursos de QoS.

Substitua sua antena

Se o seu roteador usa uma antena interna, adicionar uma externa seria uma boa ideia, pois o último tende a enviar um sinal mais forte. Seu roteador pode ter sido fornecido com antenas que você pode adicionar, mas se não (ou se você as jogou fora há muito tempo), muitos fabricantes de roteadores vendem antenas separadamente.

Em muitos casos, você pode escolher entre antenas omnidirecionais, que enviam um sinal para todas as direções, ou direcionais, que enviam um sinal em uma direção específica. A maioria das antenas embutidas tende a ser onidirecional; portanto, se você estiver comprando uma externa, ela deve ser marcada como “alto ganho” para realmente fazer a diferença.

Configure um extensor de alcance sem fio

A distância é um dos problemas mais óbvios – há uma certa faixa ideal que o sinal sem fio pode percorrer. Se a rede precisar cobrir uma área maior do que o roteador é capaz de transmitir, ou se houver muitos cantos a percorrer e paredes a penetrar, o desempenho será prejudicado.

Se todas as opções acima falharem, é possível que sua casa seja grande demais para um único roteador enviar um bom sinal para qualquer lugar. Todos os roteadores só são capazes de transmitir de maneira confiável até uma certa distância antes que o sinal fique fraco. Se você deseja estender seu sinal além disso, precisará de um extensor de alcance de algum tipo.

Os famosos "repetidores" são uma opção boa e barata para aumentar o alcance do sinal de sua Wi-Fi
Os famosos “repetidores” são uma opção boa e barata para aumentar o alcance do sinal de sua Wi-Fi

Os extensores de alcance (também conhecidos como “repetidores”) são semelhantes aos roteadores padrão, mas funcionam de maneira diferente. Para iniciantes, eles captam o sinal Wi-Fi existente no seu roteador sem fio e simplesmente retransmitem-no. No que diz respeito ao seu roteador de rede, o extensor de alcance é apenas outro cliente com um endereço IP, como um laptop.

Mesmo que não seja um roteador, você ainda deve usar as mesmas regras para descobrir o posicionamento; o extensor deve estar próximo o suficiente do roteador principal da rede para captar um sinal sólido, mas próximo o ponto fraco, para que ele possa fazer o trabalho de estender esse sinal.

O sinal estendido quase nunca será tão bom quanto o original, mas é melhor que nada. Você não precisa de um extensor da mesma marca ou modelo do seu roteador existente, embora, em alguns casos, os extensores da mesma marca possam oferecer recursos extras.

Acima de tudo, escolha um que possa transmitir um sinal equivalente: não compre um extensor 802.11n se o seu roteador estiver no 802.11ac. Para saber mais sobre como escolher e configurar um extensor, dê uma olhada nos melhores extensores de alcance sem fio que testamos.

Atualizar para um sistema Wi-Fi baseado em redes mesh?

Os extensores de alcance ajudam a levar a conectividade a zonas mortas, mas geralmente fornecem cerca da metade da largura de banda que você obtém do seu roteador principal. Além disso, eles geralmente exigem gerenciamento separado de duas páginas de administração diferentes e podem até forçá-lo a usar dois SSIDs diferentes, o que é uma grande dor. Se você deseja conectividade perfeita em qualquer lugar da sua casa, gerenciável a partir de um aplicativo simples para smartphone, considere atualizar toda a sua rede em um sistema Wi-Fi em mesh.

Projetado para cobrir todos os cantos da sua casa, os sistemas Wi-Fi em mesh visam substituir o roteador em vez de apenas estendê-lo. Você conectará um nó diretamente ao seu modem e colocará um ou mais nós de satélite em sua casa. O aplicativo incluído o guiará pela configuração, garantindo que cada nó seja colocado no local ideal para o melhor sinal.

Redes Wi-Fi em mesh são um novo conceito que, apesar do alto custo, promete melhorar a distribuição do sinal da Wi-Fi em um local
Redes Wi-Fi em mesh são um novo conceito que, apesar do alto custo, promete melhorar a distribuição do sinal da Wi-Fi em um local

A configuração resultante cobre sua casa com uma única rede sem fio, que usa uma única interface de administração (na forma de um aplicativo móvel amigável), e geralmente dedica pelo menos uma banda sem fio ao backhaul da rede, oferecendo melhor desempenho do que muitos extensores. Muitos sistemas de mesh até atualizam seu firmware automaticamente, para que você tenha sempre os mais recentes aprimoramentos de desempenho e segurança.

A desvantagem é que os sistemas Wi-Fi de mesh não são baratos, especialmente se você tem uma casa grande, o que exigirá vários nós. Mas se você estiver no mercado para um novo roteador de qualquer maneira, vale a pena considerar como alternativa. Um dos modelos que recomendamos é o Twibi, da Intelbras. Confira nosso review completo abaixo:

Nossas dicas ajudaram? Deixe nos comentários se você possui outra sugestão de como melhora o sinal Wi-Fi e compartilhe com nossos leitores!

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter