Filme sobre iemanjá dirigido por carlos saldanha é anunciado

Diretor de Era do Gelo anuncia filme sobre Iemanjá para 2023

Avatar of carlos alberto jr
Carlos Saldanha vai dirigir filme sobre Iemanjá, que faz parte de série de longas sobre orixás que serão lançados pela Warner Bros.

Iemanjá, uma das orixás mais queridas pelos brasileiros, vai ganhar uma versão cinematográfica inspirada em franquias de super-heróis e universos compartilhados. O filme sobre Iemanjá foi anunciado pela Warner Bros na quarta-feira (2), data em que se celebra o dia da rainha do mar. O projeto em live-action será comandado pelo diretor Carlos Saldanha, conhecido pelas animações A Era do Gelo, Rio e mais recentemente pela série Cidade Invisível, disponível na Netflix.

Conforme a Variety, Saldanha fechou uma grande parceria com a Warner Bros. e o brasileiro Ventre Studio, para comandar uma série de filme sobre os orixás, e o primeiro filme sobre Iemanjá começará a ser gravado em 2023. A proposta do projeto entre os dois estúdios será de transportar os elementos do Candomblé para o universo dos super-heróis, criando assim, uma espécie de universo compartilhado.

Iemanjá é um símbolo para todo o Brasil, independentemente da religião ou crença de cada um. Nós acreditamos no poder dessa figura, parte da nossa herança ancestral, que tem tudo para cativar o público ao redor do globo da mesma forma que os deuses gregos, romanos, persas ou escandinavos, que já fazem parte do nosso imaginário.

Carlos Saldanha, diretor do projeto

Intitulado como Iemanjá – Deusa do Oceano, o longa ainda terá a atriz Camila Pitanga como produtora executiva e o quadrinista Ivan Reis como produtor associado. Conhecido por títulos da DC Comics, como Liga da Justiça, Super-Homem, Mulher-Maravilha e Aquaman, o artista será o responsável pela identidade visual dos personagens.

Para mim, é uma alegria infinita falar de um projeto que envolve pessoas que eu adoro e estou adorando trocar. Evocar uma das figuras mais queridas da nossa ancestralidade, uma divindade que, tenho certeza, vai abençoar esse projeto e vai fazer com que ele alcance uma voz que possa chegar em todos os cantos do mundo e falar com os jovens do mundo. Uma alegria, uma responsabilidade e uma vibração muito bonita”, comemorou Camila Pitanga.

O longa-metragem, que ainda não tem data de lançamento definida, contará a história de Iemanjá, orixá adorada pelos brasileiros e também conhecida como a Rainha do Mar. Com seu mentor Ogum, o Deus da Guerra, a personagem principal terá um desenvolvimento de super-heroína e tentará entender os seus poderes ao enfrentar Iansã, orixá cultuada como Deusa das Tempestades.

As possibilidades criativas são imensas e fazer parte disso é uma honra. Minha mãe era Mãe de Santo e eu cresci em uma casa ligada ao Candomblé, sei que Iemanjá já é conhecida e reverenciada por todo o país e usar sua mitologia como influência na criação de um mundo de super-heróis é algo que mal posso esperar para ver ganhar vida. 

Ivan Reis, produtor

Por se tratar de uma figura religiosa, o longa-metragem Iemanjá – Deusa do Oceano contará com a colaboração de pesquisa do professor Renato Nogueira, da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), pesquisador no Laboratório de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas.

Com produção prevista para iniciar em 2023, o longa ainda não teve divulgado seu elenco e demais membros da equipe criativa.

Diretor do filme sobre iemanjá é criador da série cidade invisível
A série Cidade Invisível, de Carlos Saldanha, traz elementos do folclore brasileiro para a ficção (Imagem: Netflix)

Filmes de orixás

Os orixás são divindades da mitologia africana iorubá que se popularizaram no Brasil com as religiões de matriz africana Umbanda Candomblé. Iorubá é uma região da África composta por diversos grupos étnicos com língua e cultura semelhantes. Por conta dessa mistura entre religião, mitologia e cultura, alguns filmes de orixás já foram feitos tentando explorar o potencial ficcional das entidades. Relembre:

Oya – A Ascensão do Orixá

Filme de iemanjá dirigido por carlos saldanha é anunciado
Cena do filme que retrata orixás como super-heróis (Imagem: Divulgação)

Lançado em 2014 após uma “vaquinha virtual”, o filme Oya – A Ascensão do Orixá é uma produção nigeriana baseada na crença Santeria (que possui muitos aspectos da religião católica e do candomblé). O filme considerado o primeiro de super-herói africano, conta a história de Oya, a única deusa orixá que ainda possui vínculos com os humanos mesmo quando a maioria da humanidade já abandonou o culto aos orixás.

Na trama missão de Oya é encontrar uma garota capaz de abrir o portão entre os humanos e os orixás para que o mundo não caia em desgraça, mas uma série de inimigos, que usam a religião de forma deturpada, tentam interromper os planos de Oya.

Besouro

Filme de iemanjá dirigido por carlos saldanha é anunciado
Besouro conta a história do capoeirista Manuel Henrique Pereira (Imagem: Reprodução)

Embora o filme brasileiro Besouro tenha foco na história do capoeirista Manuel Henrique Pereira, reconhecido por essa alcunha, o longa explora a relação do personagem-título com os orixás. Portanto, nós temos a presença de alguns orixás famosos na história.

Sendo os principais Ogum, sendo um guerreiro, do qual Besouro é considerado filho e por fim também temos a presença de Exu, o principal motivo de Besouro ter entrando no mundo capoeirista, considerado um mediado entre os dois mundos. Também temos a presença de Oxum, Ossaim e Iansã, que no filme.

E aí, você acha que o cinema brasileiro consegue criar um universo compartilhado inspirado nos orixás? Deixe seu comentário!

Veja mais:

Antes dos orixás, Saldanha também faz uma versão alternativa do folclore brasileiro em Cidade Invisível, produção original da Netflix. Confira nosso review sobre a série!

Cidade Invisível mistura folclore brasileiro e mistério

Fonte: Variety

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
10
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados