Jogo brasileiro Asleep, inspirado na franquia Silent Hill, entra em fase de financiamento

Screenshot do jogo brasileiro asleep
O jogo brasileiro Asleep, de terror e aventura cuja ambientação é no nordeste dos anos 90, entrou em fase de financiamento coletivo no dia 13 de maio

O jogo brasileiro Asleep, de aventura e terror criado pelo estúdio Black Hole Games, do Piauí, inspirado em clássicos do terror como Silent Hill e Clock Tower — este último sendo um dos principais responsáveis por disseminar o gênero survival horror tanto no oriente quanto no ocidente —, o game entrou em fase de financiamento coletivo no último dia 13, pela plataforma Catarse. Alguns podem se recordar ainda de outros títulos semelhantes, seja em conteúdo ou forma, como Fatal Frame e Rule of Rose, no primeiro caso, e o recente Tales of the Neon Sea, no segundo.

É sempre válido lembrar que apoiar a indústria nacional, independente do tamanho ou reconhecimento das produtoras, é fundamental para o desenvolvimento do segmento de jogos independentes no país. Dito isso, como é o jogo brasileiro Asleep e quem são os responsáveis pela Black Hole Games?

Black Hole Games

Black hole games
Black Hole Games é a desenvolvedora piauiense do jogo brasileiro Asleep. (Imagem: Black Hole Games)

Segundo o site da produtora, ela foi fundada em 2018 no estado do Piauí, na região nordeste do Brasil. Conforme consta no site oficial:

O estúdio surgiu em 2018 com a união de dois amigos de longa data e entusiastas no desenvolvimento de jogos, um programador e o outro artista. O pequeno grupo começou desenvolvendo jogos casuais em game jams e participando de pequenas feiras locais da cultura pop para mostrar seus projetos ao público.

Com o passar do tempo, alguns projetos foram tomando proporções maiores ao passo que novos companheiros iam agregando a equipe, cada um em projetos específicos, abrangendo habilidades específicas. Hoje a equipe trabalha em duas vertentes: projetos autorais e demandas de clientes (serious games).

Black Hole Games

Outra informação relevante que diz respeito também ao jogo brasileiro Asleep é que a produtora tem como foco jogos imersivos e nostálgicos, o que, claro, explica o design pixelado em 2D, bastante charmoso, inclusive. Outros títulos da empresa são Huemble Arena, uma espécie de Super Smash Bros Brawl tupiniquim, e Cordel Game, um projeto educativo muito interessante (principalmente para mim, que sou oriundo da área de Letras) que explora o gênero literário homônimo por meio do jogo mobile.

Você pode seguir a desenvolvedora pelo Instagram, Facebook, YouTube, Twitter ou Gamejolt.

Jogo brasileiro Asleep é inspirado em Silent Hill

  • Asleep
  • Asleep

Não confunda com a música Asleep, da banda The Smiths. Provavelmente há alguém, em algum fórum internet afora, que conseguiu relacionar a música ao enredo de Silent Hill, mas deixemos isso de lado por enquanto. O jogo brasileiro Asleep, como você já deve ter percebido, foi influenciado pela referida franquia, mas não só. Sobre detalhes do título, ele é uma aventura cuja jogabilidade está baseada no sistema point and click, ou seja, apontar e clicar, em tradução livre. Ambientado no nordeste dos anos 90, a história segue os passos de Ana Lúcia, uma garota aparentemente perturbada que acaba entrando numa realidade um tanto deturpada.

Os motivos e consequências disso não ficaram muito claros ainda, mas tudo leva a crer que esses aspectos serão explorados ao decorrer da história do jogo. Não é uma surpresa, dado que Silent Hill também é uma franquia cheia de mistérios que vão sendo desenrolados ao longo da trama, independente da história base que é dada aos jogadores, tendo várias surpresas dignas de uma caixinha.

Conforme o release da Black Hole Games:

[…] Ana Lúcia, apelidada carinhosamente pelos desenvolvedores de “Analu”, é uma mulher forte, mas, ao mesmo tempo, sensível, misteriosa e enigmática, até para si mesma. Ela foi construída com a intenção de gerar uma personagem única, que reflete sensibilidade, curiosidade e força, mesmo diante do caos. Ana Lúcia vê sua realidade mudar de uma hora para outra ao se deparar completamente sozinha em um lugar caótico, sendo perseguida por um pesadelo persistente. E com uma mente flertando com a insanidade, inimigos à espreita na escuridão, e ninguém para ajudar, o jogador deve unir-se a ela, para coletar pistas em seu sketchbook, resolver quebra-cabeças e desvendar enigmas dispondo apenas de uma lanterna para
iluminar o trajeto. […]

Com mexas roxas bastante estilosas no cabelo, Ana Lúcia enfrentará um pesadelo tormentoso e confrontará seus demônios — sim, o jargão é clichê, mas julgo que ainda cabe decentemente em alguns contextos, como este. Mesclando essa personagem à ambientação impressionista, dúbia e, como afirmam os desenvolvedores, lovecraftiana, temos a fórmula perfeita para um título de horror psicológico de qualidade.

Caso a meta seja atingida, o jogo será lançado no final do ano na plataforma Steam. Você pode apoiá-lo clicando no botão abaixo, onde também conseguirá ver as atualizações mais recentes e outras informações interessantes, como os prêmios disponibilizados para os apoiadores, que podem doar de 10 até 2500 reais. A campanha ficará disponível até o famigerado Dia dos Namorados brasileiro, ou seja, 12 de junho.

Julgo de bom tom mencionar também pelo menos os nomes dos responsáveis pelo projeto. Que o futuro lhes seja bastante promissor.

  • Décio Oliveira;
  • Juliana Almeida;
  • Matheus Vilarindo;
  • Bruna Soares;
  • Felipe Resende;
  • Ludmila Monteiro;
  • David Stéfano;
  • Luis Patrocínio;
  • Programador misterioso.

Ansioso para o jogo brasileiro Asleep? Não deixe também de ler a matéria sobre como a psicologia colabora para o sucesso de Silent Hill.

Veja também:

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário