Quem são as maiores marcas de celular do brasil? Veja o ranking (2022)

Quem são as maiores marcas de celular do Brasil? Veja o ranking (2022)

Avatar of lucas gomes
Mesmo com a retirada da LG no mercado de smartphones, ela ainda representou mais de 6% das vendas desde o início deste ano. Veja quem lidera o ranking!

Os smartphones são os aparelhos mais comuns de utilização diária — algumas pessoas, inclusive, possuem mais de um aparelho, seja para utilização pessoal, profissional ou outros fins. Com tantos aparelhos vendidos diariamente, você sabe quais são as maiores marcas de celular vendidos no Brasil? E na América Latina? Hoje vamos apresentar esses dados pra você, vem conferir com a gente!

Venda de celulares no Brasil

No ano passado o líder em vendas de smartphones no Brasil foi a Samsung, representando 44,5% das vendas, seguido pela Motorola com 24,58% e a Apple, com 13,65% das vendas no país. Os números se explicam com muita facilidade quando entendemos que a Samsung é a empresa que mais investe na diversidade de modelos de smartphones. No caso, a Samsung consegue alcançar várias faixas de preço bem como públicos-alvo com o seu vasto catálogo — que cresce frequentemente.

A liderança das vendas de smartphones no brasil - e na américa latina - segue sendo da samsung. Reprodução: the irish times
A liderança das vendas de smartphones no Brasil – e na América Latina – segue sendo da Samsung. Logo em seguida temos a Motorola em segundo lugar e a Apple em terceiro. Reprodução: The Irish Times

E esse ano as vendas foram similares, exibindo, novamente, a Samsung com 43,18%, seguido pela Motorola representando 22,43% e a Apple, com 13,81%. Outras marcas como Xiaomi, Asus e Lenovo também aparecem nas vendas nacionais, e até a LG — que se retirou do mercado de smartphones ano passado — ficou com 6,37% das vendas, à frente da Nokia (0,17%) e Huawei (0,16%).

A maioria dos países da América Latina registrou crescimento anual impulsionado pela entrada de marcas chinesas na região e aumento da concorrência. Mas a TAM do Brasil diminuiu ano a ano. Com fabricação/montagem local representando mais de 80% de seu volume de smartphones, o Brasil sentiu todo o impacto da escassez de componentes.

Tina Lu, analista principal comentando sobre a dinâmica do mercado brasileiro de smartphones

Cenário latino americano

Apesar da queda de 3%, as vendas de smartphones na américa latina ainda se destacam. Reprodução: istock
Apesar da queda de 3%, as vendas de smartphones na América Latina ainda se destacam. Mais de 30 milhões de aparelhos foram vendidos apenas no primeiro trimestre deste ano. Reprodução: iStock

Uma pesquisa realizada pela Canalys mostra que o mercado de smartphones na América Latina houve uma retração, com queda de 3% das vendas neste primeiro trimestre de 2022 — em comparação com o ano de 2021 –, exibindo um valor total de 31 milhões de aparelhos vendidos. Mesmo com o valor total sendo menor do que o ano passado, a região permanece sendo um dos maiores consumidores de smartphones no mundo.

A América Latina é um território fértil para novos fornecedores de smartphones, e isso não passou despercebido. Fornecedores como HONOR, Realme, Xiaomi, Transsion e vivo fizeram planos ambiciosos de expansão na região, apesar dos desafios globais. Os fornecedores estão se comprometendo a construir presença local investindo em novos centros de distribuição e montagem local, abrindo lojas de experiência offline e fazendo acordos de fornecimento com empresas de telecomunicações e varejistas em novos mercados

Damian Leyva-Cortes, analista sênior e gerente LATAM da Canalys sobre os dados levantados na pesquisa

Disputa de marcas

E falando sobre a atuação das marcas na América Latina, temos o primeiro lugar ocupado pela coreana Samsung, que manteve a primeira posição pelos últimos anos, sendo esta a maior porcentagem da empresa na região desde 2020. Apesar do resultado, houve uma queda de 2% neste ano, uma vez em que 13,6 milhões de smartphones foram vendidos em 2021, comparado com os 13,4 milhões vendidos no primeiro trimestre deste ano.

Confira logo abaixo quais foram as maiores marcas de celular no 1º trimestre de 2022. Reprodução: market for phones
Confira logo abaixo quais foram as marcas de celular no 1º trimestre de 2022. Reprodução: Market for Phones

Logo em segundo lugar temos a Lenovo, que é proprietária da marca Motorola. Com 5,5 milhões de aparelhos vendidos a empresa conquistou 18% das vendas. Esses números representam queda de 20%, uma vez que durante o mesmo período no ano passado as vendas foram de 6,9 milhões de smartphones.

E em terceiro lugar temos a Xiaomi, com um aumento de 18% em relação ao mesmo período no ano passado. As vendas foram de 3,6 milhões de smartphones em 2021 aumentando para 4,3 milhões durante os três primeiros meses deste ano. Outras marcas como Apple e OPPO — fabricante chinesa que não vende seus produtos no Brasil — aparecem na sequência.

Maiores vendas de celular na América Latina – 1º Tri/2022

MarcasUnidades vendidas
1º Trimestre de 2022
Market share
1º Trimestre de 2022
Unidades vendidas
1º Trimestre de 2021
Market share
1º Trimestre de 2021
Crescimento anual
Samsung13,4 milhões43%13,6 milhões43%-2%
Lenovo (Motorola)5,5 milhões18%6,9 milhões22%-20%
Xiaomi4,3 milhões14%3,6 milhões11%18%
Apple1,5 milhões5%1,3 milhão4%16%
OPPO1,0 milhão3%0,7 milhão2%34%
Outras (Nokia, Huawei, LG etc)5,3 milhões17%5,6 milhões18%-6%
Total31,0 milhões100%31.8 milhões100%-3%

Maiores vendas de celular no Brasil – 04/2022

PosiçãoEmpresa%
Samsung43,44
Motorola23,4
Apple11,51
Xiaomi11,26
LG7,8
ASUS1,18
Nokia0,17
Huawei0,16
Lenovo0,13
10ºAlcatel0,4

Veja também

Produto há mais de 30 dias no conserto? Você pode receber um novo, segundo o CDC.

Fonte: Canalys, Statcounter, Statista e Counter Point Search.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados