Porque o processador é o componente mais importante na computação

Porque o processador é o componente mais importante na computação 3
Neste artigo você vai entender o porquê de o processador ser uma das peças eletrônicas mais importantes na computação

Um processador central, ou CPU (Central Processing Unit, “Unidade de Processamento Central”, em português), é indiscutivelmente o componente mais importante de qualquer dispositivo de computação. Ele lida com instruções básicas e aloca as tarefas mais complicadas a outros chips específicos para fazer com que eles façam o que fazem melhor. É o núcleo do seu PC, smartphone ou tablet, e é o que faz todo o dispositivo funcionar como deveria.

O que é um processador?

A própria CPU é um componente central do que faz do computador um computador, mas não é o computador em si – é apenas o cérebro da operação. O processador é um pequeno chip de computador que fica no topo da placa de circuito principal (placa-mãe) de um PC, laptop, tablet ou smartphone.

Processador

Ele é distintamente separado da memória, que é onde as informações são armazenadas, e da placa gráfica ou do chip gráfico, que processa toda a renderização de vídeo e gráficos 3D no monitor ou na tela.

As CPUs são construídas colocando bilhões de transistores microscópicos em um único chip de computador. Esses transistores permitem que ele faça os cálculos necessários para executar programas armazenados na memória do seu sistema.

Um dos avanços mais comuns da tecnologia dos processadores é tornar esses transistores cada vez menores. Isso resultou na melhoria da velocidade dos processadores ao longo das décadas, muitas vezes referida como Lei de Moore.

Processador

A famosa Lei de Moore surgiu em 1965 através de um conceito estabelecido por Gordon Earl Moore. Ela dizia que o poder de processamento dos computadores, de forma geral, dobraria a cada 18 meses. Não há como dizer que esta lei vá perpetuar por muito mais tempo, mas até agora ela tem sido válida. 

No contexto de dispositivos modernos, um desktop ou laptop terá uma CPU dedicada que executa várias funções de processamento para o sistema. Dispositivos móveis e alguns tablets utilizam um “System-on-Chip” (SoC), que é um chip que contém seu processador junto com outros componentes.

Processador

A Intel e a AMD, por exemplo, oferecem processadores com chips gráficos e memória armazenada nelas, o que significa que podem fazer mais do que apenas funções padrão da CPU.

Tanto os processadores Intel quanto AMD são construídos em circuitos diferentes e, por isso, é impossível compará-los de uma forma justa. Se você perguntar a um especialista qual é o melhor, ele somente diria que ambos são igualmente bons e se você escolhe uma CPU Intel ou AMD depende inteiramente de suas necessidades e preferências.

A seguir, discutiremos os recursos exclusivos de cada marca de CPU.

Intel x AMD

Frequência de clock

A velocidade da Intel sempre parece ser maior do que a da AMD. Mas tenha cuidado, pois isso não implica que a CPU da Intel é melhor.

A maior velocidade do clock significa simplesmente que há mais ciclos de trabalho por segundo, não a quantidade de trabalho realizado por segundo. A CPU Intel tem a tendência de dividir sua tarefa em várias partes pequenas para facilitar o processamento.

Processador

Dessa forma, a quantidade de trabalho realizada por ciclo é relativamente pequena. No entanto, a AMD tem um ciclo de trabalho menor, mas processa mais dados por ciclo. Assim, quando somada, a quantidade de trabalho realizado pode ser bastante significativa.

A menos que façamos benchmarking para determinar o desempenho de cada CPU AMD e Intel, definitivamente não é uma boa ideia dizer que um determinado modelo da Intel é melhor que outro modelo da AMD apenas porque ele tem uma velocidade de clock maior.

Tipo de Socket

A principal razão pela qual você não pode usar um processador AMD e Intel na mesma placa-mãe é porque eles não têm a mesma configuração de pinos. Por causa do diferente circuito, o número de pinos de conexão para ambas as marcas de CPU também é diferente.

Mesmo dentro da mesma marca, um modelo específico pode usar diferentes configurações de pinos de outro modelo. A nova geração do chip AMD, por exemplo, possui 1331 pinos e usa o soquete AM4.

Processador
Empty CPU processor socket with pins on motherboard

Já o chip Intel (a nova geração) tem 1366 pinos e usa o soquete LGA1366 na placa-mãe. Assim, ao escolher a CPU, é importante ter em mente o tipo de socket usado pela sua placa-mãe.

Preço

Ao comparar uma CPU Intel e AMD com aproximadamente a mesma especificação, os processadores AMD sempre saem mais baratos (provavelmente porque a Intel usa mais cache L2/L3 em suas CPUs). Se você estiver procurando economizar dinheiro sem afetar o desempenho, adquira um processador AMD.

Processador

Performance

Assim que a AMD adquiriu a ATI, eles começaram a integrar a capacidade de processamento gráfico ao núcleo da CPU e esse esforço valeu a pena. Se você estiver usando um chip AMD para jogos, você geralmente terá um desempenho gráfico melhor do que um chip Intel equivalente (supondo que você esteja usando uma placa gráfica ATI).

Processador

Quando se trata de multitarefa, a Intel tem uma vantagem sobre a AMD com sua tecnologia HyperTreading. No entanto, essa vantagem só é válida se o software/aplicativo suportar multitarefa (a capacidade de dividir suas tarefas em partes menores).

O que um processador realmente faz?

Em seu núcleo, um processador recebe instruções de um programa ou aplicativo e executa um cálculo. Esse processo pode ser dividido em três etapas principais: buscar, decodificar e executar. Ele busca a instrução da RAM de um sistema e decodifica o que a instrução realmente é, antes de ser executada pelas suas partes relevantes.

A instrução executada, ou cálculo, pode envolver aritmética básica, comparar determinados números juntos ou movê-los na memória. Como tudo em um computador é representado por números, esses tipos de tarefas simples equivalem ao que uma processador faz. É o que facilita tudo, desde inicializar o Windows até assistir a um vídeo do YouTube.

Processador

Nos sistemas modernos, a CPU não faz tudo, mas ainda precisa alimentar o hardware especializado com os números de que precisa para realizar seu trabalho. Em palavras mais técnicas, ele precisa dizer à placa gráfica para mostrar uma explosão em um jogo quando você tenta acessar seu documento do Office da memória local.

Núcleos, frequências e custos

Originalmente, os processadores tinham um único núcleo de processamento. Hoje, os mais modernos são compostos de múltiplos núcleos que permitem executar várias instruções de uma só vez.

Eles são efetivamente várias CPUs em um único chip. Quase todas vendidas hoje são pelo menos dual core (dois núcleos), mas na extremidade superior, você vê quad core (quatro núcleos) e até deca core (dez núcleos) de processamento.

Processador

Alguns processadores também empregam uma tecnologia chamada multi-threading, que cria núcleos de processador virtual. Eles não são tão poderosos quanto os núcleos físicos, mas podem ajudar a melhorar o desempenho de uma CPU.

A velocidade do relógio (frequência de operações por segundo) é outro número que é muito usado com CPUs. Essa é a figura do “gigahertz” (GHz) que você verá nas informações do produto da CPU. Ele denota com eficiência quantas instruções um processador pode manipular por segundo, mas essa não é a imagem completa quando se trata de desempenho.

Processador

A velocidade do clock geralmente entra em cena quando se comparam CPUs da mesma família ou geração de produtos. Quando tudo o mais é o mesmo, uma velocidade de clock mais rápida significa um processador mais rápido, mas um processador de 3.0 GHz de 2010 não será tão rápido quanto um processador de 2.0 GHz de 2018, pois a tecnologia evoluiu desde então.

Então, quanto você deve pagar pela sua CPU? Em resumo, a menos que você seja um jogador hardcore ou alguém que queira fazer edição de fotos ou vídeos, você não precisa gastar mais de R$ 1.000,00. Atenha-se a uma geração recente. Para chips Intel, chips de 6ª, 7ª ou 8ª geração, e para AMD, seus processadores Ryzen 1000 ou 2000.

A seguir vamos conferir as principais características e aprender a diferenciar os diferentes modelos de processadores da Intel para que você possa escolher o melhor componente para suas necessidades

Intel Core i3: uso no dia-a-dia

Se você procura um laptop ou desktop para tarefas diárias de computação, como navegação na Web, transmissão de vídeo e trabalho no escritório, o i3 é uma ótima escolha.

Processador

A 8ª geração tem até 4 núcleos – o dobro da 7ª geração – tornando o uso diário muito mais rápido. Ele ainda permite que você assista conteúdo em visualização imersiva 4K e 360°.

Com o Intel Core i3 você pode:

  • Navegar por várias páginas da Web sem problemas;
  • Trabalhar no Word ou Excel;
  • Transmitir filmes e programas de TV da Netflix em HD;
  • Ouvir música no Spotify;
  • Multitarefa de forma eficiente com a tecnologia Intel Hyper-Threading.

Intel Core i5: uso casual e profissional

Graças à atualização da 8ª geração, muitos processadores i5 agora possuem 6 núcleos de capacidade de processamento. Isso significa que eles podem lidar com mais trabalhos ao mesmo tempo.

Processador

Designers e fotógrafos estarão satisfeitos com o seu desempenho, assim como os novos PC Gamers.

Com o Intel Core i5 você pode:

  • Multitarefa facilitada – trabalhe em planilhas, ouça música e navegue na web;
  • Trabalhar em tarefas complicadas como renderizar grandes arquivos do Excel;
  • Editar no Photoshop e esboçar no Illustrator;
  • Crie, compartilhe e assista conteúdo em 4K;
  • Jogue intensivamente jogos de PC;
  • Benefício de tarefas repetidas mais rápidas graças ao grande tamanho do cache;
  • Obtenha um impulso temporário ao usar programas exigentes com a tecnologia Intel Turbo Boost 2.0.

Intel Core i7: para o usuário mais exigente

Se você tiver uma edição avançada de vídeo ou modelagem 3D, precisará de um processador muito rápido e de bons gráficos. Por isso, o i7 é sua melhor escolha. É perfeito para as demandas dos fãs de jogos mais exigentes também.

Processador

Com 6 núcleos originais e a tecnologia para criar outros 6 núcleos virtuais, ele tem energia suficiente para as tarefas mais exigentes.

Com o Intel Core i7 você pode:

  • Codificar vídeo com mais eficiência;
  • Trabalhar suavemente em programas de modelagem 3D;
  • Editar sem problemas no Photoshop e esboçar no Illustrator;
  • Ver e editar conteúdo 4K UHD e vídeos em 360°;
  • Trabalhar de forma produtiva com programas criativos exigentes – cada núcleo usa 2 “segmentos” em vez de 1 com a tecnologia Hyper-Threading.

Intel Core i9: jogos e multitarefas levadas ao extremo

A mais nova adição à família Intel, o Core i9 X-Series, é o processador mais poderoso da Intel com 18 núcleos e 36 segmentos. E com a tecnologia Intel Turbo Boost Max 3.0 atualizada, ela eleva tudo o que você faz a novas alturas.

Processador

O i9 transforma seu PC em um estúdio, produzindo vídeos em 4K ou 360° de tirar o fôlego, fotos incríveis ou música de alta qualidade. Os jogadores também não ficarão desapontados – esta é a melhor ferramenta para jogos de realidade virtual.

Com o Intel Core i9 você pode:

  • Produzir, editar e compartilhar conteúdo 4K UHD e vídeos em 360°;
  • Trabalhar suavemente em programas de modelagem 3D;
  • Produzir e editar músicas de alta qualidade;
  • Editar tranquilamente no Photoshop e esboçar no Illustrator;
  • Aproveitar a melhor experiência de jogo e VR;
  • Trabalhar de forma mais produtiva ao usar programas criativos exigentes.

AMD Ryzen R3: para iniciantes

Estes são os processadores de “entrada” da AMD. Os Ryzen R3 são equivalentes aos Core i3, embora ofereçam vantagens técnicas e de performance significativas sobre os modelos da Intel: os R3 são todos quad-core, enquanto que os i3 da concorrente ficam nos dois núcleos.

Processador

Os R3 podem ser encontrados em dois modelos: 1200 e 1300X. As grandes diferenças entre os dois estão na velocidade de operação e no fato de que o 1300X conta com o recurso Hyper-threading na versão AMD.

AMD Ryzen R5: o modelo intermediário

Os R5 estão na faixa intermediária da nova arquitetura da AMD e, assim como os Core i5 da Intel, oferecem um bom custo-benefício para quem abre mão de investir muito pesado em processadores topo de linha, com especificações mais avançadas.

Processador

Disponíveis com quatro e seis núcleos, os Ryzen R5 são encontrados em quatro versões: 1400, 1500X, 1600 e 1600X.

AMD Ryzen R7: alto desempenho

Na ponta da tabela ficam os octa-core Ryzen R7, opções de alto desempenho da AMD. Esses processadores contam com velocidades superiores aos R5, suporte a tecnologias mais avançadas e, na comparação com os Core i7 da Intel, tendem a competir em igualdade, mas custando bem menos.

Processador

AMD Threadripper: o topo de linha

O processador Threadripper eleva o perfil de performance da arquitetura Ryzen ao oferecer múltiplos núcleos e desempenho superior ao R7. Feito para competir com os processadores Core i9 da série Extreme da Intel, essas unidades precisam de placas-mãe específicas, que possuam socket TR4.

Processador

Esse detalhe significa que, ao contrário de todo o restante da linha de CPUs lançadas pela AMD, os Threadripper não compartilham o socket padrão AM4. Ou seja, adquirir um Threadripper implica em investir numa placa-mãe específica.

Processando preços

Além de todas as características que cada modelo de processador possui, certamente um elemento que pesa muito na hora de decidir qual comprar é seu preço. Os processadores Intel Core de última geração são os que dominam o mercado eletrônico atual:

  • Core i3: até R$ 650,00;
  • Core i5: de R$ 450,00 até R$ 1.000,00;
  • Core i7: de R$ 1.100,00 até R$ 2.000,00
  • Core i9: de 2600 até 3100 reais

O preço dos processadore mais potentes da AMD é um pouco mais elevado quando comparado aos modelos oferecidos pela Intel, porém os demais modelos são bem competitivos:

  • Ryzen R3: A partir de R$ 500,00;
  • Ryzen R5: A partir de R$ 880,00;
  • Ryzen R7: A partir de R$ 1.500,00;
  • Threadripper: A partir de R$ 6.000,00.
Processador

Dito isso, uma CPU rápida não é tudo. Não importa o quão poderoso seja, não consegue renderizar facilmente os jogos 3D mais recentes nem pode armazenar informações. É aí que outros componentes, como placas gráficas e memória, entram em ação. Mas estas outras partes ficam para uma próxima matéria.

Em relação a qual marca escolher, Intel ou AMD, cabe ao usuário descobrir qual modelo de processador atende as suas necessidades e o quanto ele está disposto a investir para ter uma máquina robusta e que não irá deixá-lo na mão enquanto estiver executando as mais diferentes tarefas.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail