PwC: O futuro da indústria da mídia e entretenimento está nos anúncios digitais

digitalads - PwC: O futuro da indústria da mídia e entretenimento está nos anúncios digitais
A PwC realizou a 19ª edição do seu estudo de Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia e diz que o consumo de entretenimento nas plataformas móveis será maior do que na internet de banda larga fixa!

A PwC realizou a 19ª edição do seu estudo de Pesquisa Global de Entretenimento e Mídia 2018-2022. Com ele, a empresa chegou a algumas conclusões importantes que podem influenciar e impactar a indústria de mídia e entretenimento (E&M) nos próximos anos.

O aumento do consumo da internet, principalmente a internet nos dispositivos móveis, foi o grande destaque desse estudo. Isso porque ele afeta diretamente o consumo também da publicidade em plataformas digitais para smartphones. O que o estudo espera é que em 2022 o consumo de E&M nessas plataformas móveis seja maior do que na internet de banda larga fixa. Principalmente porque a internet móvel está se tornando cada vez mais rápida.

smartphone ja e o dispositivo mais usado para acessar a internet no brasil 49203 - PwC: O futuro da indústria da mídia e entretenimento está nos anúncios digitais

O futuro da E&M

Com isso, novos segmentos começam a surgir e a ter destaque nesse mercado, com taxas de crescimentos cada vez maiores. É o caso de gasto com jogos de realidade virtual, do e-Sports (bilheteria de campeonato de game) e do podcast.

best vr games smartphone 670x335 - PwC: O futuro da indústria da mídia e entretenimento está nos anúncios digitais

Do outro lado, temos segmentos que começam a se tornar cada vez menos significativos como é o caso das revistas e dos jornais. E grande parte dessa queda se deve ao formato tradicional desses periódicos, ou seja, o físico. E mesmo os ganhos com os formatos digitais não são suficientes para levantar o segmento.

Convergência como solução

Segundo a PwC, as empresas devem potencializar seus ganhos através da convergência. Ou, como denominada pela PwC, a Convergência 3.0. Com ela, essas empresas, independente dos setores, desenvolvem novos modelos confiando tanto no engajamento dos consumidores quanto na confiança com o produto. Sergio Zamora, sócio líder de Tecnologia, Mídia e Telecom da PwC Brasil, explica:

Na convergência 3.0 as dinâmicas de concorrência estão evoluindo enquanto uma gama de super competidores em constante expansão e players com foco específico se esforçam para construir relevância na escala adequada. Modelos de negócio estão sendo reinventados de forma a criar novos fluxos de receitas”.

Os Estados Unidos e a China são responsáveis por 50% de todo o gasto global com a mídia e entretenimento. Isso porque os Estados Unidos contam com as 4 grandes empresas tecnológicas Google, Amazon, Facebooke Apple. Enquanto isso, a China conta com o trio de gigantes da Internet Baidu, Alibaba e Tencent. Todas elas operam em grande escala no setor da economia digital.

E aqui no Brasil?

No Brasil, a aposta de crescimento está nos segmentos de acesso a internet e serviço de streaming de vídeo e música. Um dos segmentos com a menor receita por aqui ainda é o e-Sport.

489427 720x288 - PwC: O futuro da indústria da mídia e entretenimento está nos anúncios digitais

E na publicidade, o destaque vai para os anúncios em vídeo no celular. Por aqui o acesso à internet ainda é um pouco mais lento e limitado. Isso acaba também limitando a migração dos gastos para as plataformas digitais. Ainda assim, por aqui, a preferência está nas plataformas online acessadas pelo smartphone.

Na visão mundial, as indústrias que vão ter uma maior taxa de crescimento são as da Nigéria e do Egito. Os Estado Unidos continuam como líder no mercado. Eles são seguidos pela China, Japão, Alemanha e Reino Unido. Por fim, o Brasil ocupa a nona posição nessa corrida.

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via