REVIEW: Crysis Remastered mostra que algumas coisas merecem ficar no passado

REVIEW: Crysis Remastered mostra que algumas coisas merecem ficar no passado
Mesmo com visuais melhorados, Crysis Remastered não compensa a visita a esse clássico game
Anúncio
REVIEW: Crysis Remastered mostra que algumas coisas merecem ficar no passado

Lançado primeiramente para o Nintendo Switch em julho deste ano, Crysis Remastered finalmente chega ao PC, PS4 e Xbox One para nos convidar a uma visita em HD de um jogo de ação clássico. O problema é que esse passeio não será nada agradável e certamente não trará boas lembranças aos jogadores. A versão remasterizada do game mostra que como um jogo de ação, ele ainda possui seus méritos, porém as melhorias gráficas não foram transpostas à altura de seu lançamento.

Showmetech recebeu um cópia de Crysis Remastered para PlayStation 4 e, após alguns dias se aventurando por ilhas cheias de inimigos em um traje de combate altamente avançado, trazemos uma análise completa desse game de ação clássico que merecia ter permanecido como uma boa lembrança na mente dos jogadores.

Uma remasterização sem novidades

Se você era um gamer e não se escondia em uma caverna em 2007 (talvez apenas isolado no seu quarto jogando) então provavelmente já ouviu falar de Crysis e até tenha jogado os games da série. Desenvolvido pela Crytek e publicado pela EA, a qualidade gráfica de Crysis era tão superior para os padrões da época que o game era utilizado como ferramenta de benchmark para definir o nível de potência de seu computador.

Melhoramentos visuais em Crysis Remastered
Ao comparar lado-a-lado é impressionante o melhoramento visual de Crysis Remastered em relação ao original

Infelizmente, o mesmo não pode ser dito da versão remasterizada do game. Esse port foi produzido por um escritório da Saber Interactive (a mesma empresa responsável pelo port incrível de The Witcher 3 para o Nintendo Switch) trabalhando com a Crytek. O resultado é uma versão do jogo superior em termos gráficos à versão lançada meses antes para o Nintendo Switch mas que mesmo com os diversos melhoramentos em relação ao game original, não é capaz de surpreender o jogador em termos visuais.

Mesmo sendo executado em resolução de 1080p no PS4, percebe-se que os visuais foram obviamente melhorados nesta remasterização. Agora é possível ver os raios de sol atravessando a copa das árvores e as folhagens das fictícias Ilhas Lingshan parecem quase reais. Estilhaços de explosões voam em todos as direções, chamas sobem até o céu e a água parece cristalina ao olhar.

Observando de forma superficial é tudo muito impressionante, especialmente para um jogo com quase 13 anos, embora independentemente de sua configuração, os modelos de personagens ainda parecem muito datados e as expressões não são tão naturais quanto de um game atual.

“Talvez o aspecto mais decepcionante em Crysis Remastered — além do baixo desempenho e otimização gráfica — é o fato de que o jogo é exatamente o mesmo de 2007″

De acordo com as especificações da Crytek, o game conta com uma séria de melhorias técnicas como suporte HDR, anti-aliasing e Ray Tracing. Desde que você possua uma máquina com hardware suficiente para executar todas essas funcionalidades, Crysis Remastered se torna uma experiência incrível. O problema é que para consoles mais modestos como o primeiro modelo do PS4, o resultado é, no mínimo, decepcionante. Assim como no lançamento do game original, parece que para tirar todo o potencial gráfico de Crysis Remastered só investindo em um hardware potente.

Enquanto você atira para todos os lados e se aventura pelas ilhas e seus perigos, uma questão que fica martelando na cabeça é o porquê dessa nova versão remasterizada ser lançada. Afinal de contas, o Crysis original já era executado com resolução 4K e texturas melhoradas através do uso de mods faz anos. Certamente agora os donos de consoles podem ter acesso a uma versão semelhante sem ter que se preocupar com modificadores, mas não era algo que a comunidade de jogadores estava requisitando com fervor.

Detalhes visuais em Crysis Remastered
Agora é possível observar o reflexo na água, a luz do sol e outros detalhes gráficos que em 2007 não eram possíveis de ser gerados pelas máquinas dos jogadores

Felizmente o áudio de Crysis continua tão bom quanto o original. Ao jogar Crysis Remastered é altamente recomendável que o jogador utilize um bom headphone, pois o design de som permite que você consiga identificar sons distintos com alta precisão. É possível até saber de qual direção tiros ou explosões estão vindo.

Talvez o aspecto mais decepcionante em Crysis Remastered — além do baixo desempenho e otimização gráfica — é o fato de que o jogo é exatamente o mesmo de 2007. Não existe nenhum conteúdo extra ou inédito e até mesmo o menu do jogo continua igual. Isso sem mencionar os save points automáticos do jogo que continuam provocando travamentos no gameplay durante os momentos mais inoportunos.

Aliens, armas e tiros

Em termos de história e jogabilidade não espere nada novo em Crysis Remastered. Se a trama já era clichê quando o jogo foi lançado em 2007, agora que a versão remasterizada não agrega nada de novo a situação apenas se torna mais tediosa. A história, que começa em torno de um típico atirador militar antes de revelar uma ameaça alienígena muito maior, consegue prender a atenção do jogador somente nas primeiras horas.

Atirando e utilizando a armadura da nanosuit
Atirar e utilizar os poderes da nanosuit continuam tão divertidos quanto antes

Nem mesmo a mudança dos cenários de ilhas tropicais para os terrenos alienígenas do planeta Ceph são capazes de surpreender o jogador. Claro, tudo ficou muito mais agradável de se olhar em alta definição, mas como a maior parte dos FPS, a história de Crysis não é seu forte.

Felizmente, a jogabilidade continua bem construída. Mesmo que a mira não pareça tão precisa quanto se poderia esperar dos games atuais desse gênero, atirar com as diferentes armas que você tem acesso continua sendo muito divertido. Além disso, os controles são simples e diretos, tornando atividades como trocar de equipamentos, recarregar as armas ou utilizar os poderes de sua nanosuit uma tarefa de fácil execução.

“Claro, tudo ficou muito mais agradável de se olhar em alta definição, mas como a maior parte dos FPS, a história de Crysis não é seu forte”

Falando em nanosuit, esse traje especial que pode conceder a você invisibilidade ou armadura extra por um curto período de tempo, continua sendo uma ideia muito interessante (mesmo que seus poderes especiais se esgotem rapidamente). Dessa forma, você precisa criar boas estratégias para saber o momento certo de utilizar as habilidades de seu traje e não acabar desprotegido no meio de uma horda de inimigos armados até os dentes.

Paisagem da ilha em Crysis Remastered
Quando não se está lidando com inimigos confusos, realmente a paisagem é muito linda de olhar

Talvez a maior falha em termos de jogabilidade em Crysis Remastered seja a IA dos inimigos, que continua atroz como no game original. De alguma forma, as tropas podem localizá-lo a 200 metros de distância enquanto você está parado e atacá-lo em segundos, mas eles também são burros o suficiente para andar para trás direto no cano de uma arma quando você está a poucos metros de distância. Isso é algo que você certamente não poderia esperar de um jogo AAA nem hoje e nem em 2007, não é mesmo?

Crysis Remastered: uma peça do museu dos games

O Crysis original sempre foi uma demonstração de tecnologia melhor do que um jogo bem construído e divertido, mas em 2020, ele se tornou uma peça de museu. Crysis Remastered é uma retrospectiva interessante de inovações anteriores, mas um retorno que realmente não vale a pena gastar muito tempo nos dias atuais.

Soldado lutando contra helicóptero em Crysis Remastered
Crysis Remastered: um ótimo jogo para ficar na memória

Quase todas as suas melhores ideias foram feitas melhor por outros games do gênero de FPS como Far Cry, Call of Duty, Battlefield, DOOM, entre outros. Em 2007, se você estivesse procurando um game que fosse sinônimo de gráficos impressionantes, certamente procuraria por Crysis. Porém, como naquela época ele já não era considerado um grande game FPS, tal afirmação continua verdadeira, 13 anos depois.

Crysis Remastered está disponível para compra na PlayStation Store por R$ 159,90.

Crysis Remastered (PS4)
  • Jogabilidade - 6.5/10
    6.5/10
  • História - 6/10
    6/10
  • Som - 8.5/10
    8.5/10
  • Visual - 9/10
    9/10
7.5/10

Resumo

Em última análise, Crysis Remastered é um pacote de texturas de alta qualidade ajustado para rodar em hardware moderno e proporcioná-lo uma experiência visual incrível. Dependendo do seu gosto, talvez você encontre alguma diversão no gameplay repetitivo do game, mas se você está procurando por um FPS de qualidade, não faltam opções disponíveis no mercado de games da atualidade.

Pros

  • Os gráficos ficam mais vivos e realistas do que nunca (em máquinas potentes o suficiente);
  • Mecânica de armas e da nanosuit conseguem garantir uma jogabilidade constante.

Cons

  • Versão remasterizada apenas melhora os visuais, sem corrigir problemas de IA ou modificações/adições na história;
  • Ainda é necessário um console ou PC com hardware robusto para exibir a qualidade gráfica máxima.
Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter