Descubra 10 motivos em que Linux é o melhor sistema operacional

WINDOWS LINUX
Listamos 10 motivos pelos quais o Linux se destaca em relação aos seus principais concorrentes
Anúncio
Descubra 10 motivos em que Linux é o melhor sistema operacional

Mesmo que você não seja um aficionado em informática, certamente já ouviu falar do Linux. Em 1991, o programador Linus Torvalds revolucionou o mundo da computação ao criar um sistema operacional de código aberto e disponibilizá-lo ao público de forma totalmente gratuita. Até aquele momento, quem quisesse utilizar um computador precisava adquirir uma licença de sistema operacional (como é o caso do Windows, até hoje). 

O Linux abriu as portas para diversos programadores e desenvolvedores de software trabalharem e divulgarem suas criações livres de qualquer questão financeira ou burocrática. Atualmente, o Linux possui diversas distribuições e, mesmo sendo o maior concorrente do Windows e macOS, poucos conhecem as principais vantagens desse sistema. Neste artigo, iremos explorar dez pontos que o pessoal do Linux Tech Tips listou para mostrar como o Linux é o melhor sistema operacional que você pode utilizar.

Liberdade

O Linux é completamente gratuito, graças à comunidade que está sempre fazendo adições, correções de código e melhorando as diversas distribuições do sistema operacional. Além disso, organizações como a Linux Foundation recebem apoio de grandes empresas como Google, IBM, Intel e até mesmo da Microsoft. O objetivo dessas organizações é padronizar o Linux para oferecer suporte a mais conectividade, software e compatibilidade com hardware para produzir programas e serviços para quem necessita dessas soluções. A liberdade também é de poder customizar o Linux e deixá-lo completamente com a sua cara.

Gerenciamento de software

O Linux utiliza gerenciadores de pacotes para automatizar os processos de instalação e remoção de programas. Até hoje a comunidade Linux zomba do Windows por seu processo manual de precisar procurar um arquivo de instalação específico para um hardware, quando no Linux um simples comando é capaz de instalar o programa correto na sua máquina e, até mesmo, atualizar todos os pacotes que possuam atualizações para seu sistema. Além disso, ao contrário do Windows, você pode escolher quando quer atualizar (ou se nunca quer atualizar).

Tela do instalador de pacotes do Linux
Instalar programas no Linux é tão simples quanto clicar em um botão

Performance

Não é uma piada quando dizem que o Linux pode rodar em qualquer dispositivo eletrônico: de um supercomputador a uma torradeira. A versão TinyCore do Linux precisa de apenas 16 MB de memória RAM para funcionar normalmente! Toda essa incrível performance do Linux somente é possível porque a arquitetura do sistema operacional foi simplificada ao máximo quando comparada aos seus dois maiores concorrentes: Windows e macOS. Dessa forma, componentes de hardware menos robustos conseguem aproveitar ao máximo as funcionalidades do Linux sem prejudicar a experiência do usuário. Por essa razão o Linux é o sistema operacional preferido para os usuários que querem ressuscitar computadores e notebooks antigos.

Estabilidade

Assim que o Linux estiver corretamente configurando e rodando normalmente, a garantia é praticamente certa de que o sistema se manterá sempre estável. Além de possuir um kernel (núcleo do sistema) bem organizado, a maior parte dos drivers do Linux são open source, o que significa que mesmo se esses programas tiverem algum problema, a comunidade de programadores irá gerar correções rapidamente. 

Transparência

Se você é perspicaz o suficiente, o Linux permite que você verifique em detalhes tudo o que está ocorrendo no sistema operacional (processos, programas, hardware, memória, etc). E mesmo se você não estiver muito interessado nessa parte técnica, saiba que existe alguém que está. O Ubuntu, uma das distribuições mais famosas do Linux, possui um sistema de coleta de informações que torna visível a outros usuários os processos que ocorrem em sua máquina (mas mantendo um certo nível de privacidade), tornando a ação de programas maliciosos muito mais complicada quando existe uma comunidade inteira cuidando de seu sistema.

Customização

O Linux é o sistema que permite ao usuário o maior grau de personalização, tornando-se o primeiro sistema operacional, por exemplo, a implementar o uso de áreas de trabalho virtuais para organizar seu trabalho e aplicações (anos antes do Windows e macOS fazerem o mesmo). E não é apenas customização visual: você pode instalar funcionalidades de outras distribuições do Linux dentro da sua própria!

Área de Trabalho personalizada do Linux
Desde a aparência até elementos mais complexos, você pode personalizar o Linux da forma que quiser

A linha de comando

O Terminal do Linux é o coração do sistema operacional. Através dessa janela simples o usuário tem controle completo sobre sua máquina ao utilizar linhas de comando. Você pode controlar entradas e saídas de dados e relatórios de erros, assim como executar scripts de comandos em bash ou na shell (plataforma de comandos) de sua preferência. Utilizando apenas uma simples linha de comando você pode executar uma série de programas e funções, sem nem precisar sair do terminal e abrir outras janelas.

Tela do terminal do Linux com linhas de comando
Comandos por linha de comando são uma ferramenta poderosa no Linux

Portabilidade

Apenas o Linux permite que você grave todo o sistema operacional (com seus arquivos e configurações de usuário) em um pen drive e leve com você para onde quiser. O sistema tem um alto nível de portabilidade que permite a ele ser utilizado em qualquer tipo de dispositivo via USB diretamente de uma unidade flash. Se preferir, você pode até mesmo criar um repositório online e armazenar suas configurações e, quando estiver em outra máquina, basta baixá-lo e você terá todas as funcionalidades de seu computador original pronto para o uso.

Aprendizado e comunidade

Se você trabalha com informática ou é apenas um aficionado por computação, o Linux é o melhor sistema operacional para aprender sobre essa área fascinante da tecnologia. Existe uma quantidade extensa e variada de material online que lhe ensina desde a mexer com interface gráfica do sistema até a realizar manipulação de memória. Além disso, a comunidade do Linux é gigantesca, contando com usuários ao redor do mundo todo dispostos a solucionar as mais diversas dúvidas e realizar modificações e melhoramentos no sistema.

Tela inicial do Ubuntu
O Ubuntu é uma das distribuições mais famosas do Linux que recebe atualizações da comunidade constantemente

E você leitor, já é usuário de alguma distribuição do Linux ou ficou interessado em experimentar esse sistema operacional? Deixe sua opinião nos comentários.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

1 Comentário

Clique aqui para postar um comentário

  • não significa que seja o melhor
    até porque os bsds também são livres e gerenciam muito bem seus pacotes
    só que um sistema performático não quer dizer leve como o tinycore e sim um sistema rápido
    e o tinycore é uma distribuição né não uma versão
    estável depende de várias coisas
    “a maior parte dos drivers do Linux são open source” não né
    nem todos os drivers são software livre mas todos são open source

Assine nossa Newsletter