O Futuro do 5G no Brasil e o Papel da Huawei

O Futuro do 5G no Brasil e o Papel da Huawei
Com vislumbre do futuro, Huawei mostra as possibilidades que a super conectividade do 5G no Brasil trará na vida cotidiana e corporativa

Mais de 170 países possuem um plano de atuação de economia digital e o Brasil não está atrás. Investir em Tecnologia da Informação é não apenas uma tendência global, mas algo que traz reflexos na sociedade em todos os seus setores, e em breve, o 5G no Brasil será uma realidade.

 A Huawei é a maior fornecedora de equipamentos para redes e telecomunicações do mundo e atua há 22 anos no Brasil, desempenhando o papel de levar conexão a todos os lugares. Recentemente, apresentaram um grande projeto a fim de levar fibra para a Amazônia e hoje, a conversa se estende à toda população brasileira ainda sem internet.

No Brasil, além da nossa banda larga ser de baixa velocidade, ela exclui uma grande parcela da população de sua abrangência. Inevitavelmente, a densidade demográfica influencia nos locais de interesse, acarretando em mais de 38 milhões de residências em nosso país sem conexão.

O 5G no Brasil terá uma conexão muito mais abrangente, pois a distribuição é uma das vantagens do 5G, permitindo que o acesso à internet chegue nas residências sem a necessidade de infraestrutura de cabos. Essa logística facilitada poderá suprir a demanda da população que está fora da área de abrangência da banda larga como a conhecemos hoje.

A Super Conectividade do Mundo
A super conectividade vai permitir a comunicação entre diversos dispositivos

Da conectividade à super conectividade

Além da distribuição simplificada, a conexão 5G também será 20 vezes mais veloz e irá ter uma latência baixíssima (ou, uma resposta muito rápida), de apenas 1ms (1 milissegundo). As portas que se abrem com esse nível de conectividade vão além do imaginável.

Você já deve conhecer o conceito da casa conectada, que torna possível controlar eletroeletrônicos e eletrodomésticos através do seu celular, certo? Agora, imagine a expansão dessa ideia a setores essenciais na manutenção e desenvolvimento da sociedade (como agropecuária, mineração, indústrias e até mesmo educação), otimizando os resultados deixando a tecnologia assumir um papel maior.

Essa ideia já vem sendo desenvolvida. A Huawei está na vanguarda da Internet of Things, (Internet das Coisas), a IoT, cuja ideia é integrar os objetos do nosso dia-a-dia em uma rede “deles”. Imagine sua cafeteira começar a fazer seu café assim que o despertador tocar, e ao perceber que você está no trânsito, seu carro enviar uma mensagem ao grupo do trabalho avisando que você chegará atrasado? Impressionante, né? 

Com o 5G incorporado, a abrangência e intensidade do sinal serão muito maiores do que conhecemos hoje, nos levando a aderir ainda mais às nuvens para guardar as nossas informações, rodar jogos online com alta performance graças à baixa latência (exatamente a ambição do Google Stadia), permitir transmissões com maior qualidade na imagem e som (alta taxa de bits e baixa latência), e até mesmo VR (Realidade Virtual) através das nuvens.

Olhando no mundo dos negócios, na China o 5G já possibilita operar máquinas de mineração sem ninguém as controlando, evitando possíveis acidentes. Na Coréia do Sul, indústrias de manufatura também são coordenadas dessa forma, e no Brasil, o conceito da Cidade Inteligente já passou por testes no Rio de Janeiro. No carnaval, a Oi posicionou mais de 200 câmeras pela cidade com inteligências artificiais que conseguiram detectar suspeitos e veículos suspeitos, resolvendo questões de segurança pública com essas ferramentas.

A Cidade Inteligente usa a grande abrangência e rápida resposta do 5G junto de Inteligências Artificiais para identificar possíveis assaltantes (em locais cuja circulação é proibida, por exemplo), fogo se alastrando, fumaça, poluição em rios e lixo recebendo maus cuidados, por exemplo. Essas aplicações irão resultar em um melhor desempenho em todos os setores da sociedade.

Se estamos falando sobre o aumento da conectividade, também precisamos falar do aumento na mesma medida da segurança das nossas informações confidenciais, e a Huawei irá garantir prioridade máxima nesse tópico.

A efeito de comparação, a criptografia do 5G irá passar de 128 para 256 bits.

Quando vai chegar o 5G no Brasil?

O Brasil é um dos inúmeros países que estão investindo para poder receber o 5G o quanto antes. Mais de 80 operadoras já lançaram serviços 5G ao redor do mundo, e a expectativa é que mais de 90 países entrem para essas estatísticas até 2021 (e nós acreditamos que o Brasil possa ser um deles).

5G no Brasil
5G no Brasil deve ser uma realidade em 2021

Além disso, ao passar do tempo, a velocidade de aderência aos novos níveis de conectividade tem diminuído cada vez mais. O 3G levou de 2001 a 2010 (9 anos) para ter 500 milhões de usuários. O 4G atingiu o mesmo número de 2009 a 2015 (6 anos). Já a previsão para o 5G, é que de 2019 a 2022 (3 anos) ele ultrapasse essa marca.

Um futuro distante a plena vista

 Algumas ideias certamente causam estranhamento e parecem não passar de um protótipo, né? Mas a Huawei está garantindo que o 5G no Brasil esteja mais perto do que nunca, trazendo melhorias que englobarão todos os aspectos da nossa vida.

 Dessa forma, esse novo nível de conexão irá fazer com que cuidemos melhor da natureza, integremos parte da sociedade que não desfruta dessas conexões, protejamos as pessoas sem que para tudo isso, seja necessário abusar das confidencialidades de ninguém.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter