As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023

As maiores histórias de ciência de 2023

Avatar de catherine delgado
De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023

O ano de 2023 foi um período repleto de descobertas científicas inovadoras e histórias que deslumbraram tanto a população, quanto os amantes do tema e os próprios cientistas.

Entre as várias histórias de ciência que moldaram o ano, destacam-se achados que expandiram nossos horizontes sobre o universo e nosso passado, além de revelações extraordinárias sobre a tecnologia e até o mundo animal. Essas descobertas representam não apenas conquistas isoladas, mas avanços significativos que impactaram o curso da pesquisa científica e despertaram um fascínio renovado pela exploração do desconhecido. Nessa matéria, separamos as principais que impactaram o mundo nesse ano. Confira:

IA: cautela recomendada

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Inteligências artificiais podem estar prestes se tornar perigosas (Imagem: INDODAX)

Em 2023, a inteligência artificial (IA) alcançou um marco significativo após o lançamento do ChatGPT, ampliando seu alcance em áreas diversas, desde tribunais até arte e música. No campo científico, a IA liderou avanços, incluindo rastreio de aves migratórias e geração de dados a partir de exames cerebrais para potencial comunicação com pacientes com derrame ou paralisia. No entanto, apesar dos avanços, surgiram preocupações éticas e chamados por regulação devido ao potencial da máquina para espalhar desinformação e impactar o mercado de trabalho.

Geoffrey Hinton, um pioneiro em aprendizado de máquina e conhecido como o “Padrinho da IA”, chegou a sair de seu emprego no Google para justamente avisar a população sobre as preocupações em torno da tecnologia, que, por sua vez, poderia estar chegando ao estágio de espalhar desinformação, manipular seres humanos e alterar o mercado de trabalho.

Origem da Terra: NASA recupera fragmentos de asteroides

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Asteróide pode influenciar nos estudos de origem do planeta (Imagem: Reprodução/Internet)

No dia 24 de setembro, uma entrega espacial de 250 gramas de rocha e poeira do asteroide Bennu pousou no deserto de Utah, após uma missão de sete anos da NASA. Com esse acontecimento, o fragmento do asteroide — mais antigo que a Terra — promete revelar segredos sobre a formação do nosso planeta e os blocos de construção da vida. Análises iniciais revelaram indícios de água e alto teor de carbono.

De acordo com informações, pesquisadores pretendem estudar a amostra de Bennu por dois anos, enquanto uma pequena porção está exposta no Museu Nacional de História Natural do Smithsonian para apreciação pública.

Submarino implode em busca de naufrágio

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Implosão de submarino foi uma das histórias de ciência mais comentadas do ano (Imagem: OceanGate)

Em junho desse ano, uma grande polêmica girou em torno do pequeno submarino que havia ido em busca do navio Titanic: o que era pra ser apenas uma visitação ao fundo do mar, acabou se tornando uma preocupação ao redor do mundo, antes de então acabar em tragédia.

A perda de contato do submersível Titan, da OceanGate, perdurou como notícia durante dias, antes da descoberta de destroços da embarcação e o anúncio da implosão com a morte dos cinco ocupantes, dentre eles Stockton Rush, CEO da empresa. Segundo relatos de ex-funcionários e especialistas na área de exploração submarina, Rush ignorou alertas sobre a qualidade construtiva do submersível e descartou critérios de segurança para garantir a integridade da missão.

OVNIs: debates governamentais

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Debate sobre vida extraterrestre foi uma das pautas da ciência em 2023 (Imagem: U.S Defense Ministry)

Em 2023, teorias e especulações sobre alienígenas e OVNIs inundaram as redes sociais. Pela primeira vez, esse foi um assunto que finalmente começou a dar indícios de novos rumos, mas apenas para aqueles que realmente creem na existência de vida extraterrestre.

Durante uma audiência na Câmara dos Representantes, um ex-oficial de inteligência dos EUA alegou que o governo federal estaria ocultando evidências de veículos acidentados e material biológico “não humano”. Posteriormente, um suposto especialista em OVNIs apresentou o que afirmava serem corpos de extraterrestres no Congresso do México, apesar das dúvidas de cientistas.

O Escritório do Diretor de Inteligência Nacional dos EUA relatou mais de 350 avistamentos de fenômenos aéreos não identificados desde março de 2021. Cerca da metade desses avistamentos foi descrita como “entidades semelhantes a balões”, algo que também pode ser comparado com o incidente envolvendo um objeto suspeito de ser um balão espião da China. Isso ressaltou a relevância da identificação de objetos voadores desconhecidos para a segurança nacional. No entanto, após um estudo de um ano, a NASA divulgou um relatório em setembro, afirmando que não encontrou “evidências conclusivas” de origem extraterrestre para os misteriosos fenômenos dos OVNIs.

Fóssil de tiranossauro jovem e a descoberta de sua alimentação

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Nova descoberta de fóssil de dinossauro despertou curiosidade (Imagem: Wikimedia Commons)

É fato que os tiranossauros adultos eram predadores imponentes no cenário pré-histórico. Já os mais jovens dessa espécie, devido à sua estrutura mais delgada e dentes afilados, provavelmente tinham uma dieta mais restrita. Esse ano, uma descoberta impressionante de um fóssil de um tiranossauro adolescente revelou suas últimas refeições preservadas.

O fóssil de um Gorgossauro, detalhado na revista Science Advances em dezembro, mostrou a primeira prova das mudanças na alimentação de um tiranossauro com cerca de 5 a 7 anos de idade. Em seu estômago foram encontradas quatro pernas de pequenos dinossauros parecidos com pássaros. A digestão variada desses restos indica que foram as últimas refeições do jovem réptil, consumidas com intervalos de horas ou dias. Ao que parece, esses pequenos carnívoros dependiam da caça de filhotes de dinossauros até crescerem o suficiente para caçar presas maiores.

Módulo lunar alcança lado escuro da Lua

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
País ganhou destaque por missão à Lua (Imagem: Reprodução/Youtube)

Enquanto empresários ocidentais enfrentavam problemas em suas missões espaciais, cientistas indianos alcançavam um feito notável. A sonda lunar Chandrayaan-3, lançada em julho desse ano, chegou ao polo sul da Lua, uma área inexplorada com suspeitas de reservas de água congelada. O sucesso destacou a liderança da Índia na exploração espacial, revelando que uma missão lunar poderia ser realizada a um custo consideravelmente inferior ao obtido por outras nações.

A Chandrayaan-3 logo foi desativada após o pouso, mas conseguiu detectar enxofre na superfície lunar e evidenciar que o solo da Lua possui propriedades isolantes. Com avanços em diversidade, custos reduzidos e tecnologia de foguetes mais ecológica, esse foi mais um marco na área de descobertas científicas e histórias da ciência em 2023.

Nova terapia Crispr para doenças genéticas

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Ciência em 2023 também foi marcada por mais um avanço na biotecnologia (Imagem: Shutterstock)

Esse ano, o Reino Unido obteve um avanço na terapia de biotecnologia para doenças como a anemia falciforme e a beta-talassemia. Em um marco global, o regulador de medicamentos do país aprovou o uso da ferramenta de edição genômica Crispr-Cas9, chamada Casgevy, para tratar dessas enfermidades. A terapia demonstrou reduzir a dor na anemia falciforme e diminuir a necessidade de transfusões de sangue na talassemia por pelo menos um ano.

Mas, apesar do otimismo, é preciso observar os riscos potenciais a longo prazo. Esse é um assunto a ser considerado, uma vez que os estudos ainda estão em fases de entendimento.

Intensificação agrícola é responsável por morte de pássaros

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Alerta significativo sobre impacto ambiental foi uma das descobertas de 2023 (Imagem: WikiCommons)

O aquecimento global é uma pauta que ainda tende a se estender por bastante tempo. Só esse ano, uma série de recordes ambientais negativos foram registrados, incluindo a perda acelerada da vida selvagem por conta disso. Um estudo que se destacou foi sobre a drástica redução de aves na Europa nas últimas quatro décadas.

A pesquisa liderada por Stanislas Rigal revelou que o principal fator para essa diminuição é a intensificação agrícola, especialmente o aumento no uso de pesticidas e fertilizantes, privando as aves de alimentos e afetando diretamente sua saúde.

Modelos de embriões com células-tronco

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Descoberta sobre células-tronco são uma das maiores histórias de 2023 (Imagem: Canal History)

Em junho, diversos artigos explicaram como cientistas conseguiram criar estruturas semelhantes a embriões humanos a partir de células-tronco, tudo feito em laboratório. Essas descobertas foram bastante divulgadas na mídia por mostrarem que as células-tronco têm a capacidade de se transformar em diferentes tipos de tecidos, se organizando por conta própria.

A esperança é que esses modelos de embriões baseados em células-tronco sejam uma alternativa ética para estudar o desenvolvimento humano e compreender falhas como doenças congênitas e insucessos em reprodução assistida. No entanto, é claro que esses modelos, apesar de avançados, ainda não se igualam aos embriões humanos reais. Vale lembrar que o teste mais rigoroso de implantá-los no útero não é considerado viável no momento, já que a maioria dos aglomerados de células não resulta em estruturas semelhantes a embriões humanos. A eficiência desses modelos ainda precisa ser aprimorada para um uso mais efetivo.

Estrutura do Espaço-Tempo: ondulações detectadas

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Quantidade de buracos negros existentes é maior do que se pensava (Imagem: SXS COLLABORATION)

Uma das maiores histórias de 2023 foi a identificação de ondas gravitacionais de baixa frequência atravessando a Via Láctea, algo completamente inédito. Ao que parece, essas ondas cósmicas são prováveis resquícios distantes da interação e fusão de buracos negros supermassivos, situados bilhões de anos-luz distantes. Uma equipe internacional de pesquisadores as descobriu ao observar pequenas variações temporais nos sinais de rádio provenientes de estrelas de nêutrons.

Em resumo, essas descobertas indicam a presença de um número maior de buracos negros gigantes no início do universo do que se pensava anteriormente. Além disso, o estudo dessas novas ondas gravitacionais pode fornecer informações sobre as origens do universo e esclarecer as substâncias e forças invisíveis que impulsionam o cosmos.

Decodificador cerebral: tradução de pensamentos humanos

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Decodificador foi um dos pilares das descobertas científicas de 2023 (Imagem: UCSF)

Embora não seja um dispositivo de “leitura mental” propriamente dito, os pesquisadores da Universidade do Texas em Austin estão trabalhando em um sistema revolucionário baseado em inteligência artificial: um tradutor da atividade cerebral de uma pessoa em um fluxo contínuo de texto no laboratório. Esse decodificador semântico não requer um implante cirúrgico, mas usa varreduras de ressonância magnética funcional para capturar a atividade cerebral em resposta a elementos como podcasts ou imagens.

Ao invés de fornecer transcrições palavra por palavra, a tecnologia cria um dicionário de padrões de atividade cerebral com base nas respostas individuais a certas palavras ou imagens.

Ferramentas de pedra revelam engenhosidade antiga

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
História é atualizada com descoberta de ferramentas de pedra (Imagem: Reuters)

No sudoeste do Quênia, pesquisadores encontraram uma descoberta surpreendente: ferramentas de pedra enterradas junto com fósseis do hominídeo Paranthropus, um antigo parente não humano dos humanos. Essas ferramentas foram cruciais para atividades cotidianas, como cortar carne, quebrar ossos para acessar a medula, cortar vegetais, entre outras tarefas.

A revelação, possivelmente com até três milhões de anos, indica que esses hominídeos não humanos já dominavam o uso desse tipo de tecnologia. Portanto, isso sugere que o desenvolvimento de ferramentas aconteceu em uma época anterior ao que se pensava anteriormente.

Conforme explicado pelo Museu de História Natural de Cleveland, Paranthropus tinha grandes dentes e mandíbulas, o que levava à suposição de que não precisariam de ferramentas de pedra para processar alimentos. Essas descobertas recentes desafiam essa antiga ideia.

Origens da vida complexa

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Rochas na Austrália comprovaram origem de vida mais antiga do que se imaginava (Imagem: Reprodução/Internet)

Uma das muitas descobertas científicas de 2023, aponta sobre rochas antigas com presença difundida de células complexas há cerca de 1,6 bilhão a 800 milhões de anos. Mas o que isso quer dizer? Nada menos do que a ideia de uma origem mais precoce do que se pensava para formas de vida complexa.

Os cientistas exploraram subprodutos químicos em pedras para buscar evidências da existência de eucariotos, organismos com núcleo celular definido. As descobertas, provenientes da Formação Barney Creek na Austrália, aproximam as evidências químicas da existência dos eucariotos de outras evidências genéticas e microfósseis.

Mais de 5.500 planetas descobertos

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Nova quantidade de planetas foi descoberta (Imagem: NASA)

Em agosto desse ano, após aproximadamente três décadas desde a descoberta dos primeiros planetas fora do nosso sistema solar, cientistas anunciaram a identificação de seis novos exoplanetas — que orbitam uma estrela fora do nosso sistema solar –, aumentando para mais de 5.500 o total de planetas conhecidos.

A busca por exoplanetas, facilitada por telescópios como o Satélite de Pesquisa de Exoplanetas em Trânsito (TESS), continua revelando uma diversidade incrível de novos mundos na galáxia. Além disso, o Telescópio Espacial James Webb e outros observatórios estão fornecendo mais informações sobre esses mundos, como o K2-18 b, um planeta de tamanho entre a Terra e Netuno, possivelmente com um oceano global sob uma densa atmosfera.

Novo genoma representativo

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Atualização de genoma é agora mais abrangente e evolui a história da medicina (Imagem: Folhapress)

Os Institutos Nacionais de Saúde dos EUA lançaram um novo pan-genoma esse ano, ou seja, um conjunto completo de genes de uma espécie. Esse modelo mais recente abrange uma gama mais diversificada de pessoas, incluindo maior diversidade étnica e racial, um avanço vital para melhorar a medicina personalizada. Com as sequências genômicas de 47 indivíduos até o momento, ele contrasta com a amostra anterior que era baseada predominantemente em pessoas de ascendência europeia. A ideia é abranger cerca de 700 pessoas no futuro.

Apesar de a semelhança genômica normalmente ultrapassar os 99% entre dois indivíduos, identificar diferenças específicas pode revelar informações cruciais sobre suscetibilidades a doenças, direcionando escolhas médicas completamente fundamentais.

Possibilidade de vida em Saturno

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Novos elementos descobertos aumentam evidências de vida no planeta (Imagem: NASA)

O ano de 2023 também foi o período em que novas evidências sugeriram a capacidade potencial de suporte à vida na lua de Saturno.

Cientistas anunciaram a presença de fósforo no oceano da sexta maior lua de Saturno, Encélado. Junto com outros elementos essenciais, como carbono, hidrogênio, nitrogênio, oxigênio e enxofre, essa descoberta fortalece a possibilidade dessa lua abrigar vida extraterrestre. Esses sinais, detectados nos grãos de gelo pela sonda Cassini, aumentam o interesse científico em explorar essa lua gelada.

Recordes de 2023

O ano também foi marcado na ciência em termos de recordes. Essas descobertas não apenas expandiram nossos limites de compreensão, mas também nos provocaram a explorar novos mistérios do universo e da vida na Terra.

Ano mais quente já registrado

As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
Diversos países no mundo foram marcados por fortes ondas de calor em 2023 (Imagem: Agência Brasil)

Em 2023, o calor escaldante marcou alguns meses já entre os mais quentes registrados. Ondas de calor assolaram o mundo, quebrando recordes e levando os Estados Unidos a enfrentar uma sequência inédita de 31 dias acima de 110 graus Fahrenheit. No Brasil, não foi diferente. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), ao examinar dados dos últimos 60 anos, constatou um aumento notável no número de dias caracterizados por ondas de calor. Esse aumento representa mais que o dobro do registrado nas duas últimas décadas.

Oceanos atingiram temperaturas sem precedentes, reforçando que 2023 foi o ano mais quente documentado, alimentado por mudanças climáticas e o fenômeno El Niño. Os impactos foram graves, com enchentes na Líbia causando milhares de mortes e incêndios varrendo regiões na Grécia e no Canadá.

    Buraco negro mais antigo

    As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
    Origem do Espaço-Tempo foi uma das grandes pautas de descobertas científicas (Imagem: BBC)

    Nesse ano, um buraco negro supermassivo, localizado a uma distância de cerca de 13,2 bilhões de anos-luz da Terra, foi descoberto como o mais remoto e antigo já detectado. Ele remonta a uma época em que o universo tinha apenas 470 milhões de anos, sendo aproximadamente 200 milhões de anos mais antigo que um recorde estabelecido em 2021 e 100 milhões de anos mais antigo que outro buraco negro que detinha o título até julho.

    Devido ao peso semelhante ao de sua galáxia vizinha, os cientistas acreditam que o buraco negro pode ter se formado apenas por meio do colapso de uma nuvem massiva de gás. Essa descoberta é tão impactante que também pode fornecer informações sobre a origem dos primeiros buracos negros gigantescos no universo.

    Local mais ensolarado da Terra

    As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
    Radiação solar de região pode ser comparada ao planeta Vênus (Imagem: Divulgação)

    O planalto de Altiplano, no Deserto do Atacama, Chile, foi considerada a região de grande altitude com média de 308 watts de luz solar por metro quadrado, o que seria a mais intensa em qualquer parte do mundo.

    Em alguns momentos, a radiação solar chega a ultrapassar 2.000 watts por metro quadrado, comparável à quantidade de luz solar prevista para atingir Vênus, por exemplo, algo muito mais próximo do sol do que da Terra.

    Registro do maior animal do mundo

    As maiores histórias de ciência de 2023. De decodificador cerebral até debates governamentais sobre vida extraterrestre, saiba quais foram as principais histórias e descobertas da ciência de 2023
    Fósseis de animal mais pesado que baleia são descobertos (Imagem: Sebastian Castaneda/Alberto Gennari)

    A ciência em 2023 também abrangeu o reino animal com uma nova espécie descoberta como a maior e mais pesada de todas.

    Com base na análise de fósseis encontrados no Peru, uma baleia extinta chamada Perucetus colossus poderia ter até 340 toneladas métricas, aproximadamente o dobro do peso das maiores baleias azuis. Acredita-se que o mamífero tenha habitado águas rasas há cerca de 39 milhões de anos, mas permanece um enigma o que poderia ter sido sua fonte de alimentação para manter um tamanho tão impressionante.

    Veja também:

    Robôs podem ter alma e consciência? | Showmetech TRIO

    Fontes: Smithsonian Magazine, The Guardian, National Geographic

    Revisado por Glauco Vital em 30/12/23.

    Inscreva-se para receber nossas notícias:

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    Posts Relacionados