Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 4
Comemorando seus 50 anos de revolução digital, a Intel apresenta uma linha do tempo de sua história de inovações tecnológicas. Vem com a gente conferir a história dela e da informática juntas!

Você consegue imaginar um mundo sem computadores? Muito difícil, não é mesmo? E uma das principais empresas que fez parte dessa revolução digital que vivemos atualmente está completando 50 anos. Graças às inovações da Intel, os PCs transformaram a vida das pessoas e o mundo inteiro. Para comemorar a data, a empresa divulgou uma linha do tempo que nós iremos explorar em detalhes neste artigo.

A Era do Silício

A história da Intel começa junto com o nascimento da Era do Silício, em 1954. Nesse ano ocorreu o evento inicial da revolução digital: a fabricação do primeiro transistor, por Morris Tanembau, com materiais feito pela Bell Labs. Quem diria que um componente tão singelo da tabela períodica iria transformar o mundo tanto assim?

PCs

Alguns anos mais tarde, a Intel entra de vez no cenário digital mundial com o lançamento do revolucionário Intel 4004, em 1971. De lá para cá, a empresa somente continuou inovando: desde seus surpreendentes ultrabooks até os modelos 2-em-1. Dessa forma, a Intel redefiniu para sempre a experiência em PC para os consumidores.

Interação com PCs: o surgimento do mouse

Quando Bill English apresentou seu protótipo de mouse, em 1968, o dispositivo era chamado de “XY Position Indicator for a Display System” (“Indicador de Posição XY para um Sistema de Visualização”, em português) e era constituido apenas de uma caixa de madeira com um botão.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 5

Além disso, o invento patenteado por David Engelbart ficou sem muita utilização até 1980, quando empresas como Apple e Intel passaram a utilizar o dispositivo em seus computadores pessoais. Em uma época na qual computadores eram utilizados apenas com textos e linhas de comando, quem diria que um invento tão pequeno iria se tornar tão importante?

Quanto menor, melhor

Em 1971 a Intel dá seu grande passo em direção ao futuro da computação com o lançamento do Intel 4004. Esse pequeno chip de humildes 4 bits foi o primeiro microprocessador comercialmente disponível pela empresa. Graças a esse pequeno notável, a marca possibilitou a criação de computadores bem menores.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 6

O curioso é que o chip foi projetado originalmente para ser um componente de calculadoras, mas o 4004 logo encontrou muitos usos. A Intel iniciou um processo que logo fez alguns outros fabricantes de chips embarcarem em projetos para desenvolverem firmemente os microprocessadores mais capazes, incentivando o “boom” digital.

Computação pessoal

Em meados dos anos 1970, o computador finalmente começou seu caminho até os lares dos usuários. A computação pessoal teve seu início em 1975 com o lançamento do Altair 8800. A máquina se parece mais com um rádio antigo do que com nossos computadores atuais, mas ela carregava o poderoso processador Intel 8080.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 7

O primeiro computador pessoal foi vendido originalmente como um kit através da revista norte-americana Popular Electronics, e os projetistas pretendiam vender apenas algumas centenas de unidades. Imaginem a surpresa deles ao ver que o Altair 8800 vendeu mais de 10 vezes o que foi previsto apenas no primeiro mês.

O revolucionário 8086

Apesar de muitos processadores atuais possuírem a arquitetura x64 (64 bits), esses componentes eletrônicos ainda herdam e são compatíveis com a arquitetura de processador mais consolidada da história da informática: a x86. Ela nasceu em 1978 com o lançamento do Intel 8086, um processador revolucionário de 16 bits que inaugurou o padrão x86.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 8

Se você ficou perdido nos bits, saiba que esse conceito é bem simples. Quando se diz que um processador é de 16 bits, quer dizer que sua unidade lógica e aritmética (ULA), os seus registradores internos e grande parte de suas instruções foram concebidos para trabalhar com palavras de 16 bits, lembrando que cada 8 bits formam 1 byte.

Em maletas

Durante os anos 1980, o desenvolvimento da computação estava à toda velocidade, com a Intel assumindo a diantera nessa corrida das empresas. O principal objetivo na época era diminuir cada vez mais o tamanho dos computadores pessoais, além de os tornar mais práticos e fáceis de se utilizar, mas sem reduzir seu poder de processamento.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 9

Foi assim que os primeiros laptops e computadores portáteis surgiram. Mais especificamente, em setembro de 1980, o Portal R2E CCMC foi o primeiro computador portátil apresentado ao mundo, contendo um poderoso processador Intel 8085. E de lá para cá, essas máquinas somente ficaram mais robustas e práticas.

Tem intel aí dentro

Ainda não muito conhecida do público e dos usuários mais leigos durante as décadas de 1970 e 1980, a Intel cria uma campanha publicitária massiva nos anos 1990 para levar o nome da empresa até a boca do povo com a marca “Intel Inside”. Com o lançamento dessa marca em todas as máquinas que levavam um chip da empresa a partir de 1991, a empresa se torna facilmente conhecida.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 10

A campanha da Intel mudou drasticamente o conceito dos consumidores em relação aos PCs. A partir desse momento, muitos usuários mudaram suas concepções na hora de escolher um computador para comprar, pois era preciso agora levar em conta o poder da máquina e não apenas obter um dispositivo qualquer.

Novo jogo

Provavelmente você já teve ou conhece alguém que teve um processador Pentium da Intel, não é mesmo? Essa linha de chips foi lançada em 1993 e foi um grande sucesso da empresa. Além disso, como o próprio nome diz, eles foram a quinta geração de processadores da empresa, sucessores do modelo 486.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 11

Curiosamente, o próximo membro da linha de processadores iria ser denominado 80586 ou i586, porém números não podem ser registrados ou patenteados (até o momento, a Intel vendia seus chips a outras empresas sem custo de marca), portanto ela decidiu optar pelo nome Pentium (“cinco”, da raiz grega “pet-“).

De carona

Em 1996, a Intel liderava um time composto por grandes empresas de tecnologia do mundo para desenvolver o padrão de conexão USB, um dos padrões mais utilizados por diversos computadores e dispositivos eletrônicos na atualidade.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 12

O padrão USB redefiniu a questão da conectividade no mundo digital de uma forma surpreendente, facilitando e tornando prática a conexão e configuração de diversos aparelhos. Além disso, a pesquisa da Intel abriu caminho para a criação do Thunderbolt, em 2011, que ofereceria opções de conexão ainda mais flexíveis e versáteis.

Mundo sem fio

Atualmente é praticamente impossível imaginar um mundo sem conexão à Internet sem fios. Pois antes de 2003, isso era bem comum. Poucos processadores possuíam compatibilidade com o padrão de protocolo 802.11 (o já conhecido Wi-Fi), então a maioria das máquinas ainda dependia de uma conexão com cabo Ethernet para entrar na Internet.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 13

Tudo mudou quando a Intel lançou a família de processadores Centrino para laptops, que possuíam total compatibilidade com o padrão Wi-Fi e colocavam os notebooks definitivamente dentro de um mundo sem fios.

Modelos para empresas

Em 2005, novamente a Intel dá as caras. Dessa vez, a marca decidiu expandir seu mercado de computação pessoal para o âmbito dos negócios com o lançamento do Intel vPro, um processador voltado para as pequenas e grandes empresas repleto de recursos específicos para usuários corporativos de PCs.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 14

Popularizando a Internet

Em meados dos anos 2000, o mercado de informática viu uma luta feroz entre as grandes empresas de eletrônicos na busca pelo notebook menor e mais amigável para os usuários leigos. Foi assim que a Intel lançou em 2007 o netbook, um dispositivo que traz acesso facilitado à Internet e voltado para tarefa simples e navegação na rede.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 15

Notebooks melhores

Certamente os netbooks tiveram seu momento de brilho por alguns anos até o surgimento dos smartphones, mas a Intel estava pronta para investir em uma versão do computador portátil que não apenas fosse leve e fina, mas poderosa: o ultrabook.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 16

A partir de 2011 a empresa começou a fabricar e vender diversos modelos de ultrabooks para atender diferentes necessidades: desde o usuário mais leigo aos mais exigentes. Esses notebooks tinham processadores de baixo consumo de energia e componentes que reduziam o tamanho da máquina sem comprometer a vida útil da bateria.

Leve dois por um

Já em 2012, a Intel tomou mais um passo na inovação dos PCs ao lançar modelos híbridos: a união do portátil com o desktop. Os PCs chamados de “2-em-1” eram tablets com processadores proderosos que podiam ser utilizados tanto em casa no lugar de um PC desktop, como também na função de um equipamento para levar em viagens. Praticidade e poder de processamento em um só.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 17

A um passo na próxima geração

Com tantas inovações em seus 50 anos de existência, o futuro tanto da informática quanto da Intel parecem muito promissores. Em 2018, a empresa lançou seu primeiro processador com uma GPU integrada (até então, todos os processadores da Intel precisavam de uma placa ou chip gráfico separado) e com memória de banda larga dedicada.

Conheça a história da inovação dos PCs nos últimos 50 anos 18

Além disso, a nova geração de processadores Intel Core (como o novo Core i9) está vindo aí, com mais poder de processamento e com o sistema gráfico Radeon RX Vega M, perfeito para dispositivos de pequeno formato.

Futuro promissor

É incrível notar como a Intel teve e ainda tem grande influência na história e desenvolvimento da informática ao longo desse meio século que se passou, não é mesmo? Obviamente a história da informática não foi escrita apenas por ela, visto que outras grandes empresas como a Apple, a Microsoft e o Google tem seus nomes escritos ao longo de vários capítulos dessa história.

E vocês leitores? Já sabiam de toda essa participação da Intel na história dos PCs? O que esperam do futuro da empresa e da informática em geral? Não deixem de comentar.

Leia também

Não, você não está sendo paranoico: seu celular realmente está te ouvindo

Receba Notícias por E-mail:

Share via