Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça

batman superman - Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça
Confira a análise de "Batman VS Superman: A Origem da Justiça" feita por Felipe Follador Scofield.
bvs 720x377 - Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça
“Batman vs Superman: A Origem da Justiça” (2016)

Dirigido por Zack Snyder, Batman vs Superman: A Origem da Justica (título original: Batman V Superman: Dawn of Justice, 2016) chegou com a promessa de dar início ao “Universo DC”, nos moldes do caminho de sucesso trilhado pela Marvel. Mas, talvez não seja este um início tão promissor…

O elenco conta com Ben Affleck, Henry Cavill, Amy Adams, Jesse Eisenberg, Diane Lane, Laurence Fishburne, Jeremy Irons, Holly Hunter, Gal Gadot. A história segue o caminho iniciado em “O Homem de Aço” (título original: Man of Steel, 2013): as ações de Superman começam a ser questionadas, já que ele não está sob nenhuma jurisdição e Bruce Wayne toma liderança para conter este super herói alien. Enquanto isso, uma nova ameaça surge em que rivais terão que unir forças.

Um fato: as produções dos heróis da DC jamais serão tão boas quanto as da Marvel – e olha que a própria Marvel já entregou alguns filmes BEM ruinzinhos.

É incompreensível o porquê Warner/DC continuam apostar no diretor Zack Snyder. Dono de uma filmografia horrenda (com filmes pavorosos como “Sucker Punch”, “Imortais” e “300”), como pode um estúdio em sã consciência dar esta responsabilidade à ele?

suckerpunch 720x450 - Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça
Um “clássico” de Zack Snyder

Se o resultado do rebootHomem de Aço” (Man of Steel, 2013) fora bem fraco, esta sequência só pode ser descrita como medíocre. O filme é uma sucessão de erros, do roteiro mal escrito à uma direção insanamente descontrolada. Nunca descrevi um filme de super herói como tedioso, pelo jeito para tudo tem a primeira vez. Até as cenas de ação – que o diretor Snyder é incapaz de criar algo visualmente incoerente – se tornam enfadonhas. Até o momento em que ambos se encontram pela 1ª vez, que tinha de tudo para ser apoteótica, ficou completamente apagada.

Grande parte do elenco está desperdiçada – Affleck até tenta imprimir personalidade ao Batman, mas aparece mais aborrecido do que qualquer outra coisa (porém, a ÚNICA cena realmente decente do filme é protagonizada por ele).

batman2 - Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça
Batman com sua armadura “a prova” de Superman.

Cavill como Super-homem não convence, Eisenberg como Lex Luthor está afetado demais e Gadot mal tem tempo para desenvolver qualquer coisa como Mulher Maravilha (aguardo ansioso pelo filme solo em 2017, dirigido por Patty Jenkins de “Monster”, pelo qual Charlize Theron levou o Oscar de melhor atriz em 2004).

super 720x549 - Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça
Henry Cavill reprisa seu papel, mas ainda sem convencer.

O filme é longo, cansativo e está longe de ser o filme que estes icônicos heróis merecem estrelar. Me preocupa que Snyder já está rodando “Liga da Justiça” – que ainda por cima será divido em duas partes. Socorro.

E fico feliz que não sou o único que detestou o filme, no site agregador de críticas, Rotten Tomatoes, o filme tem 29% de aprovação (ou melhor desaprovação).

Confira o trailer de “Batman vs Superman: A Origem da Justiça”:

batman superman - Crítica: Batman VS Superman: A Origem da Justiça

4 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Deixe seu comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • Chegou ao showmetech para avaliar e faz uma critica bisonha dessas? Não estou criticando a critica dele pq não gostou do filme… mas vai ser tão raso assim e escrever tão mal assim na puta que o pariu.
    Começou mal, muito mal…

  • Eu acessei o site a fim de encontrar uma critica coerente, mas tudo que conseguir ler foi preguiça do autor quanto a critica, que já no começo do texto se mostra claramente Fan Boy da Marvel, que conseguiu destruir super heróis incríveis, como o Spiderman, cujo transformou o personagem em um moleque. Mas retornando ao universo DC, em gênero de efeitos, podemos afirmar que o filme tem uma super grande produção e como ele pode afirmar que ficou entendiado? Quando já no começo, a cena da tentativa do Bruce em salvar as pessoas em meio a explosões incríveis.Talvez o diretor não agrade por trazer uma linguagem um tanto que sombria e humanizada dos personagem, coisa que não víamos em filmes de super Heroes. Não se pode negar algumas falhas no roteiro, mas claramente, o diretor trabalha mais com a linguagem de imagem em cortes, com cenas curtas, fazendo com que o telespectador se concentre em entender o que as cenas estão querendo nos dizer, quase que como enigmas, nos faz viajar no mundo do Bruce Wyne e sua perspectiva de super herói solitário. Talvez o que deixou a desejar é toda luz e colorido que as pessoas estão acostumadas. Por fim, fiquei decepcionado com o Apocalipse, esperava mais dele e o rumo do personagem Lex Luthor que amava ele sendo um gênio diabólico e não um louco diabólico, isso pode deixar para o coringa.

  • Bom, o filme tem grandes erros de roteiro, de cortes e outros erros de atuação? Sim, claro que tem, mas tem algo muito acertado. BvS abriu um leque de possibilidades no universo DC através desses “erros absurdos” (como li em algumas criticas), nesse segundo filme de universo compartilhado, temos um super totalmente inexperiente, sem dimensão dos seus próprios poderes, pois ele deve ter no máximo, mas máximo mesmo 2 ou 3 anos com o manto do Super publicamente, que convenhamos, é muito pouco pra cobrar algo igual as HQs, no qual não sabe lidar com as criticas, sendo muito afetado psicologicamente e as vezes ficando “sem chão”, muito acertada nesse ponto ele ter morrido, pois, quando ele voltar, poderá ser um novo personagem, mais maduro, ciente da importância e imponência dele na liga e no mundo, vi um Bat insano, cego de raiva deixando de lado o senso de investigação, apenas com desejo de “socar a cara do miserável que trouxe a guerra até nós”, (como um dos produtores da Marvel disse “esperei a vida toda para ver o Batman a travesar um janela igual ele fez”), temos um Lex, psicótico beirando a insanidade que fez seu papel “bem”, pois como a humanidade nesse universo, acabou de conhecer o Super, não tendo noção da extensão de seus poderes, WW esta divina, ja deixando brecha pro filme dela quando diz “ja matei coisas de outros mundos antes”, já podemos esperar algo grandiosos no filme solo dela, BvS é o tipo de filme que toda vez que vc assistir, e prestar atenção nos dialogos, é possível ter uma nova perspectiva do personagem, entender melhor o por que dessa fala, dessa ação, é um ótimo filme. Dizer que nunca será tão bom quanto os filmes da Marvel? Graças a Deus, assim espero que não sejam nem parecidos, pois Batman e Superman merecem mais do que filmes coloridos, sem a tensão, seriedade e imponência que eles merecem, a DC tem e provavelmente vai conseguir se impor e mostrar a verdadeira potencia de seus personagens, mas como estamos em um mundo onde a maioria das pessoas e críticos estão pré-moldados a um padrão de filme, quando entregam algo que não nos fazem rir, sempre será uma “merda” segundo alguns. Mas essa é minha opinião, um simples admirador de quadrinhos e de cinema.

  • Fiquei é decepcionadíssimo com o filme. Eu tinha muita esperança ainda mais por ter gostado de mais de O Homem de Aço. O Homem de Aço foi um ideal de esperança para o DCEU(fazendo trocadilho com Um Ideal de Esperança, uma das músicas temas do filmes).
    A minha sensação é que eu estava vendo outro universo dentre aquele das 52 terras do multiverso DC e que o universo padrão, o da Terra 0 não está com história contada no DCEU (DC Extend Universe – O universo de filmes da DC Comics).
    Do fato de eu não ter gerado gosto não tem nada a ver com o uso de escolha de filmes sombrios e nem que deveria ser igual filmes da Marvel (Eu sou decenauta sistemático e só vi um filme da Marvel, na verdade 2, não 1 e meio: Quarteto Fantástico e Surfista Prateado e metade de Os Vingadores). Então, eu não conheço nada de Marvel, e a DC é meu único entretenimento.
    Vi B vs S a primeira vez esses dias, por causa de problemas pessoais (4 meses esperando e conseguir ficar sem ver nenhum spoiller) e aproveitei para ver a versão estendida primeiro. Fiz um “esquenta”, assistir A Liga da Justiça e Os Jovens Titãs – União em Ação (aliás, as animações da DC quase nunca decepciona a gente, foi aí que conheci a DC – saudades do DCAU), assistir o primeiro encontro do Batman com o Superman em Super-Homem: A Série Animada (pois na época acontecia também o universo compartilhado e depois houve também a fundação da Liga da Justiça), fui assistir com uma camisa com sublimação de uma imagem da Liga da Justiça para entrar no clima e a 1 ano cheguei a por 15 megas de minha invés de 2 megas, que era minha ideia inicial, só para baixar os novos filmes da DC. Acompanho a DC em tudo, HQs, animações e agora o começo dos filmes (só não cito as séries, pois não sobra tempo).
    Achei sensacional a escolha do título e a trama de unir Batman e Superman em uma estranhada para depois eles se juntarem na formação da Liga da Justiça. Mas aí veio a decepção por causa das escolhas de roteiro e direção: Um filme sem conexões. Um filme deprê e sem inspiração, e não é pelo fato de ser sombrio, tá mais em no fato de optarem em não ser um filme de super-heróis e sim um filme de deuses.
    A ideia de ser sombrio como característica dos filmes DC é ótima, nada de um filme pra família, nada de filmes para assistir na Temperatura Máxima, é a diferenciação da Warner e DC e se for voltar atrás o erro será maior ainda. O Homem de Aço, para mim foi uma fórmula que deu certo assim. Mas a queda de B vs S foi em não tratar de heroismo – Eu não vi a hora de o Superman desistir de ser herói, mas a reviravolta foi tanta que ele morreu – e não tratar de justiça, aliás termo que está na segunda parte do título: A Origem da Justiça. Talvez o heroismo e justiça fica para o filme da Liga, mas faltou esse desconecto em B vs S. E se a Liga da Justiça tiver as explicações da trama desconecta de B vs S, o filme terá que consertar muita coisa.
    Só uma notinha: Que Lex Luthor (Jr.) versão Coringa ruim de mais gente!!! Se a DC é ótima e tradicional com os vilões, falhou nesta parte.
    Mais umazinha: Apesar da falha, vida longa a DC Comics, vida longa ao DCEU!!!!

Receba Notícias por E-mail:

Share via