Maya e os três guerreiros - série animada netflix

CRÍTICA | Maya e os Três Guerreiros: série importante necessária

Avatar of amanda almeida
Inspiradora, Maya e os Três Guerreiros é uma das melhores séries animadas da Netflix lançada em 2021

Maya e os Três Guerreiros é uma das histórias mais inspiradoras que já tive o prazer de assistir. Essa história é sobre amor, amizade, perdão e, acima de tudo, encontrar sua verdade, e é algo que toda a família vai gostar. De Jorge R. GutiérrezMaya e os Três Guerreiros é a nova série fantástica da Netflix com um mundo de magos, antigas profecias, criaturas míticas e o mais importante, uma grande guerreira. 

Gutiérrez dirigiu anteriormente Festa no Céu em 2014, e este ano ele se juntou à mesma equipe para criar personagens maravilhosos que exploram diferentes culturas e mitologias na Mesoamérica. Assim como seu projeto anterior, Gutiérrez se atém aos mesmos temas – fazer a coisa certa, amor, morte e sacrifício. Sua criação de Maya e os Três Guerreiros e os quatro reinos no show que governam a Mesoamérica é orgulhosamente divertida e aventureira enquanto mergulha em reinos de outro mundo.

O enredo de Maya e o Três Guerreiros

Nesta história, uma jovem chamada Maya (Zoe Saldaña) descobre que a mulher que ela pensava ser sua mãe por 15 anos não é realmente sua mãe, e que ela é meio-humana-meio-Deus. Há uma profecia que fala sobre guerreiros enfrentando o Deus da Guerra, e ela descobre que deve ser ela a encontrar esses guerreiros e fazer exatamente isso. Esses nove episódios voam em uma onda de ação e aventura, enquanto ela busca o resto de seu destino. 

Maya é uma guerreira corajosa, destemida e às vezes teimosa do Reino de Teca. Ela é filha do Rei e Rainha de Teca (Jorge R. Gutiérrez e Sandra Equihua). Maya adora ser uma princesa, mas deseja travar batalhas com seu pai e seus irmãos, Os Trigêmeos Jaguar: Lança, Escudo e Adaga (todos dublados por Gael García Bernal). Ela se sente deixada de lado por isso, pois suas responsabilidades estão dentro do templo, em sua casa, conversar com os outros diplomatas e manter a paz dentro do reino. 

No entanto, no dia da coroação de Maya e do décimo quinto aniversário, Zatz (dublado por Diego Luna), o belo Príncipe dos Morcegos é enviado do Submundo para trazer Maya para Lord Mictlan (dublado por Alfred Molina), o Deus da Guerra. Maya recusa os comandos do Deus da Guerra, já que ela não quer ser sacrificada. Sua decisão, entretanto, coloca sua família e reino em perigo, e para salvá-los, Maya planeja uma jornada para encontrar os três grandes guerreiros em outros reinos – Ilha Luna, Terras da Selva e a Montanha Dourada – que a ajudarão a derrotar os deuses do submundo.

A representatividade cultural

Existem muitas lendas, mitos e criaturas míticas maias que são introduzidas e contadas através de Maya e os Três Guerreiros, o que torna a história extremamente interessante e cativante. A inclusão cultural está aí, não só nessas histórias, mas também com o uso da língua espanhola polvilhada ao longo dos episódios. Muitas crianças ficarão emocionadas ao se ver nesta história, e isso é algo muito importante. 

Maya e os três guerreiros: a série animada que você não sabia que precisava
Maya e os Três Guerreiros – animação de Jorge R. Gutiérrez

O mundo de Maya e os Três Guerreiros é uma incrível exploração de criaturas míticas, reinos e guerreiros. Mesmo que os reinos sejam uma mistura de muitas culturas na Mesoamérica, há muito coração e personalidade que é empolgante nisso — especialmente o crescimento do personagem de Maya e o mundo em torno do show. A animação de Gutiérrez é divertida, visceral e envolvente de assistir. É difícil desviar o olhar da tela quando Maya e seus guerreiros lutam contra novos deuses. As armas e a magia saltam da tela, como se os personagens estivessem tentando alcançar o público.

O maior desenvolvimento e mudança para Maya é aprender a ser honesto e liderar com dignidade. Ela comete erros ao longo do caminho, destacando que mesmo os guerreiros mais fortes e bravos são falhos. Por meio de seus amigos, ela aprende a apreciá-los e, ao mesmo tempo, incentivá-los a serem versões melhores de si mesmos.

O valores ensinados em Maya e os Três Guerreiros

Mas a melhor parte sobre Maya e os Três Guerreiros são todas as lições importantes que ele ensina às crianças. Mostra não apenas bravura, mas também humildade. Quando Maya está errada, ela ouve seus amigos e aprende com isso. Também há momentos de nobreza e honra. O personagem Picchu sempre fala sobre como ele sempre lutará por uma causa, e talvez um morra por uma causa. Ele diz que lutar é sempre a coisa certa, se por uma causa nobre. 

A relação da Rainha Teca e Maya é comovente e mostra uma dupla mãe e filha, ambas guerreiras, que lideram com uma forte presença feminina. A influência da Rainha Teca em Maya, por meio de suas fortes habilidades diplomáticas e força, são os traços que orientam a jornada física e emocional de Maya.

Maya e os 3 guerreiros
Série animada do mesmo diretor de Festa no Céu

Também há algum engano neste show, porém a verdadeira lição aqui é o perdão que sempre é oferecido. De amigos, familiares e estranhos. Os amigos se amam como uma família e sempre estarão disponíveis um para o outro, não importa o que aconteça. O Reino da Ilha Luna, o Reino da Selva, o Reino da Montanha Dourada e Teca têm diferenças, mas eles não se julgam. Eles abraçam os pontos fortes e o que os outros têm a oferecer e essa é uma bela lição.

O Deus da Guerra tem fome de poder e isso o leva a esquecer o que ele mais valorizou na vida. Todo mundo que está disposto a enfrentá-lo, mesmo contra todas as probabilidades, é o que torna esta série um relógio tão importante. Ensina as crianças a sempre defender o que é certo, não importa o que aconteça. Existem tons de confiança, amor, família, amizade, sacrifício e perdão. Todos eles se juntam durante algumas lutas bastante épicas, fazendo de Maya e os Três Guerreiros um dos trabalhos mais divertidos e inspiradores do ano.

A única coisa que gostaria de salientar é que Maya e os Três Guerreiros pode ser um pouco assustador para as crianças, pois existem algumas batalhas massivas com os deuses que, embora divertidas de assistir, são um pouco intensas e sombrias às vezes. Também existe a morte, então isso certamente é algo a se levar em consideração ao decidir se seu filho será capaz de lidar com ela.

Maya e os Três Guerreiros é uma série de aventura cheia de ação. Com apenas 9 episódios, esta série pode ser concluída rapidamente, mas eu encorajo você a dedicar seu tempo a ela. Vá nessa jornada com Maya enquanto ela recruta guerreiros que se tornarão amigos e, em seguida, como família – e aproveite os visuais incrivelmente impressionantes ao longo do caminho. 

Confira também: Lançamentos da Netflix em novembro tem Alerta Vermelho, Aya e a Bruxa e mais

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados