E agora: Game of Thrones realmente acabou?

Daenerys no último episódio de Game of Thrones.
O último episódio da série foi ao ar no dia 19 de maio, mas isso significa que ficaremos sem visitar o mundo fantástico de Game of Thrones no futuro?

Desde 2011, não sabemos o que é passar um domingo sem esperar alguns meses para assistir a um novo episódio de Game of Thrones. No último domingo, no dia 19 de maio, o último episódio da última temporada da série foi ao ar.

*ATENÇÃO: Contém spoilers do último episódio da oitava temporada de Game of Thrones*

Com mais de uma hora, o último episódio encerrou as trajetórias de Daenerys Targaryen, Jon Snow, Tyrion Lannister, Arya Stark, Sansa Stark, Bran Stark, Verme Cinzento, dragão Drogon e de todos os outros personagens, contando até com aparição de Robin Arryn, que estava sumido da série (que é, inclusive, interpretado pelo brasileiro Lino Facioli).

Embora o episódio, chamado de The Iron Throne, tenha falhado em responder muitas perguntas do enredo da série, ele levantou uma dúvida ainda mais importante: Game of Thrones acabou?

Daenerys no sexto episódio da oitava temporada de Game of Thrones.

Game of Thrones acabou?

Na HBO, sim. O seriado que começou em 2011 chegou ao fim porque, bom, ele era muito caro (a última temporada tinha o orçamento de 15 MILHÕES de episódios por episódio), os atores queriam embarcar em novos projetos e os roteiristas, produtores e criadores de Game of Thrones já estavam cansados após oito temporadas, principalmente a última que precisou que eles gravassem durante mais de 11 semanas durante a noite para conseguir gravar a grande Batalha de Winterfell.

Mas isso não quer dizer que a história realmente se encerrou ou que sequer ela vai se encerrar da mesma maneira que os criadores da série televisiva, David Benioff e D.B. Weiss, pensaram que deveria acabar.

George R.R. Martin, o autor dos livros d’As Crônicas de Gelo e Fogo, ainda não terminou a saga literária em que Game of Thrones realmente foi baseada. Ou seja, ele ainda tem muito mais espaço para encerrar de um modo mais satisfatório a história gigantesca e cheia de ramificações que foi rapidamente finalizada em seis episódios, mesmo eles tendo mais de uma hora cada (com exceção dos dois primeiros da oitava temporada).

Jaime Lannister é julgado por Daenerys e pelos senhores do Norte no segundo episódio da 8ª temporada de Game of Thrones.

Os finais dos livros

Como dito ali em cima, os livros que originaram Game of Thrones ainda não foram finalizadas, ou seja, o final oficial de A Guerra dos Tronos ainda está em aberto. Não sabemos se Daenerys realmente é morta por Jon Snow.

Afinal, nos livros, eles ainda nem se conheceram pessoalmente. No final de A Dança dos Dragões, o quinto e último livro escrito por George R.R. Martin até agora, Jon Snow é morto pelos homens da Patrulha da Noite, os três dragões de Daenerys continuam vivos e outros personagens, como uma matriarca que foi morta na série voltando à vida, existem nos livros mas foram esquecidos na hora de serem levados para a televisão.

Por isso, os livros ainda vão abordar muita, mas muita coisa mesmo. Além de falar do que não foi adaptado para Game of Thrones, As Crônicas de Gelo e Fogo terão mais espaço para terminar as trajetórias dos personagens principais de uma maneira que só George Martin, o criador desse mundo fantástico e de alguns dos episódios mais chocantes da saga, poderia criar.

Daenerys no quinto episódio da oitava temporada de Game of Thrones.

Afinal, David Benioff e D.B. Weiss não são Martin. Por isso, podemos definitivamente esperar um final mais engenhoso de Martin, além de um encerramento que irá, finalmente, responder algumas perguntas que ficaram sem resposta após o final de Game of Thrones.

O próprio George R.R. Martin disse, em seu blog Not A Blog, que o final será diferente nos livros do que na série, os quais ele garantiu que está escrevendo, sim:

‘Como irá terminar?’, eu escuto as pessoas perguntando. O final será o mesmo que o da série? Diferente. Bem… sim. E não. E sim. E não. E sim. E não. E sim. Eu estou trabalhando com um método bem diferente que David e Dan, nunca se esqueçam disso. Eles tiveram seis horas para a última temporada. Eu espero que os dois últimos livros tenham espaço o suficiente para caber as 3000 páginas de manuscritos que eu tenho. Se novas páginas e capítulos forem necessários, eu irei adicioná-los.

Ele continua:

Existem personagens que não conseguiram parar nas telonas, e todos esses que morreram na série, mas que continuam vivos nos livros. (…). E sim, terão unicórnios…. tipo isso…

E quando os últimos livros de Game of Thrones serão lançados?

Desde que o quinto livro, A Dança dos Dragões, foi lançado, começaram a surgir rumores sobre quando Martin iria lançar o próximo livro, Os Ventos do Inverno. O rumor mais famoso, no caso, foi o causado por Ian McElhinney, o ator que interpretou Barristan Selmy e que causou a maior fake news sobre os livros de Game of Thrones.

Como disse o Collider, o ator afirmou na Epic Con, em abril, que Martin já tinha terminado os dois livros finais e que tinha feito um acordo para segurar os lançamentos até a série terminar:

George já escreveu os livros 6 e 7, e, de acordo com ele, só terão sete livros. Mas ele fez um acordo com o David e o Dan, os criadores da série, para que os livros sejam apenas publicados assim que a série terminar. Então, se tudo for de acordo com o esperado, teremos os livros 6 e 7 após um mês ou dois.

George Martin ficou furioso com o comentário do ator e falou sobre isso em um post com o nome “Idiotice na Internet”:

Parece que existe uma nova história sobre mim na internet todo dia. Muitos entenderam isso errado. Na maior parte do tempo, eu ignorei essa história. Eu tenho coisas melhores para fazer com o meu tempo. Mas, às vezes, essas histórias ganham uma proporção insana, o que parece estar acontecendo agora.

Do nada, uma nova história surgiu sobre eu ter terminado Os Ventos do Inverno e Um Sonho de Primavera anos atrás. Eu tenho que deixar isso bem claro: não, Os Ventos do Inverno e Um Sonho de Primavera não foram terminados. Sonho nem foi começado; eu não vou começar a escrever o sétimo volume enquanto eu não terminar o sexto.

É um absurdo que eu tenha que constatar isso. O mundo é redondo, a Terra gira em torno do sol, a água é molhada… tenho que constatar essas coisas também? Me incomoda que as pessoas acreditaram nessa história, mesmo que por um instante. Não faz um pingo de sentido. Por que eu ficaria sentado por anos com histórias completas? Por que minhas editoras – não apenas nos EUA, mas em todo o mundo – iriam consentir com isso? Eles faturam milhões e milhões de dólares toda vez que um livro das Crônicas de Gelo e Fogo são lançados. Demorar não faz sentido. Por que a HBO iria querer que os livros fossem segurados? Os livros ajudam a criar um interesse na série, assim como a série cria um interesse nos livros.

Martin então conclui:

“Então… não, os livros não estão terminados. HBO não me pediu para segurá-los. Nem David e Dan. Não existe nenhum ‘acordo’ para segurar os livros. Eu garanto para vocês, HBO e David & Dan adorariam que Os Ventos do Inverno tivessem sido publicados quatro ou cinco anos atrás… e NINGUÉM iria gostar mais disso do que eu.”

Mas, afinal, quando os livros serão lançados?

Em outro post, Martin garantiu que está escrevendo: “O inverno está chegando, eu avisei há muito tempo… e ele realmente está. Os Ventos de Inverno estão muito atrasados, eu sei, eu sei, mas ele será terminado. Eu não vou dizer quando, porque eu tentei isso uma vez e me trouxe azar… mas eu vou terminá-lo, e então virá o Um Sonho de Primavera”.

Arya Stark no terceiro episódio da oitava temporada de Game of Thrones.
Arya na Batalha de Winterfell.

Game of Thrones terá spin-offs e séries derivadas?

A resposta é: SIM! O próprio George R.R. Martin já confirmou isso. Em outro post no seu blog, o autor disse que ele possui cinco séries sendo produzidas, sendo que alguns não tem nada a ver com o mundo de Westeros.

Em outro post, ele esclareceu que não disse que as cinco séries não possuem conexões com Game of Thrones, fora três feitas pela HBO, as quais ele disse que “estão seguindo bem”.

Martin também disse que não gosta do termo spin-offs, mas que as séries derivadas de Game of Thrones estão, sim, sendo produzidas. Uma, a qual ele chamou The Long Night, embora também diga que não pode chamá-la assim, será gravada neste ano.

De acordo com Casey Bloys, chefe executivo da HBO, o episódio piloto desta nova série será gravado em junho, mas rumores indicam que as gravações já começaram.

Jon Snow e Daenerys Targaryen no primeiro ep. de Game of Thrones
Jon Snow e Daenerys Targaryen

As séries spin-off que realmente vão acontecer

Por enquanto, uma das três séries derivadas de Game of Thrones da HBO já está tão confirmada que já está até sendo gravada, de acordo com algumas fontes. Quem trabalha no set em Belfast, onde as gravações estão rolando, estão chamando a série de Bloodmoon (Lua de Sangue).

No entanto, George R.R. Martin chamou essa nova série, que irá abordar cerca de 5000 anos antes dos acontecimentos de Game of Thrones, de The Long Night, como foi dito acima.

O nome parece familiar, não é? Isso porque é o mesmo usado para dar o nome para a grande Batalha de Winterfell no terceiro episódio da oitava temporada, quando nossos heróis lutam contra o Rei da Noite e seu exército de mortos vivos.

Por isso, não devemos esperar nenhum dos personagens que conhecemos – com exceção do Rei da Noite e dos Primeiros FIlhos. De acordo com a HBO, como reportado pela BBC, a série irá mostrar “as crônicas que aconteceram após a Era Dourada dos Heróis e chegando até a hora mais escura”.

Os Primeiros Filhos em Game of Thrones.

Ou seja, podemos esperar os acontecimentos que resultaram no surgimento dos Caminhantes Brancos e na grande Batalha de Winterfell que rolou no episódio The Long Night.

O que também ajuda a manter a expectativa alta é o elenco: com Naomi Watts, Miranda Richardson (que interpretou Rita Skeeter em Harry Potter), John Simm (o Mestre em Doctor Who) e Georgie Henley (a Lúcia em As Crônicas de Nárnia) farão parte de Bloodmoon.

De acordo com o Hollywood Reporter, o produtor-executivo da HBO, Casey Bloys, disse que ainda não há previsão de estreia, mas que há grandes possibilidades de ser em maio de 2020. Ou seja, nem é tanto tempo assim.

Mas sobre o que serão as outras?

No mesmo post em que Martin fala sobre Bloodmoon, ele disse que não pode dizer sobre o que serão as outras séries derivadas de Game of Thrones. Mas, no entanto, ele deu uma dica: “talvez vocês devessem comprar um exemplar de Fogo e Sangue e pensar em suas próprias teorias”.

Afinal, George R.R. Martin escreveu outros livros de acontecimentos em Westeros fora os contados em As Crônicas de Gelo e Fogo. Um deles é o livro O Cavaleiro dos Sete Reinos – não, não é Brienne, mas é uma história com a qual o fãs podem se deliciar.

Daenerys Targaryen na prévia do 4º episódio.
Daenerys Targaryen na prévia do 4º episódio.

O livro mais recente é o Fogo e Sangue, citando por Martin. O livro leva o nome do lema da Casa Targaryen, o que já entrega sobre o que ele trata: a casa Targaryen. O romance aborda acontecimentos que rolaram antes dos acontecimentos das Crônicas de Gelo e Fogo.

No livro, Martin fala sobre a única família a sobreviver à Destruição de Valíria e que conquistou Westeros após invadir Pedra do Dragão. Fogo e Sangue conta a história do grande e lendário Aegon, o Conquistador, que criou o Trono de Ferro ao juntar todas as armas dos seus inimigos derrotados.

Depois, ele segue para narrar as grandes gerações dos Targaryen, que possuíam dragões gigantescos mas que foram vendo seus animais se tornarem do tamanho de gatos, até o momento que uma guerra causada pela Rebelião de Robert Baratheon resultou no seu fim.

Trono de Ferro no último episódio de Game of Thrones.

De acordo com a sinopse disponibilizada pela editora, o livro também fala sobre por que é perigoso visitar Valíria depois da Destruição, a origem dos três dragões que Daenerys recebe como presente de casamento e como os dragões foram extintos.

Já pensou se eles fazem apenas uma série sobre os Targaryen? Mais dragões destruindo cidades e queimando os inimigos de seus donos na televisão iria, com certeza, animar os nosso domingos.

E não, uma série derivada de Game of Thrones focada em Arya Stark não está nos planos

Por causa da maneira que o último episódio da série acabou, os fãs passaram a especular se uma das séries novas derivadas de Game of Thrones iria focar na exploração de Arya Stark pelos outros países do mundo em que Westeros existe.

Arya Stark no último episódio de Game of Thrones.

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, o chefe-executivo da HBO, Casey Bloys, disse que, infelizmente, essa série não está nos planos da HBO:

Não, parte disso é que queremos que essa série – Game of Thrones, criada por D.B. Weiss e David Benioff – seja sua própria coisa. Eu não quero tirar personagens desse mundo que eles construíram tão lindamente para colocá-los em outro mundo sendo criado por outra pessoa.

O chefe-executivo justifica o que a HBO pretende com as novas séries derivadas de Game of Thrones:

É um dos motivos pelos quais não tento fazer a mesma série sempre. George R.R. Martin criou um mundo gigantesco, com muitas portas de entrada. É por isso que estamos tentando fazer coisas diferentes.

De qualquer jeito, teremos que esperar para ver o que farão com o vasto mundo criado por George R.R. Martin na televisão e, quem sabe, nos cinemas.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail