Governo federal considera privatizar os Correios, diz ministro

Governo federal considera privatizar os Correios, diz ministro
Nas palavras de Moreira Franco, reduzir a estatal é um processo necessário, mas que também exige muita cautela
Moreira Franco 720x480 - Governo federal considera privatizar os Correios, diz ministro
Moreira Franco é ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República

Assim como pretende fazer com a Eletrobras, com a Infraero e com a Casa da Moeda, o governo federal já estuda privatizar o setor de entregas dos Correios – a informação, divulgada hoje (21) durante uma comitiva realizada em Nova Iorque, foi dada aos jornalistas pelo próprio ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República.

Segundo Moreira Franco, que acompanha a visita de Temer Golpista aos EUA, a situação financeira dos Correios é ‘muito difícil’, o que justificaria realocar os esforços da empresa no setor logístico – em vez do tradicional transporte de encomendas.

“Não é uma decisão política, mas de natureza econômica. Não dá para querer que a sociedade mantenha empresas que não têm condições de sobreviver.”

Para o ministro, do ponto de vista tecnológico, a redução no número de cartas e telegramas trocados todos os meses, devido ao advento dos meios digitais de comunicação, também motivariam o ‘enxugamento‘ da estatal.

A posição da Fentect

correios 578410 720x491 - Governo federal considera privatizar os Correios, diz ministro
Greve busca reajuste salarial de 8% entre outros direitos

Embora Franco tenha dito que ‘tudo precisa ser feito com muito cuidado’, a opinião da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares não é nada positiva: para a FENTECT, o que falta mesmo é vontade política para reerguer a empresa. Nas palavras de José Rivaldo da Silva, secretário-geral da Federação, ‘querem entregar os Correios a preço de banana’.

Desde a última terça-feira (19), parte dos funcionários dos Correios declararam greve em diversas cidades do país.

Os Correios

1053727 df img 9975 720x480 - Governo federal considera privatizar os Correios, diz ministro
Guilherme Campos, atual presidente dos Correios

Com um déficit anual de aproximadamente R$ 800 milhões, a estatal é presidida por Guilherme Campos, ex-deputado federal de São Paulo, desde junho de 2016.

Embora considere plausíveis as chances de privatização, Campos afirma que não tem dados oficiais sobre uma possível decisão.

A orientação do Planalto é que ele continue os planos de reestruturação da empresa, já que, segundo a sua fala ao Estado de S. Paulo, neste pouco mais de um ano desde que está na presidência, os Correios reduziram seu déficit de R$ 2 bilhões em mais de 40%.

correios - Governo federal considera privatizar os Correios, diz ministro

4 Comentários

Clique aqui para postar um comentário

Deixe seu comentário:

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Receba Notícias por E-mail:

Share via