Full HD, HD, 4K ou 8K: quais são as diferenças e qual é a melhor resolução de TV?

tv hd 4k 8k
Nos últimos anos, vários modelos de TV chegaram ao mercado e qual resolução escolher é uma das dúvidas de muitos consumidores
Anúncio
Full HD, HD, 4K ou 8K: quais são as diferenças e qual é a melhor resolução de TV?

Com o ritmo acelerado do avanço tecnológico, sempre nos perguntamos o que significa determinadas siglas dos eletrônicos. No caso das TV’s, eles são vários: LCD, LED, QLED, HD, Full HD, 4K, 8K etc.

Por isso, de forma simples e geral, o Showmetech preparou um guia para você entender como é a montagem de um televisor e, assim, compreender o que cada tipo de produto pode significar na sua experiência. Seja para assistir canais, para navegar na web ou para jogar videogame, cada TV tem a sua particularidade. Vamos lá?

Plasma, LCD e LED: tecnologia da tela da TV

As TV's de LED possuem ótimo resolução e geralmente são grandes
A TV Samsung QLED 8K exibe imagens com tamanha resolução que pode ser confundida com um quadro

Agora, vamos falar sobre a tecnologia da tela da TV. Ou seja, as especificidades da montagem do painel televisor. Atualmente existem algumas tecnologias e destacamos abaixo as principais delas.

Vou comprar uma TV de Plasma!

Talvez você nem se lembre qual foi a última vez que ouviu essa frase. Os mais jovens que leem esse guia provavelmente nem sabem exatamente o que é isso. O fato é que a TV de plasma foi uma grande evolução de imagem e, por isso, foi campeã de vendas no início da década passada.

Esse modelo de TV chamou a atenção do público, pois foi a origem das telas retas, que permitiam uma visão melhor sob vários ângulos de um mesmo espaço. Hoje, esse modelo já não é mais vendido e deu lugar à tecnologia que é bem mais conhecida, o LCD.

Essa TV é LCD?

Pensemos em uma placa de cristais com uma fonte de luz emanando por trás dela, que atravessa essa placa e, então, produz as cores. É assim que funciona uma tela LCD (Display de Cristal Líquido). Quase todos os equipamentos digitais que conhecemos hoje são feitos desta tecnologia: relógios, painéis, outdoors, monitores e, claro, os televisores.

No caso deles, os que possuem essa tecnologia são conhecidos por ter um baixo consumo de energia, chegando a gastar metade do que gasta uma tela com a tecnologia anterior.

Além disso, as TV’s LCD’s também têm emissão zero de ondas eletromagnéticas. Ou seja, a exposição a esse tipo de tela não é prejudicial à saúde, exceto quando ela é feita em excesso, obviamente.

Isso que é uma TV LED?

Poderíamos classificar a tela LED como uma LCD avançada. Isso porque elas são bastantes parecidas em sua estrutura e a diferença está no painel de LED que se acresce nesta e fortalece ainda mais a formação e visualização das cores.

Especialistas afirmam que os consumidores percebem diferenças grandes em televisores acima de 32 polegadas, pois esses tamanhos permitem uma maior difusão da imagem.

Outro ponto é que, no caso da tela anterior, pessoas mais técnicas percebem pontos escuros que são visíveis por falta de luz, enquanto nesse tipo de TV a tela fica ainda mais clara.

QLED ou OLED? Ainda tem mais coisa?

Apesar do nome parecido, as tecnologias QLED e OLED não se parecem tanto. Ambas são evoluções da LED, sendo a tecnologia OLED de propriedade da LG, enquanto a QLED é de produção da Samsung. Há outras marcas que vendem os produtos com as duas tecnologias, mas só essas empresas fabricam os respectivos displays.

Para além do conceito LED, que já explicamos, o “O” se refere a organicidade que as telas OLED possuem. Nesse caso, as televisões são produzidas com diodos orgânicos que emitem e controlam a própria luz. Isso é, conforme as imagens vão passando pela TV, o próprio equipamento se encarrega de ajustar a luz para melhorar a experiência de quem está assistindo. Essas TVs são conhecidas pela sua espessura, que pode chegar à mesma medida que um celular.

Já o “Q”, se refere aos pontos quânticos presentes no televisor. Nesse caso, a própria tela QLED gera esses pontos que podem produzir as cores fielmente. Essas TV’s são conhecidas pela intensidade da luminosidade e pela sua performance em ambientes com qualquer tipo de iluminação.

Full HD, HD, 4K e 8K: o tal pixel e a resolução da TV

As resoluções mais conhecidas hoje são hd, full hd, 4k e 8k
A quantidade de pixels de uma TV está ligada à qualidade de imagem que ela apresenta ao consumidor

Juntaram as palavras “picture” (imagem) e “element” (elemento) e formaram o termo “pixel” que, em português, significa “elemento da imagem”. Ele se refere a composição da imagem em uma tela. A imagem digital é formada de pontos que, juntos, nos permitem uma visualização completa.

Pensemos, por exemplo, em uma câmera, seja digital ou do celular: quanto mais zoom aplicarmos, mais perto do alvo a imagem ficará. No entanto, em cada aplicação de zoom, os “quadradinhos” que compõe e formam a imagem ficam mais perceptíveis.

O pixel está presente em todos os displays, desde os smartphones aos outdoors digitais gigantes. E, para que a tela seja completa por uma imagem, o televisor faz uso desses pixels, dimensionando-os conforme o tamanho dela.

Portanto, quanto maior a presença de pixels, melhor a definição da imagem. Isso porque, quanto mais “quadradinhos” a TV possui, menos ela vai precisar redimensionar a imagem exibida para oferecê-la completa a quem está assistindo.

Abaixo separamos cada grau de definição da tela e a quantidade de pixels respectivos. Na leitura, considere o primeiro número sendo referente a largura e o segundo referente à altura da tela.

Resolução HD — High Definition (Alta Definição)

A resolução HD foi uma revolução quando chegou ao mercado, pois foi inserida junto às TVs com “tela fina”. Se comparada à resolução analógica, que era a vigente até então, essa tem o dobro de qualidade. Aqui, a TV deve possuir, no mínimo, 1280 x 720 pixels, chegando a quase 1 milhão de pixels espalhadas por toda a tela.

Resolução Full HD (Máxima Alta Definição)

Mesmo com uma resolução boa, as empresas de tecnologia queriam desenvolver produtos que dessem ainda mais definição às imagens. Foi aí que surgiu a resolução Full HD, que possui mais de 2 milhões de pixels (1920 x 1080), o dobro da anterior.

Resolução 4K

Atualmente, grande parte das telas vendidas no Brasil e no mundo são feitas com essa resolução. Além disso, quase todos os streamings e reprodutores de mídia suportam essa resolução. Aqui, são 3840 x 2160 pixels, totalizando impressionantes 8.294.400 pixels na tela.

Resolução 8K

A resolução 8K é o maior índice de qualidade e nitidez existente hoje no mercado de televisões. São mais de 33 milhões de pixels, divididos em 7680 x 4320, que formam a imagem desta tela. Normalmente, as TVs com essa resolução têm acima de 50” polegadas e possuem o maior valor de venda.

Apesar disso, são poucos os conteúdos já disponíveis nesta resolução. Atualmente, as produções são feitas majoritariamente em HD ou Full HD e agora, no Brasil, pouco a pouco estão sendo criadas produções para a resolução 4K.

Smart TV — a TV inteligente

A SmarTV possui integração com outros dispositivos inteligentes
A smart TV usa a internet para se conectar a aplicativos e outros dispositivos

Aqui entramos em um conceito que não está, necessariamente, ligado aos anteriores. Conforme tradução literal, um equipamento smart é um aparelho inteligente, que pode ser conectado a outros dispositivos através da internet.

No caso dos televisores, a smart TV é um tipo de gadget que possui acesso a diversos aplicativos, e alguns inclusive possuem o sistema Android instalado. Com este tipo de televisão, é possível acessar diversos serviços de streaming de vídeo — como Netflix e Amazon Prime Video — e música, além de navegar na web e fazer o espelhamento da tela do seu smartphone.

É importante destacar que para usufruir de todos os benefícios de uma smart TV, o aparelho precisa estar conectado à internet, seja por cabo ou por Wi-Fi. Caso contrário, você só conseguirá usar as funções básicas do equipamento, o que o deixa como uma TV comum, sem inteligência.

No mercado, existem acessórios que transformam uma TV básica — com entrada HDMI — em uma smart TV, como o Google Chromecast ou o Amazon Fire TV, e estão com preços bastantes atrativos para quem não pretende ainda adquirir uma nova smart TV. O Chromecast 3 pode ser encontrado por R$ 355 nas Americanas.

Fonte: DSPlay, PCMag, C|Net, LG, Samsung, Philco e iG

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter