Os 8 melhores óculos vr de 2022

Os 8 melhores óculos de realidade virtual (VR) e aumentada (AR)

Avatar of otávio queiroz
Está procurando os melhores óculos de realidade virtual do mercado? Preparamos uma lista com os melhores óculos VR para você comprar em 2022

Com a crescente produção de conteúdos em realidade virtual (RV), os óculos de RV tornaram-se itens cobiçados por adeptos da tecnologia em todo o mundo. Se há alguns anos a imersão virtual ainda era assunto de ficção científica, atualmente, já é possível ter acesso a esta tecnologia por menos de R$ 100.

Diversas opções estão disponíveis no mercado hoje em dia, nas mais variadas faixas de preço. Antes de comprar um, no entanto, é importante entender quais são as suas necessidades. Se a sua escolha for equivocada, o novo “brinquedo” pode acabar trazendo grandes frustrações ao invés de momentos de prazer e alegria. Para te ajudar, nós preparamos esta matéria especial abordando as principais características e vantagens dos óculos de realidade virtual e selecionamos os 8 melhores óculos de realidade virtual para comprar em 2022.

O que é realidade virtual?

Os 8 melhores óculos vr de 2022
Os 8 melhores óculos VR de 2022 (Reprodução/Internet)

Se você chegou até aqui, significa que está interessado, ou no mínimo curioso, sobre esta novidade que vem tomando conta do mercado, tanto da tecnologia voltada para games quanto filmes. Mas, afinal de contas, o que é essa tal de realidade virtual?

Ela nada mais é do que uma tecnologia capaz de criar um ambiente simulado e altamente imersivo. Com a realidade virtual, você é capaz de se sentir inserido em um ambiente criado virtualmente, podendo viver o que estiver ao seu redor. A realidade virtual tem a capacidade não apenas de imitar a vida real, mas também de transportar os utilizadores para outro mundo.

O mais legal dessa novidade é que a realidade aumentada não tem limite quanto às aplicações. Ela pode ser usada para fins de entretenimento, na área da medicina, possibilitando a realização de cirurgias remotas ou até mesmo nas salas de aula, ensinando os alunos de maneira mais prática e imersiva.

Algumas pessoas tendem a confundir realidade virtual com realidade aumentada. Mas é importante esclarecer que as duas são bem diferentes uma da outra. Enquanto a ideia da realidade virtual é a criação de um ambiente totalmente novo e independente do mundo real, a realidade aumentada busca incluir componentes digitais no mundo em que já vivemos. Um dos maiores sucessos do uso da realidade aumentada no mundo foi o jogo Pokémon Go, lançado em 2016.

Como os óculos de realidade virtual funcionam?

Agora você deve estar se perguntando: mas como essa tecnologia chega até nós? Você pode até não saber, mas é muito provável que você já a tenha visto em prática. Você se lembra daquele dia em que você estava fazendo algumas compras no shopping e se deparou com uma pessoa com óculos gigantes na cabeça e joysticks na mão? Pois é, eles são os óculos de realidade virtual.

São esses aparelhos que fazem toda a mágica acontecer. Através de efeitos visuais e sonoros, os óculos de realidade virtual buscam enganar a percepção do cérebro do utilizador, fazendo com que a nossa mente acredite que tudo aquilo que vemos e ouvimos é real. Isso é possível por meio da modificação das imagens na medida em que o usuário movimenta as partes do corpo ligadas aos sensores que comandam a simulação, tais como o giroscópio, o acelerômetro e o magnetômetro.

A movimentação dessas imagens é feita através de um sistema complexo, dando ao usuário uma sensação de profundidade extraordinária. Essas imagens são mostradas nas telas colocadas por trás das lentes dos óculos. As lentes focam e enquadram a imagem certa para cada um dos olhos do usuário, posicionando duas imagens 2D em um ângulo que imita como enxergamos o mundo real. Além disso, um sistema de áudio, também em 3 dimensões, aumenta muito a realidade da experiência, retirando o usuário completamente do ambiente externo e o imergindo no virtual.

Os 8 melhores óculos de realidade virtual (vr) e aumentada (ar). Está procurando os melhores óculos de realidade virtual do mercado? Preparamos uma lista com os melhores óculos vr para você comprar em 2022
Os 8 melhores óculos de realidade virtual (VR) e aumentada (AR)

Além de criar essa ilusão para o cérebro, os modelos mais modernos possibilitam ainda que o usuário possa interagir com o cenário através dos movimentos feitos com a cabeça. Dessa forma, diferente dos óculos 3D do cinema, a visão é completamente sobreposta, o que faz com que a imagem não permaneça estática em um ponto, mas acompanhe completamente qualquer movimentação que o utilizador faça, permitindo uma visão completa do ambiente em que está virtualmente inserido.

Alguns modelos hoje em dia funcionam em compatibilidade com o PC ou smartphone. São estes dispositivos os responsáveis em processar as informações que chegam aos nossos olhos através das lentes dos óculos. Há também modelos stand alone, com software e hardware independentes e que não necessitam de dispositivos externos.

É possível encontrar opções desde as mais avançadas (e caras), com espumas para um melhor conforto e ajustes para prendê-lo na cabeça, até as mais simples, feitas com cartelas de papelão. Os resultados, é claro, diferem um pouco, mas a maneira como eles funcionam é a mesma.

Os 8 melhores óculos VR de 2022

Oculus Quest 2

O Oculus Quest 2 conta com um design menor e mais leve que a primeira geração. Pesando apenas 503 gramas, o produto conta com um processador Snapdragon XR2, feito especialmente para realidade virtual. Em seu interior, o dispositivo também conta com 6 GB de memória RAM e opções de armazenamento de 128 GB e 256 GB. O Oculus Quest 2 funciona com dois controles de movimento que vem na caixa do dispositivo, mas também possui apps que funcionam diretamente com o mapeamento das mãos. Já as duas telas têm resolução de 1832×1920 em cada olho e trazem também taxa de atualização de 90Hz.

O Oculus Quest 2 é uma das apostas da Meta para o seu metaverso. O headset pode ser encontrado na loja da Amazon, custando R$ 3.450 a versão de 128 GB. Já o modelo de 256 GB pode ser comprado por R$ 4.400.

HoloLens 2

Outra empresa que também vem trabalhando em seu próprio metaverso é a Microsoft. A partir deste ano, os usuários poderão participar de reuniões virtuais através do Teams utilizando avatares 3D, criando um universo de bonecos digitais que podem interagir entre si. Batizado de Microsoft Mesh, o recurso pode ser acessado através de um smartphone, óculos de Realidade Virtual de terceiros ou com o HoloLens 2, os óculos inteligentes de realidade mista da Microsoft.

O HoloLens 2, inclusive, nasceu com foco no uso corporativo. O modelo vem com o Snapdragon 850, 4 GB de RAM e armazenamento interno de 64 GB. Ele ainda possui um par de alto-falantes e uma câmera frontal de 8 megapixels para videoconferência, com capacidade para até 6 graus de rastreamento.

O dispositivo pode ser encontrado na Microsoft Store, custando a partir de US$ 3.5 mil, o que, convertido, dá algo em torno de R$ 20 mil.

Valve Index

Os dispositivos de RV para desktops necessitam do auxílio de computadores com alto desempenho para funcionar. Por terem alta performance, o valor pode acabar facilmente alcançando os cinco dígitos. Nesta categoria nós temos, entre vários outros modelos, o Valve Index. O aparelho tem seus próprios controles, base e novas tecnologias, além de displays LCD com resolução 1440×1600 e taxas de atualização de até 144Hz.

O mais legal deste modelo é que a viseira, que possui almofadas para acomodar melhor o rosto, pode ser trocada e personalizada como o usuário bem entender. Os fones embutidos do Index também contam com designs interessantes, tendo sido desenhados para não encostar nas orelhas, evitando desconforto e aquele aquecimento chato em quem passa muitas horas utilizando o aparelho.

Na Amazon, o Valve Index pode ser encontrado por R$ 16.200

PlayStation VR

O PlayStation VR é a aposta da Sony para jogos de realidade virtual, lançado exclusivamente para PS4 em outubro de 2016. Com uma tela OLED de 5.7 polegadas rodando em até 120 quadros por segundo, o aparelho pode exibir tantos jogos em realidade virtual quanto jogos tradicionais do PS4 em resolução 1080p.

Graças a uma unidade de processamento externa, o PlayStation VR consegue reproduzir imagens tanto na tela dos óculos quanto na TV, mostrando uma imagem espelhada na televisão ou outra completamente diferente para jogos competitivos ou cooperativos. Ele ainda possui entrada de áudio 3.5mm para fone de ouvido e microfone, processamento de áudio 3D, além de suporte a conteúdo HDR.

Para os donos do PlayStation 4 que desejam adquirir o PlayStation VR, ele é vendido no Mercado Livre a partir de R$ 2.199.

HTC Vive Pro 2

Em maio do ano passado, a HTC anunciou, durante o Vivecon 2021, o Vive Pro 2, headset que oferece resolução 5K, display com 120º de FoV (Campo de Visão) e taxa de atualização de 120Hz. O Vive Pro 2 foi projetado para ser conectado ao PC. Por isso, para utilizar a tela de 4096 x 2448 com 120Hz será necessário um computador potente, que consiga acompanhar o headset VR.

Apesar de ter sido desenvolvido com foco em uso profissional para empresas, o novo Vive Pro 2 traz configurações muito interessantes para os gamers. A taxa de atualização de 120Hz garante uma boa visualização das imagens e conforto ao utilizar o VR. Além disso, o display utiliza sub-pixels RGB com lentes duplas, para cada olho, sobrepostas com melhoria do campo de visão, garantindo que as bordas não fiquem desfocadas.

O HTC Vive Pro 2 pode ser encontrado por R$ 9.350 no Ponto Frio.

HTC Vive Cosmos Series

Vive Cosmos

O modelo VIVE Cosmos vem com duas telas LCD de 3,4 polegadas com resolução de 2800 x 1700 combinada, taxa de atualização de 90 Hz, seis sensores, microfone integrado, portas USB 3.0 tipo C e DisplayPort 1.2 e sistema de cores RGB. Além disso, ele possui a tecnologia sem fios Vive Wireless e capacidade de visualizar o entorno através de uma “janela”.

Outra funcionalidade em destaque no modelo da HTC é o tracking “inside-out” em junção com seis sensores, prometendo uma maior amplitude ao nível de movimentos. Para os usuários que não têm tempo a perder, o VIVE Cosmos é compatível com diversos computadores graças ao sistema de portabilidade “plug-and-play”. Dessa forma, não há necessidade de perder tempo configurando o dispositivo.

O Vive Cosmos pode ser encontrado na Amazon a partir de RS 9.581.

Vive Cosmos Elite

Outra opção da linha é o Vive Cosmos Elite. Sendo um modelo premium, ele vem equipado com o sistema de rastreio SteamVR Tracking, uma das plataformas mais reconhecidas nesse mercado. Para funcionar, ele exige duas estações-base externas, posicionadas no cômodo em que o aparelho está, além dos sensores internos. Ele ainda traz um design que permite a você remover o acessório rapidamente para voltar a enxergar o que está na sua volta.

Na Amazon, o Vive Cosmos Elite é vendido por R$ 13.091.

HP Reverb G2

A HP também tem o seu próprio headset VR. O Reverb G2 traz uma tela LCD de 2160×2160 por olho. As lentes do aparelho têm um campo de visão de 114° aprimoradas pela Valve. O HP Reverb G2 também foi equipado com sistema que permite ajustar a distância entre elas, para adequar melhor o espaço entre as pupilas.

O aparelho promete som ainda mais imersivo por meio do suporte a soluções de áudio espacial desenvolvidas pela Microsoft e HP. Quatro câmeras para o rastreamento mais preciso de movimentos também foram incorporadas ao headset. Por isso, não há a necessidade de recorrer a sensores externos para uma experiência de realidade virtual completa.

O Reverb G2 é vendido por US$ 599 no site da HP.

Modelos para ficar de olho em 2022

PlayStation VR 2

A Sony anunciou, durante a CES 2022, a nova geração de seu dispositivo de realidade virtual para console. Chamado PlayStation VR 2, ele conseguirá oferecer experiências na resolução 4K com HDR e um campo de visão de 110°. Além disso, a empresa trouxe um novo painel OLED que garante resolução de 2000×2040 pixels para cada olho e consegue operar nas taxas de atualização de 90 Hz e 120 Hz.

O PlayStation VR 2 contará ainda com um novo sistema de rastreamento ocular que garante a possibilidade de interagir de forma mais intuitiva com os elementos de um cenário. Apesar de todos esses detalhes revelados pela Sony, a empresa não divulgou preços, nem quando a sua nova geração de óculos de realidade virtual chegará ao mercado.

Oculus Quest Pro

Oculus quest pro
Oculus Quest Pro usará telas miniLED segundo rumores (Reprodução/Internet)

Recentemente, o Showmetech trouxe novas informações a respeito do Oculus Quest 3 e Oculus Quest Pro. Segundo o analista de tecnologia e Realidade Virtual, Brad Lynch, o Quest Pro, chamado Projeto Cambria pelo especialista, usará telas miniLED, tecnologia vista principalmente em TVs mais recentes e alguns produtos da Apple. Isso parece muito melhor do que as lentes LCD de 1920×1832 do Quest 2, embora ainda não se saiba em qual resolução as telas irão trabalhar no Quest Pro.

O analista ainda afirma que o Oculus Quest Pro está programado para chegar ao mercado no 2º trimestre de 2022, o que indica que o modelo pode ser lançado entre abril e junho deste ano. Ainda segundo os últimos rumores, o gadget é um headset sem fio que reproduz todos os melhores jogos do Quest 2, além de adicionar câmeras para rastreamento de rosto e olhos e controladores Touch atualizados.

Oculus Quest 3

Oculus quest 3
Oculus Quest 3 deve chegar no final de 2023 ao mercado (Reprodução/Internet)

Quanto ao Quest 3, ele está configurado para usar telas uOLED, uma versão atualizada de um display OLED. O OLED foi usado em alguns headsets de alta fidelidade no passado, mas o Quest 3 provavelmente seria o primeiro dispositivo de mercado de massa a usar a tecnologia de exibição.

Lynch também especificou que a Meta já havia finalizado os detalhes de produção do uOLED com a tecnologia Changxin e que o dispositivo seria possivelmente revelado durante um Meta Connect em 2023 e lançado logo depois. Dado que as últimas conferências da Meta aconteceram em setembro ou outubro, isso sugere que o Quest 3 chegará no final de 2023.

Além da tela do Quest 3, a Meta também está trabalhando em um chipset proprietário para o dispositivo que não utilizará o processador Snapdragon XR3 da Qualcomm, embora provavelmente esteja disponível quando o Quest 3 entrar em produção. Lynch diz que esse SoC personalizado “se concentrará em uma GPU melhor projetada para trabalhar com RV”.

Agora que você já entendeu melhor como essa tecnologia funciona, conta pra gente nos comentários qual deve ser a sua opção de óculos VR para 2022.

Veja também:

Segundo rumores, além do Oculus Quest Pro, Meta também está trabalhando para lançar o Oculus Quest 3 no último trimestre de 2023.

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
6
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados