Entenda o que é nft e como esse token funciona

Entenda o que é NFT e como investir

Avatar of vitta
Quer saber o que é NFT e o porquê de ser um assunto tão em alta no mercado de itens digitais? Explicamos tudo

“O que é NFT?” tem sido uma das perguntas mais feitas pela internet nos últimos tempos. Eles são tokens não fungíveis (NFTs, na sigla em inglês) e se tornaram uma febre no ano passado. Da alta arte e música até papéis de banheiro, esses ativos digitais se tornaram um mercado valiosíssimo, embora pouco compreendido: uma das grandes discussões até agora é se eles valem realmente o quanto custam — ou se são apenas uma moda. Enquanto alguns analistas dizem que se trata de uma bolha passageira, outros dizem que o futuro será feito de investimentos dessa mesma ordem.

Entenda o que é nft e como esse token funciona
Os ativos digitais se tornaram uma febre nos últimos dois anos (Imagem: DepositPhotos)

Mas o que é NFT?

De forma sucinta, é um ativo digital que representa um objeto do mundo real, como uma peça de arte, uma música, um item de um jogo ou um vídeo. São comprados e vendidos apenas na Internet por meio de criptomoedas e são normalmente codificados. Existem desde 2014, mas se tornaram famosos no ano passado quando começaram a expandir um mercado de trocas de artes digitais.

Neymar Jr, astro da seleção brasileira e do PSG, da França, comprou um conjunto de NFTs por R$ 6 milhões, por exemplo.

Os NFTs são únicos, ou têm edições limitadíssimas. Da mesma forma, carregam códigos exclusivos. É por isso que, de acordo com especialistas, eles inevitavelmente geram escassez digital, à medida que vão encerrando os fluxos desse time de ativos digitais. É um contraste significativo com o mundo das criações digitais tais como conhecemos até agora, que é praticamente infinito.

Entenda o que é nft e como esse token funciona
Os NFTs possibilitam a compra de itens digitais codificados e exclusivos (Imagem: DepositPhotos)

Muitos ativos NFT existem com base em criações já antigas, como clipes icônicos ou versões exclusivas de produções que já foram vistas no Instagram. Mas, se qualquer pessoa pode ver as imagens — ou mesmo as colagens de imagens — de graça, por que há quem gaste milhões de dólares para tê-los? A resposta é que os NFTs permitem que o seu dono tenha o item original. Mais do que isso, eles carregam uma autenticação de construção, o que serve como prova da sua propriedade. Colecionadores desse mercado tendem a valorizar esses “direitos digitais” mais do que o próprio item.

Além disso, os ativos NFTs têm uma linguagem parecida às criptomoedas, como o Bitcoin e a Ethereum, embora as similaridades acabem aí, porque as moedas são fungíveis — isto é, elas podem ser usadas para trocas de outros tipos de itens ou moedas. Elas têm valor igual, assim como um dólar sempre valerá o mesmo que outro dólar.

Os NFTs, ao contrário, como têm assinaturas digitais particulares, não podem ser trocados por outros de igual valor. Um NFT não pode ser trocado por outro igual e, por isso, ele é não fungível.

Como comprar NFT?

Se um investidor quiser começar a investir no mercado de ativos NFTs, deve adquirir alguns itens essenciais antes. O primeiro deles é entrar uma carteira digital que permita não apenas o arquivamento de NFTs, mas também de criptomoedas. Antes disso, portanto, a pessoa já deve ter uma reserva de bitcoins para fazer as transações — o que prova que se trata de um mercado restrito. É possível utilizar sistemas como o do Paypal, do Coinbase e do Robinhood para fazer isso.

Entenda o que é nft e como esse token funciona
Os ativos NFT só podem ser adquiridos por meio de carteiras digitais (Imagem: DepositPhotos)

Cada uma dessas plataformas cobra tarifas para realizar vários tipos de serviços, mas há opções mais baratas — como ligar uma conta bancária ao sistema, por exemplo. Daí, as taxas para transações deixam de ser cobradas.

Depois, é preciso entrar em um mercado aberto de NFTs na Internet. Há vários deles, como o OpeaSea.io, que vende itens digitais raros, ou o Rarible, que tem o mesmo perfil, ou ainda o Foundation — um mercado que atrai novos artistas digitais para seu sistema.

Especialistas alertam que o mercado de NFTs é incerto e, por isso, é importante ter cautela. Eles são muito novos e, por isso, dependem de investimentos curtos e de baixo risco para começar, alertam. Mesmo se a pessoa tiver dinheiro disponível para a transação, o ideal é ir aos poucos, pontuam consultorias especializadas. Isso porque o valor dos NFTs é basicamente determinado pelo quanto uma outra pessoa topa pagar por eles. Neste sentido, é a demanda que dirige o preço — e não outros indicadores econômicos, como acontece no mercado financeiro, por exemplo.

Por fim, os NFTs também estão sujeitos a impostos de ganhos de capital: isso significa que, quando uma pessoa vende um NFT, é a mesma coisa que se tivesse vendido uma ação com lucro. Uma vez que são considerados itens colecionáveis, no entanto, eles têm tabelas tributárias específicas. Na verdade, muitos países ainda não conseguiram sequer regular esse mercado, o que o faz muito flexível.

Veja também

Twitter libera uso de NFTs como foto de perfil

Tutorial: como criar e vender arte em NFT?

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados