Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV

Antigo conhecido das TVs, o efeito burn-in ainda amedronta quem vai comprar um televisor. Mas, afinal, como ele acontece?
Antigo conhecido das TVs, o efeito burn-in ainda amedronta quem vai comprar um televisor. Mas, afinal, como ele acontece?

Você sabia que o efeito burn-in tem causas diferentes em cada tecnologia de tela? Pois é, embora ele seja uma preocupação constante de quem vai comprar uma TV, as telas atuais estão cada vez mais resistentes aos chamados ‘fantasmas‘, como o efeito também é conhecido.

Hoje, grande parte dos relatos sobre burn-in está relacionado às telas OLED, que utilizam materiais orgânicos em sua construção. Devido a menor durabilidade destes displays, defeitos que não seriam notados num smartphone podem ser vistos numa TV, já que elas são trocadas num intervalo de tempo muito maior.

O que é o Burn-in?

Emerson McDonalds CNN Burn In 720x540 - Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV
Quando ocorre o burn-in, imagens exibidas por longos períodos se fixam ao painel de TV

Quando exibimos uma imagem estática por longos períodos de tempo num mesmo ponto da tela, o efeito burn-in pode ocorrer. Exibindo o mesmo padrão de cor e luz por longos períodos de tempo, os pixels que formam aquela imagem podem perder a capacidade de formar outras imagens.

Desta forma, mesmo que você mude de canal, a imagem retida na tela sempre estará parcialmente visível. É por isto que este efeito também é chamado de ‘fantasma’.

O burn-in ocorre por diferentes fatores em cada tecnologia de TV, mas o efeito em si não é novidade: ele existe desde as TVs de tubo.

x700d retention 1 large 720x405 - Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV
O site RTINGS fez uma série de testes de retenção de imagem com TVs modernas

Nas TVs de plasma, as que mais sofrem com o problema, o burn-in ocorre quando o fósforo utilizado para revestir o display assume uma forma permanente, exibindo marcas que não saem da tela nem mesmo se você mudar de canal.

Nas telas LED e LCD, que são bem menos suscetíveis a este tipo de problema, o efeito ainda pode ocorrer, pois caso estas telas exibam as mesmas imagens por muito tempo, as moléculas do cristal líquido podem não conseguir voltar ao seu estado ‘relaxado’ – de qualquer forma, em telas com tecnologia LCD-LED, o efeito costuma ser passageiro.

OLED?

Google Pixel 2 XL burn in 720x556 - Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV
Na imagem, vemos que botões de navegação do Android ficaram retidos na tela do Pixel 2 XL, feita em OLED

Não há como negar que os displays OLED possuem propriedades únicas. Os painéis com esta tecnologia tem melhor contraste, podem ser flexíveis ou translúcidos, são muito mais econômicos que os LCD e, além disso, devido ao fato de cada pixel poder ser desligado individualmente, os tons pretos são realmente pretos em telas OLED.

No entanto, o preço pago pelo uso de materiais orgânicos é alto: além da degradação das telas OLED ocorrer com mais rapidez, o efeito burn-in também é mais comum neste tipo de display. Não é que vá acontecer sempre, mas no caso de TVs, onde o tempo de uso acaba sendo maior, o risco de ter algum problema também aumenta.

Nos últimos meses, casos de burn-in na tela do Pixel XL 2, que utiliza um display OLED, causaram muita discussão nas redes. Embora empresas como a Samsung utilizem a tecnologia há anos e apenas vez ou outra tenha sofrido com algo parecido, o grande problema do smartphone do Google era apresentar o defeito com apenas alguns dias de uso.

Pontos quânticos?

topic stained glass 06 720x405 - Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV
Ao contrário do OLED, as telas de pontos quânticos utilizam pequenos cristais para formar a imagem

Embora pouco utilizada no mercado, a tecnologia de pontos quânticos (quantum dots) tenta solucionar os problemas de ambas as tecnologias, LCD e OLED. Nestes displays ‘quânticos’, cristais nanométricos são utilizados para dar cor e luz às imagens, trazendo telas com mais qualidade e confiabilidade que qualquer outro tipo de painel.

É neste futuro que empresas como a Samsung e a Sony apostam para as telas. As TVs QLED, da Samsung, já foram consagradas por sua garantia de 10 anos contra o efeito burn-in e uma das mais altas qualidades de imagem disponíveis no mercado. Já a tecnologia quântica da Sony, apelidada de ‘Triluminos‘, foi a primeira a surgir no mercado e promete exibir mais cores que qualquer outra TV.

quantum dot 720x405 - Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV
Os pequenos cristais quânticos conseguem brilhar quando excitados por luz azul

Como qualquer tecnologia recente, as telas de pontos quânticos ainda têm um preço proibitivo, mas é preciso lembrar que para um investimento de quatro ou mais anos, o que costuma ser a vida útil de uma TV, pode ser conveniente investir um pouco mais – principalmente se você procura por modelos premium.

Além disso, vale lembrar que telas OLED não são baratas, e conhecer as possíveis desvantagens desta tecnologia é um passo importante antes de comprar uma TV do tipo. Embora elas tenham uma qualidade de imagem fenomenal, é recomendável que o fabricante ofereça suporte contra este tipo de defeito, pois o burn-in é sim mais comum em telas OLED.

Agora que você já sabe como ocorre o burn-in – e conhece os riscos do problema para cada tecnologia de tela – com certeza ficará mais fácil escolher uma nova TV. Felizmente, painéis 4K e com tecnologias inteligentes se tornaram cada vez mais comuns no Brasil, significando que é possível encontrar modelos em faixas de preço amplas.

E você, pretende trocar sua TV para a Copa do ano que vem?

302599 1 - Smart TV: saiba o que é o efeito burn-in e como ele ocorre em sua TV

Comentários do Facebook

Receba Notícias por E-mail:

Share via