Spotify inicia testes de assistente eletrônico para veículos

Assistente Spotify
Este seria o primeiro hardware produzido pelo Spotify, mas empresa reforça que foco principal continua sendo o streaming

O Spotify divulgou em seu blog oficial que irá realizar testes com seu novo aparelho apelidado de Car Thing (coisa do carro, em tradução livre). Trata-se de um assistente pessoal controlado por voz, que ajudará a empresa a entender melhor como os clientes costumam ouvir músicas dentro do carro. O objetivo é criar novas ferramentas para os serviços da distribuidora.

Poucas chances de chegar no mercado

De acordo com os dados divulgados pelo Spotify, os americanos passam em média 70 bilhões de horas atrás do volante. O que as pessoas escutam durante esse período – seja música, rádio ou podcasts – ajuda a passar essas longas horas dentro do carro de forma menos estressante. Por isso os dados coletados serão fundamentais no planejamento de “experiências incomparáveis” para os usuários.

Os testes acontecerão nas próximas semanas, somente nos Estados Unidos. Foi selecionado para tal missão um pequeno grupo de usuários do Spotify Premium. A empresa divulgou ainda que os testes podem se estender para residências, então não fique surpreso se você ouvir algo sobre o Home Thing também – que no caso seria voltado para residências.

Assistente Spotify
Empresa reforça que o foco será o streaming e não hardware

Para quem ficou animado em ter um assistente por comando de voz no carro durante as longas horas no trânsito, aí vai um balde de água fria. O gigante do streaming deixou claro que não pretende lançar o produto no mercado, sendo exclusivamente um objeto de pesquisa no desenvolvimento de novas formas de escutar música em todo o lugar.

Ainda não se sabe exatamente o que o Car Thing faz. O que foi divulgado até o momento é que o aparelho recebe os comandos por voz para tocar o que o usuário quer ouvir.

Assistentes disponíveis

O Alexa, da Amazon, já é um nome conhecido na área de assistentes eletrônicos. Foi lançado este ano no Brasil e já está no mercado americano desde novembro de 2014. Suas funções são intuitivas e diversas como: despertador, tocar música, realizar pesquisas na internet, entre outras. Caso o usuário tenha outros aparelhos compatíveis, é possível montar uma casa completamente inteligente.

Logo da Amazon Alexa

Em 2016, o Google também entrou na disputa com o Google Home. Ao contrário do concorrente, o Google já possui mais tempo no Brasil e mais sistemas localizados para português brasileiro. Caso o Spotify mudasse de ideia sobre a produção de gadgets, ele já teria concorrentes de peso para contra-atacar.

Fonte: Techradar

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba notícias por e-mail