Watchmen na HBO: 5 coisas para saber antes de assistir a série

Watchmen
Watchmen fez sua estreia na HBO no último dia 20 de outubro. Confira cinco curiosidades antes de assistir a série.

No último dia 20 de outubro, às 23h, Watchmen retornou como uma série da HBO. Com nove episódios compondo a primeira temporada, ele é uma continuação e uma reinterpretação da história original lançada em HQ nos anos oitenta e depois adaptada em filme no ano de 2009. Esta também é a nova grande aposta do canal após o término de Game of Thrones.

Idealizado por Damon Lindelof (roteirista de Lost), a série causou polêmica com o autor da HQ original de Watchmen, Alan Moore, que é conhecido por não gostar que mexa em suas obras. Lindelof disse que não estava “nem aí” para Moore, mas recentemente concedeu uma entrevista a Vulture dizendo ter sido amaldiçoado.

“Com toda a sinceridade, estou convencido que foi colocada em mim uma maldição mágica por Alan Moore. Eu realmente estou sentindo os efeitos psicológicos de uma maldição”.

Damon Lindelof, idealizador do projeto

Se você ainda sabe do que se trata este novo projeto da HBO, preparamos 5 coisas super úteis para saber antes de assistir ao show; confira abaixo:

Do que Watchmen da HBO se trata?

Como dito anteriormente, a ideia é ser uma reimaginação das Graphic Novels dos anos oitenta, com o objetivo de contar uma história inédita, mas se passando dentro do universo proposto.

Os episódios se passam em Tulsa, Oklahoma, no ano de 2019. Os vigilantes mascarados são foragidos da justiça devido a seus métodos violentos de combater os inimigos. No entanto, eles próprios se unem para iniciar uma revolução, enquanto outros saem para detê-los.

Também haverá diferentes pontos de vista perante uma mesma história dependendo do capítulo, mostrando que muitas vezes o que faz sentido para um personagem, não faz para o outro, levando a muitos questionamentos do próprio espectador perante as motivações de cada um.

Por se passar em outra época, os personagens e as histórias também serão novas, fazendo apenas referências a eventos contados na Graphic Novel, por exemplo.

Por que a Graphic Novel é tão popular?

Watchmen era a HQ mais realista de sua época
Watchmen era a HQ mais realista de sua época

Watchmen se iniciou como uma história em quadrinhos da DC em 1986, tendo 12 capítulos publicados até o ano de 1987.

Conquistando gigantesca popularidade, a série foi eleita pela revista Time um dos 100 melhores romances de todos os tempos, a única HQ a compor a lista. Além deste, não é difícil ver listas tanto de canais profissionais quanto de fãs colocando as HQs como recomendada, colecionando também uma legião enorme de fãs até os dias de hoje.

Muito provável que as HQs ganharam grande popularidade pela inovação, introduzindo uma linguagem mais madura e aprofundada quando comparada as histórias que existiam até então. que se aproxima mais da literatura Pulp.

A ideia não era introduzir super-heróis com poderes apelativos, mas sim pessoas com habilidades extraordinárias dentro de um “limite humano”. A exceção fica pelo personagem “Dr.Manhattan”, que é um cientista militar atômico dos Estados Unidos que consegue manipular a matéria, ver o passado e o futuro, e duplicar a si mesmo.

Todos os detalhes foram pensados, como as questões culturais, econômicas e sociopolíticas. Além disso, cada um dos 12 capítulos fazem referência a passagens de clássicos da literatura, ou até mesmo musicais.

Já o nome da história em si é uma referência à frase em latim “Quis custodiet ipsos custodes”, que significa “Quem vigia os vigilantes?” (Who watches the Watchmen?)

Muitos argumentam que, graças a Watchmen, se iniciou uma onda de quadrinhos mais maduros e sombrios, com conteúdos mais violentos e aprofundando na psicologia dos personagens.

Uma história de heróis sem super poderes!

Watchmen foi publicado pela DC Comics nos anos 80
Watchmen foi publicado pela DC Comics nos anos 80

A premissa das HQs conta que o governo americano aprovou a Lei Keene, exigindo que os “aventureiros fantasiados” fizessem um registro no governo. Nesse contexto, a maioria dos heróis (chamados na história de vigilante) resolveram se aposentar, revelando suas identidades secretas para chamar a atenção da mídia.

Alguns vigilantes continuaram seu trabalho, porém sob o rígido controle do governo, enquanto alguns outros exerciam seus ofícios como fora-da-lei e, portanto, perseguidos pela polícia. Este é o caso de Rorschach.

Eventualmente, a identidade civil do vigilante “O Comediante” é revelada quando este é assassinado. O crime chama a atenção de Rorschach, que se prontifica a investigar o caso na busca de pistas.

E o filme de 2009?

Diferente da série de TV, o longa metragem lançado em 2009 é uma adaptação mais fiel as histórias em quadrinhos, contando com os mesmos personagens e premissa. Ele se diferencia principalmente por alguns detalhes da história e pela reinterpretação de alguns acontecimentos.

A direção ficou a cargo de Zack Snyder, que estava em “alta” por ter adaptado as HQs de 300 para o cinema de modo bem-sucedido.

Snyder então pegou a Graphic Novel e a utilizou como storyboard, fazendo diversas anotações durante suas viagens e a primeira versão do roteiro daria um filme de três horas com orçamento de 150 milhões de dólares.

Já a Warner Bros. exigiu que o orçamento ficasse em 100 milhões, e que o filme tivesse, no máximo, duas horas e meia.

Apesar de não ter tido a mesma repercussão do 300, Watchmen foi bem-recebido tanto pelo público quanto pela crítica, gerando uma receita de 185 milhões de dólares.

O consenso é de que a adaptação ficou bem fiel a história de Alan Moore, apesar de que a complexidade do enredo podia dificultar o entendimento daqueles que não conheciam a trama previamente.

Curiosidades gerais

DC Comics versus autores

Alan Moore é conhecido por não gostar que outras pessoas mexam em sua obra
Alan Moore é conhecido por não gostar que outras pessoas mexam em sua obra

A DC Comics desejava continuações de Watchmen mesmo antes da série se finalizar. Já Moore e o desenhista Gibbons eram contra, argumentando que a história em si não dava brechas para sequências.

Mesmo assim, ambos cogitaram uma história prólogo chamada Minutemen ou uma expansão do episódio Contos do Cargueiro Negro. No entanto, a DC Comics tinha novos roteiristas contratados, despertando a fúria dos autores originais e ambas as partes romperam a parceria em 1987. Desde então, Moore jurou “nunca mais” trabalhar com a DC.

Edição Absolute

A DC Comics lançou em 2005 o Watchmen em edição Absolute, com direito a capa dura, páginas maiores e estojo. Além disso, houve uma remasterização dos desenhos, melhorando a estética, além da qualidade do papel ser melhor. As edições atuais são baseadas nessa.

Comic Sans foi baseada em Watchmen

A fonte bastante conhecida por não ser muito bem aceita pelos designers foi desenvolvida pelo tipógrafo Vincent Connare em 1994. Segundo ele, ela foi inspirada na letra de Dave Gibbons, que escrevia a mão as falas de Watchmen e Cavaleiro das Trevas.

Prêmios

A série ganhou diversos prêmios ao longo dos anos, sendo um dos mais notáveis o Hugo Awards, que premia séries de ficção científica e, até então, nunca tinha dado um troféu a uma HQ. Além deste, foram quatro Eisner Awars, quatro Kirby Awards e sete Harvey Awards.

Apesar das polêmicas, o fato é que Watchmen promete e já está sendo exibido semanalmente pela HBO. Já começou ou pretende maratonar? Deixe nos comentários o que você espera da série!

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe um comentário: