Emmy 2019: Game of Thrones e Fleabag são favoritos da noite e ganham prêmios principais

Em meio a promessas e apostas, o Emmy agradou gregos e troianos e teve como grandes produções da tv à cabo e plataforma de streaming

A 71ª edição do Emmy chegou e contou com muitas apostas e algumas reviravoltas. Marcando em definitivo a despedida de Game of Thrones e a celebração de séries inusitadas como Olhos que Condenam e Chernobyl, algumas estatuetas pegaram alguns de surpresa mas, de maneira geral, confirmou o favoritismo esperado para algumas produções. Sem um apresentador fixo nessa edição, a premiação contou com nomes como Zendaya, RuPaul e Jimmy Kimmel na apresentação das categorias.

Fleabag e Game of Thrones são os grandes vencedores do Emmy 2019
Game Of Thrones se despede conquistado o maior prêmio da noite. Fleabag se consolida como grande favorito no gênero comédia

De quebra, ajudou a consolidar alguns nomes e colocou outros no mapa, instaurando novos impérios de produção, vide Amazon Prime, que, em menores proporções, abocanhou prêmios significativos. Em meio à controvérsias e um grande número de indicações, Game of Thrones sai como o maior vencedor da noite ao vencer o prêmio principal de Melhor Série Dramática, seguido por Fleabag, que abocanhou 4 prêmios, incluindo Melhor Série de Comédia. Nas minisséries, o grande vencedor foi Chernobyl, enquanto SNL e John Oliver dividiram prêmios na categoria de variedades. Algumas surpresas como Ozark, Killing Eve e Olhos que Condenam fecham a noite.

Game of Thrones e a consolidação de Westeros

Game of Thrones acumula números meteóricos. Campeã em audiência e de nomeações no Emmy, a série sabe conciliar sucesso de crítica com sucesso de público. Mesmo que a última temporada tenha deixado grande parte do público cético e o seu encerramento não agradou muita gente, a série mesmo assim abocanhou um número significativo de nomeações nessa edição, 32 indicações exatamente.

“Obrigada para a equipe mais esforçada do show business”, comenta os criadores de Game of Thrones em seu discurso para Prêmio de Melhor Série Dramática.

Muitas dessas indicações se dá devido às categorias técnicas, que ficam de fora da premiação televisionada. Pelo contrário, o elenco principal foi ovacionado por todos os presentes ao apresentarem os prêmios para melhor atriz coadjuvante na categoria minissérie.

A série, que analisa com um olhar cético os jogos de poder de famílias poderosas em Westeros, o mundo de G.R.R.Martin une a tenacidade de uma era medieval marcada pela ganância e sobrevivência a um mundo fantástico à beira da extinção. E esse mundo clama por justiça. É um embate do místico com humano, mas sem se esquecer que seu cerne é sobre seres humanos em situações absurdas.

Você pode conferir as 8 temporadas completas de Game Of Thrones no aplicativo da HBO GO.

Chernobyl e a narrativa da culpa

Chernobyl é uma série antológica que é o trabalho da vida de seu diretor, Johan Renck, e de seu criador e roteirista Craig Mazin, ambos premiados em suas respectivas categorias. Outra produção da HBO que, sem sombra de dúvida, já havia deixado bem claro que seu sucesso de crítica pode estar nos quesitos técnicos impecáveis da criação, como fotografia e direção, mas também pesam aspectos mais subjetivos, como identificação com personagens, a relativa proximidade histórica com a tragédia e o pouco conhecimento do que realmente havia acontecido ali.

“Eu espero que essa sérrie ajude a lembrar as pessoas o valor da verdade”, comenta os idealizadores de Chernobyl em seu discurso de agradecimento para o prêmio de Melhor Minissérie para TV

Não se trata de uma caça às bruxas, tentando esmiuçar uma das maiores tragédias da história contemporânea e procurar por culpados, mas um retrato humano de todos os envolvidos, se atendo aos fatos concretos e uma empatia impar.

Chernobyl está disponível completo no aplicativo da HBO GO.

A comédia teatral de Fleabag

Fleabag encerra o seu primeiro Emmy como uma surpresa e uma certeza. Isso porque tudo se justifica. Esta série é um trabalho primoroso de comédia inteligente e carismática. Nascido de um monólogo para teatro, Fleabag não abandona suas origens e abraça a sua estética com bom humor, sabendo que o público é também cúmplice. É uma série de humor, mas também poderia facilmente concorrer como um belo drama.

Solteira, com 30 e poucos anos, Fleabag é uma mulher solitária. Logo no começo, vemos cenas dela com seu namorado e já conseguimos entender que ela não é boa para se relacionar. Os homens até gostam dela, mas acabam irritados com a sua personalidade.

“Isso é absolutamente ridículo”,brinca Phoebe Waller-Bridge ao comemorar o Prêmio de Melhor Série de Comédia no Emmy 2019 e quarto prêmio da série na edição.

Parece que muito acontece na cabeça da personagem, mas nada é exteriorizado, ficando tudo abrigado em seu cérebro, em pensamentos acelerados e que não permitem a demonstração de sentimentos. É uma jornada sobre uma constante busca de aceitação, sendo incapaz de compartilhar.

Fleabag possui 2 temporadas e está disponível na Amazon Prime.

Olhos que Condenam e a necropolítica estrutural

Olhos que Condenam é uma série visceral que sai com poucos prêmios, mas a certeza de ser um fenômeno cultural catártico. O premiado ator Jharrel Jerome vive um dos Central Park 5 em sua versão mais jovem e também em idade adulta é um bom indicativo da qualidade de imersão do ator na série dirigida e idealizada por Ava DuVernay.

É uma minissérie que dói, machuca os olhos e faz faltar palavras. Parte porque é baseado em fatos reais, cruéis fatos reais, parte porque os 5 Exonerados não são uma narrativa à parte. É a história de muitos jovens negros que estão no lugar errado e na hora errada. Por serem vulneráveis, porque o sistema escolheu que assim seriam.

“Mais importante, esse prêmio é para os homens que conhecemos como os 5 Exonerados”, comemora Jharrel Jerome em seu discurso de agradecimento para Melhor Ator de Minissérie

Olhos que Condenam é uma minissérie original Netflix e está disponível para streaming na plataforma.

Ozark e a batalha do narcotráfico

Ozark é uma série original Netflix que pode ser considerada como o grande “azarão” da noite. Competindo diretamente com Game Of Thrones, a série já nasceu aclamada e abocanhou dois prêmios importantes da noite: Melhor Atriz Coadjudvante em Série Dramática e Melhor Direção em Série Dramática para Jason Bateman, que também dá vida ao protagonista.

Se você não sabe do que se trata, a série segue a vida de Martin Byrde, um consultor financeiro que leva a sua família do subúrbio de Chicago para uma comunidade no Missouri chamada Ozark. Ele acaba se metendo em uma confusão envolvendo lavagem de dinheiro e o cartel de drogas. A inspiração veio de Breaking Bad, como a própria Netflix confirmou, retratando um homem de meia-idade comum, que precisa lidar com drogas e lavagem de dinheiro quando entra para o mundo do crime.

Ozark está disponível na Netflix em 2 temporadas.

Killing Eve e a fábula do narcisismo

Killing Eve já vinha chamando a atenção dos criticos, garantindo à Sandra Oh o devido protagonismo merecido desde os tempos de Grey’s Anatomy. Dessa vez quem cai nas graças da premiação é sua antagonista Jodie Comer. A série, por sua vez, tem um plot inusitado, saído diretamente da cabeça de Phoebe Waller-Bridge, a mesma mente que deu origem a Fleabag.

Jodie Comer surpreende e abocanha o Emmy de Melhor Atriz de Série Dramática por Killing Eve e comenta a liberdade de sua personagem: “Ela questiona todas as nossas morais, e acabamos por torcer por ela quando não deveríamos”, conclui.

É uma série de suspense serial, que se inicia com uma louca obsessão de Eve Polastri, uma funcionária do MI5, em uma caçada da igualmente brilhante e talentosa assassina psicopata Villanelle. A série vem conquistando uma legião de fãs e já abocanhou prêmios importantes como Golden Globe e o SAG Awards para Sandra Oh, o Bafta e também agora o Emmy de Melhor Atriz em Série Dramática para Jodie Comer, que dá vida para a sedutora vilã.

É possível conferir Killing Eve na plataforma da GloboPlay.

Todos os vencedores do Emmy 2019

Melhor Série de Drama

Game of Thrones se destaca com premio principal no Emmy
Game Of Thrones encerra seu ciclo com mais de 47 prêmios ganhos no Emmy
  • “Better Call Saul”
  • “Bodyguard”
  • “Game of Thrones”
  • “Killing Eve”
  • “Ozark”
  • “Pose”
  • “Succession”
  • “This is Us”

Melhor Série de Comédia

Emmy premia Fleabag com 4 prêmios
Fleabag garante saldo positivo para Fleabag e Amazon Prime com 4 prêmios no Emmy
  • “Barry”
  • “Fleabag
  • “The Good Place”
  • “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • “Boneca Russa”
  • “Veep”
  • “Schitt’s Creek”

Melhor Minissérie

  • “Chernobyl”
  • “Escape at Dannemora”
  • “Fosse/Verdon”
  • “Objetos Cortantes”
  • “Olhos que Condenam”

Melhor Atriz em Série Dramática

  • Emilia Clarke – Daenerys Targaryen, “Game of Thrones”
  • Jodie Comer – Villanelle, “Killing Eve”
  • Viola Davis – Annalise Keating, “How to get away with Murder”
  • Laura Linney – Wendy Byrde, “Ozark”
  • Mandy Moore – Rebecca Pearson, “This is us”
  • Sandra Oh – Eve Polastri, “Killing Eve”
  • Robin Wright – Claire Underwood, “House of Cards”

Melhor Ator em Série Dramática

Pose garante o primeiro prêmio Emmy a Billy Porter
Billy Porter comemora seu prêmio Emmy por seu trabalho em Pose
  • Jason Bateman – Marty Byrde, “Ozark”
  • Sterling K. Brown – Randall Pearson, “This is Us”
  • Kit Harington – Jon Snow, “Game of Thrones”
  • Bob Odenkirk – Saul Goodman, “Better Call Saul”
  • Billy Porter – Pray Tell, “Pose”
  • Milo Ventimiglia – Jack Pearson, “This is Us”

Melhor Atriz em Série de Comédia

  • Christina Applegate – Jen Harding, “Dead to Me”
  • Rachel Brosnahan – Miriam Maisel, “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Julia Louis-Dreyfus – Selina Meyer, “Veep”
  • Natasha Lyonne – Nadia Vulvokov, “Boneca Russa”
  • Catherine O’Hara – Moira Rose, “Schitt’s Creek”
  • Phoebe Waller-Bridge – Fleabag, “Fleabag”

Melhor Ator em Série de Comédia

  • Anthony Anderson – Dre Johnson, “Black-ish”
  • Don Cheadle – Mo Monroe, “Black Monday”
  • Ted Danson – Michael, “The Good Place”
  • Michael Douglas – Sandy Kominsky, “O Método Kominsky”
  • Bill Hader – Barry, “Barry”
  • Eugene Levy – Johnny Rose, “Schitt’s Creek”

Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para TV

  • Amy Adams – Camille Preaker, “Objetos Cortantes”
  • Patricia Arquette – Tilly Mitchell, “Escape at Dannemora”
  • Aunjanue Ellis – Sharon Salaam, “Olhos que Condenam”
  • Joey King – Gypsy Rose Blanchard, “The Act”
  • Niecy Nash – Delores Wise, “Olhos que Condenam”
  • Michelle Williams – Gwen Verdon, “Fosse/Verdon”

Melhor Ator em Série Limitada ou Filme para TV

  • Mahershala Ali – Wayne Hays, “True Detective”
  • Benicio del Toro – Richard Matt, “Escape at Dannemora”
  • Hugh Grant – Jeremy Thorpe, “A Very English Scandal”
  • Jared Harris – Valery Legasov, “Chernobyl”
  • Jharrel Jerome – Korey Wise, “Olhos que Condenam”
  • Sam Rockwell – Bob Fosse, “Fosse/Verdon”

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama

Esse já é o terceiro prêmio Emmy para Peter Dinklage pelo personagem
Peter Dinklage ganha terceiro prêmio Emmy em sua despedida de Tyrion Lannister
  • Alfie Allen – Theon Greyjoy, “Game of Thrones”
  • Peter Dinklage – Tyrion Lannister, “Game of Thrones”
  • Nikolaj Coster-Waldau – Jaime Lannister, “Game of Thrones”
  • Jonathan Banks – Mike Ehrmantraut, “Better Call Saul”
  • Giancarlo Esposito – Gustavo Fring, “Better Call Saul”
  • Michael Kelly – Doug Stamper, “House of Cards”
  • Chris Sullivan – Toby Damon, “This Is Us”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama

  • Gwendoline Christie – Brienne de Tarth, “Game of Thrones”
  • Lena Headey – Cersei Lannister, “Game of Thrones”
  • Fiona Shaw – Carolyn Martens, “Killing Eve”
  • Maisie Williams – Arya Stark, “Game of Thrones”
  • Sophie Turner – Sansa Stark, “Game of Thrones”
  • Julia Garner – Ruth, “Ozark”

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia

  • Henry Winkler – Gene Cousineau, “Barry”
  • Tony Shalhoub – Abe Weissman, “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Alan Arkin – Norman Newlander, “O Método Kominsky”
  • Tony Hale – Gary Walsh, “Veep”
  • Stephen Root – Monroe Fuches,”Barry”
  • Anthony Carrigan – NoHo Hank, “Barry”

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia

  • Kate McKinnon – “Saturday Night Live”
  • Alex Borstein – Susie Myerson, “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Anna Chlumsky – Amy Brookheimer, “Veep”
  • Betty Gilpin – Debbie, “GLOW”
  • Marin Hinkle – Rose Weissman, “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Sarah Goldberg – Sally Reed, “Barry”
  • Olivia Colman – “Fleabag”
  • Sian Clifford – “Fleabag”

Melhor Atriz em Série Limitada ou Filme para TV

  • Patricia Arquette – Dee Dee Blanchard, “The Act
  • Emily Watson – Ulana Khomyuk, “Chernobyl”
  • Margaret Qualley – Ann Reinking, “Fosse/Verdon”
  • Patricia Clarkson – Adora Crellin, “Objetos Cortantes”
  • Marsha Stephanie Blake – Linda McCray, “Olhos que Condenam”
  • Vera Farmiga – Elizabeth Lederer, “Olhos que Condenam”

Melhor Ator Coadjuvante em Série Limitada ou Filme para TV

  • Ben Wishaw – Norman Scott, “A Very English Scandal”
  • Stellan Skarsgård – Boris Schberbina, “Chernobyl”
  • Paul Dano – David Sweat, “Escape at Dannemora”
  • Asante Blackk – Kevin Richardson, “Olhos que Condenam”
  • John Lenguizamo – Raymond Santana Sr, “Olhos que Condenam”
  • Michael K. Williams – Bobby McCray,”Olhos que Condenam”

Melhor Direção em Série de Drama

  • David Benioff e DB Weiss – “Game of Thrones” – “The Iron Throne”
  • David Nutter – “Game of Thrones” – “The Last of The Starks”
  • Miguel Sapochnik – “Game of Thrones” – “The Long Night”
  • Lisa Brühlmann – “Killing Eve” – “Desperate Times”
  • Jason Bateman – “Ozark” – “Reparations”
  • Adam McKay – “Succession” – “Celebration”
  • Daina Reid – “The Handmaid’s Tale” – “Holly”

Melhor Roteiro de Drama

  • “Better Call Saul” – “Winner”
  • “Bodyguard” – “Episode 1”
  • “Game Of Thrones” – “The Iron Throne”
  • “The Handmaid’s Tale” – “Holly”
  • “Killing Eve” – “Nice And Neat”
  • Succession” – “Nobody Is Ever Missing”

Melhor Direção em Série de Comédia

  • Alec Berg – “Barry”
  • Bill Hader – “Barry”
  • Mark Cendrowski – “The Big Bang Theory”
  • Harry Bradbeer – “Fleabag”
  • Amy Sherman-Palladino – “The Marvelous Mrs. Maisel”
  • Daniel Palladino – “The Marvelous Mrs. Maisel”

Melhor Roteiro de Série de Comédia

  • “Barry” – “ronyy/lily”
  • Fleabag (Episode 1)” – Phoebe Waller-Bridge
  • “PEN15” – Anna Ishii-Peters
  • “Boneca Russa” – “Nothing In This World Is Easy/A Warm Body”
  • The Good Place – “Janet(s)”
  • Veep – “Veep”

Melhor Direção de Série Limitada ou Filme para TV

  • Stephen Fears – “A Very English Scandal”
  • Johan Renck – “Chernobyl
  • Ben Stiller – “Escape At Dannemora”
  • Jessica Wu – “Fosse/Verdon” – “Glory”
  • Thomas Kail – “Fosse/Verdon” – “Who’s Got The Pain”
  • Ava DuVernay – “When They See Us”

Melhor Roteiro de Série Limitada ou Filme para TV

  • Chernobyl” – Série completa
  • “Escape At Dannemora” – “Episode 6”
  • “Escape At Dannemora” – “Episode 7”
  • “Fosse/Verdon” – “Providence”
  • “A Very English Scandal” – Série completa
  • “Olhos que Condenam” – “Parte Quatro”

Melhor Reality Show de Competição

RuPaul sai premiado do Emmy
RuPaul garante maior prêmio de programas de competiçõe para RuPaul’s Drag Race
  • “The Amazing Race”
  • “Ninja Warrior”
  • “Nailed It!”
  • “RuPaul’s Drag Race”
  • “Top Chef”
  • “The Voice”

Melhor Talk Show de Variedades

John Oliver se torna favorito absoluto em sua categoria no Emmy
John Oliver garante a sua quarta vitória consecutiva no Emmy
  • “The Daily Show with Trevor Noah”
  • “Full frontal with Samantha Bee”
  • “Jimmy Kimmel Live!”
  • “Last Week Tonight with John Oliver”
  • “The Late Late Show with James Corden”
  • “The Late Show with Stephen Colbert”

Melhor Direção em Série de Variedades

  • Alex Buono e Rhys Thomas – “Documentary Now!” – “Waiting For The Artist”
  • Derek Waters – “Drunk History” – “Are You Afraid of The Drunk?”
  • Paul Pennolino – “Last Week Tonight With John Oliver” – “Psychics”
  • Don Roy King – “Saturday Night Live” – “Host: Adam Sandler
  • Jim Hoskinson – “The Late Show With Stephen Colbert” – “Live Midterm Election Show”
  • Sacha Baron Cohen, Nathan Fielder, Daniel Grey Longino e Dan Mazer – “Who Is America?” – “Episode 102”

Melhor Roteiro em Série de Variedades

  • “Documentary Now!”
  • “Full Frontal With Samantha Bee”
  • Last Week Tonight With John Oliver
  • “Late Night With Seth Meyers”
  • “Saturday Night Live”
  • “The Late Show With Stephen Colbert”

Melhor Esquete em Variedades

  • “At Home With Amy Sedaris”
  • “Documentary Now!”
  • “Drunk History”
  • “I Love You, America With Sarah Silverman”
  • “Saturday Night Live”
  • “Who Is America?”

Melhor filme para a TV

  • Bandersnatch” – “Black Mirror”
  • “Brexit”
  • “DeadWood”
  • “Rei Lear”
  • “My Dinner with Hervé”

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta