Conecte-se conosco
Snapdragon 835 tem litografia de 10 Nanômetros. Na imagem temos o 835 à esquerda e o 821 à direita.

Android

Qualcomm Brasil explica o Snapdragon 835

Em evento em São Paulo a Qualcomm convidou a imprensa para conhecer o processador Snapdragon 835. Confira os detalhes.

Snapdragon 835

Em evento em São Paulo, a Qualcomm convidou a imprensa para conhecer o processador Snapdragon 835. O processador tem 10 nanômetros e consome 25% menos de energia que a geração anterior. Helio Oyama subiu ao palco para comentar as novidades do processador, focando na experiência do usuário.

Snapdragon 835 tem litografia de 10 Nanômetros. Na imagem temos o 835 à esquerda e o 821 à direita.

Snapdragon 835 tem litografia de 10 nanômetros. Na imagem temos o 835 à esquerda e o 821 à direita.

Começando pelo tamanho, temos a redução de 14 manômetros da anterior (Snapdragon 820 e 821) para os 10 nanômetros do 835, permitindo que fabricantes produzam smartphones mais finos ou com baterias maiores. A redução representa 35% a menos de área ocupada pelo processador.

Preparado para Realidade Virtual e Aumentada

Quanto as novidades tecnológicas, o Snapdragon 835 tem poder de processamento para trabalhar com tecnologias VR (Realidade Virtual) e AR (Realidade Aumentada) além de suportar conexões Gigabit LTE.

O Snapdragon 835 chega para facilitar a Realidade Virtual, AR e conexoes mais rápidas

O Snapdragon 835 chega para facilitar a Realidade Virtual, AR e conexoes mais rápidas

Esta última é garantida pelo novo modem X16 LTE, primeiro do mundo a atingir esta velocidade em um SoC (System on a Chip ou sistema em um chip, em tradução livre).

Quanto à potência para gráficos, o novo processador tem desempenho 25% superior. A GPU utilizada nele é a Adreno 540, que consegue entregar 60 vezes mais cores. Esta é também a primeira plataforma a suportar o padrão de vídeo HDR 10, que garante imagens mais viva e com mais brilho.

HDR 10: entrega ate 1 bilhão de cores, com imagens mais vivas

Diferente do antigo padrão SDR, o HDR 10 chega a entregar 1 bilhão de cores, permitindo a criação de smartphones excelentes em vídeo.

Muita gente não sabe, mas o processador tem uma grande responsabilidade em garantir alguns dos principais aspectos da câmera do smartphone.

No caso do Snapdragon 835, ele garante que as câmeras do aparelho trabalhem com estabilização Ótica de imagem e reconhecimento de objetos dá imagem selecionada (confira estas demos no nosso Instagram @Showmetech). O suporte para gravar e tirar fotos no modo HDR também faz parte do pacote.

Mais carga em menos tempo e novos padrões de conexão

Falando de bateria, o novo Snapdragon 835 consegue carregar em 5 minutos até 5 horas de carga para uma bateria de 3.000 mAh, graças ao novo padrão Quick Charge 4.0.

Para as conexões Wi-Fi, existe o suporte para os padrões 802.11AC e 802.11 AD. Este último utiliza a frequência de 60GHz, que consegue atingir uma maior capacidade de transmissão, embora tenha um alcance menor e, então, seja pensada para dispositivos que estejam próximos uns dos outros. Claro, os padrões tradicionais B, G e N estão presentes.

Exemplos de aparelhos Wi-Fi SON

Os novos padrões permitem que seja aplicada um novo conceito, que a Qualcomm apelida de Wi-Fi SON (Self Organizing Networks, ou redes que se auto organizam, em tradução livre), que consegue cobrir todos os cantos da casa. Ela se baseia no uso de aparelhos espalhados pela casa que formam uma “Mesh Network“, trabalhando de forma integrada e mais eficiente que os “roteadores/repetidores” antigos.

Esses novos aparelhos são auto-configuráveis, passando a funcionar assim que você conecta os aparelhos na tomada, sem as complicações de redes antigas. O reconhecimento de dispositivos tradicionais e também de aparelhos com IoT pode ser feito de forma automática.

Eles também são auto-geridos, entendendo quais sinais (5GHz high, 5GHz low e 2.4GHz) disponíveis no local estão funcionando melhor e sabendo alternar entre essas conexões sem que o usuário note a transição.

Outra característica interessante é o que a Qualcomm chama de “self-healing” (autocorreção, em tradução livre) significando que os roteadores são inteligentes o suficiente para organizar redundâncias que garantem o funcionamento da rede, mesmo quando ocorrer algum problema em alguma de suas conexões.

Todos os componentes que fazem parte do SoC do 835

Falando de Realidade Virtual, este processador inova ao trazer 6 eixos de movimentação, o que a Qualcomm chama de Visual Inertial Odometry (VIO). Isso permite que smartphones consigam interpretar mais movimentos do usuário e usar essas informações em jogos e aplicações VR e AR.

Roberto Medeiros, Gerente de Desenvolvimento e Produto da Qualcomm do Brasil, explica melhor as vantagens do novo processador:

 

Bruno A. Martinez é advogado, bancário e criador do Showmetech. E sim, todo mundo pergunta por que ele não estudou algum curso relacionado com tecnologia.

Comentários

Mais de Android

Dica

Advertisement


Mais Lidas

Advertisement

Reviews

Cultura Geek

Tutoriais

Recomendado para você



Subir