15 curiosidades sobre Black Mirror que você provavelmente não sabia

15 curiosidades sobre Black Mirror que você provavelmente não sabia 4
Quinta temporada de Black Mirror foi lançada nesta quarta-feira (05); confira 15 curiosidades sobre a série

Nesta quarta-feira (05), a Netflix lançou a quinta temporada da série de terror e ficção científica Black Mirror. Com três episódios, a nova temporada apresenta novas histórias com nomes como Miley Cyrus, Andrew Scott e Anthony Mackie no elenco.

Os três episódios já estão disponíveis e já podem ser maratonados. E, para comemorar o lançamento de uma das séries mais populares da atualidade, separamos aqui uma lista de curiosidades e coisas que você provavelmente não sabia sobre a série.

Miley Cyrus em novo episódio de Black Mirror, da Netflix.

Por que “Black Mirror”(“espelho preto”)?

Em uma entrevista para o Channel 4, do Reino Unido, em dezembro de 2017, o criador da série, Charlie Brooker, falou o motivo pelo qual escolheu chamar o seriado de Black Mirror. “O que eu quis dizer com isso”, ele disse. “É que quando uma tela está desligada – a tela parece com um espelho preto.

“Toda TV, qualquer uma que seja LCD, todo iPhone, qualquer iPad – coisas assim – se você só olhar para elas, parece um espelho preto, e existe algo frio e aterrorizante nesse aspecto.

E esse título era o melhor para a série. Quer dizer, eu não sei do que mais nós poderíamos ter chamando a série – ‘Hora Assustadora da Tecnologia’? Teria sido uma piada. (…) Eu meio que gosto do fato de que as pessoas estão assistindo isso em suas televisões ou computadores ou nos celulares. Quando os créditos terminam de rolar e a tela quebra, eles podem ver a si mesmos refletidos” – transformando Black Mirror em um espelho preto. “

Charlie Brooker, criador da série
Imagem do final do episódio de Black Mirror, quando a tela "quebra".

Mesmo assim, a série não é contra tecnologia

Em abril deste ano, Charlie Brooker foi até o Rio de Janeiro para participar da conferência Rio 2C e, junto com sua dupla de Black Mirror, Annabel Jones, o roteirista deu alguns detalhes sobre a série que é um sucesso mundial e que continua a juntar fãs ao redor do mundo.

Como a série aborda situações horríveis acontecendo por causa ou por meio da tecnologia, Brooker achou relevante abordar que o verdadeiro alvo da série não é a tecnologia ou as inovações tecnológicas: “O problema não é a tecnologia – de jeito nenhum. A questão é que abordamos na série a má utilização dela. Fico chateado quando dizem que Black Mirror é uma produção contrária à tecnologia; apenas a usamos de maneira como, por exemplo, outras produções utilizam aspectos sobrenaturais para aterrorizar.”

E é a vida que imita a arte, não o contrário

No mesmo painel da Rio 2C em que Charlie Brooker comentou que a tecnologia não é inimiga, o criador de Black Mirror disse que eles não possuem o costume de se inspirar na vida real para criar os episódios da série que, de tão reais, nos fazem dizer “meu, isso é muito Black Mirror’.

“Não temos a tendência de olhar as notícias que ocorrem no mundo e pensar: ‘Qual a abordagem que podemos dar para isso em Black Mirror?’ Quase sempre isso acontece apenas depois, quando analisamos episódios como, por exemplo, O Momento Waldo e pensamos na eleição de Donald Trump”.

Charlie Booker, criador da série

Outro momento que nos fez pensar que a série consegue prever o futuro foi o primeiro episódio, Hino Nacional, que foi lançado em dezembro de 2011. O primeiro episódio mostra o rapto da princesa inglesa e, para que ela seja devolvida salva, o sequestrador exige que o Primeiro Ministro transe com um porco ao vivo na televisão.

Cena de Hino Nacional, primeiro episódio de Black Mirror.

Em 2015, surgiu a notícia de pessoas que estudaram com o então Primeiro Ministro do Reino Unido, David Cameron, o acusaram de ter participado de um trote na faculdade em que ele precisaria colocar o pênis na boca da cabeça de um porco (que já estava morto). No entanto, como as acusações foram feitas após o episódio ir ao ar, é provável que Brooker realmente não sabia desse caso de Cameron, o qual causou o primeiro “meeeeu, isso é muito Black Mirror”.

Não é da Netflix

Black Mirror estreou em dezembro de 2011 – mas não, a série não foi criada pela Netflix. O seriado foi originalmente feito para o canal Channel 4, do Reino Unido. As duas primeiras temporadas, cada uma com três episódios, foi lançada no canal britânico, assim como o episódio especial de Natal.

Em 2015, a Netflix comprou os direitos de reprodução, exibição e produção de Black Mirror, o que não apenas a permitiu de colocar a série no seu catálogo, mas também de encomendar novos episódios para Charlie Brooker e a equipe de produção. O serviço de streaming pediu 12 episódios, os quais foram divididos em mais duas temporadas, em 2016 e 2017. A parceria deu tão certo que dura até hoje, com os novos episódios sendo, sim, originais da Netflix.

Participações de grandes nomes na produção

Além do elenco que conta com celebridades e atores renomados, a produção de Black Mirror também recebeu grandes estrelas na criação e direção de alguns episódios novos encomendados pela Netflix. Um deles é o Arkangel, que foi dirigido pela atriz e diretor Jodie Foster. Outro é Nosedive, que foi escrito por Rashida Jones e Michael Schur, da renomada sitcom Parks and Recreation.

Cena de Arkangel, episódio de Black Mirror.

Por que a quinta temporada de Black Mirror só tem três episódios?

Como foi dito ali em cima, a quantidade de episódios por temporada de Black Mirror aumentou quando a Netflix comprou a série do Channel 4. Depois da mudança, a terceira e a quarta temporada passaram a ter seis episódios cada, sendo lançadas em 2016 e 2017, respectivamente.

No entanto, agora, na quinta temporada, o número de episódios voltou para três. Por que? Bom, de acordo com Charlie Brooker em entrevista para o Digital Spy, a demora foi causada pelo filme interativo de Black Mirror, Bandersntach: “Originalmente, Bandersnatch era uma parte da quinta temporada. Striking Vipers, por exemplo, gravamos antes de começarmos a gravar Bandersnatch.

“Conforme fomos trabalhando no filme interativo, fomos percebendo que Bandersnatch é o equivalente a fazer uma temporada inteira. Era isso [lançar o filme interativo fora da temporada] ou fazer as pessoas esperarem mais. Nós poderíamos ter feito todo mundo esperar, mas pensamos ‘não, vamos deixar todo mundo decepcionado antes!'”.

Charlie Brooker, criador da série
Cena de Bandersnatch, filme interativo de Black Mirror.

E um episódio estilo Bandersnatch pode estar a caminho

Em uma entrevista para o The Hollywood Reporter, Charlie Brooker confirmou que tem a intenção de fazer outro episódio interativo de Black Mirror, no mesmo estilo de Bandersnatch: “Enquanto estávamos filmando [o filme], falávamos ‘Não vamos fazer isso nunca mais’. E, depois, acho que assim como um parto, você esquece a dor e quer fazer uma segunda vez!

A quinta temporada é mais otimista

Além do episódio Hang the DJ, da 4ª temporada, a 5ª também estreou com a promessa de ser mais otimista. Em uma entrevista para o The New York Times em dezembro de 2018, o criador da série, Charlie Brooker, disse que a quinta temporada terá “episódios e histórias mais otimistas, em vez de apenas distopias.” Já assistiu para ver que é verdade?

O que inspirou o episódio da Miley Cyrus foi… Miley Cyrus

Em entrevista para o BBC Newsbeat, Miley Cyrus falou sobre seu episódio em Black Mirror e revelou que é uma grande fã da série: “É uma história sobre as mulheres na indústria musical. Eu entendo que todo mundpo passa por isso, mas eu acho que para as mulheres na indústria… é complicado ser levada a sério. As pessoas acham que se você não está usando um maiô e cantando música pop, ninguém vai querer ver você.

Miley Cyrus no episódio que ela estrela na quinta temporada de Black Mirror.

Miley irá interpretar uma estrela da música na série e que, assim como na vida real, mora em Malibu e é cheia de fãs. Mas não é essa a única coincidência: os criadores da série, Charlie Brooker e Annabel Jones, se aprofundaram nas experiências da própria Miley Cyrus para criar a personagem do episódio Rachel, Jack e Ashley Too.

A nova temporada tem cenas gravadas em São Paulo

Já assistiu ao episódio Striking Vipers, da nova temporada? Não é um spoiler, mas vamos ver se você vai reparar: esse episódio mostra várias cenas de São Paulo. A equipe de gravação foi até a capital paulista e gravou imagens na Avenida Paulista, na Avenida 9 de Julho, no Viaduto Santa Ifigênia e no clássico Edifício Copan, além de outras imagens que mostram um pouco da cidade.

Cena do episódio Striking Vipers no Viaduto Santa Ifigênia, em São Paulo.
Cena do episódio Striking Vipers no Viaduto Santa Ifigênia, em São Paulo.

Criador de Black Mirror também criou uma série brasileira – ou quase

A dupla de sucesso de Black Mirror existe, na verdade, há 20 anos. Antes da série que fez sucesso no mundo, Charlie Brooker e Annabel Jones já eram conhecidos no Reino Unido pela série inglesa Dead Set, de 2008, que mostra participantes de um reality show como os únicos sobreviventes de um apocalipse zumbi.

E é exatamente essa série que é usada como base para a nova série brasileira da Netflix, Reality Z. Feita em parceria e com a produtora Conspiração Filmes, a primeira temporada terá cinco episódios. A nova série, inclusive, foi aprovada pelos criadores.

Existem livros com histórias que podem entrar em Black Mirror

As cinco temporadas são pouco para você? Se você quer se afastar do “espelho preto” (também conhecido como sua televisão, celular ou computador), você pode ler as histórias distópicas e assustadoras de tecnologia nos livros de Black Mirror.

A série literária ainda está sendo desenvolvida, mas o primeiro volume já foi terminado, mesmo que ainda não tenha sido publicado. Editado por Charlie Brooker, o livro consta com o escritor Cory Doctorow, conhecido por seu trabalho com ficção científica.

Não é para ser maratonada

Como a série está na Netflix, muita gente pensa que ela pode ser maratonada. Mas, de acordo com Charlie Brooker, não é nem um pouco indicado assistir todos os episódios de uma vez – mesmo que o “próximo episódio começa em 15 segundos” seja tentador demais.

15 curiosidades sobre Black Mirror que você provavelmente não sabia 5
O personagem Kenny, de Black Mirror, que foi espionado através de sua webcam

Eu não sei porque muita gente maratonando [Black Mirror], porque [cada episódio] é como ser atropelado por um carro“, ele explica, em uma entrevista para a Collider em 2016. “Quantas vezes você consegue ser atropelado por um carro em um dia?

Obama em Black Mirror?

Muitos artistas conhecidos já passaram por Black Mirror, mas você já pensou em ver um ex-presidente em algum dos episódios da série? Em entrevista ao Yahoo!, Charlie Brooker disse que gostaria de ver alguém como Barack Obama na próxima temporada da série.

Talvez devêssemos escalar alguém como o Barack Obama, ele seria bom”, respondeu Brooker, após ser perguntado sobre com qual ator ou atriz ele gostaria de trabalhar. A produtora da série,  Annabelle Jones, brincou com a resposta do colega: “Vamos colocar ele em uma versão americana do episódio do porco?” Brooker riu: “Seria imediatamente um episódio mais sexy.”

O ex-presidente Barack Obama.
Foto: REUTERS/Fabrizio Bensch

A série pode ter um episódio musical

Em uma entrevista para a Deadline neste ano, Charlie Brooker e Annabel Jones foram perguntados sobre um episódio musical de Black Mirror – o qual não existe, pelo menos não ainda. “Existe espaço para tudo“, respondeu Charlie Brooker.

Nós tivemos uma conversa sobre como um episódio musical de Black Mirror seria”, Brooker continuou, mas ele não deu detalhes se um episódio musical realmente vai acontecer. De qualquer maneira, ele também não negou que um episódio musical pode acontecer. E, se falando de Black Mirror, a falta de negação é uma possibilidade grande demais para ser ignorada.

A quinta temporada de Black Mirror já está disponível na Netflix. Confira os trailers para cada um dos novos episódios:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Deixe uma resposta

Receba Notícias por E-mail:

Receba notícias no seu e-mail
Holler Box