Histórico! SpaceX envia astronautas em 1º voo espacial tripulado feito por empresa privada

Lançamento do foguete Falcon 9 com a cápsula Crew Dragon no 1º voo espacial tripulado
Lançamento do voo espacial tripulado da SpaceX aconteceu às 16h22, no Centro Espacial Kennedy da NASA.

A SpaceX, empresa de sistemas aeroespaciais de Elon Musk, enviou dois astronautas ao espaço neste sábado, 30 de maio, num voo espacial tripulado realizado em parceria com a NASA. Esta foi a segunda tentativa de lançamento da missão espacial Demo-2. Na primeira, que aconteceu na quarta-feira, o lançamento precisou ser cancelado por conta de condições climáticas desfavoráveis (o Showmetech realizou a cobertura minuto a minuto dos preparativos). 

A viagem espacial do foguete Falcon 9 com a capsula Crew Dragon entra para a história como o primeiro voo espacial tripulado realizado por uma empresa privada. A missão é histórica, também, por ser a primeira em quase uma década em que astronautas são enviados ao espaço a partir dos EUA. Isso não acontecia desde 2011, quando o programa espacial da NASA foi encerrado.

O lançamento do voo espacial tripulado ocorreu às 16h22 (horário de Brasília), a partir do Complexo de Lançamento 39A no Centro Espacial Kennedy da NASA, na Flórida (EUA). O objetivo da missão espacial é transportar os astronautas Robert Behnken e Doug Hurley em segurança até a Estação Espacial Internacional (EEI) e depois trazê-los de volta à Terra.

Patch da missão Demo-2 de voo espacial tripulado
Patch da missão espacial Demo-2 da SpaceX e NASA

A missão espacial também vai servir de teste para validar se a SpaceX está apta para transportar pessoas para o espaço, do lançamento ao retorno da espaçonave para o planeta. A missão é o último teste para que a empresa seja certificada para realizar voos espaciais tripulados como parte do Commercial Crew Program (Programa de Tripulação Comercial, em tradução livre) da NASA, criado após o encerramento do programa espacial.

Confira abaixo os detalhes sobre os preparativos e o lançamento da missão espacial Demo-2.

Preparativos para o lançamento do voo espacial tripulado

Foguete Falcon 9 e cápsula Crew Dragon da SpaceX
Foguete Falcon 9 e cápsula Crew Dragon na plataforma de lançamento

O lançamento da missão espacial Demo-2 tem dez etapas, desde os preparativos até a chegada da espaçonave à órbita do planeta. Confira abaixo:

  1. Astronautas vestem os uniformes espaciais, no prédio de Operações e Checkout Neil Armstrong;
  2. Saída da dupla do prédio Operações e Checkout Neil Armstrong;
  3. Transporte dos astronautas até a plataforma de lançamento;
  4. Entrada da dupla na cápsula Crew Dragon;
  5. Fechamento da escotilha da cápsula;
  6. Retração da plataforma de acesso para as espaçonaves;
  7. Abastecimento do foguete;
  8. Contagem regressiva final;
  9. Lançamento;
  10. Espaçonave chega à órbita do planeta.

Na primeira etapa dos preparativos, os astronautas Doug Hurley (comandante da missão) e Robert Behnken vestem os uniformes espaciais e passam por uma bateria de testes, em que as equipes técnicas da SpaceX checam os aparatos de comunicação e qualquer tipo de vazamento nos trajes. O objetivo dos uniformes é servir como uma espécie de casulo pressurizado para proteger os astronautas caso ocorra despressurização. Os testes acontecem no prédio de Operações e Checkout Neil Armstrong, que fica no Centro Espacial Kennedy da NASA.

Ao saírem do prédio de Operações e Checkout Neil Armstrong, a dupla de astronautas foi recebida por membros da família. É nesse momento em que eles podem se despedir de todos, logo antes de embarcarem num carro modelo X da Tesla, outra empresa de Elon Musk, especialmente adaptado para transportar os dois até a plataforma de lançamento. Por conta das medidas de distanciamento social, o número de pessoas que puderam ir até a saída do prédio para se despedir dos astronautas foi limitado.

Astronautas da SpaceX se despedindo das suas famílias
Astronautas da SpaceX se despedindo das suas famílias

Na plataforma de lançamento, os astronautas subiram até a Sala Branca, um espaço selado e esterilizado logo antes da entrada da espaçonave. Este foi, essencialmente, o último lugar do planeta pelo qual os astronautas passaram antes de embarcarem na cápsula Crew Dragon.

Quem entrou primeiro na espaçonave foi o comandante Douglas Hurley. Em seguida, sentando à direta do comandante, Robert Behnken entrou na cápsula. Com a dupla lá dentro, as equipes técnicas realizaram mais uma série de checagens de comunicação e vazamentos. Os próximo passos foram a reclinação dos assentos dos astronautas para “posição de lançamento”, que facilita o acesso aos painéis de navegação da cápsula, o fechamento da escotilha da espaçonave e a retração da plataforma de acesso.

Antes de dar continuidade às etapas dos preparativos para o lançamento, as equipes monitoraram o clima da região do Centro Espacial Kennedy minuto a minuto. Isso foi necessário porque as chances de o lançamento ser cancelado, novamente, por conta de condições climáticas desfavoráveis era de pelo menos 50% e as condições pareciam piorar durante os preparativos.

Após o “ok” das equipes em relação às condições climáticas – que veio quando a probabilidade de condições favoráveis subiu para 70% – começou a etapa de abastecer o foguete com propulsores (oxigênio líquido e querosene refinado e especial para foguetes).

Foguete Falcon 9 com cápsula Crew Dragon da SpaceX e NASA
Abastecimento do foguete Falcon 9 da SpaceX e NASA

Enquanto isso acontecia, os astronautas ativaram o sistema de escape da Crew Dragon (LES, na sigla em inglês), que é uma medida de segurança caso ocorresse alguma complicação durante o lançamento ou voo do foguete Falcon 9. Por meio desse sistema, a cápsula é equipada com oito motores SuperDraco, que são capazes de separar a espaçonave do foguete e carregá-la até uma área segura para os astronautas pousarem.

Após o 2º estágio do abastecimento do foguete com os propulsores, a um minuto do lançamento, chegou o momento da contagem regressiva final.

3, 2, 1…lançar!

Lançamento do foguete Falcon 9 com a cápsula Crew Dragon
Lançamento do foguete Falcon 9 carregando a cápsula Crew Dragon da SpaceX e NASA

Exatamente às 16h22, os motores do foguete Falcon 9 foram acionados no Complexo 39A do Centro Espacial Kennedy da NASA, lançando os astronautas Douglas Hurley e Robert Behnken céu afora a partir da costa da Flórida. No momento do lançamento, segundo a NASA, a Estação Espacial Internacional (EEI) passava sobre a costa da Carolina do Norte, no Oceano Atlântico, a 417 km de altitude.

Um minuto depois, a espaçonave atingiu a velocidade supersônica e o ponto “Max Q”, considerado o pico da exigência mecânica sobre o foguete. Em seguida, o primeiro “nível” dos motores do foguete, com nove motores Merlin, desligaram e foram desacoplados da espaçonave. O segundo “nível”, então, foi acionado para continuar carregando a cápsula Crew Dragon até a órbita do planeta.

Após 12 minutos do lançamento, a cápsula se separou do foguete ao atingir a órbita. Esse ponto marca o momento em que a Crew Dragon e os astronautas Hurley e Behnken chegaram oficialmente ao espaço. Até a EEI, são 19 horas de viagem espacial. “Foi incrível. Agradecemos todo o trabalho. Obrigado pela viagem ao espaço”, disse a tripulação da Crew Dragon. O evento foi acompanhado pelo presidente dos EUA, Donald Trump, que estava no Centro Espacial.

A cápsula Crew Dragon foi projetada com dois modos: automático e manual. Durante duas partes do trajeto até a estação espacial, os astronautas vão pilotá-la manualmente para testar sua dirigibilidade. Isso também é uma medida de segurança, em caso de complicações com o piloto automático. Para alcançar a EEI e se acoplar à estrutura, a espaçonave irá realizar uma série de manobras.

Infográfico das manobras da Crew Dragon
Infográfico das manobras da Crew Dragon para alcançar a EEI

Assim que a cápsula Crew Dragon chegar à estação espacial – previsto para este domingo (31), às 11h30 (horário de Brasília) – Behnken e Hurley vão se juntar ao astronauta Chris Cassidy, da NASA, e aos cosmonautas russos Anatoly Ivanishin e Ivan Vagner. A princípio, a NASA tinha planejado para a dupla passar algumas semanas na estação, caso o lançamento tivesse ocorrido em 2017. Só que seis meses atrás, a agência norte-americana decidiu estender a estadia de Behnken e Hurley na EEI e informou que vai decidir sobre o retorno dos dois enquanto eles estiverem no espaço. Por isso, é provável que a dupla passe alguns meses por lá.

E agora?

Assim que a dupla de astronautas retornarem ao nosso planeta, a SpaceX e a NASA vão trabalhar para tornar viagens espaciais algo rotineiro. Afinal, esse é também o objetivo do Programa de Tripulação Comercial. A empresa de Elon Musk e a agência norte-americana vão se debruçar sobre todos os dados compilados da missão espacial Demo-2 e usá-los para garantir que a Crew Dragon realize voos até a EEI com frequência.

A ideia é que, após o retorno dos astronautas, a próxima missão espacial da cápsula Crew Dragon demore apenas alguns meses para acontecer. E dessa vez a espaçonave vai levar quatro astronautas a bordo: os norte-americanos Victor Glover, Mike Hopkins, Shannon Walker (esses três, da NASA) e o japonês Soichi Noguchi.

O objetivo dos próximos passos é pavimentar uma nova era espacial, em que será rotineiro transportar pessoas até a EEI. Neste sábado, NASA e SpaceX deram um largo passo em direção à aviação comercial espacial, que pode estar mais próxima do que nunca de se tornar realidade.

Fontes: NASA e SpaceX

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter