5 games que não deveriam ter sido cancelados

5 games que não deveriam ter sido cancelados
Selecionamos alguns games que não deveriam ter sido cancelados e explicamos um pouco sobre seus cancelamentos e o que eles poderiam ter sido

Existem aqueles games incríveis que marcaram época, outros nostálgicos pela nossa infância e há aqueles games que não deveriam ter sido cancelados, mas caíram no esquecimento ou sonhos profundos dos gamers que ainda tem uma ponta de esperança em jogá-los. Nesse especial, selecionamos 5 grandes projetos que não viram a luz do dia por inúmeras razões, mas que definitivamente tinham potencial de sacudir a indústria.

Scalebound

Não há como deixar de começar essa fatídica lista sem Scalebound. Anunciado na E3 de 2014 para Xbox One e fruto de uma parceria entre a Microsoft e a PlatinumGames, o projeto colocaria os jogadores na pele de Drew, um jovem humano que é acompanhado por um dragão chamado Thuban. Juntos, os dois deveriam derrotar inimigos e outras criaturas gigantescas ambientadas na terra de Draconis.

Scalebound era um típico RPG mirando no estilo medieval e moderno simultaneamente. Drew tem habilidades sobre-humanas, podendo transformar seu braço numa junção entre corpo de dragão e homem e inclusive assumir uma forma própria dessa mistura, aumentando seus níveis de poder e habilidades. Os dois personagens possuem uma forte ligação, e embora Thuban seja controlado pela IA do game, o jogador poderia dar comandos e ajudar seu companheiro a se recuperar nas batalhas. Caso um morresse em combate, o outro era automaticamente morto devido a forte ligação que possuiam.

Scalebound também contaria com um vasto arsenal de armas e um multiplayer cooperativo para até 4 jogadores desfrutarem da história. Infelizmente, a Microsoft anunciou em janeiro de 2017 que o desenvolvimento do game havia sido encerrado, mas não houveram explicações aprofundadas sobre o motivos. Tempos depois foi revelado que problemas com o motor gráfico e dificuldades dos desenvolvedores, além de uma certa pressão interna foram alguns dos fatores que influenciaram seu fim.

Em uma entrevista ao VGC em 2019, Atshushi Inaba, diretor da Platinum, comentou que as duas companhias falharam e o jogo não alcançou todo o potencial que os desenvolvedores queriam. O estigma que permanece é que a Microsoft seja a grande vilã da história, mas o CEO desmente: “Não foi fácil ver os fãs furiosos com a Microsoft sobre o cancelamento. Na verdade, quando qualquer jogo em desenvolvimento não é lançado, é porque ambas as partes falharam”.

Scalebound é definitivamente um daqueles games que não deveriam ter sido cancelados e mereceria mais uma chance. No entanto, os direitos da IP são propriedade da Microsoft, que alega não estar mais trabalhando com o título em hipótese alguma.

Superman “Blue Steel”

O Superman é um dos personagens mais importantes da cultura pop, mas nunca tivemos um grande game próprio para o nosso kryptoniano favorito. Na verdade, foi quase….Recentemente uma antiga desenvolvedora do “falecido” estúdio Factor 5, responsável por Star Wars Rogue Squadron II: Rogue Leader, revelou que um game do Homem da Aço esteve em produção em meados de 2007 para o Xbox 360 e o PlayStation 3.

A grande dificuldade em desenvolver um game que conte as histórias de Clark Kent é saber dosar os limites do projeto com a força imensurável do Super-Homem, já que estamos falando de um personagem com o clássico arquétipo de “Deus”. Por conta disso, o estúdio apostou numa aventura mais linear, sem mundo aberto, ainda mais para a época e a potência dos consoles. A intenção era desenvolver um game grandioso e com batalhas épicas.

As inspirações principais foram tirados do icônico desenho Liga da Justiça Sem Limites, mostrando o herói em seu apogeu contra inimigos clássicos, como Darkseid, Livewire, parademônios, Apocalipse e o General Zod. Lutas monumentais, quick time event e muita destruição seriam alguns dos aspectos principais do projeto, que seria lançado para embarcar na onda do filme Superman: O Retorno.

O projeto caiu na hall dos games que não deveriam ter sido cancelados, mas até agora não sabemos o motivo que levou a Factor 5 a abandonar o projeto, e o sonho de um jogo solo do Superman continua cada vez mais distante.

Star Wars 1313

Star Wars é uma das mais importantes franquias da história do cinema e já conquistou uma grande base de jogadores dos videogames. Atualmente a Electronic Arts é uma das empresas que detém os direitos da saga para desenvolver jogos desse universo, e além de Battlefront 1 e 2, Jedi Fallen Order e Squadrons, outros estúdios já tiveram projetos ambiciosos nas mãos que desapareceram numa galáxia muito distante.

Lá para a E3 de 2012, a LucasArts revelou estar trabalhando em um projeto chamado de Star Wars 1313. O projeto teria o caçador de recompensas Bobba Fett como protagonista oficial. Porém, só ficamos sabendo disso anos depois, uma vez que o primeiro trailer e a demo fechada para a imprensa só mostravam um personagem aleatório.

Não há grande informações detalhadas sobre o título, mas a intenção dos produtores era investir numa temática de crimes e suspense, diferente das heroicas aventuras dos Mestres Jedi contra Lordes Sith. Bobba Fett estaria em Coruscant batalhando contra inimigos, que por falar nesse aspecto, a jogabilidade almejava um game em terceira pessoa ao melhor estilo Tomb Raider/Uncharted da vida.

Em abril de 2013 o game foi oficialmente cancelado, pois meses antes a Disney havia terminado a compra da Lucafilm, e decidiu que o projeto era sombrio demais para o portfólio da empresa. Em janeiro deste ano o jornalista da Bloomberg, Jason Schreier, descartou rumores e vazamentos, afirmando que Star Wars: 1313 nunca aconteceria.

Agent

5 games que não deveriam ter sido cancelados
5 games que não deveriam ter sido cancelados

Games da Rockstar tem a fama de sacudir a indústria por completo. Foi assim com Grand Theft Auto V e mais recentemente com Red Dead Redemption III, mas no passado a desenvolvedora chegou a anunciar um título que segundo eles, “serviria de modelo para os próximos anos”.

Anunciado em uma conferência da E3 de 2007, Agent seria exclusivo de PlayStation 3 e tinha um escopo interessante. O projeto almejava ser uma história de assassinatos no mundo da espionagem durante a década de 70, na Guerra Fria. O game se passaria primordialmente em Washington DC, mas também teria partes no Egito e na Rússia, mas é aqui que tudo começa a complicar.

Para coletar mais informações sobre o Cairo, uma das cidades em que jogaríamos, a Rockstar enviou alguns desenvolvedores ao país para registrar material de pesquisa. No entanto, os funcionários foram detidos e mantidos como reféns pelas autoridades do país em um hotel, gerando uma enorme burocracia e conflito para liberar os estadunidenses de volta ao seu país.

O fato gerou muito medo por parte dos funcionários e futuramente o projeto foi enviado para outro estúdio dentro da Rockstar, mas que nunca chegou a ver a luz do dia. Em 2018, a empresa abandonou a marca registrada de Agent e é muito possível que a história fique enterrada para sempre.

P.T

Deixando o melhor para o final, não há como terminar uma lista de games que não deveriam ter sido cancelados sem mencionar P.T. Lá para meados de 2014, especificamente na Gamescom daquele ano, a Sony realizou uma conferência com um trailer de um game de terror, que foi disponibilizado rapidamente na PS Store. O projeto era descrito como uma “prévia jogável” de um título do estúdio 7780s.

Algumas horas passaram, mas até então era apenas um novo jogo de horror surgindo no mercado, até que as primeiras pessoas começaram a fechar essa demo. Ao fim de P.T, uma grande surpresa: a demonstração era, na verdade, um teaser de um novo jogo da franquia Silent Hill intitulado de Silent Hills, com a adição do plural da palavra hill. Além disso, nosso protagonista seria o ator Norman Reedus, intérprete do personagem Daryl em The Walking Dead, e o game contaria com uma colaboração entre o cineasta Guillermo Del Toro e Hideo Kojima, a mente por trás da saga Metal Gear.

Tudo parecia estar nos trilhos. Silent Hills chegaria com uma proposta de terror macabra, psicológica e terrivelmente assustadora, ganhando um trailer na TGS (Tokyo Game Show) pouco tempo depois. No entanto, Kojima estava para lançar seu novo game no ano seguinte: Metal Gear Solid V: The Phantom Pain. O que parecia uma festa se transformou em um enterro. O desenvolvedor foi retirado de toda a campanha de marketing do game pela Konami, que deixou tudo chegar a uma situação insustentável para o seu genial funcionário.

Pouco tempo após o lançamento do novo Metal Gear, o envolvimento de todas as partes era nebulosa, até que Del Toro abriu o jogo em um festival de cinema e revelou que Silent Hill havia sido encerrado. Imediatamente a Konami realizou uma nota oficial confirmando o cancelamento do promissor título. Meses depois, Kojima seria demitido definitivamente da empresa.

Silent Hills e a demo P.Ta foram canceladas e excluídas da PSN. O game, que poderia ter se tornado um marco para a indústria, nunca foi para frente. Kojima, Del Toro e Reedus se juntaram à Sony para lançar Death Stranding, enquanto a Konami não parece interessada em continuar suas franquias.

No entanto, recentemente uma teoria vem ganhando força nas redes sociais. Há bastante tempo já circulam inúmeros rumores de fontes confiáveis e insiders desconhecidos que afirmam que Kojima ou apenas a Sony e a Konami estejam trabalhando em um novo game da franquia Silent Hill.

Abandoned, game independente de terror produzido pelo estúdio Blue Box, vem levantado suspeitas da comunidade gamer. Anunciado em abril, mas sem chamar a atenção, as especulações começaram em junho, quando diversos fãs começaram a montar um quebra-cabeça entre o estúdio, mensagens subliminares postadas em redes sociais, traduções e diversos enigmas que apontam a Blue Box como um estúdio de fachada para a Kojima Productions, estúdio de Hideo Kojima.

No momento em que esta matéria foi escrita ainda não há nenhuma conclusão sobre o caso, porém, rumores apontam que a Sony deva realizar uma apresentação em breve, coincidentemente perto da data de revelação de gameplay de Abandoned.

E aí, gostou da nossa lista de games que não deveriam ter sido cancelados? Conta para gente qual game foi encerrado e merecia mais uma chance.

Veja também

Além disso, que tal entender mais sobre alguns aspectos de uma amada – e esquecida – franquia de terror. Montamos uma matéria especial sobre como a psicologia colabora para o sucesso de Silent Hill.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário