A starting point - site de política do chris evans

Chris Evans, o Capitão América da Marvel, cria site sobre política para jovens

Avatar of augusto dala costa
A Starting Point, site sobre política para jovens criado pelo ator Chris Evans, busca rapidez e isenção no formato ideal para atrair as novas gerações de eleitores

O ator estadunidense Chris Evans — famoso internacionalmente por ter interpretado o Capitão América no universo cinemático da Marvel — lançou, em julho do ano passado, seu website chamado A Starting Point, sobre um tema que ninguém imaginaria: política. O site sobre política para jovens tem como objetivo informar as novas gerações de eleitores estadunidenses sobre as propostas, opiniões e ações dos políticos da Casa Branca de forma sucinta, sem cortes, sem afiliações políticas e sem o comentário de terceiros — apenas a própria fala dos congressistas.

Site sobre política para jovens aposta no formato do TikTok

A iniciativa A Starting Point (“ponto de início”, em tradução livre), site de política de Chris Evans que foi criado junto a dois sócios — Mark Kassen e Joe Kian — tem um público alvo específico: jovens da geração Z. Compreendida pelo estrato da população nascida entre os anos de 1996 e 2012, essa geração está cada vez mais presente na vida política dos Estados Unidos, com a quantidade de votantes dessa parcela subindo a cada ano (a idade mínima varia de estado para estado a às vezes até de cidade, indo de 16 a 18 anos).

A equipe de a starting point conduziu um esforço para fazer os congressistas aderirem à plataforma - chris evans em pessoa foi à casa branca diversas vezes em pessoa para encontrá-los
A equipe de A Starting Point conduziu um esforço para fazer os congressistas aderirem à plataforma – Chris Evans em pessoa foi à Casa Branca diversas vezes para encontrá-los

A geração Z é considerada mais engajada com política e com ações concretas de mudança, o que as faz buscar políticos que consigam passar leis que tenham impacto benéfico direto. O problema é que a política nunca foi algo muito amigável para os leigos — pelo menos até agora.

Chris Evans comenta que a ideia para a criação da A Starting Point veio de um momento em que ele precisava de uma informação específica acerca de assuntos políticos. Enquanto assistia à televisão, o ator ouvir alguns jornalistas utilizando uma sigla que ele não conhecia — curioso, ele decidiu procurar o significado desta sigla na internet. A experiência não foi muito boa, já que ele teve de abrir diversos links e ler muito, páginas e páginas de enciclopédias online para entender do que se tratava.

De início, o site sobre política para jovens já indica os assuntos importantes que podem ser do seu interesse e que são cobertos pelos congressistas em seus vídeos para o a starting point
De início, o site já indica os assuntos importantes que podem ser do seu interesse e que são cobertos pelos congressistas em seus vídeos para A Starting Point

Pensando consigo mesmo que deveria haver um meio para facilitar o acesso a essa informação para todos, especialmente os mais jovens — que certamente considerariam entediante tanta leitura pesada — Evans resolveu levar a ideia adiante. Como o plano seria trazer informação aos mais jovens, o formato teria de se adequar ao costume da geração respectiva: Fazer um “TikTok sobre política“, digamos assim.

E fica mais interessante: quem explicaria os conceitos, as políticas públicas seriam os próprios cidadãos eleitos para tal. Com esse conceito, o ator se pôs a gravar as opiniões dos congressistas que conseguia abordar na Casa Branca. De início, apenas os Democratas (mais progressistas) falavam com ele, já que havia uma simpatia de opiniões, mas quando os Republicanos perceberam que não era apenas uma tática para expor opiniões potencialmente controversas ou editar falas, também concordaram em participar. Isso é ótimo para A Starting Point, já que elimina qualquer viés — ambos os lados têm suas chances de expor ideias e discutir o que considera mais importante na política.

Chamada de counterpoints, esta seção do site traz debates dos políticos acerca de assuntos importantes
Chamada de Counterpoints (contrapontos), esta seção do site traz debates dos políticos acerca de assuntos importantes

Assim, o site foi criado, e o formato é esse mesmo: vídeos curtos e sucintos de políticos exprimindo suas opiniões, tornando fácil entender suas posições políticas e o que pretendem fazer em seu tempo no congresso. Além do próprio site, A Starting Point também traz bastante atividade às redes sociais, no caso, Facebook, Instagram e Twitter — curiosamente, a instituição não possui uma conta na rede mais “geração Z” do momento, então, sem debates no TikTok por agora. Dizemos “debates” porque também há conversas entre políticos no site — no mesmo formato, em vídeos curtos de resposta, não exatamente cara-a-cara e, novamente, sem o intermédio de mediadores.

Os congressistas, aparentemente, se sentem à vontade no formato, já que a ausência de um intermediário entre a informação falada por eles e o vídeo final evita distorções, interpretações enviesadas e desinformação. Dessa forma, mesmo assuntos cabeludos conseguem ser abordados com mais segurança e desenvoltura, como um vídeo comum de redes sociais, mesmo. Falando nisso, um dos pontos importantes para Evans é que o ambiente não fosse tóxico como frequentemente é na internet — não há seções de comentários ou reações, então ninguém que participa do debate precisa temer ataques na plataforma.

Os daily points, ou pontos diários, é uma seção onde os congressistas são convidados a falar sobre um tema - importante - de sua escolha em até dois minutos
Os Daily Points, ou pontos diários, é uma seção onde os congressistas são convidados a falar sobre qualquer de sua escolha, quantas vezes quiserem, em até dois minutos

Apesar de se considerar progressista e mais alinhado aos Democratas, Evans acredita que é importante dar a palavra a ambos os lados da política estadunidense. Qualquer político que participa da plataforma pode falar o que bem entender — as únicas coisas proibidas são teorias conspiratórias, informações falsas e afirmações sem fundamento. A Starting Point, no fim das contas, dá ao eleitorado estadunidense mais jovem da história um meio fácil, intuitivo e informativo sobre tudo o que gostariam de saber sobre política e não tinham paciência de buscar — e isso certamente os ajudará a tomar melhores decisões na hora de votar, cobrar os políticos eleitos e entender as movimentações políticas nacionais — principalmente porque entenderão melhor o que seus políticos eleitos pensam.

Por enquanto, a inovadora ideia está disponível apenas em inglês — já que abrange apenas a política estadunidense — mas é um projeto bom demais para ficar apenas na América do Norte, não é mesmo?

Veja também:

Para ver mais notícias sobre política e redes sociais — como a iniciativa Birdwatch, do Twitter — e outros assuntos em tecnologia e cultura pop, continue frequentando o Showmetech!

Fontes: Newsweek | A Starting Point

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados