Comic Sans: conheça a história da fonte mais odiada do mundo

Em uma entrevista, o criador da amada (e odiada) fonte Comic Sans conta como criou esse estilo tipográfico digital.

Impossível existir alguém que não tenha ouvido falar Comic Sans. Na verdade, não pode haver um designer que não conheça o computador e não tenha uma opinião sobre o Comic Sans. O design de 1995 de Vincent Connare para a Microsoft tornou-se um dos tipos de letra mais populares e mais malignos do nosso tempo.

Uma fonte infame

Este tipo de letra despretensiosa é responsável pela miríade de violações ruins que provocou, ou é a Comic Sans apenas uma vítima improvável de seu próprio sucesso? A seguir podemos conferir as respostas diretamente de Connare em uma entrevista.

P: Como surgiu o design da Comic Sans?
R: Eu projetei quadrinhos enquanto trabalhava na Microsoft. Recebi uma versão beta do Microsoft Bob, um pacote de software projetado principalmente para usuários jovens. O pacote apresentou um cão chamado Rover, com balões de mensagem definidos em Times New Roman – uma fonta inusitada para o programa. Minha inspiração para o Comic Sans veio do choque de ver o Times New Romam ser usado de forma tão inadequada.

 

P: Então, quem foi o público alvo da Comic Sans?
R: Quando eu concebi a Comic Sans, não havia expectativa de incluir a fonte em nada além de aplicações para crianças. Mas a Cominc Sans não poderia ser feita a tempo para o Microsoft Bob, então em agosto de 1995, a fonte foi lançada no Windows 95 Plus Pack. Mais tarde, foi incluído na versão OEM do Windows 95. Também foi usado para um programa de filme em quadrinhos chamado 3D Movie Maker. Ele atualmente é fornecido com Windows e Mac OS.

P: Por que pensa que a fonte ganhou tal popularidade, e com quem?
R: Em 1994, a Microsoft estava fazendo um software em antecipação ao dia em que haveria um computador em todos os lares. Hoje, de fato, pessoas tem computadores em seus escritórios e casas, e em seus bolsos e bolsas. Pessoas regulares que não são tipógrafos ou designers gráficos escolhem o Comic Sans porque gostaram, é tão simples quanto isso. Comic Sans não é complicado, não é sofisticado, não é o mesmo tipo de letra de texto antigo, como em um jornal. É divertido – e é por isso que as pessoas gostam disso.

P: O que pensa dos críticos da Comic Sans?
R: Eu acho que a maioria deles secretamente gosta da Comic Sans – ou, pelo menos, queria que o fizessem. Fato interessante: o principal designer no Twitter diz que boa parte do espaço no servidor é utilizado reclamações de: primeiro,  companhias aéreas; segundo, Comic Sans; e terceiro, Justin Bieber. Então, nem mesmo o Bieber pode vencer Comic Sans!

E você leitor? Ama ou odeia a Comic Sans? Deixe sua reposta nos comentários e compartilhe seu amor (ou ódio) por essa fonte tão famosa!

Comentários do Facebook