Sofrendo com o isolamento? Astronauta dá 4 dicas de como se manter produtivo

hadfield2
Acostumado com o isolamento do espaço, o ex-astronauta Chris Hadfield dá algumas dicas de como manter o foco em longos períodos de confinamento
Anúncio
Sofrendo com o isolamento? Astronauta dá 4 dicas de como se manter produtivo

Desde que a COVID-19 foi oficialmente alçada ao status de pandemia pela Organização Mundial da Saúde, palavras como “distanciamento social”, “auto isolamento” e “quarentena” se tornaram rotina na vida de muitas pessoas que nunca sonharam precisar conhecer a diferença entre esses termos.

Assim, não é de se espantar que muita gente não está se dando muito bem com toda essa história de se isolar: conforme os dias passam, um número cada vez maior de pessoas tem percebido como é difícil se manter completamente isolado do contato humano por longos períodos de tempo, e o fato de que não há nenhuma previsão de quando as coisas deverão voltar ao normal torna tudo ainda mais difícil para essas pessoas.

Por isso, surgem cada vez mais vídeos e matérias com dicas para ajudar aqueles que estão com problemas de viver uma vida isolada, e um dos mais recentes é de alguém que sabe muito bem o que é isso: o ex-astronauta canadense Chris Hadfield.

astronauta chris hadfield isolamento
Chris Hadfield possui uma longa carreira como astronauta e comandante da Estação Espacial Internacional (Imagem: Robert Markowitz/NASA)

Quando ainda na ativa, Hadfield serviu como comandante da Estação Espacial Internacional (ISS), o que faz dele uma verdadeira autoridade no assunto de isolamento. No total, ele ficou durante 166 dias em órbita durante sua carreira, e está mais do que acostumado às condições que hoje levam muita gente ao delírio: ficar trancado em um mesmo local durante semanas, tendo contato extremamente limitado com outras pessoas e arriscando a vida sempre que precisava sair para fora da base.

Dicas para o isolamento

No vídeo (que está todo em inglês), o astronauta lembra a todos da vasta experiência que teve com períodos de auto-isolamento, e que apesar de estar num ambiente extremamente perigoso e onde qualquer erro pode significar a morte dos ocupantes, ele ainda conseguia encontrar modos de se manter produtivo e levar uma vida relativamente normal. E ele afirma ter conseguido isso seguindo quatro dicas essenciais:

  • Entenda o risco real que você está correndo: Hadfield afirma que o pânico generalizado é algo que não faz bem a ninguém, e que cada pessoa precisa saber o risco real que está correndo baseado na situação particular de cada um. Por isso, ele lembra que é importante não acreditar em correntes de redes sociais ou na conversa de vizinhos, mas sempre buscar fontes de informação confiáveis, como o site da Organização Mundial da Saúde. 
  • Defina uma missão: para o astronauta, uma das coisas mais importantes para se conseguir manter o foco durante um período de isolamento é definir uma missão ou uma série de objetivos que deve ser cumprida durante esse período. Assim, se você sabe exatamente o que pretende alcançar nesse período que está dentro de casa (pode ser coisas simples como manter a casa sempre limpa ou então mais complexas, como escrever aquele livro que você há anos diz que vai começar) é mais difícil que perca o foco e comece a se desesperar.
  • Saiba quais são suas limitações: além de não poder sair de casa ou ter contato físico com outras pessoas, é preciso saber quais são suas limitações tanto no aspecto financeiro quanto no emocional. Por exemplo, se você não sabe ainda se terá fundos suficientes para continuar pagando suas contas, talvez não seja o momento de comprar um violão para aprender a tocar um instrumento.
  • Não saia do caminho traçado: a partir do momento que você tem uma missão e sabe quais são as suas limitações, tudo o que falta fazer é agir com base nos seus recursos para que ela seja completada. Mantenha o foco sempre no objetivo traçado e esse período de quarentena pode se tornar o momento ideal de fazer aquilo que você sempre quis (como começar um podcast, ou estudar uma nova língua), mas nunca teve tempo para iniciar.

No fim do vídeo Hadfield ainda lembra a todos que, caso você apresente sintomas parecidos com os da COVID-19 ou entrou em contato com alguma pessoa que apresentava sintomas da doença, a melhor coisa que você pode fazer é se auto-isolar e não manter contato com qualquer outra pessoa durante um período de pelo menos 14 dias.

Fonte: Digital Trends

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter