Conecte-se conosco
passarela moda fashion

Ciência e Tecnologia

Cada vez mais fashion: Inteligência Artificial vai criar e lançar tendências

Pesquisadores da Amazon estão desenvolvendo um algoritmo estilista para identificar tendências e produzir peças a partir do zero

Ambição não falta para Jeff Bezos. CEO da gigante varejista Amazon e desafeto de Elon Musk, Bezos além de também participar da corrida espacial, está indo por tudo no ramo de Inteligência Artificial e machine learning. Nas palavras de Bezos: “basicamente não há nenhum campo no mundo que não possa ser melhorado com machine learning” e ainda destacou a época em que vivemos como “era dourada”, um novo “Renascimento“.

O segmento de moda já foi contemplado com um gadget da empresa, o Echo Look, que analisa a roupa do usuário e pode dar dicas de moda com machine learning – a fim de prevenir que você saia de casa e cometa uma gafe. E agora um diferente grupo de pesquisa está trabalhando em um algoritmo que pode aprender estilo de outras imagens e criar novos design do zero; os grupos de pesquisa apresentaram esses últimos desenvolvimentos na KDD 2017 que aconteceu no mês passado, em Halifax, Canadá – evento em que foi discutido como visão computacional, machine learning e outras tecnologias de ponta podem ser utilizadas na indústra da moda.

amazon fashion - Cada vez mais fashion: Inteligência Artificial vai criar e lançar tendências

A gigante varejista não é nenhuma iniciante na moda – mas pode agora ser a revolucionária

Tudo isso é realmente altamente revolucionário de fato, então pode demorar um tempo até que vejamos esses looks desfilando nas passarelas; o artigo de pesquisa apresentado somente apresentou trajes indistintos e sem uma real construção.

Área de humanas?

Há algum tempo vimos IAs que estavam criando arte a partir de Big Data, e consequentemente a polêmica e indagações sobre a genuinidade de tais criações auto concebidas. A arte é grande parte da essência que nos define como humanos, mas e a moda? Ela supostamente não deveria estar bem próxima desse domínio?

Pois nossa opinião é de que não: a moda já há muito tempo deixou de ser livre espontânea; o caráter altamente comercial da indústria a levou de uma expressão pessoal para algo programado, coletivo, formulado. Empresas especializadas em captar tendências já fazem esse trabalho com antecedência de dois anos ou mais, antes de vermos as peças nas lojas – cores, formas, composições… tudo isso é ditado por empresas autoridades em tendências como é o caso da WGSN. O processo todo permanecerá mais ou menos o mesmo, somente mais eficiente. A questão no entanto, é apenas a mesma para todo o campo da Inteligência Artificial: até que ponto deixaremos ela moldar nossas vidas?

Continue lendo
Advertisement

Designer de produto e pequeno empreendedor, mas que passa muito tempo lendo e escrevendo. “O futuro é agora”.

Comentários
Subir