FaceApp: é seguro usar o aplicativo que muda o sexo nas fotos?

3000 scaled
O FaceApp volta a fazer sucesso, e as preocupações com a coleta de dados dos usuários também
Anúncio
FaceApp: é seguro usar o aplicativo que muda o sexo nas fotos?

Se você esteve em alguma rede social nos últimos dias deve ter percebido que o FaceApp está em todo o lugar. Mesmo sendo lançado em janeiro de 2017 (e fazendo um grande sucesso em 2019), o aplicativo voltou a ser febre da Internet na última semana. Apesar disso, esse aplicativo para edição de fotos está gerando uma grande preocupação: o que a empresa, dona do serviço, está fazendo com nossas fotos e os dados coletados de cada usuário?

O que é e como funciona o FaceApp?

Como o próprio nome já informa, o FaceApp é um aplicativo para iPhone e Android que acessa e visualiza suas fotos, realizando algumas efeitos digitais para manipular seu rosto através de vários filtros inteligentes. O primeiro filtro que fez sucesso entre os usuários foi o de velhice, em 2019.

A bola da vez está com o filtro de gênero, que inverte o sexo do usuário. Ele tornou-se particularmente popular porque está disponível para uso no aplicativo gratuitamente. Seu sucesso se dá pela capacidade em produzir resultados altamente convincentes.

troca de gênero FaceApp
Os resultados dos efeitos de troca de gênero no FaceApp são obtidos através de algoritmos de aprendizado de máquina

O aplicativo faz a mágica acontecer usando o poder do aprendizado de máquina. Essencialmente, em vez de tentar explicar ao computador o que significa uma versão feminina ou masculina de um rosto, o computador os descobrirá por si próprio sendo “treinado” com milhares de outras fotos de pessoas do gênero feminino e masculino. Os resultados são impressionante (e divertidos).

Quais dados o FaceApp coleta?

Como a maioria dos aplicativos instalados em nossos smartphones, o FaceApp coleta alguns dados do usuário. E, tão rapidamente quanto o aplicativo se tornou viral, as preocupações com a privacidade também. Tanto que o senador americano Chuck Schumer, em 2019, pediu ao FBI que investigasse o aplicativo.

A preocupação está no fato de que, para que o aplicativo funcione, o usuário deve conceder acesso às fotos no seu telefone — assim como você faz no Instagram ou em um milhão de outros aplicativos.

O que está ampliando essa preocupação é que a empresa que fabrica o aplicativo, Wireless Lab, está sediada em São Petersburgo, na Rússia. Apesar das preocupações iniciais, atualmente as evidências sugerem que o aplicativo está se comportando de forma responsável e não está carregando todas as nossas fotos.

Adriane Galisteu no FaceApp
Será que a atriz e apresentadora Adriane Galisteu deve se preocupar se o FaceApp está coletando seus dados?

O motivo para o aplicativo funcionar dessa maneira pode ser duplo: primeiro, esse tipo de processamento é muito difícil de se executar localmente. A razão pela qual o aprendizado de máquina é tão poderoso agora é porque o processamento pode ocorrer usando o poder de servidores inteiros, e não apenas do seu telefone.

Em segundo lugar, isso poderia ajudar os desenvolvedores a melhorar seu produto. Eles poderiam usar todas as imagens que enviamos para treinar com mais precisão os modelos de aprendizado de máquina do FaceApp — resultando em fotos ainda mais realistas.

Devemos nos preocupar com o FaceApp?

Um dos fatores que ampliaram as preocupações foram os termos e condições do aplicativo. E, aparentemente, eles parecem bastante estranhos:

“Você concede ao FaceApp uma licença sublicenciável perpétua, irrevogável, não exclusiva, isenta de royalties, mundialmente, totalmente paga e transferível para usar, reproduzir, modificar, adaptar, publicar, traduzir, criar trabalhos derivados, distribuir, executar e exibir publicamente seu Conteúdo do Usuário e qualquer nome, nome de usuário ou imagem fornecidos em conexão com o Conteúdo do Usuário em todos os formatos e canais de mídia conhecidos ou desenvolvidos posteriormente, sem remuneração. Quando você publica ou compartilha o Conteúdo do Usuário em ou através de nossos Serviços, você entende que o Conteúdo do Usuário e qualquer informação associada (como seu [nome de usuário], local ou foto do perfil) estarão visíveis ao público.”

A única diferença real é que, diferentemente do Facebook ou do Google, não há uma maneira fácil de excluir seus dados do aplicativo. Atualmente você precisa enviar um e-mail para o suporte com uma solicitação por escrito — embora os desenvolvedores tenham dito que planejam facilitar isso.

Além disso, a Rússia tem uma história recente bastante notória do uso da tecnologia para interferir nos assuntos internacionais: desde as operações digitais realizadas durante as eleições nos EUA em 2016, até invadir a rede elétrica na Ucrânia.

Não há evidências de que o governo ou as forças armadas russas estejam obtendo dados do aplicativo ou envolvidos na empresa de qualquer forma, e a própria empresa disse que os dados são de fato armazenados nos servidores de nuvem da Amazon e do Google fora da Rússia.

Então o FaceApp é seguro? Como em qualquer aplicativo, depende dos riscos que você deseja assumir. Talvez o melhor argumento do FaceApp seja que você deve verificar sua privacidade e configurações de compartilhamento em todos os aplicativos que baixar.

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter