Ios 15. 3 é lançado e corrige falha no navegador safari

iOS 15.3 é lançado e corrige falha no navegador Safari

Avatar of victor pacheco
Problema no navegador da Apple permitia que sites tivessem acesso ao histórico de navegação e ID do Google por meio de uso de API

Sem muito alarde, hoje foi dia da Apple lançar o iOS 15.3 para a correção da falha que colocava usuários em risco. Na último dia 14 de janeiro deste ano, especialistas de tecnologia conseguiram provar que uma falha no navegador Safari 15 permitia que sites soubessem o histórico de navegação e até mesmo o ID do Google (o seu e-mail).

Apesar de ser importante, o iOS 15.3 chega ao mercado sem mudanças significativas e já pode ser baixado no iPhone. Veja mais detalhes agora mesmo.

Falha no navegador vazava histórico de navegação e ID do Google

Imagine que você está fazendo a navegação que sempre fez em seu dia a dia e ao acessar o site de uma empresa, então todo o seu histórico e navegação e ID do Google acaba sendo captado? Era isso que estava acontecendo com pessoas que utilizam o navegador Safari 15.

Por meio da API IndexedDB, que consegue armazenar dados de clientes, a FingerprintJS, empresa de segurança cibernética dos EUA, conseguiu provar a falha no navegador Safari 15. Assista ao vídeo mostrando o erro na prática:

Caso você seja uma das pessoas que usa o Safari em seu dia a dia, a FingerprintJS desenvolveu um site que simula a API para saber se seus dados de navegação foram vazados, o mesmo valendo para o ID do Google.

O Safarileaks, como você imagina, deve ser acessado por um navegador Safari e assim que estiver na página, é possível saber os dados de quais sites foram vazados. Veja um exemplo de resultado positivo:

Site que exibe falha no navegador safari que foi corrigida no ios 15. 3
Site desenvolvido por empresa de segurança cibernética permite que você saiba se teve dados captados (Foto: 9To5Mac)

Também é possível confirmar se o ID no qual possíveis empresas tem acesso é realmente o seu. Mas como a assertividade é um dos pontos da API, é quase certo que este seja sua identificação. Não é necessário pagar nada para realizar o teste.

iOS 15.2 trouxe melhores novidades que o iOS 15.3

Como você percebeu, a atualização que trouxe o iOS 15.3 foi uma correção de emergência para acabar com a falha no navegador Safari. Entretanto, a atualização lançada pela Apple em dezembro foi mais completa.

Além do Privacy Report, que permite que os usuários saibam quais aplicativos possuem acessos aos sensores, uma função interessante é a do Legado Digital, que permite o cadastramento de um contato de segurança que poderá acessar o iPhone no caso de falecimento do dono.

Logo do ios 15. 2 da apple
Atualização do iOS 15.3 foi interessante, mas versão 15.2 trouxe mais novidades (Foto: Reprodução/Internet)

A Apple garantiu que o o app Buscar do iPhone também funcionará mesmo que o smartphone esteja desligado na atualização de dezembro. Será possível encontrar um celular em até 5 horas, mesmo que dispositivo esteja desligado.

Donos de dispositivos que foram fabricados pela empresa da maçã também ganharam uma funcionalidade que permite a ocultação do e-mail para que seus dados não sejam vazados ou vistos por pessoas desconhecidas. Como padrão, também tivemos correções de bugs.

Ocultação de e-mail da apple
Novidade de ocultação de e-mail da Apple foi lançada no iOS 15.2 (Foto: Reprodução/Internet)

Todas as pessoas que atualmente estão passando pelo problema da falha no navegador Safari já podem realizar o download do iOS 15.3 e passarem a ter uma navegação mais segura. Esta é a lista de aparelhos que receberão a atualização gratuita:

  • iPhone 13;
  • iPhone 13 Pro;
  • iPhone 13 Pro Max;
  • iPhone 13 mini;
  • iPhones 12 e iPhone 12 Pro;
  • iPhone 12 Pro Max;
  • iPhone 12 mini;
  • iPhones 11 Pro Max, 11 Pro, XS Max e XS;
  • iPhones 11 e XR;
  • iPhone X;
  • iPhones 8 e 7;
  • iPhone 8 Plus e 7 Plus;
  • iPhone SE (2ª geração);
  • iPhone SE;
  • iPhone 6s;
  • iPhone 6s Plus;
  • iPod touch (7ª geração);
  • iPad mini (6ª geração);
  • iPad de 10,2 polegadas (9ª geração);
  • iPads Pro de 11 polegadas (3ª geração) e de 12,9? (5ª geração);
  • iPad Air (4ª geração);
  • iPad de 10,2 polegadas (8ª geração);
  • iPads Pro de 11 polegadas (1ª e 2ª gerações) e de 12,9? (3ª e 4ª gerações);
  • iPads Pro de 10,5 polegadas (1ª geração) e de 12,9? (2ª geração);
  • iPads (5ª e 6ª gerações);
  • iPads mini (5ª geração) e Air (3ª geração);
  • iPad de 10,2 polegadas (7ª geração);
  • iPads mini 4 e Air 2;
  • iPad Pro de 9,7 polegadas (1ª geração);
  • iPad Pro de 12,9 polegadas(1ª geração).

Você foi afetado pelo problema que foi corrigido com o lançamento do iOS 15.3? Diga pra gente nos comentários!

Veja também

Conheça os 15 melhores apps de iPhone em 2022

Fontes: The Verge l 9To5Mac l FingerprintsJS

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
5
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Posts Relacionados