Os 25 anos de pokémon. 2021 é quando comemoramos os 25 anos de pokémon, e aqui vamos falar um pouco sobre o primeiro jogo da franquia

Os 25 anos de Pokémon

Avatar of ailton bueno
2021 é quando comemoramos os 25 anos de Pokémon, e aqui vamos falar um pouco sobre o primeiro jogo da franquia

Pokémon comemora em 2021 seu aniversário de 25 anos de existência. Muita coisa já aconteceu e diversos produtos baseados na franquia foram lançados no mercado. Os jogos estão hoje em sua oitava geração e já venderam mais de 300 milhões de unidades. Além disso, há também uma série de outros produtos, que vão desde bonecos, animes, coleção de roupas e muitas outras coisas – tudo isso transformou a franquia num fenômeno que desbancou marcas como a Hello Kitty, o Mickey e muitas outras.

Nesse post, faremos um pequeno passeio pelo impacto desses jogos na indústria dos games e, também, na vida de muitos jogadores jovens. Além disso, vamos ver com mais detalhe o primeiro jogo, responsável por moldar o modelo que todos conhecemos e amamos.

O impacto mundial da franquia

Os 25 anos de Pokémon marcam um ponto crucial de uma franquia que causou e ainda causa um impacto que continua sendo sentido. No mundo inteiro, acontecem diversos torneios, tanto de TCG, as cartas colecionáveis, quanto dos jogos de videogame. Na internet e em outros meios, há diversas comunidades relacionadas ao assunto, e muitas amizades nasceram desse interesse.

As aventuras de Ash Ketchum continuam na ativa até hoje, tanto com o anime quanto com filmes que são lançados de tempos em tempos. Quando a animação estreou no Brasil, em 1999, foi um estouro gigantesco. Muitas revistas apareceram, os jogos eram o assunto do momento nas escolas e as cartas eram trocadas por colecionadores.

Quando chegaram aos cinemas, os filmes geraram muitas, mas muitas filas. Crianças e seus pais se estapeavam pelos ingressos e pelos melhores lugares nas salas de exibição. Nas primeiras sessões havia inclusive a entrega de cartas especiais de TCG, o que fez com que mais gente se viciasse nos jogos.

Pokémon são criados tendo em mente cada região onde se passa a aventura e quais os tipos de animais que existem de verdade naquela localidade.
Os 25 anos de Pokémon são um marco para uma franquia que continua evoluindo e trazendo novos fãs todos os anos.

Todos os anúncios de novos jogos são carregados de teorias de fãs que ficam debatendo o que poderá acontecer e quais serão os temas e novos Pokémon. Cada novo rumor é como um copo de água para uma pessoa perdida no deserto. É quase como uma celebração aguardada e muito pelos que amam a franquia.

Além de tudo isso, a Nintendo lançou, em parceria com a Niantic, o Pokémon GO. O jogo quebrou absolutamente todos os recordes de jogadores e de lucros. Em 2020, o game acumulou mais de US $1 bilhão de dólares e bateu mais de US $4 bilhões em toda a sua existência. O título já passou por diversas atualizações e diversas funções são adicionadas frequentemente.

O TCG recebe cerca de 6 coleções novas por ano, e as regras são atualizadas de acordo com a rodada atual. Cada coleção adiciona novas cartas e muda a forma como as partidas são jogadas. Os torneios profissionais e amadores reúnem muitos jogadores que querem evoluir sempre e um dia chegar ao torneio mundial.

Há ainda uma série de jogos baseados na franquia e que rendem bons lucros para os envolvidos. Pokémon Masters EX foi lançado para os celulares e pode ser jogado de forma gratuita. Além disso, temos jogos como New Pokémon Snap, que será lançado para o Nintendo Switch no dia 30 de abril. A lista é muito longa para ficar citando outros exemplos aqui.

Por fim, temos os jogos da linha principal. Pela primeira vez na história, tivemos o lançamento de um Season Pass (passe de temporada) que adicionou duas novas aventuras ao game. Falando em vendas, Sword/Shield venderam mais de 19 milhões de cópias, fazendo com que esse seja o terceiro melhor lançamento da história da franquia, atrás apenas de Red/Blue/Green e Gold/Silver.

Da concepção ao lançamento

Antes de falar sobre a origem da franquia Pokémon, temos que falar sobre a Game Freak. Em 1989, antes de começar a desenvolver jogos, uma dupla de amigos, Satoshi Tajiri e Ken Sugimori, publicavam uma revista que mostrava dicas para games de fliperama. Tajiri era o redator e Sugimori era o ilustrador. Apesar de gostarem de produzir novas edições, eles tiveram a ideia de passar a produzir eles mesmos novos jogos. Foi então que Junichi Masuda entrou na companhia.

Os 25 anos de pokémon nos mostra que o combate por turnos ainda funciona em 2021.
Durante a batalha, podemos ver as costas do nosso Pokémon enquanto encaramos a frente do adversário.

Eles passaram então a desenvolver jogos para empresas como Nintendo, e um bom relacionamento foi formado. Tajiri via as florestas sumindo e cada vez menos crianças saíam para brincar, o que o lembrou da época em que era menor e caçava e colecionava insetos na floresta perto de sua casa. Ainda em 1989, jogou Final Fantasy Legends no Game Boy e uma ideia germinou em sua cabeça: ele ia juntar as duas coisas.

A ideia era simples: o jogador ia andar por um mundo e poder capturar todas as criaturas que encontrasse em batalhas por turno. Cada um dos bichos teria particularidades e poderes especiais específicos, alguns teriam vantagens e desvantagens sobre os outros. O grande foco era se tornar o melhor, tanto na batalha quanto em obter a maior coleção possível. Assim nasceu a premissa básica do mundo de Pokémon.

Como nome, eles haviam pensado em Capsule Monsters, o que encurtado seria Capumon, mas o nome já possuía dono. Resolveram então mudar para Pocket Monsters, ou Pokémon. Todos adoraram o nome e partiram para a próxima etapa no desenvolvimento do game. A Game Freak levou a ideia até a Nintendo, que prontamente abraçou aquele projeto, mas uma certa desconfiança ainda pairava no ar. Por conta disso, o lendário desenvolvedor Shigeru Miyamoto foi escalado para supervisionar a produção do game. Partiu dele a ideia que se transformaria na marca registrada da franquia: colocar Pokémon exclusivos em duas versões diferentes. A intenção era fazer com que os jogadores tivessem que interagir com amigos para poder capturar os 151 disponíveis.

O desenvolvimento seguia e foram necessários seis anos desde a concepção da ideia até o lançamento dos cartuchos em solo japonês. As vendas iniciais foram um pouco aquém do esperado, mas com o tempo as pessoas entenderam a proposta de Pokémon e transformaram a marca em uma das franquias mais poderosas do mundo. O resto, como dizem, é história.

Kanto, um continente de aventuras

A aventura começa no continente de Kanto, que é baseado na região central do Japão, onde Tóquio é localizada. Nosso personagem principal começa na pacata cidade de Pallet, e seu nome pode ser customizado de acordo com a vontade do jogador, contudo, seu nome em inglês é Red e, em japonês, Satoshi. Após isso, podemos andar pela cidade e, eventualmente, vamos ao laboratório do Professor Carvalho para fazer o primeiro grande passo da jornada: escolher entre um Charmander, um Squirtle ou um Bulbasaur. Feito isso, recebemos algumas Pokébolas e somos liberados para nos aventurar pelo continente.

O grande objetivo do jogo é juntar as 8 insígnias e desafiar os melhores treinadores do mundo: a Elite dos 4. Porém, muitas coisas acontecem no meio do caminho. Encontramos um grupo criminoso, a Equipe Rocket cujo objetivo é desconhecido a princípio, mas depois descobrimos que tudo o que eles mais querem é juntar os Pokémon mais fortes do mundo.

Além disso, descobrimos alguns segredos e pistas sobre o universo Pokémon. Podemos encontrar e capturar o trio de pássaros lendários, Articuno, Zapdos e Moltres. De acordo com a mitologia do mundo, Articuno é o guardião do inverno, Zapdos é o responsável pela primavera e Moltres pelo verão, enquanto o outono é dividido pelos 3. A mitologia da franquia é gigante, mas isso é assunto para outra hora.

Mapa conceitual de kanto, com diversos porntos de interesses e cidades. Cada um deles pode ser explorado e segredos podem ser desvendados.
O mundo de Pokémon é sempre baseado em um local real do mundo. Até a quarta geração dos games, todos eram no Japão, mudando da quinta em diante. Passando por Nova Iorque, França, Havaí e Reino unido.

Outro ponto de interesse é a Mansão Pokémon, que possui em seu prédio o Laboratório Pokémon. Nesse local, encontramos diversas notas sobre o processo de clonagem de Mew, até a eventual catástrofe que liquidou com o local. Isso adicionou profundidade para o universo, já que ficamos sabendo que as amostras de Mew foram encontradas na América do Sul, na Guiana.

Pokémon Red e Green (nos Estados Unidos eles optaram por lançar a Blue) abriram um mundo de opções praticamente infinitas. Hoje em dia existem produtos diversos e a franquia é uma das que mais fatura no mundo. Já foram lançadas até agora oito gerações de jogos, sendo Sword e Shield o mais recente. A promessa é de que os lançamentos continuem por muitos anos, e rumores apontam que um novo game poderá chegar em 2021.

Os 8 Líderes de Ginásios

Espalhados por todo o continente de Kanto estão os ginásios. Especializados em um tipo único de Pokémon, eles são os guardiões das insígnias, que são usadas para liberar o desafio aos principais treinadores do mundo Pokémon, a Elite dos 4. Cada um dos Líderes possui características próprias, mas apesar de não serem tão bem aprofundadas, são marcantes. Especialmente por conta da participação deles na animação da franquia.

Brock – O Líder de Pedra

Brock é um personagem recorrente no anime de pokémon.
Brock sempre esteve envolto de polêmicas no anime e nos jogos. Muitos acusam as produtoras de “esbranquiçar” o personagem.

Nosso primeiro desafio é o amigão da vizinhança Brock, Líder do Ginásio da cidade de Pewter. Ele é um dos principais personagens no anime original, e aqui sua função é ser nosso primeiro oponente em busca das 8 insígnias. Sua especialização são Pokémon do tipo Pedra, utilizando duas criaturas, Geodude e Onix. O fato de usar apenas dois deles é explicado na animação Pokémon Origins, que explica que cada um dos Líderes se baseia na quantidade de insígnias que foram conquistadas pelo treinador.

No jogo, dependendo da escolha inicial do jogador, Brock pode ser, com o perdão da piada, uma pedra no sapato. Seu ginásio serve, praticamente, como um tutorial para os jogadores, apresentando os desafios que serão encarados no resto do jogo. E apesar de ser especialista em tipos de pedra, ele não tem nenhum ataque que se aproveite desse fato. Mas sua defesa compensa essa falha.

Misty – A Princesa da Água

Misty está pronta para o combate, com três pokémon a postos.
Misty seguiu Ash no anime pois o personagem principal roubou a bicicleta dela e a destruiu.

A segunda Líder da região de Kanto. Ao lado de Ash e Brock, Misty também é uma das personagens principais do anime. Sua cidade é Cerulean, palco de descobertas acerca do mundo onde se passa a aventura. A líder é especialista em Pokémon do tipo água. Ela utiliza dois Pokémon, Staryu e Starmie, e as coisas já começam a ficar mais desafiadoras.

Nesse ponto do jogo, o jogador já descobriu sobre a Equipe Rocket e como a tecnologia do mundo funciona. Cerulean também é morada de um dos maiores e mais poderosos Pokémon do mundo: Mewtwo.

Surge – O Sobrevivente de Guerra

Com o passar dos anos, lt. Surge mudou levemente de aparência, suavizando seus traços militares.
No anime, Lt. Surge e seu Raichu são os responsáveis por um grande crescimento de Ash e seu Pikachu.

Um dos Líderes mais legais da primeira geração, o Lt. Surge é especialista em Pokémon do tipo elétrico, e utiliza um Voltorb, um Pikachu e o poderoso Raichu. Seu ginásio é um dos mais interessantes, já que os jogadores devem encontrar um botão escondido entre vários espalhados em uma sala.

Surge é um militar que nos traz uma importante informação: uma grande guerra aconteceu, e os Pokémon elétricos salvaram sua vida. Teorias apontam que o mundo da franquia se passa em uma realidade alternativa onde o Japão venceu a Segunda Guerra Mundial graças ao uso dos Pokémon como arma secreta.

Erika – A Flor de Kanto

Sua aparência é extremamente característica das vistas normalmente em templos japoneses.
Erika usa um quimono e seu ginásio é um dos mais tradicionais do continente. No anime, ela é especialista em plantas e faz perfumes.

Uma das mais tradicionais treinadoras do mundo Pokémon, Erika é uma especialista no tipo Planta e, graças a combinação de golpes que causam efeito, como colocar o oponente para dormir, ou envenenar, ela pode ser um grande desafio para quem não estiver preparado. Seu ginásio fica localizado na cidade de Celadon, que possui um grande centro de compras, além de abrigar um pequeno cassino. Isso contrasta a paz que o ginásio de planta possui.

Koga – O Mestre do Veneno

Koga usa roupas características vistas nos ninjas japoneses.
Dizem que Koga conseguiu seu lugar na Elite dos 4 depois de assassinar um dos membros atuais do time.

A cidade de Fuchsia é onde encontramos um dos locais mais exóticos do jogo: a Zona do Safari. Além disso, aqui nós podemos enfrentar um dos melhores e mais bem feitos líderes, Koga, o especialista em Pokémon do tipo Veneno. Seu ginásio é formado por “paredes invisíveis”, para retratar o passado ninja do personagem.

No jogo seguinte, em Pokémon Gold/Silver/Crystal, ele foi promovido à Elite dos 4, e coloca sua filha, Janine, em seu lugar. Nos quadrinhos, ele também foi um vilão e membro da Equipe Rocket.

Sabrina – A Treinadora Psíquica

A líder sabrina tem uma aparência única dentre todos os líderes de ginásio, dizem que ela tem poderes paranormais.
Sabrina é uma severa treinadora que possuí poderes paranormais, sendo a mestra dos Pokémon psíquicos.

Paranormal é a palavra que define Sabrina. A líder de ginásio da cidade de Saffron é especialista no tipo Psíquico, um dos mais roubados e quebrados tipos no mundo Pokémon. Isso faz com que o jogador tenha um grande desafio, e precise encontrar estratégias para derrotar essa grande treinadora. Antes de chegar nela, é necessário passar por um desafio onde passamos por pequenos teleportes.

Saffron é uma das maiores cidades do continente, e aqui podemos desafiar também o Dojo dos Lutadores, e receber um Pokémon desse tipo. Além disso, a cidade é também a morada da principal empresa do continente, a Siph Co. Eles são os criadores da tecnologia usada nas Pokébolas, e também desenvolveram a Master Bola, que pode capturar qualquer criatura com 100% de eficácia.

Blaine – O Vulcão em Chamas

Blaine possui um bigode característico e uma careca brilhante.
Blaine abandonou a vida científica para se dedicar ao treinamento de Pokémon, e depois se tornou um Líder de Ginásio.

O carequinha do game. Blaine é o controlador do Fogo no continente. Ele é um antigo pesquisador que um dia foi salvo pelo lendário Pokémon Moltres, e a partir desse momento ele abandonou essa vida, se especializou em sua arte de treinar e se tornou o Líder do Ginásio.

Por um tempo, ele trabalhou no Laboratório de Cinnabar, responsável pela clonagem de Mew, que resultou em Mewtwo. Porém, esse evento fugiu do controle e o local ficou todo destruído, sendo abandonado posteriormente.

A Equipe Rocket

Todos os membros da equipe rocket utilizam uma roupa estilo collant preto, enquanto seu líder um terno.
O R gigante é a marca característica da Equipe Rocket. Giovanni é seu líder e possui uma série de sub-chefes em sua organização.

Prepare-se para a encrenca! Encrenca em dobro! Para proteger o mundo da devastação! Para unir as pessoas de nossa nação! Para denunciar os males da verdade e do amor! Para estender nosso poder às estrelas! Jessie! James! Equipe Rocket decolando na velocidade da luz! Renda-se agora ou prepare-se para lutar! É isso aí!

Lema da Equipe Rocket. Apesar de Jessie, James e Meowth não participarem do primeiro jogo, ele resume bem o que é a organização.

A Equipe Rocket é um dos vilões recorrentes do jogo. Nosso primeiro encontro com eles é na Montanha Lua, onde alguns membros da organização tentam roubar fósseis de um pesquisador. Depois, eles roubam um disco de TM (que confere habilidades aos bichinhos) em Cerulean, e partimos em missão para recuperar o item. Nosso próximo embate é na cidade de Lavender, que possui um grande prédio cemitério. Por fim, encontramos o grande líder da organização, Giovanni, na cidade de Saffron.

Eles foram os primeiros e mais icônicos vilões da franquia, não à toa que retornaram no game seguinte. Além disso, segundo o anime, a Equipe Rocket foi a responsável por clonar Mewtwo. Eles eram os donos do laboratório na ilha de Cinnabar.

Giovanni – Líder de Ginásio e da Equipe Rocket

Giovanni é um dos melhores vilões já criados até hoje na história da franquia.
Depois de ser derrotado, Giovanni abandonou o mundo do crime e se mudou. Ele inclusive se casou e formou família.

O grande chefão da Equipe Rocket. Depois de sua derrota na cidade de Saffron, ele parte para cumprir sua real função: ser o Líder do Ginásio da cidade de Veridian. Essa batalha mostra o quanto a Elite dos 4 será difícil, já que o nível dos Pokémon é alto e o time usado por cada um deles é balanceado.

Apesar de ser o grande vilão do game, tudo o que Giovanni quer é ser forte, o mais forte. Tudo o que ele queria era ter os mais fortes Pokémon do mundo, mesmo que isso significasse roubar dos outros. Após ser destroçado diversas vezes pelo jogador, ele abandonou o seu sonho e foi em busca de outros desafios. Ele retorna somente nos jogos Pokémon Ultra Sun/Ultra Moon, como o líder da Rainbow Rocket, que, segundo teorias, faz parte de outra linha do tempo, o que também é papo para outro texto.

A Elite dos 4

Cada um dos membros da elite tem sua própria característica e estão prontos para testar as habilidades dos treinadores.
Os quatro membros da Elite dos 4. Eles são considerados os principais treinadores do continente e, mesmo nos 25 anos de Pokémon, ainda são bem emblemáticos.

A Elite dos 4 reúne os quatro principais treinadores de Kanto. Eles só podem ser desafiados depois que as 8 insígnias são reunidas. Eles estão localizados no Indigo Plateau, no topo de uma montanha. Mas antes disso acontecer, uma gigantesca e desafiadora caverna deve ser superada.

Cada um dos membros da Elite é especialista em um tipo de Pokémon e não há pontos de cura entre as batalhas, fazendo deles o desafio supremo. E, caso seja derrotado, o jogador precisa começar o desafio novamente, até que sejam batidos. Ganhar da Elite é o grande desafio do jogo, e tudo o que acontece durante a jornada é como uma preparação para esse grande momento.

Lorelei – A Dama de Gelo

O primeiro grande desafio ao adentrar a Elite dos 4. Lorelei é a dama que utiliza Pokémon do tipo Gelo. Apesar do seu tipo relativamente incomum, ela utiliza um time que pode detonar quem não estiver bem preparado. Sua equipe consiste em um Lapras, Dewgong, Cloyster, Slowbro e uma Jynx.

Lorelei vem das Ilhas Sevii, que foram apresentadas no game seguinte, mais especificamente da Caverna Icefall. Exceto sua origem, nada mais se sabe sobre ela. Além disso, no game seguinte, ela é substituída por Koga, mas os motivos disso não são informados.

Bruno – O Rei das Lutas

O membro da Elite Bruno é o segundo adversário da Elite dos 4. Ele é especializado em Pokémon do tipo Lutador, apesar de utilizar alguns bichos que não são do seu estilo. Seu time consiste em dois Onix em níveis diferentes, um Hitmonchan, Hitmonlee e seu Pokémon característico, o Machamp.

Nada se sabe sobre sua origem, nem sua cidade nem nada do tipo. Sua participação se dá apenas nesse combate.

Agatha – A Senhora dos Fantasmas

A idosa da Elite dos 4. Ela e o Professor Carvalho eram rivais na infância, mas se desentenderam e seguiram caminhos diferentes. Agatha é a treinadora mais velha do grupo, e, apesar de ser especializada no tipo fantasma, seu time contém mais Pokémon do tipo Veneno, dada a baixa variedade na primeira geração. Ela utiliza dois Gengar em níveis diferentes, um Haunter, uma Arbok e um Golbat.

Ela também foi substituída no jogo seguinte, e não se sabe o que aconteceu com ela.

Lance – O Cavaleiro Dragão

O membro mais forte da Elite dos 4. Também conhecido como mestre dos dragões. Lance participa ativamente dos acontecimentos do game, ajudando o protagonista em algumas sequências. Apesar de usar muitos dragões, graças a pouca oferta do tipo nessa geração, ele precisa usar outros tipos. Seu time é formado por dois Dragonairs, um Gyarados, um Aerodactyl e pelo seu poderoso, e muitas vezes roubado, Dragonite.

Lance proporciona, sem sombra de dúvidas, uma das batalhas mais difíceis do game. Ele é da cidade de Blackthorn, presente no segundo jogo da franquia, e retorna como o grande campeão.

O Eterno Rival

Blue, ou Shigeru, ou o nome que você quiser dar. Esse é o seu grande rival. Ele é neto do professor Carvalho e foi preparado a vida toda para se tornar o grande campeão. É com ele também que definimos a dificuldade que o game terá, já que ele escolhe o Pokémon que tenha vantagem sobre nossa escolha inicial. Ou seja, caso a escolha seja o Charmander, ele pega o Squirtle. Se selecionarmos o Squirtle, ele pega o Bulbasaur. E caso o elegido seja o Bulbasaur, o rival prontamente pega o Charmander.

Enquanto red usa seu boné característico, blue usa um suéter azul e um colar.
Red e Blue. O personagem principal e o Rival que marcaram toda uma geração de jogadores.

Isso nos mostra que não teremos vida fácil em nossa jornada. Além disso, ele é extremamente arrogante, já que demonstra saber muito mais que o jogador durante o caminho. E somos obrigados a batalhar com o rival algumas vezes, e em diversas cidades e momentos diferentes, sendo que a maioria desses encontros acontece quando precisamos desesperadamente nos curar.

Sua existência fez com que as demais sequências também tivessem um personagem que cumprisse o seu papel. Mas, apesar de tudo, ele é o melhor em sua função, já que sempre faz com que tenhamos que evoluir cada vez mais, principalmente na grande batalha final.

Nosso rival é a primeira pessoa que consegue se tornar o campeão de Kanto, mas, para infelicidade dele, nosso herói aparece alguns minutos depois e o destrona da sua posição. No anime ele fora batizado de Gary, e é tão ou mais arrogante que sua contraparte do jogo; ele consegue, inclusive, juntar insígnias que não existem naquela região.

A criação de um cenário competitivo

A grande intenção da Game Freak era fazer com que as pessoas se conectassem. O grande foco eram as trocas, mas havia também a possibilidade de se batalhar contra os amigos. Para isso, alguns atributos foram escondidos no jogo, o que fazia com que dois Pokémon capturados no mesmo lugar e ambos em nível 100 fossem completamente diferentes um do outro.

Os Pokémon podem receber pontos de treinamento chamados de EV (Effort Value, valores de esforço em tradução literal) de até 252 pontos. Eles aumentam, e muito, o atributo que recebeu esses pontos. Além disso, há os IV (Individual Values, valores individuais, em tradução literal) que podiam variar entre o 0 e o 15. Ou seja, quanto maior, melhor o atributo do Pokémon em questão.

A cena de abertura de pokémon red.
Pokémon Red e Blue já receberam dois remakes. O primeiro foi Pokémon FireRed/LeafGreen. E o segundo foi Pokémon Let’s Go Pikachu/Eevee.

Um exemplo: dois Charizards em nível 100, o primeiro possui 10 IVs e apenas 151 pontos de EV no atributo que indica os seus pontos de vida, enquanto o segundo está com 15 IVs e 252 pontos de EVs no mesmo atributo. O primeiro terá um total de 323 pontos de vida, já o segundo terá 359. Resumindo, isso pode indicar quem aguentará mais pancadas em um combate, fazendo também com que cada criatura seja única.

Naquele período, muitas lojas e eventos realizavam torneios para seus clientes e visitantes, mas isso se tornou ainda mais realidade depois do lançamento de Pokémon Stadium, para o Nintendo 64, mas isso é assunto para um outro momento.

Atualmente a Pokémon Company e suas parceiras realizam diversos torneios, tanto presenciais quanto online, para divulgar ainda mais a marca. Todos os anos, os melhores jogadores do mundo se juntam em um grande torneio que é uma verdadeira celebração para os fãs.

Gostou dessa singela homenagem aos 25 anos de Pokémon? Conte-nos abaixo!

Fonte: Sensor Tower

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados