Por que mudar do Android para iPhone? As vantagens do smartphone da Apple

Por que mudar do Android para iPhone
Qualidade de fotos e vídeos, longevidade, privacidade e design intuitivo estão entre os principais destaques do iPhone

Será que vale a pena mudar do Android para iPhone? Se você está pensando em trocar de smartphone e não sabe se continua com o sistema operacional do Google ou se migra para o aparelho da Apple, o Showmetech te ajuda a ponderar.

Confira abaixo as principais vantagens do iPhone – e alguns pontos para ficar atento em relação ao smartphone da Apple:

Por que mudar do Android para iPhone

O smartphone da Apple oferece uma série de vantagens, que vão desde longevidade maior do aparelho até o design intuitivo do sistema operacional iOS. Veja abaixo mais detalhes sobre cada uma das vantagens que o iPhone oferece:

Sistema de câmera avançado, imagens impecáveis

12 aplicativos para editar fotos no iPhone que transformarão suas fotos em arte!
iPhone 11 e iPhone 11 Pro trazem sistema de câmera tripla

Um dos principais diferenciais do iPhone são as câmeras. Independente se o modelo traz uma (iPhone SE e XR), duas (iPhone 11) ou três (iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max), a qualidade das fotos e dos vídeos capturados pelas lentes são impecáveis. Inclusive, o Showmetech publicou um review completo comparando os modelos iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max.

O Modo Retrato é um dos atrativos do sistema de câmeras do iPhone. Ele permite que você trave o foco no primeiro plano da foto, deixando o fundo desfocado. Além de dar destaque a quem (ou que) estiver no primeiro plano, esse efeito de profundidade dá um certo charme para as fotos, que parecem tiradas por lentes profissionais.

Modo Retrato do iPhone
Modo Retrato é um dos principais atrativos das câmeras do iPhone

Se você tiver um pouco mais de conhecimento em fotografia, o Modo Retrato permite que você regule a intensidade da luz e até adicione um efeito monocromático.

Já o iPhone 11, o iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max trazem o Modo Noite, para te ajudar a capturar fotos claras e nítidas em ambientes com pouca luz. E de acordo com a Apple, os aparelhos gravam vídeos com a maior qualidade entre smartphones do mercado.

Equipado com processador desenvolvido pela Apple

Processador A13 da Apple
Processador A13 foi desenvolvido pela Apple

No universo dos smartphones, é comum os aparelhos virem equipados com processadores desenvolvidos por terceiros (como o Snapdragon, da Qualcomm). Mas esse não é o caso do iPhone.

Os modelos atuais do smartphone vêm com processador da série A13, desenvolvido pela própria Apple, que garante alta performance ao aparelho. Outra vantagem é que a arquitetura do chip já foi desenvolvida especialmente para “encaixar” com o sistema operacional da empresa, o iOS. Isso significa que tudo no iPhone funciona de maneira totalmente integrada, de acordo com a Apple.

Além disso, atualizações de segurança e recursos do iOS são disponibilizados regularmente para o iPhone. Isso, segundo a Apple, permite que “seu iPhone continue poderoso por muitos anos”.

iOS é um sistema operacional fácil de usar

Todo iPhone traz o iOS como sistema operacional, cuja principal marca é a simplicidade (no bom sentido). O sistema operacional da Apple, com a própria empresa coloca, é fácil de entender e intuitivo de mexer.

A versão atual — o iOS 13 — trouxe um novo visual ao sistema, além de atualizações importantes para apps do cotidiano e proteção de privacidade. 

Entre os recursos no visual do iOS 13, por exemplo, está o Modo Escuro, que deixa a luminosidade da tela mais agradável e suave para os olhos. Ele é integrado em todo o sistema do smartphone e pode ser ativado na Central de Controle ou programado para ligar automaticamente à noite.

Modo Escuro do iOS 13
Modo Escuro do iOS 13

Sempre que a Apple lança uma nova versão do iOS, vêm uma série de mudanças no visual e atualizações de aplicativos. Para o usuário, o intuito da empresa é causar uma sensação de ter um iPhone novo a cada atualização. Para o aparelho, é bom porque o mantém funcionando com o melhor desempenho, segundo a Apple.

Em breve, a Apple vai lançar a versão final do iOS 14, que traz widgets integrados à tela inicial, uma biblioteca de aplicativos e uma interface nova. A versão beta já foi lançada e ainda está em fase de testes e ajustes, mas já dá para ter uma noção clara dos novos recursos, ferramentas e, principalmente, do novo visual.

A atualização pro iOS 14 vai ser lançada para os modelos a partir do iPhone 6S.

Tem longevidade maior e apps de graça

Como a própria Apple resumiu: o iPhone é feito para durar e manter seu valor por mais tempo. Isso é possível porque os aparelhos são construídos com materiais nobres que duram bastante. A Apple explica que esses materiais fazem com que o iPhone mantenha mais valor residual por mais tempo do que os smartphones da concorrência.

Essa característica do smartphone é vantajosa enquanto você usa o aparelho (afinal, ele dura mais) e, também, se você quiser revendê-lo. “É bom, inclusive, para o planeta a longo prazo”, apontou a empresa.

Último modelo do Iphone da Apple é uma das tecnologias mais cobiçadas
Apple usa materiais nobres para estrutura do iPhone

Falando em meio ambiente, parte dos materiais que compõem o iPhone são reciclados. Alguns modelos chegam a ter 40 componentes feitos com plástico reciclado, segundo informações da Apple. E quando um aparelho chega ao fim da vida útil e é descartado para a empresa, a Apple explica que ele é desmontado por um robô especializado que consegue recuperar materiais que outros recicladores não conseguem.

Em relação à App Store, a loja de aplicativos da empresa, você tem acesso a mais de um milhão de apps gratuitos. E ao navegar pela loja ou realizar pesquisas, você também tem acesso à curadoria de editores, com sugestões de apps em artigos sobre diversos assuntos. As dicas servem para te ajudar a aproveitar ao máximo o que os aplicativos oferecem.

iMessage e FaceTime: boas opções para manter contato virtual

O iMessage, aplicativo de mensagens padrão da Apple, e o FaceTime, aplicativo da empresa para chamadas de vídeo, funcionam exclusivamente entre os aparelhos da Apple. Essa exclusividade é boa, principalmente para as chamadas de vídeo, porque garante uma estabilidade maior aos aplicativos. 

Em tempos de distanciamento social, em que nosso contato com pessoas queridas e importantes ocorre exclusivamente de maneira virtual, esses aplicativos se mostram uma boa opção para isso.

iMessages no iPhone
iMessages traz recursos divertidos para mensagens no iPhone

Um recurso divertido que é integrado a ambos os aplicativos são os Memojis, as “carinhas” que você pode personalizar da maneira que quiser, mandá-las em mensagens e transformá-las em máscaras durante chamadas de vídeo.

Em relação à privacidade, as mensagens no iMessage são criptografadas de ponta a ponta. Na prática, significa que apenas quem recebeu pode ler as mensagens que você enviou. A Apple informou que não consegue ler nada enquanto você troca mensagens com alguém pelo app.

Traz privacidade em 1º lugar

Toda a arquitetura do iPhone e do seu sistema operacional, o iOS, foram projetados para colocar você no controle das suas informações pessoais, de acordo com a Apple. É uma configuração um pouco trabalhosa, mas vale o esforço.

Você pode desbloquear o aparelho com seu rosto, por meio do FaceID, ou com a sua impressão digital, pelo TouchID. Também é possível navegar com o aplicativo Mapas sem revelar onde você está e realizar pagamentos sem exibir os números do seu cartão de crédito.

O smartphone da Apple também te dá o controle de quais aplicativos podem acessar suas fotos, seus contatos e a sua localização.

Privacidade na Apple
Apple diz que sempre prioriza privacidade dos usuários

Outro exemplo de preocupação com privacidade é o Safari, navegador criado pela Apple que já vem instalado no iPhone. O aplicativo possui uma Prevenção de Rastreamento Inteligente que remove rastreadores de anunciantes.

O iPhone ainda traz o recurso “Iniciar sessão com a Apple”, que é uma maneira de acessar apps e sites e ter mais controle sobre as informações que você compartilha. Os aplicativos só podem solicitar seu nome e e-mail e a Apple não rastreia suas atividades nem cria um perfil para você.

Apple Music e Apple TV+: streaming de graça (por um tempo)

Ao adquirir um iPhone, você pode experimentar gratuitamente dois aplicativos de streaming da empresa: o Apple Music (por três meses) e o Apple TV+ (por um ano).

Apple Music no iPhone
Apple Music oferece 3 meses de teste gratuito

O Apple Music traz um acervo de 60 milhões de músicas, que tocam sem comerciais e podem ser baixadas para você ouvir sem precisar estar conectado à internet. O aplicativo também mostra as letras das músicas e funciona de maneira integrada ao Apple Watch e aos AirPods (fones sem fio da empresa), de forma que você consegue ouvir música direto do relógio sem precisar estar com seu iPhone por perto.

Já o Apple TV+ traz novas produções originais da empresa todos os meses, que são exibidos exclusivamente no aplicativo. Você consegue acessá-lo por meio de reprodutores de streaming e Smart TVs.

O aplicativo já vem instalado no iPhone e você pode resgatar a oferta de um ano grátis em até 90 dias após ter adquirido o smartphone.

Move to iOS: um aplicativo para transição de Android para iPhone

Aplicativo Move to iOS para mudar do Android para iPhone
Aplicativo ajuda a mudar do Android para iPhone

A Apple desenvolveu um aplicativo cujo objetivo é facilitar a transição do Android para o iPhone. Por meio do “Move to iOS”, suas fotos, contatos, mensagens, vídeos, contas de e-mail, calendários e demais coisas importantes são transferidas para o smartphone da Apple.

O aplicativo está disponível na Play Store e facilita o processo de transferir tudo de maneira segura.

Pontos para ficar atento no iPhone

Se for muito apegado ao Android ou usa o sistema operacional há muito tempo, existem alguns pontos em relação ao iPhone que podem causar algum estranhamento. Para te ajudar a ponderar sobre isso, também, o Showmetech listou abaixo os principais ponto para você ficar atento no smartphone da Apple.

Tela inicial é um tanto engessada — mas por pouco tempo

Uma das principais reclamações de usuários de Android que migram para o iPhone (ou experimentam o smartphone por um tempo) é em relação à tela inicial, cujo modelo e estrutura é um tanto engessado em comparação ao Android.

É que no iPhone os ícones de todos os aplicativos que você instala vão para a tela inicial. Você pode apenas organizá-los em telas e pastas, o que é péssimo para quem está acostumado com a flexibilidade de organização e personalização que o Android oferece.

Outra bronca dos usuários de Android é em relação ao widgets, que no iPhone ficam espremidos numa tela à parte da inicial, enquanto no Android eles funcionam de maneira integrada à tela inicial.

Por que mudar do Android para iPhone? As vantagens do smartphone da Apple
iOS 14 vai trazer biblioteca de apps e widgets na tela inicial

Só que essas duas coisas estão para mudar no iOS 14. Isso porque o novo sistema operacional para iPhones vai trazer uma biblioteca de aplicativos e os widgets poderão ser adicionados à tela inicial. Levou um tempo, mas a Apple ouviu as reclamações dos usuários e implementou essas melhorias no iOS, seguindo uma lógica quase idêntica ao Android.

Prioriza os aplicativos de fábrica — mas novidades estão chegando

No iPhone, é difícil escapar dos aplicativos que já vem instalados de fábrica. Por mais que você instale, por exemplo, navegadores e e-mails de terceiros (como Google Chrome e Gmail), o sistema operacional sempre prioriza os aplicativos da Apple.

Por exemplo, ao clicar num link, o iPhone vai abri-lo (ou sugerir abri-lo) no Safari, ao invés do outro navegador que você tenha instalado. Se alguém te mandar um endereço, o smartphone vai abri-lo no Mapas ao invés do Google Maps. E assim por diante. 

Só que isso está prestes a mudar. No iOS 14, vai ser possível colocar aplicativos desenvolvidos por terceiros como padrão no smartphone. A mudança vai dar mais liberdade ao usuário para configurar suas preferências no aparelho.

Não possui função ‘Always on Display’

Por mais que o iPhone possua tela OLED, o aparelho não aproveita uma das principais vantagens dessa tecnologia: o “Always on Display” (ou “Sempre à Mostra”, em tradução livre). É aquela tela preta presente nos smartphones da Samsung e da Motorola, por exemplo, que mostra horário, data e uma prévia das notificações.

iPhone 11
Apesar da tela OLED, iPhone não possui ‘Always on Display’

Esse recurso é útil numa tela OLED porque economiza muita bateria do aparelho, já que os pixels em preto não consomem energia. No caso do iPhone, o aparelho até possui a sensibilidade de identificar seu gesto de tirar o aparelho do bolso ou de uma mesa e acender a tela — só que acende a tela toda, o que consome mais bateria.


Agora que você já sabe tudo que precisa para trocar do Android para iPhone, escolha o modelo do seu novo smartphone Apple:

Fontes: Apple e PC World

Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter