REVIEW: Multilaser H é equilibrado e uma grande surpresa de 2019

Imagem destacada do Multilaser H
O Multilaser H foi a última grande surpresa do ano. Será que ele tem o que é preciso para conquistar o coração - e o bolso - do brasileiro? Confira neste review

Quando ouvimos falar de smartphones no Brasil, costumamos lembrar de apenas poucas marcas, como LG, Samsung, Apple e Motorola. Mas e se eu te falar que a Multilaser, multinacional brasileira no ramo de dispositivos eletrônicos, também está querendo deixar seu nome na boca do povo?

Pois é, a empresa está investindo cada mais no segmento de smartphones e lançou, no finalzinho de novembro, o Multilaser H, um intermediário premium com boas configurações, três câmeras traseiras e a experiência do Android quase puro.

Passei duas semanas testando o novo celular da Multilaser e nos próximos minutos eu conto o que eu achei dele.

Multilaser H é um smartphone intermediário equilibrado e uma grande surpresa
Multilaser H é um smartphone intermediário equilibrado e uma grande surpresa

Construção e design

À primeira vista, o Multilaser H lembra uma mistura de Mi A3 e Mi 9, da Xiaomi. Isso é uma coisa boa, já que possui contornos mais arredondados, câmeras dispostas verticalmente e um sensor de digitais na parte traseira. Por falar no leitor, seu desbloqueio não é dos mais rápidos que já testei, mas a precisão é muito boa.

Sua construção é feita inteiramente em plástico, o que reforça de que se trata de um smartphone bem leve, com apenas 170g, e mais acessível. Sua traseira traz um camada plástica bastante fina, então fique preparado para possíveis arranhões. Felizmente, na caixa do smartphone há uma capinha protetora de silicone semitransparente. Outra novidade na caixa do Multilaser H é a adição de uma película de vidro. Apesar de toda a preocupação da empresa, o smartphone passa uma uma sensação de bom acabamento e elegância.

Traseira tem camada fina de plástico, um cenário perfeito para arranhões
Traseira tem camada fina de plástico, um cenário perfeito para arranhões

O Multilaser H é equipado com uma porta USB-C para carregamento e transferência de dados, uma entrada 3.5mm para fones de ouvido e a gaveta para chip é híbrida, ou seja, você deve escolher entre usar dois chips ou um chip e um cartão de memória, expansível para 256GB. Os botões de Liga/Desliga e volume ficam na lateral direita, em um posição de fácil acesso.

Tela/Display

Em adição ao design mais atualizado, a tela do Multilaser H se destaca. São 6,3 polegadas de tamanho e formato 19,5:9, com resolução Full HD+ e tecnologia IPS LCD. Ele vem com um recorte, ou ‘notch’, em U, que abriga a câmera frontal. O aproveitamento de tela agrada bastante, mesmo com um queixo pouco aparente. A parte frontal agrada também quando a tela está desligada – ela se junta às bordas pretas do smartphone, dando uma sensação de todo tela muito interessante.

Aproveitamento frontal agrada e qualidade do display impressiona
Aproveitamento frontal agrada e qualidade do display impressiona

Em relação à qualidade da imagem, temos o que se espera de um IPS LCD, as cores são vivas, o brilho é forte e a visualização em ângulos desfavoráveis é muito boa. Entretanto, o preto não é tão profundo, exibindo tons mais acinzentados na maior parte dos conteúdos.

Em nossos testes, vídeos no YouTube, conteúdos da Netflix e jogos tiveram desempenho satisfatório e a experiência foi dentro do aceitável para um smartphone de R$ 1.400,00.

Som

O Multilaser H traz apenas um alto-falante mono, situado na lateral inferior do smartphone. As opções de configurações são básicas e não traz nenhuma tecnologia específica para melhorar o som. Entretanto, até que a reprodução de áudio é bastante surpreendente para a categoria, se saindo melhor do que topos de linha de 2 anos atrás, como o Galaxy S8.

O som se destaca pelo equilíbrio nas frequências. Não traz graves tão presentes, porém os médios e agudos são decentes. O volume é alto, o que acaba tornando o som estridente em muitas músicas mais agitadas. Já os fones de ouvido que vem na caixa são decepcionantes. Aparentemente, ele lembra os Earpods na cor preta, mas as semelhanças acabam no design. As músicas não possuem brilho, sem definição e as frequências são pobres. A recomendação é optar por fones de ouvido ou headphones mais potentes.

Hardware e desempenho

Processador Snapdragon 710

A Multilaser equipou o intermediário com um processador Snapdragon 710, da Qualcomm, um octa-core de clock máximo de 2.2GHz, 6GB de memória RAM e 128GB de armazenamento. As configurações são interessantes para a categoria, se mostrando um ótimo custo-benefício.

Em nossos testes, rodamos alguns jogos de fps online como Cyber Hunter, Free Fire e Call of Duty: Mobile. Nos dois primeiros casos, conseguimos 60fps nas configurações no máximo, o que é muito bom. O terceiro jogo rodou com um pouco de dificuldade, por ser um título mais recente e pesado, mas nas configurações médias obtive um resultado satisfatório.

Alguns usuários e reviews do Multilaser H reclamaram de instabilidade e bugs em títulos como Need For Speed: No Limits e Asphault 9. Testei ambos os jogos na qualidade máxima e obtive resultados interessantes. Os dois rodaram sem grandes travamentos, na média dos 50fps, e não tive problemas de bug ou fechamento inesperado.

Multilaser H teve um desempenho muito bom em jogos e aplicações diárias
Multilaser H teve um desempenho muito bom em jogos e aplicações diárias

Usos mais casuais não são nenhum problema com o Multilaser H. Apps de redes sociais, como Facebook, Instagram, WhatsApp não apresentaram lentidão ou reinicialização por conta do bom gerenciamento de RAM. As transições suaves e a multitarefa foram bem interessante.

Em benchmarks o smartphone obteve números na média do Snapdragon 710. Confira abaixo alguns resultados:

Câmeras

O conjunto de câmeras do Multilaser H traz três sensores na traseira. O principal tem 16MP com abertura de f/1.8, seguido do secundário de 8MP, abertura de f/2.2 e lente telefoto, com zoom óptico de 2x, e o terceiro tem apenas 5MP com foco em efeitos de profundidade. A câmera frontal é única e tem 16MP de resolução.

Multilaser H traz 4 câmeras no total
Multilaser H traz 4 câmeras no total

É preciso comentar que as câmeras do Multilaser H precisam de um tempo para ser dominadas. Ao sacar o smartphone do bolso e tirar fotos automáticas, os resultados não foram para lá de tão boas. A começar pelo app de câmera nada intuitivo e sem nenhuma configuração adicional.

Para alternar da câmera principal para a câmera de zoom óptico, foi necessário uns dias para descobrir que ela alterna automaticamente dando zoom até 2.0x – acima, o zoom é híbrido e não tem qualidade de 8MP. Além disso, para você ter acesso à câmera de zoom, primeiro é preciso ir nas configurações e ativar manualmente, assim como a qualidade total da foto.

Ainda assim, o tempo de disparo é relativamente alto, o que contribui para que fotos mais instantâneas saíssem tremidas – o que aconteceu na maioria dos casos. Nos primeiros dias, notei um desequilíbrio em trabalhar com o balanço de branco, além de saturar bastante fotos de pessoas. Algumas fotos, como os exemplos abaixo, saíram estouradas e o céu se perdia.

Não cheguei a notar, mas é quase certo que a Multilaser soltou um patch de correções e bugs do sistema desde o lançamento, o que deve ter melhorado o desempenho nos jogos e nas fotos. Nos exemplos abaixo, podemos ver que a câmera de 16MP produz fotos com cores realistas e a saturação na medida certa.

O modo retrato também é feito com muita qualidade e a terceira câmera auxiliar de 5MP consegue contornos bem definidos.

Modo retrato é muito competente, destacada bem o objeto principal do fundo
Modo retrato é muito competente, destacada bem o objeto principal do fundo

Também é notável ver a diferença entre as duas câmeras no mesmo lugar. A segunda câmera também convence, mesmo sofrendo mais com o tempo de disparo demorado.

Já as fotos com a câmera frontal de 16MP conseguem ter qualidade razoável. Os problemas são parecidos com os apresentados no conjunto traseiras no início, com imagens estouradas com facilidade.

Em relação à gravação, o Multilaser H grava em até 1080p (Full HD) a 30fps. Não há nenhum tipo de estabilização por aqui, o que faz o smartphone não ser a melhor opção para gravar.

Software/Interface

O Multilaser H veio de fábrica com o Android 9.0 Pie, rodando uma interface quase pura do sistema do Google. Não há nenhum app pré-instalado fora dos serviços Google, como Facebook e Instagram, que vem em diversos dispositivos. Para não dizer que não há nenhum app de fábrica, a Multilaser integrou somente o app Multilaser, que nada mais é que a loja online da empresa.

A navegação é bastante simples e não há nenhuma forma de customização, o que pode desanimar alguns consumidores que gostam de deixar o smartphone com a sua cara. Apesar disso, a marca adiciona uma série a papéis de parede interessantes – e que lembram os exemplos do Google Pixel.

Saber da história depois

Bateria

O tanque do Multilaser H tem 4.000mAh e agradou muito durante os testes. Por não ter frescura na interface, excesso de apps desnecessários e um processamento econômico, o smartphone aguentou o dia inteiro de uso sem pedir ajuda. Como teste padrão do Showmetech, saí por volta das 7 horas da manhã com 100% e abusei do 4G para acessar redes sociais, serviços de streaming e jogos online, sempre com brilho no máximo. Chegamos em casa por volta das 21 horas com média de 50% de carga, o que é excelente para a categoria.

A Multilaser não confirmou se o carregador que acompanha o produto é fast charging, porém ele traz 15W de potência. O carregamento demora cerca de 2 horas para chegar a 100%.

Considerações finais

O Multilaser H foi a última grande surpresa no mercado brasileiro de smartphones em 2019. O intermediário tem mais pontos positivos do que negativos, se tornando uma opção extremamente recomendada se você não for um usuário muito exigente mas quer ter boas configurações, câmeras descentes, Android quase puro e design atual.

O modelo multinacional brasileira arruma o seu cantinho entre o Galaxy A50, da Samsung, e o Moto G8 Plus, da Motorola, sendo superior em alguns em alguns pontos e inferior em outros.

Esse smartphone só mostra que a marca brasileira planeja investir ainda mais nesse mercado, e que pode se sobressair se começar a produzir smartphones topo de linha inteiramente nacionais com configurações potentes e preço mais justo. Resta aguardar o retorno dessa aposta.

E você, o que achou do Multilaser H? Acha que a marca brasileira finalmente merece uma chance para brilhar? Deixe nos comentários. Ele pode ser encontrado na Americanas.com por R$ 1.349,00.

Ficha técnica (Multilaser H)

EspecificaçõesMultilaser H
ConstruçãoVidro e plástico
Dimensões e
peso
156.4 x 74.4 x 8.1 mm
170g
Tela6,3 polegadas
Full HD+ IPS LCD
392ppi de densidade
ProcessadorSnapdragon 710 octa-core 2.2GHz
GPU Adreno 616
Memória RAM e
armazenamento
6GB + 128GB
Expansível via cartão MicroSD de 256GB
CâmerasTraseira: 16MP, f/1.8 principal
8MP, f/2.2 telefoto (zoom óptico de 2x)
5MP (profundidade)

Frontal: 16MP, f/2.0
SensoresAcelerômetro
Proximidade
Giroscópio
Impressão digital
Bateria4.000mAh
Carregador 15W
CoresPreto
PreçoR$ 1.349,00
Multilaser H é equilibrado e uma grande surpresa de 2019
  • Design e construção - 9/10
    9/10
  • Tela/Display - 9/10
    9/10
  • Hardware e desempenho - 8.5/10
    8.5/10
  • Bateria - 10/10
    10/10
  • Software/SO - 9/10
    9/10
  • Câmeras - 6.5/10
    6.5/10
8.7/10

Considerações finais e ponto fracos x fortes

O Multilaser H é o novo smartphone da empresa no país e ele traz um processador atual, câmeras na média e bateria monstro. 

 

Pros

  • Design atual;
  • Desempenho ótimo para o dia a dia;
  • Câmeras de boa qualidade;
  • Hardware para jogos muito bom.

Cons

  • App de câmera muito ruim;
  • Acabamento em plástico;
  • Fones de ouvido horríveis.

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter