REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020

REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
Junto da estreia de uma linha repaginada de notebooks, a Samsung traz o intermediário Book X45 para dar conta de multitasks rotineiras

Você costuma se preocupar com a vida útil de um notebook ao comprar um modelo novo? Muitas vezes, o ponto que deve-se levar em conta é quão rápido seu setup se tornará obsoleto, afinal, desktops com gabinete geralmente dão mais liberdade para trocas de peças do que portáteis mais compactos.

Seguindo esse raciocínio, temos um ótimo exemplo com o lançamento recente do Samsung Book X45. O computador entrega boa performance de prontidão e ainda há abertura (no sentido figurado e literal) para troca de disco rígido e da memória. Pudemos testá-lo em vários cenários e te contamos como ele se saiu, aqui neste review.

Design

Como maneira de atualizar o portfólio de notebooks em 2020, a Samsung decidiu unir as linhas Essentials e Expert substituindo-os pela linha Books, em junho deste ano. O design de todos é o mesmo à primeira vista, mas é debaixo da carcaça que vemos as principais diferenças. Os Book X40, X45, X50 e X55, por exemplo, vêm com placa de vídeo dedicada, enquanto os outros (E20-X30) possuem placa integrada. Ainda há, claro, diversas variações de armazenamento e memória – tudo a gosto do cliente.

Samsung Book X45

Tratando especificamente do visual do modelo deste review: o Samsung Book X45 possui enorme trackpad, tela com borda de 6.7 mm e menos de 2 centímetros de espessura (18.9mm). Por fora, domina a cor prata na robusta peça de plástico, com acabamento preto (fosco) do lado de dentro, na tela e no teclado. Falando nele, as teclas são grandes e de perfil baixíssimo, silenciosas, no que a fabricante chama de Teclado Lattice – “com teclas 10% maiores do que os modelos Samsung anteriores“.

Tanto na fonte para carregar a bateria como no próprio X45 (canto superior esquerdo, logo acima do “F1”) vemos um indicador de luz para indicar quando ambos estiverem ligados. Eles ficam acesos em um estático tom de azul, sem piscar nem mudar de cor para indicar quando a carga estiver acabando – ponto fraco. Outro ponto que deixa a desejar é a falta de retroiluminação nas teclas.

Conectividade e upgrades

Há uma vasta lista de conexões com o Book X45. Ele possui entrada para cartão Micro SD, 2 entradas USB-A (2.0 e 3.0), 1 USB-C, 1 porta LAN, HDMI e combo de entrada + saída de áudio (microfone e fone de ouvido). Curiosamente, a porta LAN é realmente uma “porta”, pois pode ser aberta para comportar o cabo de rede – dado que a espessura normal da base do Book X45 deixaria isso impossível. Ele suporta internet Gigabit e tem também Bluetooth 5.0.

samsung book x45 tampa traseira de HDD
Há portas traseiras para troca de memória, mas tenha cuidado ao abrir pois são muito frágeis

Em termos de memória, há a RAM de 8GB (DDR4) e um modesto armazenamento SSD de 256 GB (NVMe). Um forte ponto positivo fica com a opção de você poder expandir ambas as memórias com acesso fácil, por ele ter portas traseiras, que precisam de um “jeitinho” para serem abertas. Isso é importante para quem quer uma máquina a longo prazo que se adeque a upgrades no futuro.

Particularmente, achei ambas as tampas muito frágeis – ainda se você, leitor, considerar que eu estive com o notebook apenas para testes, a primeira impressão me fez ter ainda mais cautela ao abri-las. Em apenas uma única remoção, para que eu pudesse compreender como essa troca funcionava, percebi um alto potencial do plástico ser arranhado com uma simples chave de fenda. A construção ruim deixa de ser intuitiva inclusive com quem está habituado à delicadeza de trocar peças de um gabinete. Elas passam a impressão de serem mais simples, porém, ainda precisam de ferramentas.

Imagem e som

O notebook conta com uma tela LED 15.6 polegadas em resolução HD (1366 x 768). Este é talvez o principal ponto negativo do Book X45: ter especificações técnicas muito boas, dignas de intermediário, mas ainda vir com uma tela HD. Em relação a ângulos de visão, o display também não satisfaz muito, pois um leve ajuste na dobradiça deixa os tons de preto mais acinzentados (e as cores mais claras, em geral).

samsung book x45 em reprodução de Blade Runner 2049 na netflix
Dar play em Blade Runner 2049 é o melhor a se fazer para testar som e imagem

É preciso um ângulo muito específico para uma experiência de visualização tranquila. Sobre a mesa, tanto para navegar na internet como para assistir filmes na Netflix, não há problemas. Sem ponto comparativo de uma tela FHD, olhares destreinados vão com certeza achar a iluminação muito boa – o mínimo, tratando-se de um notebook intermediário.

Como complemento à imagem satisfatória, temos o sistema de som estéreo, nas laterais inferiores do computador. Bem como a webcam integrada, o áudio serve mais como um “quebra-galho” do que seria um ponto positivo para o Book X45. Pelo rebote ao colocar o computador em uma mesa de madeira, não tive problemas em compreender diálogos de filmes e nem problemas ao escutar música. Enquanto portátil, imagem e som ficam bem agradáveis.

Performance em games

Equipado com a GPU dedicada NVIDIA GeForce MX110 Graphics, com GDDR5 2GB, o notebook da Samsung se propõe a ser uma máquina potente, mesmo que não se compare aos laptops que se vendem como “gamers”, intermediários, com placas de vídeo também da NVIDIA. O Book X45 serve mais como um PC potente para dar conta de tarefas diárias e jogos casuais, sem queda de performance.

Por estar instalado no SSD, o boot inicial do sistema demora poucos segundos. Aplicativos e jogos também têm seu início de forma ligeira, lembrando que temos 256GB para desfrutar e a adicional opção de um HD. Pela facilidade proporcionada, fica quase obrigatório adquirir um HD extra a quem precisar de um uso mais rotineiro do PC, dividindo em qual memória de armazenamento calha melhor em cada situação.

  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020

Quem está acostumado a conferir os reviews de computadores aqui do site deve ter visto um dos testes de performance mais eficazes ao falarmos sobre renderização. Com a 20ª edição do Cinebench, software derivado do programa de modelagem 3D Cinema 4D, vemos uma pontuação baseada na performance da CPU e em suas conexões.

Com total de 1211 pontos, chegamos à conclusão do quão rápido a CPU age em multitasks de processamento ao usar todos os cores disponíveis. O Book X45 possui processador Intel Core i5 10210U (4 cores e 8 threads) e realizou a renderização do cenário em poucos segundos. Por fins de comparação, um i7 geralmente marca mais de 1,5 mil pontos – vide um processador também de 10ª geração que testamos por aqui.

  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020

Em escala crescente de exigência, testei os jogos com animações que pedem menos da máquina: Celeste e Ape Out. O primeiro é um sidescroller de plataforma, o segundo é uma aventura survival em 3D. Nos dois casos, a média de frames por segundo ficou em 60, mesmo que certas vezes houvesse queda para 30/40 frames logo depois de carregar um novo nível ou cenário.

Para quem quiser se divertir com jogos independentes onde arte importa mais que gráficos realistas, o Book X45 faz um ótimo trabalho mesmo que comporte tudo em tela HD. Por sinal, essa foi a primeira vez que terminei o primeiro ato completo de Ape Out, levando pouco mais de uma hora de game, que se manteve na média comentada (60 fps com quedas que bateram 30 fps).

  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020

O salto de evolução me levou ao game Metro 2033 Redux, a versão com complementos (de 2014) que originalmente saiu em 2010. O jogo de tiro em primeira pessoa raras vezes passou de 20 fps em cenários mais calmos, logo na introdução. Um tempo depois, com interações reais e muito mais ação, vi o Book X45 se esforçar muito para conseguir manter-se acima dos 10 frames. Nele, porém, vi um ótimo uso do som estéreo para facilitar a noção espacial, com um aspecto mais imersivo.

Com este ponto de comparação, jogos de tiro talvez não sejam uma boa escolha para rodar por aqui. Uma exceção fica com os gráficos cartunescos e coloridos de games como Paladins e Overwatch, pois os dois possuem texturas básicas e só pedem mais da GPU/CPU quando ocorrer conflitos com muitos jogadores em cena. Em gameplay normal, eles provavelmente rodarão na mesma média citada anteriormente (20 fps com quedas).

  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • REVIEW: Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020

Se você realmente quiser “forçar a barra” com games de história e não se importar com fluidez de animações, pode tentar jogar certos jogos mais antigos, com texturas visualmente agradáveis mesmo que no nível mínimo. Um exemplo que testei foi Sherlock Holmes: Crimes and Punishments, jogo de 2014. Houve zero consistência: em certas cutscenes não passou de 20 frames, em outras chegava a bater 30; ao investigar itens do inventário variou entre 30 e 40 frames, enquanto exploração de cenário e interação com NPCs fluiu entre o extremo intervalo médio de 20 e 40 fps.

Até assim, por insistência em jogá-lo do início pela primeira vez, consegui me distrair por cerca de uma hora de game. Só parei com o jogo pelo fato de a jogabilidade em si não me agradar. Então, por ver a performance lenta do Book X45 em jogos até mais básicos, arriscar testá-lo com títulos mais exigentes/recentes esteve fora de questão. Com esta base, ele poderia até abrir jogos pesados (de mundo aberto), com um “engasgo” mais evidente e com certeza sem passar de 20 frames por segundo, mesmo com gráficos no mínimo.

samsung book x45 com showmetech no Google Chrome
Para navegar na internet e aproveitar certos aplicativos, o Book X45 se comportou muito bem

Ainda falando de performance, uma rápida passagem pela bateria: quando a carga estava quase completa, decidi jogar com o notebook desplugado da tomada. Meia hora depois, em jogatina casual (Celeste, um dos games mais leves), vi que restava ainda 75% da bateria e 3 horas restantes. Isso ainda era no “modo padrão” de performance, que não estava nem em economia e nem em alto desempenho – se ativasse este, a bateria cairia para menos de 2h20.

Logo, percebe-se que a duração da bateria do Book X45 é um ponto mediano que, em alguns cenários, fica ligeiramente negativo. Em uso do navegador para conferir redes sociais, trabalhar e assistir vídeos no YouTube, ela durou uma média de 5 horas com brilho médio.

Vale também ficar atento para ignorar o indicador da bateria, que em pouco tempo de testes deu problema ao exibir a estimativa (eu havia utilizado a carga completa do PC apenas uma única vez). Somente ao decair mais 2% da carga atual com o cursor sobre o indicador, ele exibe a estimativa que calculei ser correta, como “50%” significar mais ou menos 2h30-3h de duração.

samsung book x45 detalhe do teclado preto
Espaço nas setas e certas teclas mais estreitas: o preço a se pagar com quem prefere o NumPad

Aqui acho importante também incluir a experiência rotineira como um todo, ao utilizar o notebook com seu enorme trackpad e teclado confortável. Ainda há mínimo feedback tátil das teclas, que são botões simples, sem cansar os dedos depois de horas de digitação ou jogatina. Uma única particular crítica que faço ao teclado é a escolha de design com um espaço vazio sobre as setas esquerda/direita, que poderiam muito bem ser do mesmo tamanho da uma tecla numérica, em integração uniforme do espaço de digitação.

Conclusão

O notebook Samsung Book X45 teria de tudo para ser um excelente intermediário, mas as primeiras impressões nos testes limitaram-no de ter uma nota melhor pela proposta apresentada. Claramente a tela HD fica como principal ponto negativo de todo o pacote, com a construção da máquina agindo de forma equilibrada em termos de design e praticidade.

samsung book x45 sobre mesa de madeira
A combinação de cores (preto e prata) dá um acabamento premium ao notebook!

Por um lado, há expansão de memórias, suporte para HD (adicional ao SSD), um acabamento elegante e teclas bastante confortáveis. Por outro, a fragilidade das tampas traseiras, o ângulo limitado de visualização da tela e o sacrifício do tamanho de certas teclas (Enter e setas direcionais, principalmente) para abrigar o NumPad, são deslizes que um comprador precisa considerar. Tratando da relação ao custo-benefício, ele se encontra dentro da média de mercado: em lojas como o Magazine Luiza, ele é vendido por R$3.894,05 à vista.

Em questão de performance, temos exatamente o que é proposto. O Samsung Book X45 vai abrir tranquilamente certos softwares de edição (imagem e até de vídeo) e serve muito bem para o multitask de navegação na internet. Quem for fã de jogos indie pode adquiri-lo e se divertir. Só não vale esperar por uma grande surpresa ao testar games modernos AAA, coisa que ele não dá conta.

E aí, o que achou do Samsung Book X45? Conte para a gente nos comentários!

Especificações técnicas do Samsung Book X45

ProdutoSamsung Book X45
Sistema OperacionalWindows 10 Home
ProcessadorIntel Core i5-10210U Processor
(1.60 GHz up to 4.20 GHz 6 MB L3 Cache)
Placa de VídeoNVIDIA GeForce MX110 Graphics
com GDDR5 2GB Memória Gráfica
Tela15.6″ HD LED antirreflexiva (1366 x 768 )
Memória8GB DDR4 ( 8GB x1 )
2 slots ( 1 livre)
Armazenamento256 GB NVMe SSD
Number of HDD Slots : 1
Number of SSD Slots : 1
CorPrata
MultimídiaAuto Falante Estéreo
SoundAlive
3W ( 1.5W x 2 )
Web Camera e Microfone integrado
Rede802.11 ac 1X1
Bluetooth v5.0
Gigabit Ethernet [10/100/1000]
Portas1 HDMI
1 USB-C
1 USB3.0, 1 USB2.0
MicroSD Multi-media Card Reader
Combo com entrada para Microfone/Saída para Fone de ouvido
1 RJ45 (LAN)
1 DC-in
SegurançaSlot de Segurança
TPM
Alimentação43 Wh
40 Watts AC Adapter
Bivolt (100-240V)
SoftwareLink Sharing
Live Message
Live Wallpaper
McAfee Live Safe (60 days trial)
Samsung Gallery
Quick Search
Samsung DeX
Samsung Flow
Samsung Notes
Samsung Recovery
Samsung Settings
Studio Plus
Samsung Update
teamPL
PreçoR$3.894,05 no Magazine Luiza
Samsung Book X45, o notebook intermediário de destaque em 2020
  • Design - 9/10
    9/10
  • Tela - 7/10
    7/10
  • Som - 8/10
    8/10
  • Performance - 8/10
    8/10
  • Bateria - 7/10
    7/10
  • Conexões - 9/10
    9/10
  • Expansão de memórias - 9/10
    9/10
8.1/10

Samsung Book X45

Atende ao máximo sua performance proposta, com processador e GPU dedicada, mas peca em escolhas de construção. Assim podemos resumir o Samsung Book X45, um bom notebook intermediário que se destaca na estreia da nova série de laptops da Samsung.

Pros

  • Perfil baixo das teclas
  • Trackpad grande
  • Vem com SSD, o que torna tudo mais rápido
  • Opções de expansão de RAM e HDD
  • Placa de vídeo dedicada

Cons

  • Tela HD está fora do padrão intermediário comum em 2020
  • Fragilidade das tampas traseiras
  • Ausência de indicador de bateria (mesmo que conte com uma luz com essa proposta)
  • Escolha do layout do teclado poderia ser melhor
Receba notícias como essa no seu email. Inscreva-se aqui:

Adicionar Comentário

Clique aqui para postar um comentário

Assine nossa Newsletter