Review: samsung galaxy buds pro, os novíssimos earbuds de alto padrão. Em atualização aos fones que a samsung trouxe no ano passado, o galaxy buds pro tem tecnologias premium e é um bom parceiro para celulares topo de linha

REVIEW: Samsung Galaxy Buds Pro, os novíssimos earbuds de alto padrão

Avatar of allan francisco
Em atualização aos fones que a Samsung trouxe no ano passado, o Galaxy Buds Pro tem tecnologias premium e é um bom parceiro para celulares topo de linha

No dia 5 deste mês tivemos o lançamento do Galaxy Buds Pro, fones de ouvido sem fio intra-auriculares, que fazem parte do atual portfólio de earbuds da Samsung. Com tecnologia de cancelamento de ruído, detecção de voz, visual luxuoso e troca inteligente entre os dispositivos conectados, o Buds Pro se garante como forte nome de acessórios da linha Galaxy. Por alguns dias pude testá-lo e te conto aqui neste review como foi esta experiência.

Destaques do Galaxy Buds Pro

Disponível nas cores violeta, prata e preto, o Galaxy Buds Pro conta com um design sofisticado. Ele vem com speaker de duas vias, sendo um woofer de 11mm e um tweeter de 6.5mm, reproduzindo sons graves e agudos com bastante precisão. É à prova d’água, com selo de certificação IPX7, e possui Bluetooth 5.0 para permitir a troca inteligente entre dispositivos com a mesma conta Samsung.

3 galaxy buds pro em fundo branco
São três opções de cor para escolher: violeta, prata e preto. (Divulgação)

Seu maior destaque é a tecnologia ANC inteligente (Active Noise Canceling, ou Cancelamento de Ruído Ativo), sendo capaz de “filtrar até 99% de ruídos ao fundo” de acordo com a fabricante. Para assegurar isso, há microfones tanto dentro como fora, em monitoria que pode variar em diferentes níveis. O algoritmo inteligente embutido nos fones detecta quando é preciso estar em níveis altos (na rua) ou mais baixos (em casa).

Assim como o antecessor Galaxy Buds Live, que comparamos a seguir, o Pro tem uma caixinha com acabamento fosco, bastante resistente e confortável de segurar. Na parte de trás temos o conector USB-C e, como opcional, você pode carregar a bateria via Wireless PowerShare, bastando deixá-la sobre a parte de trás do seu smartphone Galaxy (com os modelos compatíveis).

Performance de áudio e conectividade

O nome “Pro” sugere que a categoria deste par de fones de ouvido é a de alto padrão. Após testar o Galaxy Buds Pro, posso afirmar que a classificação está 100% correta. Os drivers com selo de qualidade AKG (líderes no mercado de áudio) conseguem entregar uma ótima qualidade sonora, equilibrando o isolamento do design intra-auricular com uma boa noção espacial por conta das saídas de ar.

Galaxy buds pro na caixinha
A caixinha tem encaixe magnético para os fones!

Direto da caixa, bastou pareá-los com meu smartphone Android (Galaxy) e ouvir música, sem precisar configurar nenhum perfil de equalização para obter alta fidelidade. Como de costume nos fones da Samsung, o Galaxy Buds Pro tem a superfície sensível ao toque para controle de mídia (play, pause, avançar e retroceder) e volume.

Ele também conta com a função “Auto Switch” (troca automática) entre dispositivos. Para este caso, é necessária a Android One UI 3.1 e ambos os aparelhos logados na mesma conta Samsung. Como não sou dono de dois celulares com tal requisição, resolvi testar intercalando o meu smartphone atual com um Galaxy de 2017. A troca não foi “inteligente”, mas em ambos foi mostrada a animação pop-up característica da Samsung ao abrir a case dos fones. Quando voltei ao smartphone mais recente (este com UI 3.1), o reconhecimento foi automático. Ponto positivo.

Microfone e aplicativo Galaxy Wearable

O Galaxy Buds Pro tem três microfones com tecnologia “Corta Vento” para amenizar a passagem de ar nos microfones, sendo útil para quem gosta de correr com earbuds. Em diferentes cenários em ligações via WhatsApp e Discord, não tive nenhum problema de comunicação, o que me faz entender que ele funcionou muito bem sem testes adicionais. Mesmo assim, utilizei um aplicativo de gravação de chamada telefônica para testar. Não foi nada de tão surpreendente, se equiparando ao microfone do meu smartphone Galaxy intermediário.

O aplicativo Galaxy Wearable serve como complemento às funções vastas já inclusas no fone. Você pode ativar a leitura de notificações em voz alta, habilitar um “modo de busca” caso você tenha o perdido, atualizar o software e selecionar quais atalhos ativar por meio do toque. Uma surpresa foi a opção de controle individual de cada Bud, podendo optar em aumentar (fone direito), diminuir o volume (esquerdo) e abrir o Spotify (ambos). No topo, vemos a carga restante dos fones e também da case.

Galaxy buds pro aplicativo galaxy wearable
As opções do Galaxy Wearable amplificam as opções de personalização do Buds Pro.

Um dos anúncios da Samsung sobre tecnologias diferentes do Galaxy Buds Pro é o áudio espacial. Em teoria, você coloca o celular sobre a mesa e os fones irão reconhecer a orientação da sua cabeça (com os Buds) e manter o celular “centralizado” no espaço tridimensional – ou seja, quando você virar a cabeça para a esquerda, o volume do earbud direito será mais alto.

Infelizmente, mesmo o site da fabricante informando que isso funciona em dispositivos com Android “UI versão 3.1 ou posterior“, meu Galaxy (com OS e aplicativos devidamente atualizados) com o Galaxy Wearable não habilitou a função, que se encontraria na seção “Avançado” do app. Há um vídeo oficial explicando como ativar, mas para nós a opção simplesmente não existia.

Caso funcionasse, seria possível testar a tecnologia com certos aplicativos de reprodução de áudio. Entramos em contato com a assessoria da Samsung para questionar esta ausência e só tivemos a informação de que os aplicativos compatíveis mais populares são os serviços de streaming “Netflix e Disney+“, pois ambos “têm conteúdos com áudio 360“.

ANC e som ambiente

A tecnologia “queridinha” dos fones de alto padrão atuais, o cancelamento de ruído ativo (ANC) também está incluso no Galaxy Buds Pro. São dois níveis de ANC ajustáveis pelo usuário, alto e baixo, e 4 volumes de “som ambiente”. Esta segunda função é bastante interessante, pois você tem feedback em tempo real da sua voz e também de qualquer som externo, amplificado em níveis moderados (mesmo no “Extra-Alto”, a última opção).

Falando em voz, temos a função de detecção de voz, que abaixa o volume da música automaticamente ao detectar você falando. Junto disso, o sistema troca o perfil padrão do ANC pelo som ambiente, te permitindo dialogar sem maiores problemas. A tecnologia realmente me deu uma vibe futurista, pois ela detecta somente a sua voz.

Galaxy buds pro sobre mesa de madeira
Os “furinhos” são a malha para câmara do microfone.

Testei isso ao falar com outra pessoa (e eu ficar em silêncio) e também colocando um podcast bem próximo a um dos Buds. Em nenhum dos cenários a detecção aconteceu por engano. Ao tocar em um dos fones, o volume é normalizado, mas você também pode ajustar o intervalo de tempo do seu silêncio até a música retornar, com alternativas de 5, 10 ou 15 segundos.

O cancelamento de ruído funcionou muito bem, mas não consegui identificar de forma prática a proclamação de “99%” de sucesso. Com certeza há diminuição do som ambiente dentro e fora de casa. Aconteceu exatamente o que esperava a respeito da ocorrência mais comum com a tecnologia: ruídos constantes são eliminados, porém, um vizinho barulhento só soa mais abafado (longe de ficar “99%” mais baixo). Se quiser saber mais detalhes sobre como o ANC funciona neste e em outros fones, confira nosso guia.

Bateria

Case do galaxy buds pro sobre mesa de madeira
A caixinha do Galaxy Buds Pro pode ser carregada via USB-C direto em adaptadores de tomada para celular (na embalagem há somente o cabo).

Por minhas contas, consegui um acumulado de 27 horas com o Galaxy Buds Pro (sem ANC), somando a capacidade de armazenamento da case. Foram cinco tardes inteiras com ele conectado ao Spotify para podcasts e músicas, ora com chamadas de voz no período da noite. Com eles fora da caixinha, você tem uma autonomia de mais ou menos 7 ou 8 horas. Agora, ativando o cancelamento de ruído, houve uma diminuição de 20% por hora: são 5 horas dos Buds soltos e 11 horas extras na case.

É bastante intuitivo tirá-los e aguardar pela “carga portátil” da caixinha, sem que você precise fazer absolutamente nada – exceto por, depois de alguns dias, precisar carregar a case. Há carga rápida na case, similar ao que funciona na linha de celulares Galaxy atuais. Com um carregador da própria Samsung e o cabo que acompanha o Galaxy Buds Pro, realmente consegui “5 minutos carregando para uma hora de reprodução”, conforme anunciado. Quem tiver um dos modelos do Galaxy S21 pode colocá-lo na traseira para desfrutar do compartilhamento inteligente da bateria.

Galaxy buds pro case usb-c
Saída USB-C bastante discreta na lateral da caixinha. Basta 5 minutos para 1 hora de reprodução!

A inclusão de um cabo USB-A para USB-C foi ótima, mas como eu tenho um adaptador de tomada (do Galaxy A51) que é duplo USB-C, foi mais prático utilizar o mesmo cabo do smartphone para carregar a caixinha do Galaxy Buds Pro. Para quem quer deixá-lo carregando no computador, pode ser uma boa alternativa utilizar o USB-A – a não ser que você tenha um Galaxy Book S.

Conforto e praticidade

Não posso negar: a primeira impressão que tive com o Galaxy Buds Pro foi completamente negativa. Tendo testado outros earbuds aqui no Showmetech, como o Beats Flex, e usado outros ao longo da vida, eu sabia ser uma questão de ajuste aos encaixes intra-auriculares. Falando no Beats, eles são muito importantes por fim de comparação ao Buds Pro, pois vieram com vários pares de encaixe, para se adaptar a todo formato de orelha.

Por isso, foi necessário trocar os encaixes dos fones da Samsung pelo de fones básicos que tenho há anos (o encaixe oval diferenciado do Buds poderia ser um padrão circular, para ajudar quem quer colocar seus próprios adaptadores). Só assim consegui compreender a qualidade sonora necessária: tudo se resume no isolamento feito do jeito certo. Então, como experiência própria e também por pura referência ao que se costuma fazer hoje no mercado de earbuds, o Galaxy Buds Pro erra feio em dar possibilidades de encaixe ao consumidor.

Galaxy buds pro detalhe do adaptador
Estiloso e confortável intra-auricular da Samsung.

O erro em si não está na falta de proporcionar encaixes. Pelo contrário, ele traz três pares, com sutil diferença entre eles – há níveis de profundidade, não de encaixe para o formato da orelha. Por este ponto, a fabricante poderia muito bem aprender com o concorrente direto, que dá mais opções.

Ao utilizar o Galaxy Buds Pro na rotina, tentando me acostumar com tirar e colocar da case por pouco mais de uma semana, tudo é bastante fluido. Os conectores são magnéticos e não precisam de muito “jeitinho” para devolvê-los. A única grande barreira foi precisar calcular a duração da bateria do celular e da caixinha, intercalando qual carregar primeiro. À parte disso, foi muito útil saber da estimativa de carregamento rápido conforme citado na seção acima.

Galaxy buds pro encaixes de orelha
Os adaptadores possuem diferentes níveis de profundidade, mas não entregam opções o suficiente para formatos de orelha diferentes como na concorrência.

O fone é confortável, mas eu não diria que o Galaxy Buds Pro seria “imperceptível” ao ponto de poder usar para cochilar casualmente. Não há desconforto nem problemas com suor (IPX7 à prova d’água) para quem optar por usá-lo quando pratica atividades físicas. O design mais compacto possibilita que haja menos ruído de vento, por exemplo, sendo um ponto positivo para quem precisa fazer uma caminhada enquanto está em uma chamada telefônica.

Com uso no dia-a-dia, tive problemas (mais de uma vez) com o reconhecimento do toque, quando o Buds falhou em identificar um ou dois toques. Por conta disso, comecei a confiar mais nos controles pelo celular, de volume e avançar/voltar faixa. Os comandos de “segurar”, porém, não tiveram nenhum erro.

Galaxy Buds Pro x Galaxy Buds Live

Um comparativo muito simples a ser feito com o Galaxy Buds Pro é com o outro recente da mesma linha: seu antecessor, Galaxy Buds Live. A maior diferença entre eles é que o modelo atual é intra-auricular, sendo melhor em isolar ruídos externos. Ambos possuem tecnologia de ANC, mas o Pro acaba se saindo melhor por conta do design. A bateria do Live é ligeiramente inferior e a caixinha só aguenta duas ou três cargas completas – o Pro aguenta entre três e quatro.

Galaxy buds pro e galaxy buds live
Pro x Live: quem leva a melhor?

Em questão de gosto, o Buds Live é muito mais confortável ao usar durante horas por não ser intra-auricular. Novamente, isso traz seus prós e contras – dá sensação de liberdade, porém, peca em filtrar sons indesejados. Diferente do Buds Live, o Galaxy Buds Pro vem com espetacular equilíbrio entre agudos, médios e graves, dispensando a atribuição de um perfil pelo Galaxy Wearable.

Contudo, quem quer opções de cor pode optar pelo “feijãozinho” Live, em sua variação de Mystic Bronze, Mystic White e Mystic Black (bronze, branco e preto, em português não muito refinado). Em particular, o acabamento destes é mais agradável do que o trio de cores do Pro, que tem opções preto, violeta e prata. Logo, exceto por gosto pessoal a respeito de estilo e design, temos uma evolução respeitável entre antecessor e atual.

Custo-benefício e conclusão

O preço sugerido do Galaxy Buds Pro em seu lançamento neste mês foi R$ 1.399,00, mas você pode encontrá-lo em lojas como a Magazine Luiza por R$1.139,05 à vista. O valor não impressiona, ainda mais se tratando de um item na categoria premium. Porém, quem conhece a Samsung sabe que os acessórios costumam ter queda drástica de valor alguns meses depois do lançamento. Uma prova clara disso é o Live, que hoje custa R$699, tendo R$400 de desconto em cerca de seis meses pós início das vendas.

Quem prefere um earbud intra-auricular pode optar pelo Galaxy Buds+, lançado há menos de um ano e hoje está por R$599. Nenhum deles possui as mesmas tecnologias de alto padrão do Galaxy Buds Pro, nem o cancelamento de ruído ativo que, para alguns, pode ser bastante importante. Por conta disso, estes fones de 2021 são ideais para audiófilos que possuem celulares topo de linha e querem um acessório que se equipare à linha premium atual.

Galaxy buds pro na caixinha
REVIEW: Samsung Galaxy Buds Pro, os novíssimos earbuds de alto padrão

Sem dúvidas o diferencial que mais me atraiu (e, por erro grosseiro no material de divulgação da fabricante, não pude testar) é o áudio 360. Em relação à duração de bateria, conforto e conectividade, o Galaxy Buds Pro se destaca dos earbuds atuais. É uma boa pedida para o dono de um Galaxy S21 e pode ter uma relação custo-benefício ainda melhor daqui a alguns meses, prevendo a queda rotineira de fones da Samsung.

E aí, o que achou do Galaxy Buds Pro? Conte para a gente nos comentários abaixo!

Especificações técnicas do Galaxy Buds Pro

ModeloGalaxy Buds Pro
ConectividadeBluetooth 5.1
Profile: A2DP, AVRCP, HFP
Codec: Escalável (Samsung), AAC, SBC
BateriaBuds: 60mAh
Estojo: 500mAh
SensoresProximidade, acelerômetro, ambiente
toque
DurabilidadeIP68 (Resistente a respingos d’água)
Dimensões e
peso
Buds: 9.5 x 20.5 x 20.8 mm, 6.3g
Estojo: 50 x 50.2 x 27.8 mm, 44.9g
Coresvioleta, cinza, preto
Preço (sugerido)R$ 1.399,00

Inscreva-se para receber nossas notícias:

Total
9
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts Relacionados